592 capítulos
Medium 9788527718295

Parte 4 ASPECTOS TEÓRICO-PRÁTICOS DA INTERVENÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL

GARCIA, Rosa Wanda Diez Grupo Gen PDF Criptografado

ASPECTOS TEÓRICO-PRÁTICOS

DA INTERVENÇÃO ALIMENTAR

E NUTRICIONAL

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação (21) 3852-8419

GARCIA-p04-001

pág. 137

23.11.10 13:27:42

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação (21) 3852-8419

GARCIA-p04-001

pág. 138

23.11.10 13:27:42

Capítulo

1

Comunicação e Encontro de Lógicas no Campo da Saúde e da Doença: Contribuição para uma

Nova Diagnose

Fernando Lefevre

Ana Maria Cavalcanti Lefevre

Isabel Maria Teixeira Bicudo Pereira

Rachelle Balbinot

PLANO SIMBÓLICO DAS SOCIEDADES E DIAGNOSE NO CAMPO

DA SAÚDE E DA DOENÇA

A sociedade (toda sociedade) é constituída por um plano simbólico que pode ser configurado como um sistema de crenças ou representações compartilhadas1 que permitem a comunicação ou a troca de sentidos entre seus membros, conferindo-lhe coesão.

A comunicação como sustentáculo das formações sociais pressupõe, portanto, dois tipos de códigos compartilhados: um código linguístico e, a partir dele, um código ideológico, que é o sistema compartilhado de crenças aludido anteriormente.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527718295

Parte 2 EDUCAÇÃO NUTRICIONAL: POLÍTICAS E PROGRAMAS

GARCIA, Rosa Wanda Diez Grupo Gen PDF Criptografado

EDUCAÇÃO NUTRICIONAL:

POLÍTICAS E PROGRAMAS

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação (21) 3852-8419

GARCIA-p02-001

pág. 85

22.11.10 18:58:59

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação (21) 3852-8419

GARCIA-p02-001

pág. 86

22.11.10 18:58:59

Capítulo

Políticas Públicas como Norteadoras das Ações em Nutrição

1

Ana Beatriz Pinto de Almeida Vasconcellos

POR QUE OS GUIAS ALIMENTARES SERVEM PARA ORIENTAR PROGRAMAS

E AÇÕES EDUCATIVAS DESCENTRALIZADOS?

A saúde é reconhecida como um direito humano fundamental e essencial para o desenvolvimento social e econômico. A alimentação e nutrição são requisitos básicos para a promoção e proteção à saúde das pessoas e para a segurança alimentar e nutricional dos países. O Estado brasileiro, ao optar por um modelo de segurança alimentar e nutricional, incluiu a alimentação adequada como direito humano fundamental e indispensável à realização dos direitos consagrados na Constituição Federal, estabelecendo como uma de suas diretrizes a promoção da intersetorialidade das ações e políticas públicas (Brasil, 2006).

Ver todos os capítulos
Medium 9788527718295

Parte 1 FUNDAMENTOS TEÓRICOS

GARCIA, Rosa Wanda Diez Grupo Gen PDF Criptografado

FUNDAMENTOS TEÓRICOS

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação (21) 3852-8419

GARCIA-p01-001

pág. 1

22.11.10 18:30:58

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação (21) 3852-8419

GARCIA-p01-001

pág. 2

22.11.10 18:30:59

Capítulo

1

Mudanças Alimentares:

Implicações Práticas, Teóricas e Metodológicas

Rosa Wanda Diez-Garcia

A proposta deste texto é focalizar as mudanças alimentares como objeto de estudo em si, buscando propor elementos para se considerar implicações teórico-metodológicas envolvidas na análise do tema, para compreensão dos mecanismos de mudanças alimentares em suas diversas expressões e para subsidiar intervenções na área.

Mudar o foco do que originariamente seria uma discussão localizada apenas na área educação nutricional é um desafio porque remete à limitação do conhecimento produzido por essa disciplina, para explicar suficientemente o processo de mudança alimentar, tarefa essencial para uma intervenção.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527718295

Parte 3 CONTEXTUALIZAÇÃO DAS PRÁTICAS ALIMENTARES

GARCIA, Rosa Wanda Diez Grupo Gen PDF Criptografado

CONTEXTUALIZAÇÃO DAS

PRÁTICAS ALIMENTARES

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação (21) 3852-8419

GARCIA-p03-001

pág. 107

22.11.10 19:11:13

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação (21) 3852-8419

GARCIA-p03-001

pág. 108

22.11.10 19:11:13

Capítulo

1

Da Anorexia à Obesidade: Considerações Sobre o Corpo na Sociedade Contemporânea

Ligia Amparo da Silva Santos

CONSIDERAÇÕES INICIAIS

O presente texto faz parte de uma linha investigativa que busca refletir sobre como os processos socioculturais mais amplos afetam as experiências, percepções e práticas dos sujeitos sobre seus próprios corpos e suas dietas alimentares. Compreende também tentativas de aproximar a temática da corporalidade e da comensalidade dentro de uma perspectiva socioantropológica.

Essa relação temática entre o corpo e o comer, embora possa parecer óbvia em uma primeira vista, concebe a comida como construtora do corpo não só do ponto de vista da sua materialidade como também nos seus aspectos socioculturais e simbólicos. A experiência do comer rompe as fronteiras entre o eu e o mundo, envolve uma profunda ambiguidade nas fronteiras corporais entre natureza e cultura, assumindo ao mesmo tempo as suas funções biológicas e sociais (Santos, 2006). Entretanto, a ciência da nutrição enfoca predominantemente a perspectiva biológica do corpo, considerando os demais aspectos de uma forma tangencial. Essa perspectiva de trabalho também considera essencial rediscutir as próprias bases históricas e epistemológicas da ciência da nutrição. Estas também estão relacionadas com as concepções científicas que permeiam o corpo ao longo da história. Resta ainda salientar que a dieta alimentar, ao lado da atividade física, constitui um dos principais pilares da construção do corpo contemporâneo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527718295

Parte 6 TÉCNICAS, ESTRATÉGIAS E TECNOLOGIAS PARA EDUCAÇÃO NUTRICIONAL

GARCIA, Rosa Wanda Diez Grupo Gen PDF Criptografado

TÉCNICAS, ESTRATÉGIAS E

TECNOLOGIAS PARA EDUCAÇÃO

NUTRICIONAL

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação (21) 3852-8419

GARCIA-p06-001

pág. 325

23.11.10 19:28:32

Editoração Eletrônica – Diagrama Ação (21) 3852-8419

GARCIA-p06-001

pág. 326

23.11.10 19:28:32

Capítulo

1

Oficinas Culinárias na Promoção da Saúde

Sheila Rotenberg

Suzete Marcolan

Elda Lima Tavares

Inês Rugani Ribeiro de Castro

“Elegeu-se a culinária por ser um eixo estruturante da educação alimentar e nutricional uma vez que, por meio da culinária, é possível proporcionar uma experiência de vivência e reflexão sobre as relações entre alimentação, cultura e saúde com o foco na comida e em tudo o que ela significa, em vez de valorizar as características nutricionais de cada alimento” (Castro et al., 2007).

A promoção da alimentação saudável vem ganhando destaque em diversas políticas públicas desenhadas na última década (Está contida, por exemplo, na Política Nacional de Alimentação e Nutrição

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos