354 capítulos
Medium 9788536322711

Capítulo 29 - Reabilitação Pós-Cirúrgica da Extremidade Inferior

Mark Dutton Grupo A PDF Criptografado

C A P Í T U L O 29

REABILITAÇÃO PÓS-CIRÚRGICA

DA EXTREMIDADE INFERIOR

Procedimentos envolvendo o quadril

Considerando a natureza complexa da articulação do quadril (27 músculos atravessam essa região do corpo) e a fraqueza significativa que geralmente ocorre depois de qualquer procedimento cirúrgico, a fisioterapia pode desempenhar um papel importante no retorno dos pacientes à função plena, logo após a intervenção no quadril.1 Hoje, os indicadores mais comuns para cirurgia nessa região são as alterações degenerativas funcionalmente limitantes e doloridas nas superfícies articulares.1

evitar atrofias excessivas. Exercícios aquáticos são componentes eficazes do processo de reabilitação (ver o Cap. 6), caminhar em uma piscina permite ao pacientes focalizar a avaliação da simetria em um ambiente sem contrapeso.

� Segundo mês: Fase inicial de fortalecimento. O começo das atividades de fortalecimento e de sustentação de peso depende do procedimento que foi utilizado (Tab. 29-1).

Ver todos os capítulos
Medium 9788582714836

Capítulo 62. Espiritualidade e dependência química

Alessandra Diehl, Daniel Cruz Cordeiro, Ronaldo Laranjeira Grupo A PDF Criptografado

62

Espiritualidade e dependência química

Ana Carolina Schmidt de Oliveira e Hewdy Lobo Ribeiro

PONTOS-CHAVE religião e a espiritualidade com frequência são buscadas por dependentes químicos como forma de

 Aajuda para si e/ou para alcançar mudanças do estilo de vida. relação com o divino, o apoio da comunidade e os valores compartilhados são protetores tanto para a

 Ainiciação do uso de substâncias como para a recuperação daqueles que já desenvolveram problemas com esse uso.

abstinência ou pelo uso ritualístico, todas as religiões ou vertentes espirituais têm uma forma de se

 Pela relacionar com as substâncias.

Brasil, o uso da Ayahuasca como enteógeno é uma prática comum entre indígenas, neoxamanistas e

 No adeptos das religiões ayahuasqueiras. importante que a ciência esteja aberta para reconhecer e estudar os benefícios da espiritualidade na

 Édependência química.

Independentemente do momento histórico, do país ou da cultura, a espiritualidade e a religião sempre estão entre as áreas mais valorizadas na vida das pessoas.1 De acordo com Herald

Ver todos os capítulos
Medium 9788520425305

O exercício de alongamento

CALAIS-GERMAIN, Blandine; LAMOTTE, Andrée Editora Manole PDF Criptografado

O exercício de alongamento

O objetivo principal é o alongamento. Trata-se de conservar ou de recuperar uma capacidade de amplitude nos movimentos.

O alongamento é muito diferente de uma pessoa para outra, segundo, por exemplo, a idade, o estilo de vida e eventuais patologias (traumatismos ou reumatismos) etc. Ele pode também variar muito em uma mesma pessoa, de uma articulação a outra, ou simetricamente.

O excesso de alongamento é denominado frouxidão ou hiperfrouxidão. O contrário da flexibilidade é o encurtamento muscular.

No decorrer deste livro, citaremos sempre três fatores de alongamento ou de encurtamento:

1) O osso, que permite ou limita os movimentos pela sua própria forma e pela forma de suas superfícies articulares. Por exemplo, no livro APM1 vimos na página 55 que a forma óssea das vértebras lombares impede os movimentos de rotação.

2) Os diferentes tecidos da articulação (fibrocartilagem para os discos, cartilagem). Os tecidos que compõem a articulação permitem ou limitam a mobilidade, por vezes até a anquilose completa.

Ver todos os capítulos
Medium 9788563308658

18 Fármacos Antipsicóticos e Lítio

Peter C. Panus, Erin E. Jobst, Suzanne L. Tinsley, Susan B. Masters, Anthony J. Trevor, Bertram G. Katzung Grupo A PDF Criptografado

18

Fármacos Antipsicóticos e Lítio

Os agentes antipsicóticos, também conhecidos como fármacos neurolépticos, são usados na esquizofrenia, sendo ainda eficazes no tratamento de outras psicoses e estados de agitação. Embora a terapia medicamentosa não cure a esquizofrenia, os sintomas, como pensamentos confusos, embotamento afetivo e alucinações ou ilusões, podem melhorar com o uso dos fármacos antipsicóticos. Infelizmente, é necessária a terapia prolongada

(durante anos), que pode provocar grave toxicidade em alguns pacientes.

No transtorno afetivo bipolar, o lítio tem sido a base do tratamento por vários anos. Entretanto, o uso de novos agentes antipsicóticos e vários fármacos anticonvulsivantes vem aumentando nos últimos anos.

O termo psicose abrange vários transtornos mentais. A esquizofrenia é um tipo de psicose, caracterizado principalmente por um claro sentido sensorial, mas marcante perturbação no pensamento. A patogênese da esquizofrenia é desconhecida, embora se acredite que exista uma predisposição genética com base na incidência da esquizofrenia observada entre membros da mesma família. A base molecular da doença também não é conhecida, sendo, porém, possível ter relação com as anormalidades da função de neurotransmissor do grupo amina, especialmente da dopamina. Por isso, a terapia medicamentosa para a esquizofrenia é direcionada a este grupo de neurotransmissores e seus receptores.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536322711

Capítulo 18 - O Complexo da Articulação do Joelho

Mark Dutton Grupo A PDF Criptografado

C A P Í T U L O 18

O COMPLEXO DA ARTICULAÇÃO DO JOELHO

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

� Ao concluir o capítulo, o leitor será capaz de:

1. Descrever a anatomia da articulação, dos ligamentos, dos músculos e do suprimento sanguíneo e nervoso que compreendem o complexo da articulação do joelho.

2. Descrever a biomecânica das articulações tibiofemoral e patelofemoral, incluindo as forças envolvidas com as atividades de cadeias fechada e aberta, as posições com espaço e com atrito articulares, as barreiras articulares normal e anormal, os pares de força e os estabilizadores articulares.

3. Descrever o propósito e os componentes de um exame para o complexo da articulação do joelho.

4. Executar um exame detalhado do complexo da articulação do joelho, incluindo palpação das estruturas articulares e do tecido mole, testes de mobilidade ativa e passiva específicos, testes de estabilidade e testes especiais.

5. Entender o propósito do teste da função muscular e ir além da informação dos achados.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos