528 capítulos
Medium 9788520432686

4. Nado crawl

MONTGOMERY, Jim; CHAMBERS, Mo Editora Manole PDF Criptografado

4

Nado crawl

Eu podia me deslocar rapidamente porque era muito magro e alto, projetava-me através da água como uma flecha.

–Johnny Weissmuller, cinco vezes medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de 1924 e 1928

J

ohnny Weissmuller, mais conhecido como o ator de cinema que desempenhou o papel de Tarzan, deu essa explicação, surpreendentemente correta, para o sucesso que conquistou na natação, no qual se destacam cinco medalhas de ouro e 52 títulos de campeonatos nacionais. Embora a história de seu sucesso não se resuma apenas a isso, Johnny estava certo quando descreveu sua forma como alongada, delgada e hidrodinâmica.

Em uma competição de nado livre, os nadadores podem escolher entre diversos nados, como o crawl, o costas, o peito, o borboleta, o lateral e até mesmo o cachorrinho. Desde que eles não encostem no fundo da piscina, puxem a raia ou obstruam os demais competidores, qualquer coisa é aceitável. A maioria dos nadadores prefere o crawl para o nado livre, porque é o que proporciona maior velocidade. Este livro se refere ao nado livre como nado crawl.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520432921

6. Down stretch (alongamento para baixo) e a hiperextensão lombar

CALAIS-GERMAIN, Blandine; RAISON, Bertrand Editora Manole PDF Criptografado

6

Down stretch

(alongamento para baixo) e a hiperextensão lombar

71

Down stretch (alongamento para baixo) e a hiperextensão lombar

Neste exercício, a região mais baixa da coluna vertebral corre o risco de ser levada a um movimento de extensão excessivamente amplo.

72

Princípio do exercício

Posição inicial

Ajoelhado sobre o carrinho, com a pelve para frente, próxima às mãos que são colocadas sobre a barra. Os dedos dos pés são apoiados sobre o carrinho, e a planta do pé e calcanhar nas ombreiras.

As costas estão em extensão torácica e lombar.

Deslocamento

Pressionando com as mãos e os pés sobre os apoios, deslocar o carrinho para trás e controlar seu retorno conservando uma posição de estabilização em extensão moderada das partes torácica e lombar da coluna, permanecendo assim na ida e na volta do carrinho.

Observação

Notamos, durante este exercício, que a extensão tende a se acentuar e a predominar na região inferior da parte lombar da coluna. Por quê?

73

Ver todos os capítulos
Medium 9788582713822

Capítulo 5 - O processo de avaliação clínica e a determinação do elo principal

Craig Liebenson Grupo A PDF Criptografado

CAPÍTULO

5

Craig Liebenson

O processo de avaliação clínica e a determinação do elo principal

INTRODUÇÃO

Os objetivos primários na assistência ao paciente ou seu desenvolvimento atlético são diminuir a intolerância as atividades (p. ex., andar, sentar, se curvar), eliminar a dor, promover a forma física e prevenir lesões. Para melhorar a função é necessário, antes, uma avaliação da capacidade funcional e/ou dos padrões de movimentos do paciente ou atleta, em particular, identificar o “elo-chave” da patologia funcional que ele apresenta. Padrões de movimento defeituosos comuns que não devem passar despercebidos incluem:

• capacidade de carregar peso ou de se agachar em um paciente de disco lombar (1);

• agachamento em apoio monopodal em um paciente com síndrome de dor patelofemoral ou para reduzir o risco de lesão do ligamento cruzado anterior (2);

• ritmo escapuloumeral deficiente em um paciente com síndrome do manguito rotatório (3);

Ver todos os capítulos
Medium 9788580550771

9. Procedimentos e Atendimento de Emergência no Campo

William E. Prentice Grupo A PDF Criptografado

Fisioterapia na Prática Esportiva

A

maioria das lesões não resulta em situações de emergência de vida ou morte, mas, quando surge esse tipo de situação, o pronto atendimento é essencial.10 A emergência é uma ocorrência grave e inesperada, capaz de causar lesões que exigem atenção médica imediata. Foi sugerido que a primeira hora após a lesão – a assim chamada Hora de Ouro – é a mais crítica no tratamento da lesão. Embora dados de pesquisas tenham mostrado que a Hora de Ouro é simplesmente um mito arbitrário, não há dúvidas de que

O tempo é fundamental em uma prestar atendimento situação de emergência. imediato correto é importante.68 O tempo é um fator fundamental, e a assistência à pessoa lesionada tem de se basear no conhecimento do que fazer e como fazer – como prestar primeiros socorros efetivos imediatamente.25 Não há tempo para incertezas, indecisões ou erros. Um erro no controle inicial da lesão pode aumentar o período de reabilitação necessário e pode gerar situações que ameaçam a vida do atleta.11

Ver todos os capítulos
Medium 9788536309156

Capítulo 21 - Fisioterapia Associada a Distúrbios no Sistema Linfático

William E. DeTurk; Lawrence P. Cahalin Grupo A PDF Criptografado

C APÍTULO 21

FISIOTERAPIA ASSOCIADA A

DISTÚRBIOS NO SISTEMA LINFÁTICO

Kim Leaird

INTRODUÇÃO

Este capítulo será dirigido à avaliação e ao tratamento de pacientes que se enquadram no padrão de prática H: Diminuição da Circulação e Dimensões Antropométricas Associadas a Distúrbios do Sistema Linfático.1 O conhecimento desse padrão da prática capacitará o fisioterapeuta a diferenciar diagnósticos e proporcionar intervenções apropriadas para os pacientes com disfunção do sistema linfático.

Para tanto, será feita uma revisão da anatomia e da fisiologia do sistema linfático, acompanhada da discussão dos estágios do linfedema e da apresentação de evidências que apóiam ou não os atuais métodos de tratamento para os distúrbios do sistema linfático. O conhecimento do sistema linfático é imprescindível para que o fisioterapeuta possa fornecer intervenções adequadas.

Finalidade do Sistema Linfático

Além de agir na defesa imunológica, o sistema linfático também drena as substâncias da circulação sangüínea venosa que são incapazes de ser reabsorvidas. Sua função é atuar como um “varredor”, limpando o espaço intersticial (também conhecido como terceiro espaço do espaço tecidual) do excesso de fluidos, dos restos (debris) celulares, dos ácidos graxos de cadeia longa (encontrados somente nos intestinos) e das proteínas moleculares, conhecidas como cargas linfáticas. 2

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos