8 capítulos
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788521632559

Módulo 2 - Todo dia

GONÇALVES, Claudenir Grupo Gen PDF Criptografado

Módulo 2

Todo dia

24

VINTE E quatro

goncalves_002.indd 24

12/12/16 15:31

Vamos saber o que

Leonardo faz todo dia?

Preparação

Na página seguinte, você vai encontrar espaços para montar uma história sobre o dia a dia de Leonardo.

Na última página deste módulo, você vai encontrar os quadros com figuras e quadros com textos para recortar.

Então, recorte os quadros com as imagens e os quadros com os textos da história nas linhas pontilhadas. Quando todos os participantes estiverem prontos, o jogo começa.

Como jogar

Primeiro, todos devem colocar as imagens

(sem colar ainda) na ordem correta.

Depois, todos devem colocar os quadros com os textos de acordo com as imagens.

Ganha o primeiro que ordenar corretamente as figuras e, em seguida, os textos correspondentes.

É possível haver alguma variação na sequência, mas o importante é que a história não apresente incoerências.

No fim do jogo, você pode colar ou guardar os quadros em um envelope para jogar outra vez.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521632559

Módulo 1 - Tudo bem?

GONÇALVES, Claudenir Grupo Gen PDF Criptografado

Módulo 1

Tudo bem

?

1. Diálogo 1

Carl: — Oi, menina! Como é seu nome?

Luísa:

— Meu nome é Luísa, e o seu?

Carl: — Meu nome é Carl.

Luísa: — Você é brasileiro?

Carl: — Não, eu sou alemão.

Luísa: — De que cidade você é?

Carl: — Eu sou de Berlim, e você?

Luísa: — Eu sou do Rio de Janeiro.

numer

2. Complete.

— Oi, menino!

— Meu nome

— Você é

— Não, eu

— De que

— Eu

0

é seu nome?

Carl.

? alemão. você é? de Berlim.

1

2

3

4

3. Diálogo 2

— Oi, Carl! Tudo bem?

— Tudo bem.

— Onde você mora?

— Eu moro em Ipanema, e você?

— Eu moro no Leblon.

— Quantos anos você tem?

— Eu tenho 12 (doze) anos.

— Onde você estuda?

— Eu estudo na Escola Suíça.

2

5

6

7

8

um dois

quatro cinco

seis sete

oito nove

10

dez

Ver todos os capítulos
Medium 9788521632559

Módulo 6 - Encenações e caracterização de personagens

GONÇALVES, Claudenir Grupo Gen PDF Criptografado

Módulo 6

Encenações e caracterização de personagens

148 cento e quarenta e oito

goncalves_006.indd 148

13/12/16 11:41

Festa no céu

PARTE 1

Na lagoa

Um urubu passa perto de uma lagoa muito bonita e se dirige a dois sapos:

Rabentus: — Bom-dia, senhores sapos.

Froxi: — Bom-dia, senhor galo. Por que o senhor está tão preto?

Rabentus (com raiva): — Eu não sou galo. Eu sou um urubu. Eu me chamo Rabentus.

Fruxi (ouvindo mp3): — Que nome esquisito.

O senhor não é brasileiro?

Rabentus: — Não, eu sou um urubu alemão. Eu sou músico. Eu vou tocar violão no céu.

Froxi: — Festa no céu? Que legal! Podemos ir também?

Fruxi: — Festa... Nós a-do-ra-mos festas.

Rabentus: — Sapos não têm asas. Sapos não vão

à festa no céu.

Fruxi: — Você não pode levar dois pobres sapos?

Rabentus (inflexível): — Eu só levo o meu violão.

PARTE 2

Com a galinha e a pinta

Galinha Hennelene: — O que está acontecendo aqui?

Ver todos os capítulos
Medium 9788521632559

Módulo 7 - Histórias, estórias e aventuras luso-brasileiras

GONÇALVES, Claudenir Grupo Gen PDF Criptografado

Módulo 7

Histórias, estórias e aventuras lusobrasileiras

172 cento e setenta e dois

goncalves_007.indd 172

13/12/16 11:00

O DESCOBRIMENTO DO BRASIL E

OS ÍNDIOS BRASILEIROS

Os portugueses chegaram ao Brasil no dia 22 de abril de

1500, depois de 43 dias de viagem atravessando o Oceano

Atlântico. A frota comandada por Pedro Álvares Cabral era composta por treze navios, sendo três caravelas, nove naus e uma naveta com alimentos. Uma das naus se perdeu no caminho e nunca mais foi encontrada. Os marujos pensaram que a nau tinha sido devorada por monstros marinhos.

O rei de Portugal dizia que o objetivo da viagem era propagar o cristianismo e vender e comprar produtos da

Índia. Mais tarde, os comandantes portugueses disseram que estavam a caminho da Índia, mas, com a mudança dos ventos, saíram da rota e chegaram ao Brasil por acaso. No entanto, há historiadores que dizem que Cabral já sabia que chegaria às terras brasileiras, pois ele não parou nas

Ver todos os capítulos
Medium 9788521632559

Módulo 3 - O que vamos fazer hoje?

GONÇALVES, Claudenir Grupo Gen PDF Criptografado

Módulo 3

O que vamos fazer hoje

?

56 cinquenta e seis

goncalves_003.indd 56

24/11/16 16:21

Foguete

Cadu tem doze anos e adora jogar bola com seus amigos. Ele acorda cedo todos os dias, porque as aulas começam às sete e meia e ele mora longe da escola.

No futebol, o apelido dele é Foguete, porque ele tem muita energia e corre muito pela quadra de futebol. Cadu mora perto da praia e, aos domingos, vai jogar bola na areia.

Na praia, os jogadores gritam o tempo todo:

— Corre, Foguete!

— Passa a bola, Foguete!

— Marca o nove! Marca o nove!

— Chuta pro gol, Foguete!

— Volta, Foguete!

— Valeu, Foguete!

— É gooooool!

Cadu corre pelo campo, passa a bola para um amigo, recebe a bola e chuta forte. Ele faz um gol.

— É gooooool!

Os goleiros têm medo, pois Cadu chuta muito forte e nunca perde um gol de pênalti.

1. Responda.

Quantos anos tem Cadu?

Resposta:

Com quem ele joga bola?

Ver todos os capítulos
Medium 9788521632559

Módulo 8 - Lendas do Brasil. São Francisco, o rio e o santo

GONÇALVES, Claudenir Grupo Gen PDF Criptografado

Módulo 8

Lendas do Brasil

São Francisco, o rio e o santo

200

Duzentos

goncalves_008.indd 200

05/01/17 10:53

A menina que engolia sapos —

Encenação

Apresentação das personagens:

Severo: Pescador carioca rude, adora beber cerveja.

Ritinha: Camponesa, dona de casa que trabalha muito.

Seu Januário: Dono de terras muito rico. Gosta de ser tratado por “meu rei”.

Dona Juliana: Filha do seu Januário, tratada como princesa, mas não consegue se livrar das vontades do pai e vive “engolindo sapos”.

Machado: O cozinheiro baiano de seu Januário.

Conhecido como “O príncipe das moquecas”.

Valente: O segurança gaúcho de seu Januário.

Assis: O motoboy paulistano que leva e traz os recados de seu Januário.

Socó: Jardineiro mineiro, espécie de conselheiro de seu Januário.

Objetos sugeridos: guardanapo; pratos, talheres e panelão; gelo seco; sapos; balões em forma de coração; seringa gigante; roupas ou acessórios para caracterizar cada região do Brasil mencionada; pote enorme escrito “pimenta”; desenho de vaca; cartazes com dizeres, lápis enorme.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521632559

Módulo 5 - Histórias e opiniões

GONÇALVES, Claudenir Grupo Gen PDF Criptografado

Módulo 5

Histórias e opiniões

Fábulas, lendas, narrações e leituras dramatizadas

120 cento e vinte

goncalves_005.indd 120

05/01/17 10:56

O sapo Rei e a princesa que deixou a peteca cair

Era uma vez um rei que tinha muitas filhas, todas bonitas, mas a caçula era a mais bonita de todas. Ela era mesmo linda e se chamava

Isabel. Todos no palácio faziam tudo o que ela queria, por isso a menina ficou muito malacostumada, mimada:

— Que menina linda! Você é a menina mais bonita do reino!

— Oi, princesa Isabel, Vossa Alteza gostaria de um picolé?

— Vossa Alteza gostaria de uma fruta?

— Vossa Alteza gostaria de uma maçã?

— Vossa Alteza gostaria de uma banana?

Toda manhã, ela ia para o bosque em torno do palácio para jogar sua peteca de penas coloridas de aves raras. Ela jogava a peteca para cima e depois corria para apanhá-la. Era sua brincadeira favorita. Mas uma vez, Isabel deixou a peteca cair num poço imundo e profundo. Então, a princesa muito, muito bonita ficou muito, muito triste e começou a chorar.

Ver todos os capítulos
Medium 9788521632559

Módulo 4 - Brincadeiras de rua e jogos

GONÇALVES, Claudenir Grupo Gen PDF Criptografado

Módulo 4

Brincadeiras de rua e jogos

90 noventa

goncalves_004.indd 90

24/11/16 16:58

A Fogueira

Juca, Edu e Zeca eram três amigos muito bagunceiros. Eles moravam perto de um bosque muito bonito e adoravam brincar. Às vezes, eles brincavam de pega-pega; às vezes, eles brincavam de garrafão; e, às vezes, eles soltavam pipa.

Um dia, Juca teve uma boa ideia e contou logo para seus amigos:

— Vamos fazer uma fogueira?

Zeca adorou.

— Que legal! Eu trago o serrote de meu pai e então podemos cortar galhos secos.

— Eu trago fósforo da cozinha da minha mãe, diz

Edu. E você, Juca, o que você vai trazer?

— Eu trago salsicha para assar no fogo, responde

Juca.

— Então, eu trago uma garrafa cheia de suco de laranja.

Os três amigos foram correndo para casa e trouxeram tudo.

Zeca foi até uma árvore muito alta e subiu rapidinho para cortar galhos. Ele se sentou no galho e começou a serrar com o serrote.

Ver todos os capítulos