16 capítulos
Medium 9788580553444

Capítulo 8 - Desenvolvimento físico e saúde na segunda infância

Gabriela Martorell Grupo A PDF Criptografado

8

DESENVOLVIMENTO FÍSICO

E

Martorell_08.indd 164

SAÚDE NA SEGUNDA

12/12/13 16:52

166 Crescimento físico

O QUE VEM POR AÍ

166 Sono

168 Desenvolvimento motor

170 Saúde e segurança

Foi o primeiro dia de Eva no jardim de infância. Enquanto a levava de carro para a escola, seu pai refletia sobre o quanto ela havia mudado em uns poucos anos. Aos 2 anos, Eva tinha sido um bebê rechonchudo com bochechas redondas e cachos castanhos, entusiasticamente andando em seu mundo em rápida expansão. Agora, aos 5 anos, Eva tinha perdido sua barriga de bebê e seus membros tinham se alongado.

Ela era capaz de pular com qualquer uma das pernas, andar para trás e usar utensílios com facilidade. Tagarelava, fazia perguntas sobre tudo a seu redor e tinha fortes preferências por comidas, roupas e brinquedos.

Neste capítulo, discutiremos o desenvolvimento físico dos

3 aos 6 anos. Na segunda infância, as proporções corporais das crianças mudam, e elas ficam mais altas e mais delgadas.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580553444

Capítulo 1 - Introdução ao desenvolvimento infantil

Gabriela Martorell Grupo A PDF Criptografado

1

INTRODUÇÃO AO

DESENVOLVIMEN

Martorell_01.indd 18

12/12/13 17:05

20 O estudo do desenvolvimento infantil

O QUE VEM POR AÍ

20 Influências no desenvolvimento

25 Questões no desenvolvimento

27 Teorias do desenvolvimento infantil

35 Métodos de pesquisa

Em 1877, um jovem pai estava sentado observando seu filho recém-nascido e, com uma caneta na mão, fazia anotações meticulosas sobre os comportamentos da criança. “Durante os primeiros sete dias de vida, várias ações reflexas, por exemplo, espirrar, soluçar, bocejar, esticar-se e, obviamente, sugar e chorar, são bem executadas pelo meu bebê”, escreveu o orgulhoso novo pai. “No sétimo dia, toquei a sola nua de seu pé com um pedacinho de papel e ele o afastou, encurvando ao mesmo tempo seus dedos, como uma criança mais velha faz quando fazemos cócegas nela. A perfeição desses movimentos reflexos mostra que a extrema imperfeição dos movimentos voluntários não se deve ao estado dos músculos ou dos centros de coordenação, mas ao aparecimento da vontade.”

Ver todos os capítulos
Medium 9788580553444

Capítulo 16 - Desenvolvimento psicossocial na adolescência

Gabriela Martorell Grupo A PDF Criptografado

16

DESENVOLVIMENTO

PSICOSSOCIAL NA

Martorell_16.indd 310

12/12/13 16:50

312 A busca pela formação da identidade

O QUE VEM POR AÍ

313 Sexualidade

318 Relacionamento com a família e os pares

324 Comportamento antissocial e delinquência juvenil

325 Início da idade adulta

Os pais de John ficaram horrorizados quando ele tingiu os cabelos de verde e passou a usar roupas pretas, mas evitaram fazer disso um bicho de sete cabeças, imaginando que fosse apenas uma fase da adolescência. Os pais de John sabiam que, como muitos adolescentes, ele provavelmente estava realizando experiências com a ideia de identidade e que tipo de pessoa ele queria ser. Nos anos seguintes, sua busca pela identidade o levaria além do visual e o faria concentrar-se na profusão de caminhos em seu futuro.

Neste capítulo, avaliamos o caminho de John enquanto busca pela identidade durante a adolescência. Discutimos como adolescentes lidam com sua sexualidade e como sua individualidade crescente se expressa nos relacionamentos com pais, irmãos e pares. Examinamos as fontes do comportamento antissocial e as formas de reduzir os riscos da adolescência a fim de torná-la um período de crescimento positivo e de expansão de possibilidades. Por fim, direcionamos nosso olhar ao final da adolescência e ao início da idade adulta.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580553444

Capítulo 12 - Desenvolvimento cognitivo na terceira infância

Gabriela Martorell Grupo A PDF Criptografado

12

DESENVOLVIMENTO

COGNITIVO NA

Martorell_12.indd 234

12/12/13 16:51

O QUE VEM POR AÍ

236 Abordagem piagetiana: a criança no estágio do pensamento operatório concreto

238 Abordagem do processamento de informações: atenção, memória e planejamento

239 Abordagem psicométrica: avaliação da inteligência

242 Linguagem e alfabetização

244 A criança na escola

“Como será minha nova professora?” Amira, de 6 anos, pensa sobre isso enquanto sobe as escadas de sua escola, encolhendo seus pequenos ombros entre as alças de sua nova mochila floreada e puxando seu cabelo curto para trás das orelhas. “Será que o trabalho vai ser difícil? Que outras crianças vão gostar de mim? Do que vamos brincar no recreio?” Amira para diante da entrada da frente, respira fundo e entra. “Tomara que eu goste da escola de verdade”, ela diz suavemente.

Assim como Amira, a maioria das crianças chega à primeira série com uma mistura de avidez e ansiedade. O primeiro dia da escola é um marco – um sinal dos avanços desenvolvimentistas que possibilitam esse novo status. Neste capítulo, examinamos os avanços cognitivos durante os primeiros 5 a

Ver todos os capítulos
Medium 9788580553444

Capítulo 6 - Desenvolvimento cognitivo de 0 a 3 anos

Gabriela Martorell Grupo A PDF Criptografado

6

DESENVOLVIMEN

COGNITIVO DE 0

Martorell_06.indd 122

12/12/13 09:12

O QUE VEM POR AÍ

124 Abordagem behaviorista: mecânica básica da aprendizagem

124 Abordagem psicométrica: testes do desenvolvimento e da inteligência

126 Abordagem piagetiana: o estágio sensório-motor

129 Abordagem do processamento de informações: percepções e representações

132 Abordagem da neurociência cognitiva: as estruturas cognitivas do cérebro

132 Abordagem sociocontextual: aprendendo com os cuidadores

133 Desenvolvimento da linguagem

Quando Ava nasceu, o sinal mais óbvio de seu desenvolvimento ao longo do tempo foi o rápido aumento de tamanho e o desenvolvimento de sua capacidade motora. Contudo, mudanças ainda mais significativas estavam ocorrendo em sua mente. Quando bebê, ela pensativamente focava seus grandes olhos nos objetos que achava interessantes ou de forma desajeitada levava brinquedos à boca para explorá-los. Ao começar a engatinhar e depois a caminhar, seu mundo cresceu com ela. Usava as mãos, os olhos e as orelhas para aprender mais sobre o mundo a seu redor, sacudindo e jogando brinquedos, apontando para objetos que lhe interessavam, dizendo sua primeira palavra e deslizando seus dedos sobre revistas como se elas fossem telas de um iPad.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos