14 capítulos
Medium 9788597020052

Capítulo 6 – Provisões

MALACRIDA, Mara Jane Contrera; YAMAMOTO, Marina Mitiyo; PACCEZ, João Domiraci Grupo Gen ePub Criptografado

O termo provisão pode ser entendido, no contexto da contabilidade, como estimativa de perdas e, historicamente, era adotado para o reconhecimento de acréscimos de passivos e também para estimativa de redução no valor de ativos.

No entanto, o Pronunciamento Técnico CPC 25 – Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes, que determina os critérios de reconhecimento e mensuração das provisões, restringe a utilização do termo provisão apenas para os acréscimos de passivos.

O Pronunciamento Técnico CPC 25, no item 10, apresenta a seguinte definição de provisão: “Provisão é um passivo de prazo ou de valor incerto”.

Percebe-se, na definição, que o termo não deve ser aplicado a passivos que, embora não tenham seu valor definitivo conhecido, não são incertos, uma vez que os valores na data do balanço não são estimados, como, por exemplo, 13º salário a pagar e férias a pagar. Esses passivos que se alteram ao longo do tempo, em função do regime de competência, não se confundem com as provisões que apresentam a característica de incerteza quanto a prazo e/ou valor.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597020052

Capítulo 2 – Balanço patrimonial

MALACRIDA, Mara Jane Contrera; YAMAMOTO, Marina Mitiyo; PACCEZ, João Domiraci Grupo Gen ePub Criptografado

Este capítulo analisa um dos principais relatórios gerados pela contabilidade: o balanço patrimonial. Esse relatório apresenta, de forma ordenada, uma descrição do conjunto de bens, direitos, obrigações e o patrimônio líquido1 da entidade, e seus respectivos saldos em determinada data.

O Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) apresenta, no item OB12 do Pronunciamento Conceitual Básico (R1) – Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro, uma análise sobre os objetivos dos relatórios contábil-financeiros:

Relatórios contábil-financeiros de propósito geral fornecem informação acerca da posição patrimonial e financeira da entidade que reporta a informação, a qual representa informação sobre os recursos econômicos da entidade e reivindicações contra a entidade que reporta a informação. Relatórios contábil-financeiros também fornecem informação sobre os efeitos de transações e outros eventos que alteram os recursos econômicos da entidade que reporta a informação e reivindicações contra ela. Ambos os tipos de informação fornecem dados de entrada úteis para decisões ligadas ao fornecimento de recursos para a entidade.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597020052

Apêndice – Importância dos controles para a contabilidade

MALACRIDA, Mara Jane Contrera; YAMAMOTO, Marina Mitiyo; PACCEZ, João Domiraci Grupo Gen ePub Criptografado

Este material foi desenvolvido com o objetivo de auxiliar no entendimento dos critérios de contabilização da remuneração dos funcionários assalariados, contratados de acordo com a legislação trabalhista. Tendo em vista que a legislação trabalhista está sujeita a alterações constantes e o país passa, atualmente, por uma discussão sobre uma reforma nas regras atuais, esclarecemos que este material foi desenvolvido com base na legislação vigente em dezembro de 2018, mas pode tornar-se inadequado se mudanças profundas ocorrerem na legislação após esta data.

Este apêndice aborda os aspectos contábeis da remuneração de funcionários na forma de salários, não englobando outras formas de remuneração, como, por exemplo, o pagamento baseado em ações. Não é objeto deste material a discussão de aspectos jurídicos relacionados com o direito do trabalho.

Folha de pagamento é o nome dado ao relatório padrão no qual são discriminados os nomes dos funcionários, seus respectivos salários, descontos e acréscimos, constituindo-se na principal fonte para a contabilização dos gastos com pessoal.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597020052

Capítulo 7 – Redução ao valor recuperável de ativos (impairment)

MALACRIDA, Mara Jane Contrera; YAMAMOTO, Marina Mitiyo; PACCEZ, João Domiraci Grupo Gen ePub Criptografado

A redução ao valor recuperável de ativos tem como objetivo assegurar que os mesmos não estejam registrados contabilmente por um valor superior àquele passível de ser recuperado por uso ou por venda. Nesse sentido, caso existam evidências claras de que ativos estão avaliados por valor não recuperável no futuro, a entidade deverá imediatamente reconhecer a desvalorização por meio da constituição de estimativa para perdas. A análise do valor recuperável se aplica a todos os ativos relevantes relacionados com as atividades industriais, comerciais, agropecuárias, minerais, financeiras, de serviços e outras, cujos critérios e tratamentos contábeis a serem adotados são definidos pelo Pronunciamento Técnico CPC 01 (R1).

No Brasil, historicamente, utilizava-se o termo “provisão” também para as estimativas de retificações de ativo, mas com a adoção do Pronunciamento Técnico CPC 25 a utilização do termo se restringe ao passivo, conforme abordado no Capítulo 6.

O objetivo do ajuste é adequar o valor do ativo ao seu provável valor líquido de realização e, como exemplos, podemos citar:

Ver todos os capítulos
Medium 9788597020052

Capítulo 3 – Demonstração do resultado

MALACRIDA, Mara Jane Contrera; YAMAMOTO, Marina Mitiyo; PACCEZ, João Domiraci Grupo Gen ePub Criptografado

O capítulo anterior analisou o impacto de diversos eventos sobre a situação patrimonial da empresa, mas, à exceção da integralização de capital pelos sócios, os demais eventos não causaram qualquer efeito no patrimônio líquido. Os eventos analisados impactavam somente as contas dos grupos do ativo e do passivo, caracterizando a troca de um ativo por outro, a obtenção de um ativo com recursos de terceiros, a liquidação de um passivo com a consequente redução do ativo, entre outros. Neste capítulo, serão analisados os eventos que causam efeito no patrimônio líquido da empresa os quais são decorrentes do desempenho de sua atividade.

O patrimônio líquido da empresa pode sofrer alterações ao longo do tempo em função dos seguintes eventos:

• integralização inicial e aumento de capital pelos sócios

• resultado do desempenho da atividade da empresa

• ajustes de avaliação patrimonial

• entrada de ativos não provenientes do desempenho da atividade (por exemplo, ágio na emissão de ações)

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos