27 capítulos
Medium 9788530983147

3 - Adjetivo

JAMILK, Pablo Grupo Gen PDF Criptografado

3

?

Adjetivo

Pode-se definir “adjetivo” como o termo que indica característica, qualidade ou a origem de determinado elemento. Na verdade, essa é uma definição mais prática dos adjetivos, a fim de evitar confusão conceitual.

Em uma frase como:

Minha caneta é bonita, azul e alemã.

É possível identificar a indicação de cada palavra destacada.

Isso quer dizer que – para iniciar a nossa conversa – o adjetivo costuma vir relacionado a um substantivo com a finalidade de indicar algum tipo de propriedade que lhe pode ser inerente ou não.

Perceba que o adjetivo que exprime uma qualidade demonstra mais claramente a subjetividade do enunciador em um contexto simples de comunicação. Quero dizer que é mais fácil perceber a opinião ou o ponto de vista de quem seleciona um adjetivo de natureza subjetiva do que pela seleção de um adjetivo de natureza objetiva.

Essa distinção serve para auxiliar o leitor na interpretação dos textos. O escritor que deixa seus juízos de valor mais transparentes emprega em larga escala adjetivos subjetivos (aqueles que exprimem qualidades). É claro que, a depender da intenção comunicativa, os demais adjetivos também podem entrar “no baile” da demonstração de opiniões, mas isso só pode ser analisado ao se considerar toda a situação em que ocorre a comunicação. Dito isso, vamos estudar a classificação dos adjetivos.

Ver todos os capítulos
Medium 9788530983147

21 - Ortografia

JAMILK, Pablo Grupo Gen PDF Criptografado

21

?

Ortografia

A ortografia é a parte da Gramática que estuda a escrita correta das palavras.

O próprio nome da disciplina já designa tal função. É oriunda das palavras gregas ortho, que significa correto, e grafos, que significa escrita. Neste capítulo, vamos estudar alguns aspectos da correta grafia das palavras: o emprego de algumas letras que apresentam dificuldade para os falantes do Português.

Nós vamos nos pautar pela ortografia com base no último acordo ortográfico assinado pelos países lusófonos (que têm o Português como língua oficial). Essa é a parte mais detalhista de nossa língua, mas – como eu estou fazendo desde o início deste livro – não vou ficar enchendo você com uma série infinda de regras para perturbar sua mente. Farei o possível para reduzir as dificuldades e deixar o conteúdo muito mais leve! Vamos para a batalha!

21.1. O ALFABETO

O alfabeto é atualmente formado por 26 letras.

Forma Maiúscula

A

B

C

Ver todos os capítulos
Medium 9788530983147

8 - Preposição

JAMILK, Pablo Grupo Gen PDF Criptografado

8

?

Preposição http://uqr.to/d6ya

Daqui para frente, a coisa começa a ficar monstruosa. Por quê? Porque tudo começa a se relacionar e você tem a obrigação (mesmo) de trazer na memória tudo que estudou até aqui e tudo que será passado neste capítulo.

Preposição é um termo de natureza conectiva, que opera uma relação de sentido no segmento em que aparece. Distintamente das conjunções, as preposições são empregadas por uma exigência da sentença (quer gramaticalmente, quer semanticamente).

A preposição costuma ser utilizada em função de uma exigência sintática, a qual recebe o nome de Regência. A depender da natureza da regência, a preposição pode indicar uma relação apenas de correção gramatical ou uma relação de manutenção de sentido.

Dizendo isso de maneira técnica, significa que a preposição é a palavra invariável que relaciona outras palavras (que podem pertencer a classes diferentes) em uma sentença. Nessa relação, é comum identificar o termo regente ou subordinante

Ver todos os capítulos
Medium 9788530983147

22 - Homônimos e parônimos

JAMILK, Pablo Grupo Gen PDF Criptografado

22

?

Homônimos e parônimos

Vez ou outra, estamos escrevendo ou falando alguma palavra e, repentinamente, surgem algumas dúvidas. Isso ocorre talvez pela semelhança ou mesmo pela igualdade de pronúncia ou de grafia entre esses termos. Chamamos esses casos de homonímia ou paronímia.

A homonímia é o nome que se dá para os casos em que palavras de sentidos diferentes possuem a mesma grafia (os homônimos homógrafos) ou a mesma pronúncia (os homônimos homófonos).

Os homógrafos podem coincidir ou não na pronúncia, como nos exemplos: banco (assento) e banco (instituição), manga (fruta) e manga (de camisa), em que temos pronúncia idêntica; e molho (coletivo de chaves “molho”) e molho (líquido em que se servem iguarias).

Os parônimos estão relacionados à semelhança entre algumas palavras, tal que, usualmente, geram dificuldade de grafia ou compreensão. Um exemplo disso são os pares descrição (ato de descrever) e discrição (qualidade do que é discreto), retificar

Ver todos os capítulos
Medium 9788530983147

24 - Estilística: figuras de linguagem

JAMILK, Pablo Grupo Gen PDF Criptografado

24

?

Estilística: figuras de linguagem

A estilística é o ramo da linguística que estuda a manipulação da língua, inclusive para seu uso estético. Costumeiramente, estudamos as possibilidades de se trabalhar com os sentidos quando o assunto é estilística. As questões costumam oscilar entre a identificação de conotação e denotação e a identificação das figuras de linguagem que podem ser empregadas em um texto.

Em sentido lato, trabalha com os sentidos possíveis das elocuções.

Para você relembrar: sentido denotativo é o nome que se dá à pretensão de literalidade, ou seja, a tentativa de indicar o sentido próprio ou referencial das palavras, como no exemplo:

1. Cidão gosta muito de comer chocolate após o almoço.

Em que percebemos claramente que a palavra chocolate se refere ao alimento doce feito com cacau.

O sentido conotativo é o nome que se dá à pretensão de figuratividade, ou seja, a tentativa de indicar uma transformação de sentido daquilo que se propõe na elocução, como no exemplo:

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos