22 capítulos
Medium 9788520453032

6. A autorregulação dos mercados financeiro e decapitais e seu impacto no dia a dia do investidor

Sousa, Almir Ferreira de ...[et al.] Editora Manole PDF Criptografado

CAPÍTULO 6

A autorregulação dos mercados financeiro e de capitais e seu impacto no dia a dia do investidor

Daniel Walter Maeda Bernardo

Guilherme Benaderet

José Orlando dos Santos Junior

Lucy Aparecida de Sousa

Priscilla Roncy Sorrentino

Vinícius Corrêa e Sá

Este capítulo não tem a pretensão de esgotar o tema, dada sua amplitude e até certo ponto complexidade, porém, sua relevância no dia a dia não permite deixar de abordá-lo.

A intenção principal deste capítulo é mostrar ao leitor e ao investidor, de uma forma geral, a importância da autorregulação, sua relevância e seus vários nichos de atuação.

O capítulo está dividido em cinco tópicos principais: histórico e conceito da autorregulação; autorregulação da atividade do analista de valores mobiliários; autorregulação infralegal dos agentes autônomos de investimento – Instrução CVM n. 497, de 2011; autorregulação voluntária e a

ANBIMA; e, finalmente, o convênio CVM/ANBIMA.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520453032

2. Certificação profissional: uma iniciativa de sucesso

Sousa, Almir Ferreira de ...[et al.] Editora Manole PDF Criptografado

CAPÍTULO 2

Certificação profissional: uma iniciativa de sucesso

Ricardo Nardini

Neste capítulo, são apresentadas as certificações profissionais desenvolvidas pela ANBIMA, que é a maior entidade certificadora dos mercados financeiro e de capitais no Brasil e a certificação CFP®, reconhecida mundialmente como símbolo de excelência para os planejadores financeiros pessoais.

INTRODUÇÃO

Poucos setores da economia concentram tantas responsabilidades nas mãos dos profissionais que neles atuam quanto os mercados financeiro e de capitais.

Por isso, exames de certificação profissional para pessoas que atuam nesse segmento são, há décadas, conhecidos nos mercados mais desenvolvidos. Em diversos países, antes de iniciar um contato com clientes e investidores na oferta de determinado produto ou serviço, exige-se do profissional a obtenção de uma habilitação ou certificação profissional.

No Brasil, a necessidade de obter previamente uma certificação para exercer a atividade de comercialização de produtos de investimento já é realidade para os profissionais do segmento bancário desde 2002, quando a extinta Associação

Ver todos os capítulos
Medium 9788520453032

4. O investidor e a bolsa de valores

Sousa, Almir Ferreira de ...[et al.] Editora Manole PDF Criptografado

CAPÍTULO 4

O investidor e a bolsa de valores

Walter Cestari

Este capítulo aborda o mercado de capitais, concentrando os conceitos básicos do funcionamento da bolsa de valores, a fim de oferecer os conhecimentos essenciais para a compreensão dos investimentos em títulos e valores mobiliários, especificamente no mercado de ações. Apresenta elementos utilizados para reflexão no processo de decisão, assim como melhor interpretação de oportunidades e riscos.

INTRODUÇÃO

O sistema financeiro pode ser definido como o conjunto de instituições e instrumentos que possibilitam a transferência entre poupadores e tomadores de recursos disponíveis na economia. Esse fluxo não ocorre sempre com as mesmas características operacionais, em razão do tipo de investimento, dos prazos e dos riscos envolvidos.

A forma eficiente para estabelecer as condições de liquidez para o funcionamento do sistema é denominada mercado financeiro.

O mercado financeiro, de acordo com suas características, pode ser segmentado em mercados específicos. O mercado monetário é aquele no qual se concentram as operações de controle da oferta de moeda em circulação e das taxas de juros. O mercado de câmbio é aquele em que ocorrem as operações de troca de moedas por reais. O mercado de crédito é aquele em que atuam as

Ver todos os capítulos
Medium 9788520453032

9. O valor do dinheiro no tempo

Sousa, Almir Ferreira de ...[et al.] Editora Manole PDF Criptografado

CAPÍTULO 9

O valor do dinheiro no tempo

Olívio Luccas Filho

Neste capítulo, o autor apresenta o valor do dinheiro no tempo.

INTRODUÇÃO

Quem se lembra dos altos índices de inflação no Brasil até o fim do primeiro semestre de 1994? A hiperinflação corroía o dinheiro dos brasileiros. Era muito difícil naquela época ter bases de comparação de preços, que subiam muito rapidamente, não permitindo que houvesse condições de lembrar-se dos valores.

O pior acontecia com pessoas de baixo poder aquisitivo, que nem sequer podiam aplicar o dinheiro que recebiam do salário. Se elas deixassem para dias futuros, o dinheiro que tinham recebido não teria mais poder de compra. Naquele tempo, qualquer valor era corroído rapidamente pela inflação.

Quem podia aplicava o dinheiro com dois objetivos: compensar a perda causada pela inflação e ter uma rentabilidade real, que na verdade é o objetivo quando se poupa (poupar aqui no sentido de fazer investimento, guardar dinheiro).

Ver todos os capítulos
Medium 9788520453032

19. Relações com investidores

Sousa, Almir Ferreira de ...[et al.] Editora Manole PDF Criptografado

CAPÍTULO 19

Relações com investidores

Sérgio Tuffy Sayeg

Neste capítulo, Sérgio Tuffy Sayeg apresenta a atividade e o papel de relações com investidores e sua importância na tomada de decisão de investimento.

INTRODUÇÃO

O conhecimento sobre relações com investidores é, de fato, mais um componente indispensável no processo de criação de uma cultura do investimento, não somente em ações negociadas em bolsa de valores, mas também em títulos de crédito privado e naqueles originados em operações estruturadas.

Saber a respeito das funções, as melhores práticas, a disponibilidade e o acesso à área de relações com investidores das companhias emissoras é um importante estímulo para a reflexão sobre a recomendável diversificação de investimentos e o progresso para além da cômoda alocação de recursos em títulos públicos por parte dos investidores de todos os portes.

A ATIVIDADE E O PAPEL DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES

O que é relações com investidores?

É o conjunto de atividades, métodos, técnicas e práticas que, direta ou indiretamente, propiciam a interação das áreas de Contabilidade, Planejamento,

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos