14 capítulos
Medium 9788597014105

6 - Como Escrever Riscos de Reporte Financeiro?

PIZO, Frank Grupo Gen PDF Criptografado

6

COMO ESCREVER RISCOS DE

REPORTE FINANCEIRO?

Objetivos de Aprendizagem

O propósito do capítulo Como escrever Riscos de Reporte Financeiro?

é apresentar um formato de escrita de risco para contemplar o risco

SOX, a formatação de entendimento objetivo e amigável entre o Controle Interno e a área de negócios requerida para avaliação de aderência e efetividade, possibilitar que a escrita precisa do risco permita o mapeamento do tipo de risco proposto para o monitoramento desejado pela organização.

A identificação dos riscos de reporte financeiro é realizada através da aplicação das assertivas, sempre que possível trabalhando da forma explícita para melhor reconhecimento, principalmente, das áreas não contábeis em relação aos riscos relacionados às Demonstrações Financeiras.

Em um mapeamento de Controles Internos a escrita do risco é a etapa de formalização dos riscos e o momento de reconhecimento do risco pela área mapeada, sendo que a forma descrita do risco está suscetível à interpretação e ao julgamento do responsável pelo controle interno, mesmo que devidamente aplicada e contempladas corretamente as assertivas. O descritivo do risco baseado na interpretação e julgamento do controle interno pode gerar descritivos de riscos que expressam objetivos incorretos, direcionados às soluções e não aos perigos, e até mesmo na execução de atividades e não às suas finalidades.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597014105

9 - Como Escrever Controles de Reporte Financeiro?

PIZO, Frank Grupo Gen PDF Criptografado

9

COMO ESCREVER CONTROLES

DE REPORTE FINANCEIRO?

Objetivos de Aprendizagem

O propósito do capítulo Como escrever Controles de Reporte Financeiro?­

é apresentar um formato de escrita de controle para suportar o risco de reporte financeiro (SOX), a formatação para um entendimento objetivo de controles formais e de fácil compreensão pelas áreas de negócios e pela estrutura de Controle Internos.

A identificação dos controles de reporte financeiro é realizada para atender ou mitigar os riscos atrelados às assertivas, cabendo ao controle interno vincular apropriadamente o controle ou controles que mitigam o risco ou riscos. Um controle poderá atender a diversas assertivas, mas também haverá situações em que há a necessidade de vincular diversos controles para mitigar uma ou mais assertivas. Essa vinculação entre controle e risco (assertiva) será contemplada na Matriz de Riscos e Controles.

Em um mapeamento de Controles Internos a escrita do controle é a etapa de formalização dos controles e o momento de avaliar quais são os controles existentes na área mapeada, pois o risco já foi reconhecido pela área e se faz necessário eleger quais controles realmente estão operando e se estão efetivos para o processo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597014105

4 - Definindo Processos para Mapeamento

PIZO, Frank Grupo Gen PDF Criptografado

4

DEFININDO PROCESSOS PARA

MAPEAMENTO

Objetivos de Aprendizagem

O propósito do capítulo Definindo Processos para Mapeamento é apresentar entendimento sobre materialidade de processo, premissas para seleção de processos de mapeamento, essenciais para identificação e priorização dos processos, uma sugestão de critérios e entendimentos práticos para determinar os processos relevantes para

Controles Internos.

O mapeamento de Controles Internos para garantir as Demonstrações Financeiras gera custo para organização e por isso precisa de objetivos muito bem definidos para maximizar os recursos e esforços utilizados, bem como para não ser confundido com uma auditoria de processos operacionais ou auditoria investigativa, para isso é necessário que os processos sejam selecionados de forma criteriosa e previamente definidos.

PIZO_Mapeamento de controles internos.indb 53

23/02/2018 15:24:52

Fonte: criado pelo autor

Critérios qualitativos

Ver todos os capítulos
Medium 9788597014105

12 - Ciclo de Validação e Monitoramento

PIZO, Frank Grupo Gen PDF Criptografado

12

CICLO DE VALIDAÇÃO E

MONITORAMENTO

Objetivos de Aprendizagem

O propósito do capítulo Ciclo de Validação e Monitoramento é apresentar e esclarecer a periodicidade mínima de avaliação dos processos, as necessidades de revisão e o contínuo teste da efetividade dos controles a fim de obter uma segurança razoável na avaliação do ambiente controlado e monitorado na estrutura de Controles Internos.

O mapeamento de Controles Internos apropriado deve acompanhar uma rotina periódica de avaliação dos processos mapeados, podendo assegurar que possíveis mudanças no processo sejam consideradas em uma avaliação do desenho estabelecido para garantir a manutenção do mapeamento do processo em Controles Internos.

O calendário de manutenção pode ser estabelecido em conjunto com o período do ano fiscal da publicação das Demonstrações Financeiras (ex.: Brasil – janeiro a dezembro), desde que atenda um prazo suficiente para o teste de desenho e o teste de efetividade dentro do período fiscal, assim qualquer desvio identificado nas fases de desenho ou efetividade são passíveis de remediações ou reconhecimento das potenciais perdas de forma apropriada antes do encerramento do período fiscal.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597014105

3 - Ambientes de Controles Internos

PIZO, Frank Grupo Gen PDF Criptografado

3

AMBIENTES DE CONTROLES

INTERNOS

Objetivos de Aprendizagem

O propósito do capítulo Ambientes de Controles Internos é apresentar os ambientes de Controles Internos passivos, sua estruturação e avaliação, considerando o ambiente corporativo, o ambiente de negócios e o ambiente de TI para uma adequada estrutura de Controles Internos, a interação entre esses ambientes existentes e as particularidades da sua aplicação.

O Ambiente de Controle define como as atividades são estruturadas e executadas para o alcance dos objetivos da empresa. Um Ambiente de Controle adequado proporciona transparência nas operações da organização.

A.S. No 5 – An Audit of Internal Control Over Financial Reporting That is Integrated with an Audit of Financial Statements

25. Control Environment. Because of its importance to effective internal control over financial reporting, the auditor must evaluate the control environment at the company.1 (Auditing Standard 5 – parágrafo 25)

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos