25 capítulos
Medium 9788597015911

CAPÍTULO 21 – CPC 27 ATIVO IMOBILIZADO

ADRIANO, Sérgio Grupo Gen PDF Criptografado

CAPÍTULO 21

CPC 27

ATIVO IMOBILIZADO

1. OBJETIVO DO CPC 27

O objetivo do CPC 27 é estabelecer o tratamento contábil para ativos imobilizados, de forma que os usuários das demonstrações contábeis possam discernir a informação sobre o investimento da entidade em seus ativos imobilizados, bem como suas mutações. Os principais pontos a serem considerados na contabilização do ativo imobilizado são o reconhecimento dos ativos, a determinação dos seus valores contábeis e os valores de depreciação e perdas por desvalorização a serem reconhecidas em relação aos mesmos.

2. ALCANCE DO CPC 27

O CPC 27 deve ser aplicado na contabilização de ativos imobilizados, exceto quando outro pronunciamento exija ou permita tratamento contábil diferente.

3. FORA DO ALCANCE DO CPC 27

Situação específica

CPC mais adequado

■■ ativos

imobilizados classificados como mantidos para venda em operação descontinuada.

CPC 31

■■ ativos biológicos relacionados com a atividade agrícola que não sejam plantas por-

Ver todos os capítulos
Medium 9788597015911

CAPÍTULO 19 – CPC 25 PROVISÕES, PASSIVOS CONTINGENTES E ATIVOS CONTINGENTES

ADRIANO, Sérgio Grupo Gen PDF Criptografado

CAPÍTULO 19

CPC 25

PROVISÕES, PASSIVOS

CONTINGENTES E ATIVOS

CONTINGENTES

1. OBJETIVO DO CPC 25

O objetivo do CPC 25 é estabelecer que sejam aplicados critérios de reconhecimento e bases de mensuração apropriados a provisões e a passivos e ativos contingentes e que seja divulgada informação suficiente nas notas explicativas para permitir que os usuários entendam a sua natureza, oportunidade e valor.

2. ALCANCE DO CPC 25

O CPC 25 deve ser aplicado por todas as entidades na contabilização de provisões, passivos e ativos contingentes.

3. FORA DO ALCANCE DO CPC 25

O CPC 25 não se aplica na contabilização de provisões, passivos contingentes e ativos contingentes:

■■ que

resultem de contratos a executar, a menos que o contrato seja oneroso; e

■■ cobertos

por outro Pronunciamento Técnico.

Contratos a Executar

Os contratos a executar são contratos pelos quais nenhuma parte cumpriu qualquer das suas obrigações ou ambas as partes só tenham parcialmente cumprido as suas obrigações em igual extensão. O CPC 25 não se aplica a contratos a executar a menos que eles sejam onerosos.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597015911

CAPÍTULO 22 – CPC 28 PROPRIEDADE PARA INVESTIMENTO

ADRIANO, Sérgio Grupo Gen PDF Criptografado

CAPÍTULO 22

CPC 28

PROPRIEDADE PARA

INVESTIMENTO

1. OBJETIVO DO CPC 28

O objetivo do CPC 28 é estabelecer o tratamento contábil de propriedades para investimento e respectivos requisitos de divulgação.

2. ALCANCE DO CPC 28

O CPC 28 deve ser aplicado no reconhecimento, mensuração e divulgação de propriedades para investimento.

Entre outras coisas, o CPC 28 aplica-se à mensuração nas demonstrações contábeis do:

■■ arrendatário

de propriedades para investimento mantidas em arrendamento contabilizado como arrendamento financeiro.

e

■■ arrendador

de propriedades para investimento disponibilizadas ao arrendatário em arrendamento operacional.

3. FORA DO ALCANCE DO CPC 28

O CPC 28 não se aplica aos seguintes assuntos:

Situação específica

■■ classificação

e divulgação de arrendamentos financeiros ou operacionais.

■■ reconhecimento

de lucros de arrendamentos resultantes de propriedades para investimento (ver também o CPC 30 – Receitas).

Ver todos os capítulos
Medium 9788597015911

CAPÍTULO 12 –CPC 12 AJUSTE A VALOR PRESENTE

ADRIANO, Sérgio Grupo Gen PDF Criptografado

CAPÍTULO 12

CPC 12

AJUSTE A VALOR PRESENTE

1. OBJETIVO DO CPC 12

O objetivo do CPC 12 é estabelecer os requisitos básicos a serem observados quando da apuração do ajuste a valor presente de elementos do ativo e do passivo quando da elaboração de demonstrações contábeis, dirimindo algumas questões controversas advindas de tal procedimento, do tipo:

■■ se a adoção do ajuste a valor presente é aplicável tão somente a fluxos de caixa contratados ou se porventura seria aplicada

também a fluxos de caixa estimados ou esperados.

■■ em que situações é requerida a adoção do ajuste a valor presente de ativos e passivos, se no momento de registro inicial de

ativos e passivos, se na mudança da base de avaliação de ativos e passivos, ou se em ambos os momentos.

■■ se

passivos não contratuais, como aqueles decorrentes de obrigações não formalizadas ou legais, são alcançados pelo ajuste a valor presente.

■■ qual a taxa apropriada

ções de cômputo e viés.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597015911

CAPÍTULO 02 – CPC 00 (R1) ESTRUTURA CONCEITUAL

ADRIANO, Sérgio Grupo Gen PDF Criptografado

CAPÍTULO 02

CPC 00 (R1)

ESTRUTURA CONCEITUAL

1. PREFÁCIO AO CPC 00

A estrutura conceitual adotada pelo IASB em 01/04/2001 foi aprovada inicialmente pelo IASC em abril de 1989 e publicada em 01/07/1998. Atualmente, o IASB é o responsável pelo processo de atualização de sua estrutura conceitual que está sendo conduzido em fases.

Estrutura conceitual

Aprovada em 1989

Publicada em 1998

Adotada em 2001

IASC

IASC

IASB

A estrutura conceitual encontra-se dividida em quatro capítulos, e, à medida que um capítulo é finalizado, os itens, que foram aprovados em 1989, vão sendo substituídos. Quando o projeto da estrutura conceitual for finalizado, o

IASB terá um único documento, completo e abrangente, denominado Estrutura Conceitual para Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-Financeiro. Portanto, ainda teremos mudanças e atualizações na estrutura conceitual, até a sua finalização. Em setembro de 2010 foram publicados os capítulos 1 e 3 da estrutura conceitual revisada, resultado da primeira fase do esforço conjunto do FASB e IASB na busca pela convergência internacional das normas contábeis.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos