12 capítulos
Medium 9788536303239

Capítulo 4 - Sobre a Aquisição das Plosivas e Nasais

Regina Ritter Lamprecht; Giovana Ferreira Gonçalves Bonilha; Gabriela Castro Menezes de Freitas; Carmen Lúcia Barreto Matzenauer; Carolina Lisbôa Mezzomo; Carolina Cardoso Oliveira; Letícia Pacheco Ri Grupo A PDF Criptografado

4

Sobre a AAquisição quisição das Plosivas e Nasais

Gabriela Castro Menezes de Freitas

Neste capítulo será abordada a aquisição dos fonemas plosivos e nasais no português. A justificativa para a observação conjunta dessas duas classes é o fato de serem compostas por segmentos que são adquiridos muito cedo por crianças com o desenvolvimento fonológico normal.

Os dados apresentados neste capítulo estão baseados nas pesquisas de

Ilha (1993), sobre o desenvolvimento fonológico do português em crianças com idade entre 1:8 e 2:3; Azevedo (1994), que analisa a fala de 28 crianças entre 2 e 2:11; Fronza (1998), sobre a busca de um perfil de aquisição em 34 sujeitos entre 1:6 e 3:3; e Rangel (1998b), que realiza um estudo longitudinal com três crianças de 1:6 a 3 anos de idade.

PLOSIVAS E NASAIS DO PORTUGUÊS

As plosivas são segmentos produzidos a partir de uma obstrução completa da passagem de ar e posterior soltura através da cavidade oral. No português, os segmentos plosivos são:

Ver todos os capítulos
Medium 9788536303239

Capítulo 5 - Sobre a Aquisição das Fricativas

Regina Ritter Lamprecht; Giovana Ferreira Gonçalves Bonilha; Gabriela Castro Menezes de Freitas; Carmen Lúcia Barreto Matzenauer; Carolina Lisbôa Mezzomo; Carolina Cardoso Oliveira; Letícia Pacheco Ri Grupo A PDF Criptografado

5

Sobre a AAquisição quisição das Fricativas

Carolina Cardoso Oliveira

Este capítulo aborda a aquisição dos fonemas fricativos do português.

De acordo com Jakobson (1941/68), Fikkert (1994) e Freitas (1997), as fricativas seguem as plosivas e as nasais na ordem de aquisição segmental das línguas naturais. Essa classe de sons caracteriza-se por conter tanto fonemas de aquisição inicial (/f/ e /v/), como fonemas de aquisição mais tardia (/s/,

/z/, /S/ e /Z/). Freitas (1997), estudando o português europeu, também constata que as fricativas são adquiridas numa fase posterior de desenvolvimento fonológico.

Duas pesquisas sobre a aquisição das fricativas do português constituem a base deste capítulo, a de Savio (2001), que estudou a aquisição dos fonemas

/s/ e /z/, e a de Oliveira (2002) sobre a aquisição de /f/, /v/, /S/ e /Z/.

Savio analisou dados de 91 crianças falantes monolíngües do português brasileiro, com desenvolvimento fonológico normal e idades entre 1:0 e 3:3, totalizando um corpus de 1501 palavras. Oliveira (2002) examinou dados de

Ver todos os capítulos
Medium 9788536303239

Capítulo 3 - Sobre a Aquisição das Vogais

Regina Ritter Lamprecht; Giovana Ferreira Gonçalves Bonilha; Gabriela Castro Menezes de Freitas; Carmen Lúcia Barreto Matzenauer; Carolina Lisbôa Mezzomo; Carolina Cardoso Oliveira; Letícia Pacheco Ri Grupo A PDF Criptografado

3

Sobre a AAquisição quisição das Vogais

Giovana Ferreira Gonçalves Bonilha

As vogais se constituem nos segmentos que menor atenção têm recebido das pesquisas sobre aquisição fonológica.

Relatados como segmentos de aquisição precoce, não chamam a atenção na fala da criança, assim como a produção das consoantes, pela aplicação demasiada de processos; também não são alvos comuns de tratamento nas clínicas de terapia fonoaudiológicas.

No entanto, observadas de forma detalhada, revelam que estão apenas aparentemente adquiridas pelas crianças a partir dos estágios iniciais. Ao investigá-las, é possível constatar um ordenamento em sua aquisição, bem como delimitar as estratégias de reparo aplicadas e os fatores que favorecem a sua produção.

Este capítulo será embasado no trabalho de Rangel (2002), que se constitui no mais exaustivo trabalho sobre a aquisição do sistema vocálico do português brasileiro. A autora, considerando os dados de 75 crianças, com idade entre 1:1 e 1:11, integrantes do banco de dados INIFONO, utilizou o pacote estatístico VARBRUL para proceder à análise dos dados.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536303239

Capítulo 10 - Cronologia da Aquisição dos Segmentos e das Estruturas Silábicas

Regina Ritter Lamprecht; Giovana Ferreira Gonçalves Bonilha; Gabriela Castro Menezes de Freitas; Carmen Lúcia Barreto Matzenauer; Carolina Lisbôa Mezzomo; Carolina Cardoso Oliveira; Letícia Pacheco Ri Grupo A PDF Criptografado

10

Cronologia da AAquisição quisição dos Segmentos e das Estruturas Silábicas

Carolina Cardoso Oliveira

Carolina Lisbôa Mezzomo

Gabriela Castro Menezes de Freitas

Regina Ritter Lamprecht

Nos Capítulos 3 a 6 é descrito o percurso da aquisição dos segmentos do português, desde as vogais até as líquidas, que são a classe de domínio mais tardio. Da mesma forma, nos Capítulos 7 a 9 é explicitado o percurso da aquisição das estruturas silábicas, começando pelo núcleo complexo até o onset complexo, que é a sílaba de aquisição mais tardia.

Neste capítulo será feita uma síntese, em termos cronológicos, das informações trazidas anteriormente. As idades de aquisição dos diferentes segmentos e estruturas silábicas estão aqui representadas em dois quadros que permitem a leitura sob enfoques diferentes: partindo do segmento específico em cada posição silábica para a idade de surgimento e aquisição, ou partindo da idade para o segmento em cada posição silábica. Esses quadros-resumo não trazem informações novas, já que todos os fatos neles representados podem ser encontrados nos capítulos anteriores. O novo está na maneira de organizar esse conhecimento explicitado ao longo de 7 capítulos, de modo a permitir uma visão geral das idades e dos fatos.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536303239

Capítulo 12 - Sobre os Desvios Fonológicos

Regina Ritter Lamprecht; Giovana Ferreira Gonçalves Bonilha; Gabriela Castro Menezes de Freitas; Carmen Lúcia Barreto Matzenauer; Carolina Lisbôa Mezzomo; Carolina Cardoso Oliveira; Letícia Pacheco Ri Grupo A PDF Criptografado

Aquisição Fonológica do Português

193

12

Sobre os Desvios Fonológicos

Regina Ritter Lamprecht

Em todos os capítulos anteriores foi enfocado o desenvolvimento do sistema fonológico do português como ele é observado na absoluta maioria das crianças. Pela sua preponderância, a aquisição dos diferentes segmentos e estruturas silábicas, como exposta nos Capítulos 3 a 9 e resumida, quanto à cronologia, no Capítulo 10, constitui o perfil esperado, é o caminho previsível.

No caso da maioria das crianças, entre o nascimento e a idade de 5:01, aproximadamente, ocorre o amadurecimento do conhecimento fonológico num processo gradativo, não-linear e com variações individuais, como é mostrado nos capítulos mencionados. O resultado desse desenvolvimento é o estabelecimento de um sistema fonológico condizente com o alvo-adulto, que é a fala do grupo social em que a criança está inserida.

No entanto, existem crianças cuja aquisição fonológica não tem um desenrolar semelhante ao dessa maioria absoluta. A maneira como o seu sistema fonológico é construído difere quanto ao caminho percorrido e, também, quanto ao resultado que atingem, e que não é aquele esperado.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos