28 capítulos
Medium 9788520435816

Considerações finais

Marlene Matias Manole PDF Criptografado

Considerações finais

Evento é uma atividade econômica e social que surgiu praticamente com a civilização humana e que caminha paralelamente a ela, adquirindo características representativas de cada período da nossa história, até chegar aos tempos modernos e à forma como é conhecida hoje.

A atividade eventos, como é tratada atualmente em todas as suas fases, desde a concepção da ideia, o planejamento e a organização, a realização, a avaliação e o encerramento, representa um grande estímulo para a economia de uma localidade. Isto é, envolve um grande número de agentes econômicos, o que dinamiza e incrementa as atividades econômicas, ocasionando:

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

Aumento de receita;

Aumento do número de empregos (diretos e indiretos);

Criação de novas profissões;

Ampliação da arrecadação de impostos;

Melhora na capacitação de mão de obra empregada no setor;

Redistribuição da renda individual, local e regional;

Outros.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435816

Parte IV – Aspectos teóricos e práticos do planejamento e organização de eventos

Marlene Matias Manole PDF Criptografado

PA R T E I V

Aspectos teóricos e práticos do planejamento e organização de eventos

CAPÍTULO

7

Planejamento e organização de eventos

As fases do processo de planejamento e organização de eventos são:

Concepção: incorporação da ideia;

ÊÊ Pré-evento: planejamento e organização;

ÊÊ Per ou Transevento: realização;

ÊÊ Pós-evento: avaliação e encerramento.

ÊÊ

Concepção

Antes de organizar um evento, é importante que a ideia seja incorporada por alguns empreendedores, que começarão a lhe dar forma mediante o levantamento do maior número possível de elementos, tais como:

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

ÊÊ

Reconhecimento das necessidades desse evento;

Elaboração de alternativas para suprir as suas necessidades;

Identificação dos objetivos específicos;

Coleta de informações sobre os participantes, patrocinadores, entidades e outras instituições em potencial;

Listagem dos resultados desejados;

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435816

Lista de abreviaturas

Marlene Matias Manole PDF Criptografado

Lista de abreviaturas

ABAV – Associação Brasileira de Agências de Viagens

ABBTUR – Associação Brasileira de Bacharéis em Turismo

Abeoc – Associação Brasileira das Empresas de Eventos

Abraccef – Associação Brasileira de Centros de Convenções, Exposições e Feiras

ACT – Atividades Características de Turismo

AIPC – Association Internationale des Palais de Congrès

Ascom – Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Bacen – Banco Central do Brasil

BIE – Bureau International des Expositions

CBTUR – Congresso Brasileiro de Turismo

Cocal – Federação de Entidades Organizadoras de Congressos e Afins da

América Latina

COI – Comitê Olímpico Internacional

CVB – Convention and Visitors Bureau

DPF – Departamento de Polícia Federal

Ecad – Escritório Central de Arrecadação e Distribuição

xxii

II

Organização de eventos

Embratur – Empresa Brasileira de Turismo (até 1992), depois Instituto

Ver todos os capítulos
Medium 9788520431092

2. Teatro de bonecos: instrumento de educação e lazer

Marlene Matias Manole PDF Criptografado

2

Teatro de bonecos: instrumento de educação e lazer

Durval Martins Souto

Introdução

O presente capítulo tem como objetivo apresentar aos leitores informações básicas sobre o teatro de bonecos: sua origem e evolução histórica, referencial teórico, tipologia, manuseio, estrutura e prática operacional.

Com a força natural que o boneco de fantoche exerce no espectador, o resultado na transmissão da mensagem desejada é altamente positivo, atingindo a sua totalidade.

A utilização de bonecos para transmitir mensagens é atualmente muito comum por causa da sua força de expressão, que, além de exercer fascínio no espectador, faz com que ele absorva com facilidade a ideia apresentada. Por isso, o teatro de bonecos tornou-se um excelente instrumento pedagógico.

Para finalizar, descreve-se uma experiência prática, em que serão detalhados todos os elementos necessários para que um espetáculo com fantoches aconteça.

Histórico

Registros do uso do teatro de bonecos remontam à pré-história, no entanto, essa forma de expressão artística teve início na Antiguidade. As pessoas utilizavam os dedos das mãos, projetando sombras em muros e paredes, para entreter familiares e vizinhanças. A fase seguinte foi a da confecção de bonecos de barro, mas sem nenhum tipo de articulação. Posteriormente, os bonecos de barro foram aperfeiçoados, ganharam cabeça e membros articulados, o que lhes deu movimento e a possibilidade de serem utilizados em representações teatrais.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520436561

Introdução

Marlene Matias Manole PDF Criptografado

INTRODUÇão

O

ato de recepcionar faz parte do dia a dia de qualquer pessoa que vive em sociedade. Envolve desde situações profissionais, como receber e atender clientes, fornecedores, concorrentes em um escritório, até receber e entreter convidados em uma festa familiar. Mas, para que essa atividade seja revestida de cunho profissional, são necessárias algumas regras de tratamento e postura.

O serviço de recepção em eventos, como em qualquer outra atividade, é o

“cartão de visita”, isto é, o primeiro contato do participante, das autoridades, dos convidados, dos prestadores de serviços e demais envolvidos com o evento. Esse acolhimento representa a conduta dos esforços anteriores despendidos pelo promotor e organizador de eventos para oferecer bom atendimento e serviços a todo segmento de público participante do evento. Portanto, é no comportamento e no desempenho dos profissionais de recepção que todo o planejamento de um evento poderá ter maior ou menor êxito durante a sua realização.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos