102 capítulos
Medium 9788547210250

12.5 Custo dos serviços prestados (CSP)

GRECO, Alvisio; AREND, Lauro Editora Saraiva PDF Criptografado

12.5 Custo dos serviços prestados (CSP)

12.5.1 Escrituração do CSP

Os fatos formadores do custo dos serviços prestados serão escriturados em contas especí­ ficas, para que, ao final do período desejado, seja apurado o seu custo. É recomendável in­ cluir a palavra serviços no final da sua denominação.

O custo dos serviços prestados durante o período de apuração, anual ou mensal, será determinado:

CSP = Mão de obra/Serviços + Encargos Sociais/Serviços +

Energia Elétrica/Serviços + Transportes/Serviços +

Combustíveis/Serviços + Depreciações/Serviços

Para apurar e registrar contabilmente o CSP, basta transferir para a conta Custo dos

Serviços Prestados os saldos das contas que integram a sua formação, como segue.

ESCRITURAÇÃO

D

Custo dos Serviços Prestados

$

C

Mão de Obra/Serviços

$

C

Encargos Sociais/Serviços

$

C

Energia Elétrica/Serviços

$

C

Transportes/Serviços

Ver todos os capítulos
Medium 9788547210250

9.3 Operações financeiras

GRECO, Alvisio; AREND, Lauro Editora Saraiva PDF Criptografado

9.3 Operações financeiras

9.3.1 Depósitos bancários à vista

Depósito é o dinheiro que a empresa entrega no banco para que seja guardado com segurança e/ou para obter rendimentos. Depósitos à vista são aqueles mantidos no banco para livre movimentação. As contas que os identificam na contabilidade da empresa podem apresentar:

9.3.1.1

Contas bancárias negativas

As contas bancárias com saldo credor (negativo), ou seja, saldo a favor do banco, não devem ser demonstradas como redutoras dos demais saldos bancários, mas, separadamente, como item do passivo circulante. A critério da empresa, o saldo poderá ser transferido para conta de empréstimos bancários.

A exceção é no caso em que tais saldos, devedor e credor, estejam em contas mantidas no mesmo banco e que a empresa tenha o direito de compensá-los.

ESCRITURAÇÃO

Da transferência de saldo credor de conta bancária para conta do passivo:

D

Bancos conta Movimento

$

Saldo transferido para conta de empréstimo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547210250

7.4 Demonstração do resultado abrangente (DRA)

GRECO, Alvisio; AREND, Lauro Editora Saraiva PDF Criptografado

continuação

15.950,

1.000,

Lucro operacional líquido

(+) Outras Receitas

Ganhos de Capital

1.000,

Resultado do exercício antes contribuição social

(–) Contribuição Social sobre o Lucro

16.950,

(200,)

Resultado do exercício antes do imposto de renda

(–) Imposto de Renda sobre o Lucro

16.750,

(800,)

Lucro líquido do exercício

15.950,

Fonte: elaborada pelos autores.

Para calcular o Ebitda, é preciso adicionar ao lucro operacional líquido os juros e a depreciação.

CÁLCULO DO EBITDA

Lucro operacional líquido

(+) Juros pagos

(+) Depreciações

Ebitda

7.4

15.950,

500,

50,

550,

16.500,

Demonstração do resultado abrangente (DRA)

7.4.1 Conceito da DRA

A DRA destina-se a evidenciar os valores que ainda não foram registrados em conta de resultado, os quais, enquanto não realizados, permanecem em conta específica no grupo ajustes de avaliações patrimoniais, do patrimônio líquido.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547210250

7.3 Ebitda ou Lajida

GRECO, Alvisio; AREND, Lauro Editora Saraiva PDF Criptografado

Tabela 7.3 – Exemplo de DVA

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO

Exercícios findos em

2XX1

2XX2

a) Receitas

Vendas de mercadorias, produtos e serviços

Provisão para créditos de liquidação duvidosa (reversão da constituição)

Não operacionais b) Insumos consumidos

Matérias-primas consumidas

Custo de mercadorias, produtos e serviços vendidos

Materiais, energia, serviços de terceiros e outros

Perda (recuperação) de valores ativos c) Valor adicionado bruto (a – b) d) Retenção

Depreciações, amortizações e exaustões e) Valor adicionado líquido (c – d) f) Valor adicionado recebido em transferência

Resultado da equivalência patrimonial

Receitas financeiras g) Valor adicionado total (e + f) h) Distribuição do valor adicionado

Pessoal e encargos sociais

Impostos, taxas e contribuições

Juros e aluguéis

Juros sobre o capital próprio e dividendos

Lucros retidos (ou prejuízos no exercício)

Ver todos os capítulos
Medium 9788547210250

13.4 Rédito com mercadorias

GRECO, Alvisio; AREND, Lauro Editora Saraiva PDF Criptografado

continuação

Custo das Mercadorias Vendidas

Compras de Mercadorias (**)

Fretes sobre Compras de Mercadorias (**)

(–) Devoluções de Compras de Mercadorias (**)

(–) Abatimentos sobre Compras de Mercadorias (**)

(**) A empresa utiliza o sistema periódico para o controle dos estoques.

13.4 Rédito com mercadorias

De maneira simples e objetiva, a seguir serão apresentadas as principais (e indispensáveis) fórmulas utilizadas para calcular o resultado das operações com mercadorias.

13.4.1 Custo das mercadorias vendidas

CMV = Ei + Co – Ef

Em que:

Ei = estoque inicial

(+) Co = compras

Soma

(–) Ef

= estoque final

(=) CMV = custo das mercadorias vendidas

Observação: na fórmula anterior, a título de compras considere-se o seu valor líquido, ou seja, o preço original das mercadorias compradas, deduzindo o valor das devoluções, aba­ timentos e impostos e acrescentando o do frete pago.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos