130 capítulos
Medium 9788597011609

12 - Estoques

ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti Grupo Gen PDF Criptografado

12

ESTOQUES

12.1 Introdução

ESTOQUES compreendem bens DESTINADOS À VENDA ou que serão UTILIZADOS NO PROCESSO DE PRODUÇÃO de produtos

(CPC 16), tais como:

• Mercadorias destinadas à venda.

• Produtos acabados destinados à venda.

• Produtos em processo de elaboração.

• Matérias-primas destinadas à produção de produtos.

MERCADORIAS – Produtos comprados de terceiros para revenda.

PRODUTOS ACABADOS – Produtos fabricados pela entidade e que estão prontos para ser vendidos aos clientes.

PRODUTOS EM PROCESSO – Produtos em processo de fabricação e que não estão prontos para ser vendidos aos clientes.

MATÉRIAS-PRIMAS – Produtos comprados de terceiros para ser utilizados pela entidade na fabricação de outros produtos.

almeida_MIOLO.indd 145

21/02/17 18:03

146 CAPÍTULO 12

EXEMPLO:

A entidade A atua no ramo do varejo, compra geladeiras do fabricante entidade

B e depois as revende a seus clientes.

Ver todos os capítulos
Medium 9788522478750

2 Participações Societárias

ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti Editora Atlas S.A. PDF Criptografado

2

Participações Societárias

1 Natureza e classificação

As participações societárias em outras entidades, na forma de ações (sociedade anônima) ou na forma de quotas (sociedade limitada) são classificadas no balanço patrimonial nos grupos de contas do ativo circulante, do ativo realizável a longo prazo (ativo não circulante) e investimentos (ativo não circulante).

Essas participações são avaliadas pelo valor justo ou pelo método de equivalência patrimonial (MEP). As participações avaliadas pelo MEP são classificadas no grupo de investimentos do ativo não circulante do balanço patrimonial, e representam ações ou quotas de empresas controladas, coligadas e controladas em conjunto.

As demais participações são avaliadas pelo valor justo e classificadas no ativo circulante ou no ativo realizável a longo prazo (ativo não circulante) do balanço patrimonial, dependendo da expectativa de realização. Caso a expectativa de realização seja o exercício social seguinte, a participação é classificada no ativo circulante. Na hipótese da expectativa de realização seja após o término do exercício social seguinte, a participação é contabilizada no ativo realizável a longo prazo (ativo não circulante).

Ver todos os capítulos
Medium 9788597016406

9 - Critérios de Avaliação do Ativo – Estoques

ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti Grupo Gen PDF Criptografado

9

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DO ATIVO – ESTOQUES

9.1 CONCEITOS

Norma da lei societária

“II – os direitos que tiverem por objeto mercadorias e produtos do comércio da companhia, assim como matérias-primas, produtos em fabricação e bens em almoxarifado, pelo custo de aquisição ou produção, deduzido de provisão para ajustá-lo ao valor de mercado, quando este for inferior;”

O pronunciamento técnico contábil que trata dos estoques é o CPC 16. Os principais pontos abordados nesse CPC são os seguintes:

1. Os estoques devem ser apresentados no menor valor entre custo e o valor líquido de realização (VLR).

2. Custos incluem o custo de aquisição, de conversão de matérias-primas em produtos acabados (materiais, mão de obra e custos gerais de produção) e outros custos para levar o estoque até a sua localização e condição atuais, mas não as variações cambiais (associadas com efeito cambial na compra a prazo de matéria-prima de fornecedor no exterior).

3. No caso de itens de estoque que não são intercambiáveis, são atribuídos custos específicos a determinados itens individuais (método da identificação específica).

Ver todos os capítulos
Medium 9788597011609

19 - Benefícios a empregados e contingências

ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti Grupo Gen PDF Criptografado

19

BENEFÍCIOS A EMPREGADOS

E CONTINGÊNCIAS

19.1 Introdução

BENEFÍCIOS A EMPREGADOS são todos os gastos que a entidade incorre com serviços prestados por seus empregados. Esses gastos incluem principalmente:

• Salários.

• Encargo social de INSS.

• Encargo social de FGTS.

• Férias.

• Décimo terceiro salário.

• Participação nos lucros.

As normas contábeis aplicáveis a benefícios a empregados estão previstas no CPC 33(R1) – Benefícios a Empregados. Geralmente as dívidas relacionadas como benefícios a empregados são apresentadas em conta específica no passivo do BP.

almeida_MIOLO.indd 233

21/02/17 18:03

234 CAPÍTULO 19

CONTINGÊNCIAS estão relacionadas com processos fiscais, trabalhistas e cíveis.

CONTINGÊNCIAS PASSIVAS são processos nos quais a entidade é ré, podendo resultar em saída de recursos da entidade.

CONTINGÊNCIAS ATIVAS são processos nos quais a entidade é autora, podendo resultar em entrada de recursos para a entidade.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597013791

22 - Recrutamento, Seleção, Treinamento e Avaliação de Auditores

ALMEIDA, Marcelo Cavalcanti Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 22

Recrutamento, Seleção,

Treinamento e Avaliação de Auditores

22.1 Introdução

Uma empresa de auditoria independente, a exemplo das demais companhias do sistema capitalista, visa, em última análise, ao lucro, ou seja, obter um maior volume de receita a um menor custo possível. O produto principal de uma empresa de auditoria externa é seu quadro de profissionais. Assim sendo, seu sucesso dependerá das qualidades de seu pessoal.

Por conseguinte, deve ser dada uma ênfase muito grande a recrutamento, seleção, treinamento e avaliação de auditores.

22.2 Recrutamento

A atividade de recrutamento significa atrair os candidatos que possuam os requisitos mínimos exigidos pelas empresas de auditoria. Seu bom êxito depende, principalmente, da definição, a priori, das seguintes variáveis:

■■ número de profissionais que deverão ser contratados;

■■ qualidades necessárias dos candidatos;

■■ local onde serão procurados os candidatos;

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos