13 capítulos
Medium 9788522483808

6 Os Métodos da Gestão da Qualidade

PALADINI, Edson Pacheco Grupo Gen PDF Criptografado

6 Os Métodos da Gestão da Qualidade

Os elementos fundamentais da Gestão da Qualidade são os métodos de atuação do processo gerencial e as pessoas que os desenvolvem. Esses componentes da Gestão da Qualidade mantêm estreita relação entre si, como seria previsível imaginar. Desta forma, espera-se que atuem em perfeita adequação, ajuste e conformidade. O método é composto pelas ações gerenciais; as pessoas são os agentes.

O processo de gestão desdobra-se em duas grandes fases: a definição das políticas da qualidade e a definição dos meios para viabilizá-las. Por outro lado, são inúmeros os agentes envolvidos. Há, por exemplo, os técnicos (chamados, às vezes, de gerentes da qualidade), que parecem ser as peças mais típicas da engrenagem que gera qualidade. Não se discute sua importância, mas, como se verá, pelas suas características de abrangência e por sua componente estratégica, a Gestão da Qualidade não poderia ficar restrita a este grupo e o empenho para garantir o envolvimento de todos os recursos humanos da organização desempenha um papel crítico em todo o processo gerencial da qualidade.

Ver todos os capítulos
Medium 9788522483808

5 Planejamento da Qualidade

PALADINI, Edson Pacheco Grupo Gen PDF Criptografado

5 Planejamento da Qualidade

O planejamento é uma ação essencial dos métodos que caracterizam todas as áreas de Engenharia de Produção. Não seria diferente com a qualidade. Esta importância foi ressaltada quando se discutiu a Gestão da

Qualidade Total (TQM). Talvez tenha se conferido ao planejamento da qualidade um papel muito relevante porque esta foi uma área pouco considerada em passado recente no âmbito da Gestão da Qualidade.

5.1  COMO E POR QUE PLANEJAR A QUALIDADE

Produzir qualidade não é uma ação intuitiva – bem ao contrário, é uma ação que requer ações planejadas. Logo, a gestão da qualidade depende cronicamente do planejamento. De fato, gestão significa a arte de tomar decisões. E planejar significa tomar decisões – só que à distância do evento em análise, sem as pressões que a urgência do momento costuma determinar. Decisões planejadas, assim, são decisões tomadas com maior tempo para análise, com maior segurança para decidir o que fazer, com avaliação mais cuidadosa sobre possíveis efeitos, com o uso de maior número de variáveis, com esboço de diferentes cenários etc. O planejamento da qualidade elimina ações improvisadas, decisões com bases intuitivas e subjetivismo. Em suma: ações e decisões com menores chances de erro.

Ver todos os capítulos
Medium 9788522483808

3 Ações Gerenciais Decorrentes da Concepção da Qualidade

PALADINI, Edson Pacheco Grupo Gen PDF Criptografado

3 Ações Gerenciais

Decorrentes da Concepção da Qualidade

O conceito da qualidade enquanto “adequação ao uso” tem gerado, ao longo do tempo, generalizações práticas consideráveis. Essas ampliações têm conferido consistência ao conceito da qualidade. Três generalizações são particularmente importantes: (1) a visão da Qualidade Total;

(2) as abordagens práticas (originariamente criadas por Garvin); e (3) o impacto social da qualidade. O conceito da Qualidade Total criou um modelo gerencial específico (a Gestão da Qualidade Total). As abordagens de

Garvin tiveram reflexos em várias áreas, talvez mais fortemente consolidados na Gestão da Qualidade no Processo, que trouxe para o interior do processo produtivo prioridades até então próprias do ambiente externo à organização. E o impacto social da qualidade criou novos enfoques, a partir de distinções práticas pouco observadas, como a diferença conceitual entre consumidor e cliente.

3.1  OS CONCEITOS E A GESTÃO DA QUALIDADE

Ver todos os capítulos
Medium 9788597021578

5. Ação da Gestão da Qualidade: Estratégias de Concepção e Implantação dos Programas da Qualidade

PALADINI, Edson Pacheco Grupo Gen ePub Criptografado

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

Espera-se que, ao final do texto, o leitor esteja apto a:

■ Confrontar as diferentes visões da Gestão da Qualidade e as implicações práticas dessas concepções.

■ Compreender as estratégias que as diversas percepções da qualidade viabilizaram ao longo do tempo, de forma a selecionar quais estratégias são mais adequadas às diferentes situações de implantação.

■ A partir dos conceitos e das estratégias que viabilizam a qualidade, entender como são estruturados os programas que visam produzir e avaliar a qualidade nas organizações produtivas.

Atribui-se o sucesso da concepção da Gestão da Qualidade a dois fatores básicos: (1) a simplicidade e (2) a coerência dos conceitos que a suportam.

Já o sucesso de sua implantação, por meio de programas bem estruturados, deve-se, com idêntica intensidade, às estratégias e às ferramentas desenvolvidas ao longo do tempo, que, em termos práticos, viabilizaram a aplicação efetiva da Gestão da Qualidade na forma como é conhecida hoje.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597021578

2. Métodos e Estruturas da Gestão da Qualidade Consagrados Pela Prática

PALADINI, Edson Pacheco Grupo Gen ePub Criptografado

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

Espera-se que, ao final do texto, o leitor esteja apto a:

■ Constatar como as múltiplas concepções de qualidade determinam posturas práticas bem definidas nas organizações produtivas.

■ Compreender elementos técnicos que inseriram o conceito da qualidade desde o projeto do produto.

■ Perceber a utilidade efetiva de conceitos que, a partir de generalizações de noções básicas, edificaram a dimensão social da qualidade.

■ Entender modelos gerais de planejamento e controle da qualidade, bem como assimilar o funcionamento das estruturas que suportam esses modelos.

■ Caracterizar os métodos de economia da qualidade que atuam tanto no projeto quanto na conformação dos produtos.

Os métodos e as estruturas da Gestão da Qualidade procedem dos conceitos que foram descritos no capítulo anterior e de algumas noções deles decorrentes. Esses métodos têm sido testados, na prática, e são considerados como os mais adequados para a nossa realidade. Este capítulo analisa as múltiplas abordagens da qualidade a partir de dois referenciais, quais sejam, aqueles introduzidos pelas propostas de Garvin e aqueles que decorrem do chamado impacto social da qualidade. Alguns novos conceitos são desenvolvidos e, a seguir, analisam-se elementos operacionais da Gestão da Qualidade, como o processo gerencial em si e a estrutura de organização que sustenta a produção da qualidade. O envolvimento de recursos é também considerado – sobretudo por tratar-se de elemento crucial de todo o esforço para gerar qualidade nas organizações.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos