13 capítulos
Medium 9788597021134

4 Índices de Liquidez

Marion, José Carlos Grupo Gen ePub Criptografado

LEITURA INTRODUTÓRIA

OS 7 PECADOS DAS PEQUENAS EMPRESAS

Conheça os erros dos marinheiros de primeira viagem e saiba como evitá-los

Cálculo inadequado de capital de giro e de estoque, falhas no planejamento orçamentário, inexperiência no ramo escolhido, problemas no contrato de locação, incompatibilidade entre sócios, fatores macroeconômicos e escolha do ponto errado. Podem até parecer primárias, mas essas falhas foram os principais pecados cometidos em negócios que acabaram fracassando.

•  CAPITAL DE GIRO E ESTOQUE

Comprar mercadorias mais do que o necessário é sinônimo de redução do capital de giro. Da mesma forma que, falta de mercadorias em estoques prejudica as vendas. Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira dos Supermercados (Abras) revelou que 54% das possíveis vendas são perdidas porque o cliente não encontrou o que procurava. A saída para quem está começando é observar o movimento no concorrente em diferentes meses e dias da semana ficar atento ao público-alvo e verificar quais são os produtos mais procurados.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597021134

8 Análise da Taxa de Retorno Sobre Investimentos (Margem de Lucro × Giro do Ativo)

Marion, José Carlos Grupo Gen ePub Criptografado

LEITURA INTRODUTÓRIA

“FRANQUIAS: SETOR PREVÊ CRESCIMENTO MODERADO

Receita de franqueados deve aumentar de 8% a 10% no próximo ano, conforme projeção da ABF

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) projeta um crescimento moderado do setor para o ano que vem. Em relação a 2017, a previsão é de aumento de 5% a 6% em novas unidades – atualmente, são 147.539 lojas no Brasil – e de 8% a 10% na receita. “A economia ter baixado as taxas de juros e a injeção do dinheiro da liberação do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) ajudam. Quem tem dinheiro está reavaliando entre deixá-lo no banco e investi-lo na economia, por exemplo, com uma franquia, para colher frutos”, explica Altino Cristofoletti Junior, presidente da ABF.

A área de alimentação, com 20% das franquias no Brasil em 2016, lidera o faturamento. Dados da ABF apontam que, no terceiro trimestre de 2017, esse segmento movimentou em torno de R$ 10,9 bilhões, um aumento de 6% em relação ao mesmo período de 2016 (cerca de R$ 10,2 bilhões). O administrador de empresas Emerson Sérgio, de 43 anos, está entre os que investiram nessa área: abriu a sua primeira franquia da Jin Jin Wok (culinária asiática) em 2009, no Iguatemi Campinas, shopping no interior de São Paulo. No ano passado, inaugurou uma segunda unidade, no Plaza Shopping Itu. “O setor de alimentação é o último a sentir o impacto (da crise) e o primeiro a se recuperar. Todo mundo deixa de trocar de carro ou de comprar roupa para comer”, diz. “Mas tivemos de nos remodelar, nos adequar ao mercado, reduzir funcionários.”

Ver todos os capítulos
Medium 9788597021134

11 Análise da Demonstração do Valor Adicionado

Marion, José Carlos Grupo Gen ePub Criptografado

LEITURA INTRODUTÓRIA

FISCO LEVA 40,3% DO VALOR ADICIONADO

Com cobrança de tributos, governo fica com a maior fatia da riqueza gerada por empresas

Com o recolhimento de tributos, o governo leva a maior fatia na distribuição da riqueza gerada pelas empresas. As cobranças de impostos, taxas e contribuições – por parte da União, estados e municípios – ficam com uma média de 40,3% do valor adicionado pelas empresas. Os salários e obrigações trabalhistas ficam com o segundo maior pedaço do bolo, com 28,6%. A conclusão está num levantamento do professor Ariovaldo dos Santos, da Faculdade de Economia e Administração (FEA/USP).

O estudo considera como valor adicionado a riqueza agregada pelas empresas da indústria, comércio e serviços, incluindo estatais. Numa fórmula simples, seria o faturamento menos o que é pago para fornecedores. ‘É interessante notar que os donos do capital, os investidores, ficam com a menor parte da divisão’, diz Santos. Os juros sobre capital próprio e os dividendos, lembra, ficam com apenas 5,9% do valor gerado pelas empresas.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597021134

9 Outros Índices Relevantes

Marion, José Carlos Grupo Gen ePub Criptografado

LEITURA INTRODUTÓRIA

EMPRESAS MANTÊM RENTABILIDADE

No 1O trimestre, taxa não ficou muito longe da média dos últimos anos para empresas negociadas na Bolsa

Apesar da queda do lucro líquido, a taxa de rentabilidade das empresas negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) no primeiro trimestre de 2009 não ficou muito longe da média dos últimos anos. Levantamento feito pela empresa de informações financeiras Economática mostra que o conjunto de 149 companhias que já apresentaram balanço apresenta uma rentabilidade de 2,7% sobre o patrimônio.

“Isso significa que, para cada R$ 100 que estão empatados na empresa, ela produziu um lucro de R$ 2,70 no trimestre, o que não é nada mau”, afirma Fernando Exel, presidente da Economática.

Para saber se a taxa de rentabilidade é satisfatória, afirma Exel, basta compará-la com a taxa básica de juros (Selic). “Se o empresário estiver ganhando menos que a Selic, é melhor ele vender a empresa e ir para o mercado financeiro”, explica, bem-humorado, o presidente da Economática.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597021134

7 Índices de Rentabilidade

Marion, José Carlos Grupo Gen ePub Criptografado

LEITURA INTRODUTÓRIA

“Em 12 de abril, Jason Pressman passou a manhã torcendo no balcão da Bolsa de Valores de Nova York, quando as ações da empresa de software de gestão Zuora, na qual ele investiu em 2008, começaram a ser negociadas. Perto do fechamento do mercado, as ações da Zuora chegaram a subir 43%, fazendo com que o investimento de US$ 17 milhões feito pelo fundo Shasta Ventures, representado por Pressman, chegasse a um retorno de mais de US$ 150 milhões.

‘Nada mal mesmo’, disse Pressman após a oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês) da Zuora, antes de ir a um jantar de comemoração com cerca de 60 pessoas em um caro restaurante italiano nos arredores de Chelsea, em Nova York. O capitalista de risco disse que passou boa parte da noite anterior em claro, mas tinha disposição para comemorar. ‘Estou com a adrenalina a toda.’

Muitos investidores, como Pressman, apoiam minúsculas startups de tecnologia na esperança de que algum dia elas abram o capital ou sejam vendidas por cifras enormes, entre nove e dez dígitos. Eles não têm lucrado realmente nos últimos anos. Isso porque empresas em rápido crescimento, como o aplicativo de carona paga Uber e a plataforma de hospedagem alternativa Airbnb, permanecem privadas.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos