84 capítulos
Medium 9788502145887

2 POLÍTICAS PÚBLICAS E MERCADO DE TRABALHO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL

Mônica Maria T. de Alencar, Ney Luiz T. de Almeida Editora Saraiva ePub Criptografado

A tendência em submeter o conjunto da vida social à dinâmica da vida econômica, sobretudo ao imperativo das relações de compra e venda,2 alcança hoje na sociedade do capital uma dimensão bastante expressiva, em razão de ser forjada por uma mundialização econômica e cultural sem precedentes na história da humanidade. Revela a consolidação da hegemonia de um modo de vida da sociedade do capital que se expande sem se intimidar diante de qualquer tipo de fronteira: geográfica, ética ou cultural. Modo de vida esse que tende a ocultar, a partir de diferentes estratégias, a importância da esfera política da vida social. Contudo, não se trata da eliminação da política da dinâmica social, mas da constituição de uma esfera extremamente reduzida em suas potencialidades, sobretudo em relação à participação de diferentes sujeitos políticos nos processos decisórios e de legitimação do exercício do poder.

Essa tendência confere à atualidade uma particularidade histórica nas relações entre as esferas da economia e da política. Duas instâncias centrais da vida social cujas relações configuram um campo temático e de preocupações no âmbito da larga tradição da filosofia política. Esta tendência, cada vez mais acirrada na contemporaneidade, precisa ser problematizada conceitualmente. Em especial, para que se possa sublinhar quanto ela é decisiva para uma aproximação às atuais experiências de desenvolvimento das políticas públicas no âmbito das cidades.

Ver todos os capítulos
Medium 9788502145887

Prefácio

Mônica Maria T. de Alencar, Ney Luiz T. de Almeida Editora Saraiva ePub Criptografado

Desde 2008, estamos experimentando mais uma crise cíclica do capital. Crise financeira, quebra de bancos e empresas, diminuição do ritmo de crescimento e desemprego são temas em destaque na imprensa nacional e internacional.

Apesar dos Estados, em escala mundial, terem gasto, apenas no primeiro ano da crise, aproximadamente 10 trilhões de dólares, com o objetivo de salvar grandes empresas e bancos, e assim conseguir “recompor a economia”. Porém, as condições de vida dos trabalhadores ao redor do globo não melhoraram, nem se retirou do horizonte da grande maioria dos trabalhadores dos países as ameaças de desemprego e miséria, que persistem e se agravam.

É preciso, portanto, compreender a crise em uma perspectiva histórica, analisando os seus fundamentos e seu impacto na vida dos trabalhadores. O debate torna-se necessário, sobretudo, diante de “esclarecimentos” que são diluídos por grupos que detêm o controle da mídia e que, em seu viés conservador e afinado com os interesses dos grandes conglomerados financeiros, industriais e comerciais, procura disseminar a ideia de que “o pior já passou”.

Ver todos os capítulos
Medium 9788502145887

Sumário

Mônica Maria T. de Alencar, Ney Luiz T. de Almeida Editora Saraiva ePub Criptografado

1 AS NOVAS CONDIÇÕES DA ACUMULAÇÃO CAPITALISTA NO MARCO DA “MUNDIALIZAÇÃO DO CAPITAL”

1.1 A hegemonia do capital financeiro, os novos padrões de concorrência, concentração e centralização do capital

1.2 As mudanças produtivas, tecnológicas e na organização do trabalho no capitalismo contemporâneo

1.3 Neoliberalismo, Estado e classes sociais: as novas bases sociais, políticas e culturais do capitalismo contemporâneo

2 POLÍTICAS PÚBLICAS E MERCADO DE TRABALHO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL

2.1 Uma aproximação aos significados das políticas públicas na atualidade

2.2 Tendências contemporâneas na organização das políticas públicas e suas implicações para o trabalho do assistente social

2.3 As novas configurações para o mercado de trabalho do assistente social

3 TRABALHO E SERVIÇO SOCIAL

Ver todos os capítulos
Medium 9788502145887

3 TRABALHO E SERVIÇO SOCIAL

Mônica Maria T. de Alencar, Ney Luiz T. de Almeida Editora Saraiva ePub Criptografado

A trajetória do Serviço Social como profissão no Brasil é profundamente marcada pela dinâmica entre as classes sociais fundamentais e o Estado. As relações estabelecidas historicamente entre os sujeitos políticos que protagonizam na esfera da produção as contradições da relação entre capital e trabalho também engendram a esfera da reprodução social e assumem diferentes expressões socioinstitucionais a partir das ações desenvolvidas pelo Estado. E, diante de sua nítida feição classista, materializam suas funções políticas e econômicas no que tange à regulação das relações sociais necessárias para se assegurar a reprodução do modo de produção capitalista. O percurso histórico do Serviço Social não se dissocia desta dinâmica, muito ao contrário, as elaborações teóricas e as respostas profissionais forjadas em diferentes conjunturas são produtos históricos determinados pelas condições em que se efetivam as intervenções do Estado em relação aos conflitos de classes, sobretudo a partir de suas políticas econômicas, sociais e culturais. Elas encerram, também, perspectivas de compreensão e possibilidades de projeção de seu lugar político-profissional nesta arena de disputas societárias e em seus enraizamentos socioinstitucionais.

Ver todos os capítulos
Medium 9788502145887

Apresentação

Mônica Maria T. de Alencar, Ney Luiz T. de Almeida Editora Saraiva ePub Criptografado

O presente livro que agora publicamos propõe-se a apresentar nossas reflexões em torno das abordagens contemporâneas sobre a relação entre Serviço Social e trabalho, mediada pelo recorte das políticas públicas. Trata-se de um projeto comum que reúne nossos investimentos ao longo de uma trajetória acadêmica, como fruto de pesquisas, estudos, aulas e orientações no curso de Serviço Social no âmbito da graduação e da pós-graduação. Como professores e pesquisadores da área, tínhamos como desafio a síntese do conjunto das produções sobre a questão do Serviço Social como trabalho, resultado de apropriação e diálogo crítico com a produção profissional em torno desta temática.

É necessário sublinhar que este livro foi escrito para atender especialmente demandas dos alunos dos cursos de Serviço Social em processo de formação profissional. Sua elaboração tem uma finalidade didática e a exposição do conteúdo se apresenta de maneira simples, embora mantenha a densidade que o assunto exige. Entretanto, não nos furtamos de expectativas em torno da possibilidade deste material contribuir para o rico debate que, hoje, no Serviço Social brasileiro, mobiliza assistentes sociais, professores, alunos de pós-graduação e pesquisadores que, pelos mais diferentes motivos, enfrentam os dilemas do trabalho do assistente social.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos