3209 capítulos
Medium 9788553172436

LIÇÃO 1 - NATUREZA HUMANA

Paulo Ferreira da Cunha Editora Saraiva PDF Criptografado

LIÇÃO 1

NATUREZA HUMANA

1.1.  Política, Atividade Humana

A política é, antes de mais nada, uma atividade humana. A revolta luciferina dos anjos não é política, mas do domínio da teologia, ou da mitologia, ou de ambas. Os conflitos entre bandos de primatas ou os duelos de lobos não são questões de política. A Etologia, ciência do comportamento animal, muito ensina à Ciência Política, mas apenas naquilo que possa ser comum a homens e animais (e tal relembra-nos, curiosamente, o Direito Natural do Digesto). E as tendências recentes de sobrevalorizar os

“direitos dos animais” (não discutiremos aqui a questão, que tem subtilezas jurídicas), como as teorias de um Peter Singer, dizem mais de alguma confusão do próprio Direito em certos setores e áreas culturais do que podem esclarecer os problemas do justo (Direito) ou do poder (Política).

A política, com efeito, não apenas é uma atividade humana, como é própria da natureza humana. Ou, pelo menos, da condição humana (sendo a natureza o ideal e a condição o real). Sem homem e sem sociedade não há política. E com sociedade há sempre política. Certamente Robinson

Ver todos os capítulos
Medium 9788597013313

7 - Gestão de Carreiras pela Organização

Joel Souza Dutra, Tatiana Almendra Dutra, Gabriela Almendra Dutra Grupo Gen PDF Criptografado

C A P Í T U L O

7

Gestão de Carreiras pela Organização

O QUE SERÁ VISTO NESTE CAPÍTULO

Sistema de gestão de carreiras

yy Princípios. yy Estrutura de carreiras. yy Instrumentos de gestão.

Relação entre gestão de carreiras e estratégia de gestão de pessoas

QUE REFLEXÕES SERÃO ESTIMULADAS yy Como são constituídos os sistemas de gestão de carreiras?

yy Qual a relação entre a gestão de carreiras e a gestão estratégica de gestão de pessoas?

yy Que parâmetros podem ser utilizados para avaliar a efetividade de um sistema de gestão de carreiras?

yy Pontos de alinhamento. yy Categorias de estratégias na gestão de pessoas e a gestão de carreiras.

yy Interação da gestão de carreiras com a gestão de pessoas.

Papel da organização na gestão de carreiras

yy Definição da estratégia de carreira. yy Características do sistema de gestão de carreiras.

Avaliação da gestão de carreiras

yy Critérios para avaliação. yy Medidas para aprimoramento.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582602171

Gestão de operações: A incessante busca pela eficiência

Marc Stickdorn, Jakob Schneider Grupo A PDF Criptografado

Quem são os designers de serviços?

GESTÃO DE OPERAÇÕES:

A INCESSANTE BUSCA PELA EFICIÊNCIA

KATE BLACKMON

A gestão de operações trata do design, da gestão e da melhoria dos processos pelos quais os produtos e serviços de uma organização são entregues. O valor de base pauta-se no uso eficiente de “pessoal, métodos, materiais e gestão” (uma expressão que data do início dos anos 1930 na área de operações). Embora os serviços fossem identificados como papel da gestão de operações no início dos anos 1960, as operações de serviços só começaram a assumir uma identidade própria nos anos 1970.

Serviços como produção

Um dos primeiros insights em gestão de operações foi o fato de que o design dos processos de produção e os resultados desses processos precisavam estar intimamente associados, de modo que, nos serviços – assim como na produção –, baixos volumes e alta variedade estivessem ligados (serviços especializados, por exemplo), bem como altos volumes e baixa variedade (serviços em massa, como transporte aéreo).

Ver todos os capítulos
Medium 9788553608294

1. Formação do processo

Eduardo Aranha Ferreira, Daniel Willian Granado Editora Saraiva PDF Criptografado

XVIII

FORMAÇÃO, SUSPENSÃO E

EXTINÇÃO DO PROCESSO

1.

Formação do processo

A relação jurídica processual é, por excelência, trilateral, na medida em que envolve a atividade de três pessoas: autor, juiz e réu.

Como já se teve oportunidade de salientar, o direito processual é ramo do direito público, uma vez que diz respeito ao exercício da atividade jurisdicional do Estado, ainda que o conflito de interesses que lhe esteja subjacente possa ser, eventualmente, de direito privado.

Também como já se viu anteriormente, o processo civil é informado pelo princípio dispositivo, o que significa que começa por iniciativa da parte (art. 2º do CPC/2015). Sem embargo, uma vez iniciado o processo, desenvolve-se este por impulso oficial (art. 2º, parte final, CPC/2015), vale dizer, independentemente de provocação das partes. Neste tocante, cumpre mencionar que o CPC/2015 criou ressalvas a este impulso oficial, hipóteses nas quais a sua imperatividade pode ser afastada, dando lugar à vontade das partes.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597021578

1. Gestão da Qualidade: Conceitos Consagrados Pela Prática

Edson Paladini Grupo Gen ePub Criptografado

OBJETIVOS DO CAPÍTULO

Espera-se que, ao final do texto, o leitor esteja apto a:

■ Como a Gestão da Qualidade desenvolve suas ações tendo em vista os diferentes conceitos da qualidade.

■ Quais os referenciais que são utilizados para estruturar e ampliar o conceito da qualidade.

■ Como a TQM e a Gestão da Qualidade no processo introduziram novas dimensões à Gestão da Qualidade tradicional.

Um conjunto de conceitos bem caracterizados suporta a estrutura e o funcionamento do processo de Gestão da Qualidade. Os mais relevantes, é evidente, referem-se à forma como se entende a qualidade, ou seja, a noção da qualidade adotada em cada organização. Esta noção é estruturada, claro, a partir de referenciais bem definidos.

Neste Capítulo, propõe-se uma abordagem específica para a qualidade, desdobrando-a em dois planos bem definidos – um “espacial” e outro “temporal”. Por extensão, o processo de gestão passa a ser exercido tendo em vista ambas as direções. A partir desta abordagem, amplia-se a concepção da qualidade.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos