1116 capítulos
Medium 9788547206741

1º Capítulo - Criminologia clínica

PENTEADO FILHO, Nestor Sampaio Editora Saraiva PDF Criptografado

1º Capítulo

Criminologia clínica

1.1

Conceito de criminologia clínica

Conforme leciona o festejado professor Dr. Alvino Augusto de Sá (in

“Sugestão de um esboço de bases conceituais para um sistema penitenciário”, p.

3, www.sap.sp.gov.br), a Criminologia clínica é a ciência que, valendo-se dos conceitos, princípios e métodos de investigação médico-psicológicos (e sociofamiliares), ocupa-se do indivíduo condenado, para nele investigar a dinâmica de sua conduta criminosa, sua personalidade, seu “estado perigoso” (diagnóstico) e suas perspectivas de desdobramentos futuros (prognóstico) para, assim, propor estratégias de intervenção, com vistas à superação ou contenção de uma possível tendência criminal e a evitar a reincidência (tratamento).

A conduta criminosa tende a ser compreendida como conduta anormal, desviada, como possível expressão de uma anomalia física ou psíquica, dentro de uma concepção pré-determinista do comportamento, pelo que ocupa lugar de destaque o diagnóstico de periculosidade.

Ver todos os capítulos
Medium 9788553605590

1o Capítulo - Criminologia clínica

PENTEADO FILHO, Nestor Sampaio Editora Saraiva PDF Criptografado

1o Capítulo

Criminologia clínica

1.1

Conceito de criminologia clínica

Conforme leciona o festejado professor Dr. Alvino Augusto de

Sá (Sugestão de um esboço de bases conceituais para um sistema penitenciário, p. 3), a Criminologia clínica é a ciência que, valendo-se dos conceitos, princípios e métodos de investigação médico-psicológicos (e sociofamiliares), se ocupa do indivíduo condenado, para nele investigar a dinâmica de sua conduta criminosa, sua personalidade, seu “estado perigoso” (diagnóstico) e suas perspectivas de desdobramentos futuros (prognóstico) para, assim, propor estratégias de intervenção, com vistas à superação ou contenção de uma possível tendência criminal e a evitar a reincidência (tratamento).

A conduta criminosa tende a ser compreendida como conduta anormal, desviada, como possível expressão de uma anomalia física ou psíquica, dentro de uma concepção predeterminista do comportamento, pelo que ocupa lugar de destaque o diagnóstico de periculosidade.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547228941

1º Capítulo - Criminologia clínica

PENTEADO FILHO, Nestor Sampaio Editora Saraiva PDF Criptografado

1º Capítulo

Criminologia clínica

1.1

Conceito de criminologia clínica

Conforme leciona o festejado professor Dr. Alvino Augusto de Sá (in

Sugestão de um esboço de bases conceituais para um sistema penitenciário, p. 3, www.sap.sp.gov.br), a Criminologia clínica é a ciência que, valendo-se dos conceitos, princípios e métodos de investigação médico-psicológicos (e sociofamiliares), ocupa-se do indivíduo condenado, para nele investigar a dinâmica de sua conduta criminosa, sua personalidade, seu “estado perigoso” (diagnóstico) e suas perspectivas de desdobramentos futuros (prognóstico) para, assim, propor estratégias de intervenção, com vistas à superação ou contenção de uma possível tendência criminal e a evitar a reincidência (tratamento).

A conduta criminosa tende a ser compreendida como conduta anormal, desviada, como possível expressão de uma anomalia física ou psíquica, dentro de uma concepção pré-determinista do comportamento, pelo que ocupa lugar de destaque o diagnóstico de periculosidade.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547206741

12º Capítulo - Criminologia dialética ou crítica

PENTEADO FILHO, Nestor Sampaio Editora Saraiva PDF Criptografado

12º Capítulo

Criminologia dialética ou crítica

De origem marxista, a criminologia crítica ou dialética (Roberto Lyra

Filho) entende que a realidade não é neutra, de modo que se vê todo o processo de estigmatizacão da população marginalizada, que se estende à classe trabalhadora, como alvo preferencial do sistema punitivo, e que visa criar um temor da criminalização e da prisão para manter a estabilidade da produção e da ordem social.

É criticada por apontar problemas nos Estados capitalistas, não analisando o crime nos países socialistas. Destacam-se as correntes do neorrealismo de esquerda; do direito penal mínimo e do abolicionismo penal, que, no fundo, apregoam a reestruturação da sociedade, extinguindo o sistema de exploração econômica.

Merece destaque também a corrente denominada criminologia verde, que assinala a exclusão social das mulheres e outras minorias nos processos decisivos ambientais; insiste no realismo de esquerda, atacando as grandes corporações e responsabilizando-as pela lavagem de dinheiro em decorrência de crimes contra o meio ambiente (greenwashing).

Ver todos os capítulos
Medium 9788547228941

12º Capítulo - Criminologia dialética ou crítica

PENTEADO FILHO, Nestor Sampaio Editora Saraiva PDF Criptografado

12º Capítulo

Criminologia dialética ou crítica

De origem marxista, a criminologia crítica ou dialética (Roberto Lyra

Filho) entende que a realidade não é neutra, de modo que se vê todo o processo de estigmatizacão da população marginalizada, que se estende à classe trabalhadora, como alvo preferencial do sistema punitivo, e que visa criar um temor da criminalização e da prisão para manter a estabilidade da produção e da ordem social.

É criticada por apontar problemas nos Estados capitalistas, não analisando o crime nos países socialistas. Destacam-se as correntes do neorrealismo de esquerda; do direito penal mínimo e do abolicionismo penal, que, no fundo, apregoam a reestruturação da sociedade, extinguindo o sistema de exploração econômica.

Merece destaque também a corrente denominada criminologia verde, que assinala a exclusão social das mulheres e outras minorias nos processos decisivos ambientais; insiste no realismo de esquerda, atacando as grandes corporações e responsabilizando-as pela lavagem de dinheiro em decorrência de crimes contra o meio ambiente (greenwashing).

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos