145 capítulos
Medium 9788536701707

Capítulo 4. A utilização da informação para o planejamento e a programação em saúde bucal

Samuel Jorge Moysés, Paulo Sávio Angeiras de Goes Grupo A PDF Criptografado

capítulo 4

A utilização da informação para o planejamento e a programação em saúde bucal

Paulo Sávio Angeiras de Goes

Samuel Jorge Moysés

Introdução | 55

Sistemas de Informação em Saúde (SIS) no SUS | 57

Informação em saúde bucal: construindo uma matriz de possibilidades | 58

A construção da atenção em saúde bucal – uma análise a partir do Pacto da

Atenção Básica e do Pacto de Gestão do SUS | 59

A construção do perfil da atenção em saúde bucal odontológica na Estratégia de

Saúde da Família (ESF) – Ficha D de Saúde Bucal | 61

A construção do perfil epidemiológico em saúde bucal da população | 64

Considerações finais | 66

�� introdução informação:�conceito,�importância�e�implicações�para�a�consolidação�do� sistema�de�saúde

Independentemente do modelo de atenção ou da forma de financiamento das ações adotadas por um sistema de saúde, seja público ou privado, a informação é instrumento essencial para o planejamento/tomada de decisões.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536701707

Capítulo 15. Avaliação da atenção primária em saúde bucal

Samuel Jorge Moysés, Paulo Sávio Angeiras de Goes Grupo A PDF Criptografado

capítulo 15

Avaliação da atenção primária em saúde bucal

Maria Cristina Marino Calvo

Claudia F. Colussi

Renata de Andrade Cardoso Pinto Rocha

Paulo Sávio Angeiras de Goes

Introdução | 181

Histórico da APS | 182

Atributos da APS | 183

Estudos de avaliação da APS | 184

Estudos de avaliação da APS em saúde bucal | 186

Etapas do processo avaliativo | 187

Outras possibilidades de avaliação da atenção primária | 189

Considerações finais | 191

�� Introdução�

Em 2004, a publicação das diretrizes da

Política Nacional de Saúde Bucal sugeriu mudanças na reorganização da atenção em saúde bucal em todos os níveis. De acordo com esse documento, cabe à atenção básica detectar as necessidades, providenciar os encaminhamentos requeridos em cada caso, monitorar a evolução da reabilitação, bem como acompanhar e manter a reabilitação no período pós-tratamento. As ações que compõem a atenção básica subdividem-se em ações de promoção e

Ver todos os capítulos
Medium 9788536701707

Capítulo 19. Auditoria em saúde bucal

Samuel Jorge Moysés, Paulo Sávio Angeiras de Goes Grupo A PDF Criptografado

capítulo 19

Auditoria em saúde bucal

Samuel Jorge Moysés

Introdução | 235

Conceituação | 235

Aplicações da auditoria | 236

Auditoria odontológica | 238

Regulamentação da auditoria operativa odontológica no SUS | 238

Um balanço geral sobre o papel educador da auditoria para a melhoria permanente das práticas odontológicas | 241

Considerações finais | 242

�� Introdução

Avaliação e auditoria são mecanismos amplamente utilizados com a intenção de melhorar a prática profissional em diversas áreas da atividade humana, e o mesmo ocorre no campo da saúde. Surpreendentemente, apesar de sua ampla utilização, verificam-se rotineiramente noções pouco claras dos significados de avaliação e de auditoria.1 Embora a avaliação no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) apresente um referencial teórico e uma prática mais consolidados,2-5 já no que diz respeito à

auditoria, além do limitado número de pesquisas de boa qualidade sobre o tema, é comum também observarmos o uso inadequado dos termos avaliação, controle, auditoria – e, mais recentemente, governança –, muitas vezes utilizados de maneira equivocada.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536701707

Capítulo 16. Avaliação de ações da atenção secundária e terciária de saúde bucal

Samuel Jorge Moysés, Paulo Sávio Angeiras de Goes Grupo A PDF Criptografado

capítulo 16

Avaliação de ações da atenção secundária e terciária de saúde bucal

Nilcema Figueiredo

Fabiana Moura da Motta Silveira

Jerlucia Cavalcanti das Neves

Bruno Gama Magalhães

Paulo Sávio Angeiras de Goes

Introdução | 195

O que é a atenção secundária em saúde bucal? | 196

Avaliação da atenção secundária | 197

O que é atenção terciária em saúde bucal? | 203

Considerações finais | 206

�� Introdução

O conceito de avaliação em saúde aqui utilizado considerará a atenção não apenas como uma intervenção, mas, em uma visão mais abrangente, como campo de práticas sociais, sendo sua avaliação o julgamento de valor sobre o campo ou quaisquer de seus componentes com o objetivo de auxiliar na tomada de decisão.1,2

Nas últimas décadas, como resultado da intenção de conferir racionalidade às intervenções setoriais3-8 crescem no Brasil as iniciativas de institucionalização da avaliação em saúde, apesar de essa atividade ainda se apresentar de forma incipiente, pouco incorporada às

Ver todos os capítulos
Medium 9788536701707

Capítulo 14. Avaliação de ações de promoção da saúde bucal

Samuel Jorge Moysés, Paulo Sávio Angeiras de Goes Grupo A PDF Criptografado

capítulo 14

Avaliação de ações de promoção da saúde bucal

Solena Kusma

Simone Tetu Moysés

Samuel Jorge Moysés

Introdução | 167

Avaliação em promoção da saúde: princípios e abordagens metodológicas | 168

Avaliação de ações de promoção da saúde bucal: ressignificando conceitos em práticas | 170

Construindo uma ferramenta de avaliação de ações de promoção da saúde bucal na atenção primária à saúde | 172

Considerações finais | 178

�� Introdução

A promoção da saúde como estratégia de atuação sobre determinantes sociais do processo saúde-doença tem atraído a atenção de técnicos, acadêmicos e políticos em todo o mundo, e a ressignificação de seu marco teórico e alcance prático com a construção de evidências de sua efetividade social apresenta-se como um desafio constante no contexto do cuidado sustentável em saúde.1

Ampliando a visão tradicional da saúde pública, a promoção da saúde incorpora a complexidade das trocas sociais, vinculando a saúde aos contextos social, cultural, político e

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos