137 capítulos
Medium 9788565837989

Capítulo 18 - Estratégia da teoria das restrições

James F. Cox III, John G. Schleier Grupo A PDF Criptografado

18

Estratégia da teoria das restrições

Gerald Kendall

Introdução: o que distingue a estratégia da TOC?

Nos últimos 20 anos, alguns líderes notáveis divulgaram uma profusão de conhecimentos sobre estratégia. Se você já tiver lido best-sellers como Execution (Execução) (2002), de Bossidy e Charan, Good to Great (2001) (De Bom a Excelente), de Collins, ou Leading Change (1996)

(Liderando a Mudança), de Kotter, você deve estar se perguntando que diferença existe em uma estratégia da Teoria das Restrições (Theory of Constraints – TOC). Para compreendê-la melhor, considere este exemplo. Um fabricante canadense levou vários anos para obter um desempenho de data de entrega (DDE) de 80% nos pedidos dos clientes, acima da média em seu setor. Em três meses de implementação da árvore de estratégias e táticas da TOC, seu DDE saltou para 90%. Em uma única palavra, o que fez diferença foi foco.

A estratégia da TOC tem mais a ver tanto com a escolha de não realizar muitas coisas quanto com a focalização no maior ponto de alavancagem de uma organização. A TOC pressupõe que em todo sistema complexo existe uma “simplicidade inerente”. Isso significa que pouquíssimas restrições (pontos de alavancagem) determinam o desempenho de um sistema.

Ver todos os capítulos
Medium 9788565837989

Capítulo 27 - Teoria das restrições em prisões

James F. Cox III, John G. Schleier Grupo A PDF Criptografado

27

Teoria das restrições em prisões

Christina Cheng

Introdução

A história de sucesso da teoria das restrições (theory of constraints – TOC) para lidar com

1 restrições nos negócios e na educação é notável. Em Cingapura, onde o ranking de matemática e ciências é um dos mais altos do mundo, seu capital humano instruído e qualificado é considerado seu bem mais precioso. Ao mesmo tempo, tendo em vista a pequena população do país, ele é visto como uma restrição central. Para explorar (aproveitar) essa restrição de acordo com a política governamental existente, a fim de melhorar a produtividade da força de trabalho, surgiu uma oportunidade de ajudar trabalhadores há muito tempo desempregados a se reintegrar na força de trabalho de Cingapura por meio das ferramentas do processo de pensamento da TOC.

Em agosto de 2006, a Confederação Nacional dos Sindicatos (National Trade Union Congress – NTUC), por intermédio do Programa de Recriação de Empregos e da Divisão de

Ver todos os capítulos
Medium 9788565837989

Capítulo 26 - Teoria das restrições para a educação

James F. Cox III, John G. Schleier Grupo A PDF Criptografado

26

Teoria das restrições para a educação

“Transformando o desejo em realidade”

Kathy Suerken

Por que mudar?

“Quando e por que você conclui que essas ferramentas de pensamento funcionariam com crianças do mundo inteiro?”, perguntou uma educadora mexicana por meio de um intérprete do espanhol no Congresso da TOCfE no México em 2001. A sra. González e 300 outros interessados do sistema escolar Nuevo Leon haviam acabado de obter evidências bastante convincentes da eficácia das ferramentas da teoria das restrições (theory of constraints – TOC) para possibilitar que alunos de todas as idades e de todos os níveis de habilidade assumam a responsabilidade por sua aprendizagem e por seus comportamentos.

Além disso, não apenas as crianças e os educadores estavam aplicando essas ferramentas de resolução de problemas fora da sala de aula para melhorar suas relações familiares, alguns educadores e especialmente aqueles envolvidos com serviços sociais de apoio também estavam achando essas ferramentas extremamente eficientes para resolver situações

Ver todos os capítulos
Medium 9788565837989

Capítulo 33 - A teoria das restrições em organizações complexas

James F. Cox III, John G. Schleier Grupo A PDF Criptografado

33

A teoria das restrições em organizações complexas

James R. Holt e Lynn H. Boyd

Visão geral

O que torna uma organização complexa? Quais são os problemas exclusivos das organizações complexas? Como a teoria das restrições (theory of constraints – TOC) pode ajudar a solucionar esses problemas? Este capítulo tenta dar uma resposta a essas perguntas. Primeiramente, apresentamos uma definição de complexidade e, em seguida, descrevemos o conflito básico de organizações complexas, que, acreditamos, decorre da necessidade tanto de crescimento contínuo quanto de estabilidade organizacional. Uma das características que definem as organizações complexas é a mensuração independente de várias unidades que estão tentando maximizar medidas locais. O problema fundamental que as organizações complexas enfrentam é a coordenação dessas unidades independentes, porém interdependentes. Supondo que as unidades independentes e os departamentos de uma organização complexa utilizem o mecanismo tambor-pulmão-corda (TPC) e o gerenciamento de projetos pela corrente crítica (GPCC) para gerenciar seus processos internos, propomos uma injeção fundamental – “Todos os integrantes da organização que exerçam um impacto significativo sobre o ganho são avaliados de acordo com a mesma medida básica (que alinha todas as ações da organização)” – e mostramos que ela invalida vários pressupostos subjacentes ao conflito básico. A TOC oferece medidas para que as cadeias de suprimentos consigam se coordenar. Acreditamos que as medidas da cadeia de suprimentos da TOC possam ser utilizadas nas organizações complexas para criar um método eficaz de coordenação entre unidades e departamentos e oferecer à alta administração uma nova ideia e uma capacidade maior de gerenciamento de unidades independentes. Essas medidas da cadeia de suprimentos são discutidas e exemplos de aplicação em organizações complexas são apresentados. Além disso, analisamos outras injeções relacionadas com “resolução de conflitos” e “alocação de recursos”, bem como uma ramificação negativa associada à “certificação em liderança”.

Ver todos os capítulos
Medium 9788565837989

Capítulo 38 - A teoria das restrições para produtividade/dilemas pessoais

James F. Cox III, John G. Schleier Grupo A PDF Criptografado

38

A teoria das restrições para

1 produtividade/dilemas pessoais

James F. Cox III e John G. Schleier, Jr.

Introdução: relatório sobre a situação

Algumas pessoas são bastante eficazes no trabalho e na vida pessoal, enquanto outras parecem que nunca conseguem se ajustar a nenhuma delas. Existem realmente milhares de livros de autoajuda e artigos sobre como ler mais rápido, organizar a casa e o escritório, lembrar-se de nomes, rostos e números etc. Para quase todo aspecto da vida, existem livros sobre como aprimorar. Existe uma elevada quantidade de dados e poucas informações de valor para os indivíduos. Temos um capítulo a respeito de produtividade pessoal nesta parte do livro sobre sistemas complexos exatamente por esse motivo. Em conformidade com os princípios da teoria das restrições (theory of constraints – TOC), queremos identificar alguns pontos de controle com relação ao gerenciamento da produtividade pessoal que esperamos que tenham um impacto significativo sobre sua capacidade de concretizar suas metas de vida e ter uma vida plena e feliz.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos