3643 capítulos
Medium 9788597011180

Capítulo 11 - Tributos diferidos no agronegócio

NAKAO, Sílvio Hiroshi (org.) Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 11

Tributos diferidos no agronegócio

S Í LV I O H I R O S H I N A K A O

Introdução

Os ativos e passivos relacionados ao agronegócio normalmente possuem tributação atrelada. A valorização de um boi, por exemplo, gera um ganho que será tributado quando for vendido. É exatamente aí que entra a figura do tributo diferido! Veja, se o ganho pela avaliação a valor justo do boi é reconhecido contabilmente agora, mas será tributado apenas no futuro, devemos reconhecer o imposto incidente sobre o ganho neste momento ou só no futuro? Você poderia dizer só no futuro, pois é quando ocorrerá a incidência do tributo. Porém, se reconhecermos o tributo incidente juntamente com o ganho que foi reconhecido, será possível avaliar o quanto se ganhou efetivamente em termos líquidos. Do outro jeito, o ganho ficaria em um período e a despesa de imposto ficaria em outro, o que ficaria, no mínimo, estranho. Assim, a norma contábil para divulgação traz princípios para uma melhor alocação da despesa de tributos no tempo, por meio da figura dos tributos diferidos.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597011180

Capítulo 9 - Contabilidade de instrumentos financeiros e hedge de produtos agrícolas

NAKAO, Sílvio Hiroshi (org.) Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 9

Contabilidade de instrumentos financeiros e hedge de produtos agrícolas

CA R LO S R. G O D OY

Introdução

A atividade agrícola e/ou agropecuária sofre de problemas crônicos, principalmente em razão de sua própria natureza. A decisão de um produtor de milho em começar a fazer os tratos da terra para prepará-la para o plantio é naturalmente precedida da decisão de que produto cultivar, pois os tratos serão adequados à cultura escolhida. Diante disso, o “possível” produtor ainda se depara com a incerteza futura quanto à existência de algum produto a se colher, haja vista a possibilidade das intempéries do clima que podem ceifar a colheita com apenas alguns dias de geadas e/ou falta de chuvas. Se não bastasse tudo isso, a atividade agrícola ainda pode se deparar com uma vasta safra, porém com preços não compensadores, que podem inviabilizar a própria colheita do produto. Então, a decisão de tratar a terra e plantar milho pode ser fisicamente eficiente, mas economicamente não compensadora.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597011180

Capítulo 12 - Apresentação e evidenciação dos ativos biológicos e produtos

NAKAO, Sílvio Hiroshi (org.) Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 12

Apresentação e evidenciação dos ativos biológicos e produtos agrícolas

MAÍSA DE SOUZA RIBEIRO

Introdução

A Contabilidade tem por objetivo produzir informações úteis ao processo decisório, sendo as demonstrações contábeis os instrumentos para tal. Assim, elas devem refletir a posição patrimonial, financeira e o desempenho da entidade com o propósito de fornecer subsídios àqueles que tomam decisões econômicas e financeiras. O CPC 26 –

Apresentação das Demonstrações Contábeis estabeleceu diretrizes a serem observadas quando da elaboração das referidas demonstrações visando à comparabilidade interna e externa, bem como à fidedignidade na representação das informações.

Os ativos biológicos passaram a ser alvo de destaque no conjunto das demonstrações contábeis das empresas que os possuem e os exploram como atividades econômicas somente a partir do CPC 26 e do 29 – Ativo Biológico e Produto Agrícola. O primeiro determinando a segregação em linha própria e o segundo definindo os procedimentos contábeis a serem adotados para identificação, mensuração, reconhecimento e divulgação.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597011180

Capítulo 6 - Reconhecimento e mensuração de produto agrícola

NAKAO, Sílvio Hiroshi (org.) Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 6

Reconhecimento e mensuração de produto agrícola

PA U L A C A R O L I N A C I A M PA G L I A N A R D I

Introdução

Uma das principais funções da contabilidade é a capacidade de informar os usuários com relação à situação econômica e financeira da empresa. Com a adoção das normas internacionais de contabilidade, as empresas brasileiras têm como possibilidade o uso de práticas que melhor evidenciam o desempenho de seu negócio. Algumas dessas práticas estão relacionadas com a mensuração de ativos e passivos. Sobre esse aspecto, e mais propriamente no caso de mensuração de produtos agrícolas no ato da colheita ou após, é importante observar o ganho informacional quando esses produtos são reconhecidos a valor justo, ou mesmo pela regra custo ou valor realizável líquido, o menor; quando comparada ao uso do custo histórico. Essa forma de mensuração, quando aplicada de modo responsável, permite acompanhar os resultados de um processo produtivo ao longo dele, gerando maior conteúdo informacional aos usuários, capazes de terem mais base para a projeção de suas expectativas e decisões.

Ver todos os capítulos
Medium 9788597011180

Capítulo 1 - Agronegócio e informações financeiras

NAKAO, Sílvio Hiroshi (org.) Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 1

Agronegócio e informações financeiras

S Í LV I O H I R O S H I N A K A O

Introdução

A informação contábil para fins de divulgação segue atualmente um conjunto

único de normas contábeis, aplicáveis a quaisquer tipos de entidade e em qualquer setor da atividade econômica. Entretanto, este livro faz uma segmentação setorial: trata da

Contabilidade Financeira no Agronegócio.

A Contabilidade Financeira no Agronegócio abrange as normas e práticas contábeis de divulgação de informações de natureza financeira por parte de entidades que compõem o setor econômico do agronegócio. Este é um assunto de grande relevância no Brasil, pelos seguintes motivos:

1. É um setor relevante para a economia brasileira.

2. A atividade possui especificidades e exige tratamento contábil apropriado para que a realidade econômica seja retratada de maneira fidedigna.

3. O Brasil adotou as normas contábeis IFRS – International Financial Reporting

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos