62 capítulos
Medium 9788570066107

Capítulo 13 - Fisioterapia Cardiológica Intensiva

ULTRA, Rogério Brito Grupo Gen PDF Criptografado

Fisioterapia Cardiológica

Intensiva

13

ROGÉRIO BRITO ULTRA

JOÃO CARLOS MORENO DE AZEVEDO

CARINA ARAÚJO PERRUSO

Este capítulo tem como objetivo elucidar os princípios da intervenção fisioterapêutica em pacientes com complicações cardiológicas que serão submetidos a cuidados intensivos, seja para compensação do quadro ou após cirurgia cardíaca, assim demonstrando o caminho que estes farão para o retorno de sua qualidade de vida.

REVISÃO ANATOMOFISIOLÓGICA DO SISTEMA

CARDIOVASCULAR

O coração é um órgão muscular envolto por um saco fibroso, o pericárdio, localizado no centro do tórax, entre os pulmões, sobre o diafragma, em uma região conhecida como mediastino, ocupando grande parte desta área.

Sua função é bombear sangue para os tecidos, fornecendo O2 e nutrientes, bem como remover dióxido de carbono mais escórias produzidas pelo metabolismo.

Sístole

Momento em que o coração, pela ação muscular, se contrai, fornecendo através do seu lado direito, pelas artérias pulmonares, sangue aos pulmões, enquanto a contração do seu lado esquerdo envia, através da artéria aorta, sangue para o restante do corpo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788570066107

Capítulo 12 - Fisioterapia Neonatal Intensiva

ULTRA, Rogério Brito Grupo Gen PDF Criptografado

Fisioterapia Neonatal Intensiva

12

CARINA ARAÚJO PERRUSO

LÍVIA GUIMARÃES STELMANN

CAMILA NEVES SILVA

ROGÉRIO BRITO ULTRA

Hoje, a assistência neonatal tem apresentado significativos avanços nos recursos terapêuticos para com os cuidados perinatais; a avaliação das condições fetais vem evoluindo de forma progressiva a ponto de se fazer uma detecção precoce dos fatores de risco, determinando o preparo adequado da equipe que atua na unidade de terapia intensiva neonatal.

Alguns bebês ao nascerem necessitam de cuidados intensivos e são encaminhados para estas unidades, na sua maioria são bebês prematuros ou que sofreram alguma alteração ao nascimento. O período neonatal é o intervalo de tempo compreendido do nascimento até o 28º dia de vida referindo-se, então, desde o nascimento até o momento em que a criança atinge a idade de 27 dias, 23 horas e

59 minutos. A unidade de terapia intensiva neonatal (UTIN) é destinada aos recém-nascidos (RN) gravemente doentes, com instabilidade hemodinâmica ou das funções vitais e alto risco de mortalidade. Esses bebês necessitam de vigilância clínica, monitoração e tratamento intensivo permanentemente.

Ver todos os capítulos
Medium 9788570066107

Capítulo 17 - Fisioterapia Intensiva no Paciente Queimado

ULTRA, Rogério Brito Grupo Gen PDF Criptografado

Fisioterapia Intensiva no

Paciente Queimado

17

CARMEN MARIA KLIGMAN BARGUIL

O indivíduo vitimado por queimaduras de 2º e 3º graus atravessa várias fases desde a internação hospitalar (se necessário) até a alta ambulatorial. As modificações subsequentes à lesão térmica são proporcionais às áreas do corpo atingidas, ao agente causal e à profundidade da lesão (Tabela I).

As alterações endócrino-metabólicas pós-trauma térmico irão condicionar a instabilidade ou estabilidade clínica deste paciente, que é, em um primeiro aporte, monitorado pela equipe de Terapia Intensiva, integrada pelo fisioterapeuta. Nesse estágio, os objetivos da terapia física são monitorar a função cardiopulmonar, posicionar o paciente evitando fixações posturais e minimizar perdas osteomioarticulares.

O processo de reparação tecidual induzido pelo trauma térmico, no qual o tecido cicatricial sofre incessantes modificações e contínuos remanejamentos de estrutura pela lise e síntese do colágeno, multiplica o potencial da sequela da lesão térmica.

Ver todos os capítulos
Medium 9788570066107

Capítulo 24 - Abordagem da Fisioterapia Neurofuncional Intensiva

ULTRA, Rogério Brito Grupo Gen PDF Criptografado

Abordagem da Fisioterapia

Neurofuncional Intensiva

24

ROGÉRIO BRITO ULTRA

CRISTIANO GOMES

As alterações neurológicas causadas por trauma ou por patologias normalmente em um primeiro momento necessitam ao menos de vigilância intensiva, assim os pacientes acometidos são admitidos na unidade de terapia intensiva, onde uma equipe multiprofissional interage para diagnóstico e tratamento da forma mais precoce possível evitando, assim, outras complicações.

As medidas de suporte essenciais para o paciente neurocrítico são:

• Sedativos.

• Analgésicos.

• Posicionamento.

• Assistência ventilatória.

• Monitoração encefálica.

Estas são direcionadas para preservação dos sistemas orgânicos.

A monitoração da pressão intracraniana (PIC) e a tomografia computadorizada

(TC) são os vetores de vigilância comuns nas complicações neurológicas, mas outras formas vêm sendo comprovadas e utilizadas na prática clínica, tais como a monitoração bulbo-jugular e o Doppler transcraniano, voltados para a análise da perfusão cerebral.

Ver todos os capítulos
Medium 9788570066107

Capítulo 3 - Avaliação Fisioterapêutica Intensiva

ULTRA, Rogério Brito Grupo Gen PDF Criptografado

Avaliação Fisioterapêutica

Intensiva

3

ROGÉRIO BRITO ULTRA

INTRODUÇÃO

A consciência sobre a avaliação fisioterapêutica sinaliza a necessidade de nos voltarmos cada vez mais para conhecimentos complexos e exatos, que devem estar fundamentados em uma avaliação da totalidade do indivíduo e não apenas do que é chamado queixa principal, compreendendo, para este acontecimento, outros fatos que envolvem a função geral do paciente. O objetivo da avaliação é definir os problemas do paciente corretamente. Tem como base tanto uma avaliação subjetiva quanto uma avaliação objetiva do paciente. Sem ser realizada de forma correta, é impossível desenvolver um plano apropriado de tratamento. Igualmente, um sólido conhecimento teórico é necessário a fim de desenvolver um plano apropriado para aqueles problemas que podem ser tratados pelo fisioterapeuta. Uma vez iniciado o tratamento, é importante avaliar sua efetividade regularmente em relação aos problemas e objetivos.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos