89993 capítulos
Medium 9788547222031

Capítulo 17 - COMO ACHAR UMA TESE. A “CHUVA DE TESES”

MAZZA, Alexandre Editora Saraiva PDF Criptografado

Capítulo 17

COMO ACHAR UMA TESE.

A “CHUVA DE TESES”

Tese é um argumento, uma linha de defesa capaz de resolver problemas do cliente.

Em provas e concursos públicos, identificar teses é uma habilidade que exige treino e dedicação. Não pode ser desenvolvida de uma hora para outra. É algo que se aprende fazendo. E quanto mais se faz, mais fácil fica.

Conforme o aluno vai treinando, e aprendendo novas teses, mais desenvolve a capacidade de “enxergar” teses ocultas no enunciado.

Todo o processo começa com a leitura atenta do enunciado (no mínimo cinco vezes).

Após dominar todos os dados do caso é preciso realizar uma LEITURA SELETIVA, enxugando o texto a fim de reduzi-lo apenas a um pequeno núcleo de informações potencialmente relevantes.

Essa leitura seletiva deve ser realizada sublinhando os trechos que podem esconder eventuais teses.

Sempre sublinhe datas, condutas da Administração (ex.: bloqueio de obra, contratação), nomes de institutos jurídicos (licitação, concursos, portaria, desapropriação, tombamento etc.).

Ver todos os capítulos
Medium 9788530958978

[35 = W I 3a. Maio – Julho de 1885]

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm Grupo Gen PDF Criptografado

[35 = W I 3a. Maio – Julho de 1885]

35 (1)

Um moralista é a contraparte de um pregador da moral: a saber, um pensador, que considera a moral como questionável, como digna de pontos de interrogação, em suma, como problema. Lamento acrescentar que o moralista, justamente por isto, está entre os seres de todos mais questionáveis.

35 (2)

O sentido histórico: a capacidade de desvendar rapidamente a ordem hierárquica das valorações, segundo as quais um povo, uma sociedade, um homem vivem – a relação de cada sociedade com as condições de vida, a relação da autoridade dos valores com a autoridade das forças atuantes (o suposto na maioria das vezes ainda mais do que o efetivamente real): poder imitar tudo isso constitui o sentido histórico.

35 (3)

Algumas das avaliações estéticas são mais fundamentais do que as avaliações morais, por exemplo, o prazer junto ao ordenado, ao que é passível de ser abarcado panoramicamente, ao limitado, junto à repetição – trata-se dos sentimentos de bem-estar de todos os seres orgânicos na relação com a periculosidade de sua situação ou com a dificuldade de sua alimentação. O conhecimento dá prazer, a visão de algo, do qual esperamos nos apoderar facilmente faz bem etc. Os sentimentos de bem-estar lógicos, aritméticos e geométricos formam a base fundamental das valorações estéticas: certas condições de vida são sentidas como tão importantes, e a contradição da realidade efetiva em relação a elas é tão frequente e grande, que o prazer surge junto à percepção de tais formas.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527732574

14 - Parto | Estudo Clínico e Assistência

MONTENEGRO, Carlos Antonio Barbosa; FILHO, Jorge de Rezende Grupo Gen PDF Criptografado

14

Parto | Estudo

Clínico e

Assistência jj

Dilatação e Expulsão, 267

Estudo clínico, 267 jj Assistência, 271 jj

jj

Secundamento, 284

Fisiologia, 284 jj Assistência | Conduta ativa no secundamento, 287 jj

jj

Rezendinho - CAP-14.indd 266

Assistência ao Recém-Nascido na Sala de Parto, 289

04/10/2017 11:15:40

Dilatação e Expulsão

Parto | Estudo Clínico e Assistência

Clinicamente, o estudo do parto analisa três fases principais (dilatação, expulsão e secundamento), precedidas de estágio preliminar, o perío­do premunitório (pré-parto). Há tendência a se considerar um 4o perío­do, que compreenderia a hora imediata à saí­da da placenta; por ser uma fase de riscos inerentes, geralmente é ignorada pelo obstetra. O conjunto desses episódios constitui os fenômenos passivos do parto, que se completam com a análise dos movimentos executados pelo feto, na sua penetração rotativa pelo canal parturitivo, impulsionado pelas contrações uterinas (mecanismo do parto).

Ver todos os capítulos
Medium 9788565848657

Capítulo 2 - A avaliação da educação superior e a gestão universitária

Sonia Simões Colombo Grupo A PDF Criptografado

2

A avaliação da educação superior e a gestão universitária

Vera Lucia Telles Scaglione

Marcello Nitz

O

crescimento do País nos últimos anos possibilitou o acesso de classes sociais antes menos favorecidas à educação superior. Isso desencadeou um processo de crescimento de oferta de vagas, aumento do número de instituições e acirramento de concorrência entre as instituições privadas. Paralelamente, o Governo Federal intensificou as ações de avaliação, regulação e supervisão institucional. Com base na lei do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), o Ministério da

Educação (MEC) criou um sistema de avaliação das instituições e dos cursos superiores. Aplica a mesma metodologia para todos e produz conceitos – Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), Indicador de Diferenças entre o Desempenho Esperado e Observado (IDD), Conceito Preliminar de Curso (CPC) e Índice Geral de Cursos (IGC) – que têm a finalidade de medir a qualidade. Rapidamente, a sociedade tem compreendido esses conceitos como valores absolutos da qualidade, pois são divulgados na forma de um ranking, sem aprofundamento da compreensão de seus significados. Aos gestores das instituições de ensino superior

Ver todos os capítulos
Medium 9788520435984

9. Serviço

PAYNE-PALACIO, June; THEIS, Monica Editora Manole PDF Criptografado

9

Serviço

Conteúdo

Métodos de montagem, entrega e serviço

Métodos — entrega e serviço como subsistemas

Montagem

Montagem de bandejas

Fatores que afetam a escolha dos sistemas de distribuição

Os gerentes de negócios em alimentação têm a responsabilidade de assegurar que os alimentos, depois de preparados, sejam mantidos, entregues e servidos aos consumidores com segurança. Portanto, as metas de um sistema de serviço e entrega devem incluir:

manter a qualidade estética do alimento; garantir a segurança microbiológica do alimento; servir alimentos atraentes e satisfatórios para o consumidor.

Além disso, o sistema deve ser projetado e selecionado para o uso ideal dos recursos disponíveis: mão de obra, tempo, dinheiro, energia e espaço. É igualmente importante que o gerente de alimentos reconheça e cultive o aspecto do serviço de relacionamento com o convidado ou cliente. Os clientes têm expectativas elevadas de um serviço personalizado e atencioso. Um programa de serviço abrangente inclui um componente de relacionamento com os convidados.

Ver todos os capítulos

Visualizar todos os capítulos