131785 capítulos
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788520440360

8. Exame físico do pé e do tornozelo

Stanley Hoppenfeld Editora Manole PDF Criptografado

Exame físico do pé e do tornozelo

Inspeção

Palpação dos ossos

Face medial

Cabeça do primeiro osso metatarsal e articulação metatarsofalângica

Primeira articulação tarsometatarsal

Tuberosidade do navicular

Cabeça do tálus

Maléolo medial

Sustentáculo do tálus

Tubérculo medial do tálus

Face lateral

Quinto osso metatarsal; quinta articulação metatarsofalângica

Calcâneo

Tróclea fibular

Maléolo lateral

Área do seio do tarso

Domo do tálus

Articulação tibiofibular inferior

Área do retropé

Domo do calcâneo

Processo medial da tuberosidade do calcâneo

Face plantar

Ossos sesamoides

Cabeça dos ossos metatarsais

Palpação dos tecidos moles

Zona I – Cabeça do primeiro osso metatarsal

Zona II – Tuberosidade do navicular e cabeça do tálus

Zona III – Maléolo medial

Zona IV – Dorso do pé entre os maléolos

Zona V – Maléolo lateral

Ver todos os capítulos
Medium 9788580555585

Seção 12 - Distúrbios oftamológicos

Barbara G. Wells, Joseph T. DiPiro, Terry L. Schwinghammer, Cecily V. DiPiro Artmed PDF Criptografado

SEÇÃO 12

CAPÍTULO

Distúrbios oftalmológicos

65

Editada por Cecily V. DiPiro

Glaucoma

•• Os glaucomas são distúrbios oculares que levam a uma neuropatia óptica caracterizada por alterações no disco óptico associadas à perda de acuidade e de campo visual.

FISIOPATOLOGIA

•• Há dois tipos principais de glaucoma: o glaucoma primário de ângulo aberto (GPAA) ou hiperten-

são ocular, que representa a maioria dos casos e, portanto, será o foco deste capítulo, e o glaucoma de ângulo fechado (GAF). Ambos os tipos podem ser distúrbios primários, hereditários ou congênitos, ou secundários a doenças, traumatismos ou medicamentos.

•• No GPAA, a causa específica na neuropatia óptica é desconhecida. Historicamente, considerava-se que o aumento da pressão intraocular (PIO) seria a única causa. Outros fatores contribuintes são maior suscetibilidade do nervo óptico à isquemia, excitotoxicidade, reações autoimunes e outros processos fisiológicos alterados.

Ver todos os capítulos
Medium 9788553607426

40. Aplicação analógica do art. 28 do Código de Processo Penal

Fabrício Bolzan de Almeida Editora Saraiva PDF Criptografado

Juizado Especial Criminal | Leis n. 9.099/95 e 10.259/2001

477

primento dos requisitos estabelecidos no art. 89. Se o réu não aceitar a proposta de suspensão, o processo prosseguirá em seus ulteriores termos.

Conforme já ressaltado em item anterior, quando da análise da aceitação da proposta de transação, pode ocorrer que o réu queira aceitar a suspensão condicional do processo, contra a vontade de seu defensor, e vice-versa. Qual vontade deve prevalecer: a do réu ou a de seu defensor?

Uma primeira corrente sustenta que deve prevalecer a vontade do réu, até porque pode desconstituir seu patrono quando bem lhe aprouver, atuando este como mandatário dele e, portanto, sujeito à sua vontade.

Outra corrente, com a qual concordamos, sustenta a prevalência da defesa técnica, já que é o advogado quem está mais bem preparado para analisar a conveniência de aceitar ou não a proposta de suspensão condicional do processo. Portanto, deve prevalecer a vontade do patrono do réu.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547228453

1.2 Idade Antiga

LUDOVICO, Nelson Editora Saraiva PDF Criptografado

Introdução ao comércio internacional

3

1.1 Introdução

O comércio é um dos motores de crescimento da economia mundial. A Nova Ordem

Econômica Mundial, que a partir de 2008 deu início a profundas alterações, criou um novo cenário não só nos países mais industrializados (G-7), mas também nos chamados países em desenvolvimento (G-20). Os países procuram, a partir desse período, recuperar as forças de produção que naturalmente geram empregos, aumentam a renda per capita e melhoram o Produto Interno Bruto (PIB), fazendo com que governantes e instituições internacionais – Organização Mundial do Comércio (OMC), Fundo Monetário Internacional

(FMI), Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD/

ONU), Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) e Banco Mundial – estudem regularmente novas fórmulas de desenvolvimento econômico.

Para que seja possível compreender a evolução do comércio internacional ao longo do tempo e o panorama da economia mundial nos dias de hoje, é importante tomar como referência cronológica os quatro períodos em que se divide a história universal.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580554502

Capítulo 33 - Autacoides derivados dos lipídeos: eicosanoides e fator ativador plaquetário

Randa Hilal-Dandan, Laurence Brunton Grupo A PDF Criptografado

33

Capítulo

Autacoides derivados dos lipídeos: eicosanoides e fator ativador plaquetário

Os lipídeos da membrana fornecem o substrato para a síntese dos eicosanoides e do fator ativador plaquetário (PAF). Os eicosanoides — metabólitos do araquidonato, inclusive prostaglandinas

(PGs), prostaciclina (PGI2), tromboxano A2 (TxA2), leucotrienos (LTs), lipoxinas e hepoxilinas — não são armazenados, mas sim produzidos pela maioria das células quando vários estímulos físicos, químicos e hormonais ativam as acil-hidrolases que tornam o araquidonato disponível. Os derivados da glicerofosfocolina da membrana podem ser modificados enzimaticamente para produzir PAF, que é formado por um número mais limitado de células, principalmente leucócitos, plaquetas e células endoteliais. Os lipídeos dos eicosanoides e do PAF contribuem para a inflamação, tônus da musculatura lisa, hemostasia, trombose, trabalho de parto e secreções gastrintestinais. Várias classes de fármacos, principalmente ácido acetilsalicílico, anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) tradicionais e inibidores específicos da cicloxigenase 2 (COX-2), como os coxibes, produzem seus efeitos terapêuticos por bloqueio da síntese dos eicosanoides.

Ver todos os capítulos
Medium 9788520456880

7. Vitamina K

Celso Cukier, Vanessa Cukier Editora Manole PDF Criptografado

7

Vitamina K

Gyslaine Pequeno Araujo Cadenazzi

Milena Gonçalves Lima Cardoso

Africa Isabel de la Cruz Perez

Kleber de Magalhães Galvão

INTRODUÇÃO

A vitamina K em sua forma natural é encontrada em duas principais estruturas: K1 – filoquinona – e K2 – menaquinona (MK). Além das formas naturais, a vitamina K também é encontrada na forma sintética, conhecida como

K3 – menadiona, com sua estrutura química básica igual à da filoquinona e menaquinona (Fusaro et al., 2017).

A vitamina K1 é facilmente detectada na corrente sanguínea, já a vitamina

K2 geralmente não é encontrada, exceto quando sua fonte de ingestão é via suplementação (Piscaer et al., 2017).

Suas principais funções compreendem o papel de cofator na produção de proteínas hepáticas da coagulação sanguínea e atividade nos tecidos extra-hepáticos, principalmente na regulação do metabolismo ósseo e vascular (Fusaro et al., 2017). Sua importância se relaciona ainda a atividades biológicas, como regulação do metabolismo de cálcio nos tecidos, regulação do crescimento e da proliferação celular, do estresse oxidativo e de reações inflamatórias (Akbari e

Ver todos os capítulos
Medium 9788553615834

1. Direito Empresarial

Elisabete Vido Editora Saraiva PDF Criptografado

Curso de Direito Empresarial_Elisabete Vido_001-464_8_Ed.indd 20

07/01/2020 11:28:16

1

Direito Empresarial

Sumário

1.1 Evolução histórica – 1.2 Evolução do direito comercial no Brasil – 1.3 Fontes – 1.4 Conceito e autonomia – 1.5 Questões.

1.1 �Evolução histórica

O direito comercial tem início na Idade Média. Para Gladston Mamede1, a origem está nas regiões de Ur e Lagash (cidades mesopotâmicas da Idade Antiga), mas o que é aceito pela maioria é que o começo está com o florescimento das primeiras cidades (burgos) e o desenvolvimento do comércio marítimo.

Durante a Idade Média, com a ausência de um Estado centralizado, as regras eram estabelecidas dentro dos limites dos feudos. Na baixa Idade Média, observa-se a decadência do sistema feudal e o fortalecimento das cidades, e, socialmente, uma nova classe começa a ganhar força: a dos mercadores ambulantes que agora tinham condições de se fixarem, e precisavam de regras para as suas atividades, que simplesmente eram ignoradas pelo tradicional direito civil.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536532905

11.6 Inversão do sentido de subida

Claudia Campos Netto Editora Saraiva PDF Criptografado

11.6  Inversão do sentido de subida

Depois de criada, as escadas por componentes e as por croqui podem ter seu sentido de subida invertido.

Selecione a escada em planta e clique na seta que surge ao selecionar a escada (Figura 11.55).

Figura 11.55 –

Seleção da seta.

Figura 11.56 –

Escada em 3D.

Figura 11.57 –

Escada invertida.

Figura 11.58 – Resultado depois de invertida.

11.7 �Escadas de múltiplos andares

Para criar uma escada que se repita em vários pavimentos com a mesma altura, crie a escada e, em seguida, em uma vista de corte ou elevação, selecione-a e, na aba Modificar escada, clique Selecionar níveis, como mostra a

Figura 11.59.

Figura 11.59 – Aba Modificar escada > Selecionar níveis.

Em seguida, use Ctrl ou o modo de seleção crossing e selecione todos os níveis em que a escada deve se repetir, como mostra a Figura 11.60.

Figura 11.60 – Seleção dos níveis.

192

Autodesk® Revit® Architecture 2020 – Conceitos e Aplicações

Ver todos os capítulos
Medium 9788547221805

2. PRINCÍPIO DO ACESSO À JUSTIÇA

TESHEINER, José Maria Rosa Editora Saraiva PDF Criptografado

T eoria G er al

do

P rocesso

Esse mesmo movimento de positivação deu-se em relação ao Código de Processo Civil, que positivou, em seu texto, uma série de princípios, como, por exemplo, os enunciados nos arts. 2º, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º, 8º e 12º. Alguns desses princípios serão abordados a seguir.

2. PRINCÍPIO DO ACESSO À JUSTIÇA

Em verdade, o acesso à justiça10 sempre foi pretendido pelos processualistas, visando alcançar a todos a possibilidade de levar seus reclames ao Poder Judiciário e deste poder receber uma resposta, qual seja a mais adequada ao caso concreto, visando a uma prestação da tutela jurisdicional efetiva. Nesse ponto, pode-se dizer que estaremos ante um princípio que possibilita o acesso de todo cidadão à busca de “justiça”11 ou pelo menos de uma manifestação jurisdicional do Poder Judiciário. Nesse sentido, estaríamos pensando como o fez Kazuo Watanabe ao referir que o que se dá nesse caso é o acesso à ordem jurídica justa.

Com efeito, possibilitar o acesso à justiça12 não é somente possibilitar que todos venham “reclamar” junto ao Judiciário os seus direitos, mas, também possibilitar que esses cidadãos venham e consigam estar habilitados para participar de um processo. Nesse ponto vale pensar como Mauro Cappelletti que acaba por identificar o acesso à justiça através de três pontos sensíveis.

Ver todos os capítulos
Medium 9788530982409

Capítulo XX – Formas de testamento

FARIA, Mario Roberto Carvalho de Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo XX

FORMAS DE TESTAMENTO

TESTAMENTO PÚBLICO

É a forma mais utilizada de testamento.

Os requisitos essenciais para validade do testamento público estão previstos nos artigos 1.864 a 1.867.

Uma modificação saudável refere-se à diminuição do número de testemunhas de cinco para duas. Permitiu, também, ao testador se utilizar de minutas, notas ou apontamentos relativos ao testamento que pretende fazer, facilitando sua confecção, não obstante ser imprescindível o testador ditar suas disposições para o tabelião.

O legislador não repetiu o disposto no parágrafo único do artigo

1.632 do diploma anterior, que obrigava o testador a fazer suas declarações em língua nacional, porém o § 3º do artigo 215 do Código Civil, ao estabelecer os requisitos da escritura pública, declara que esta será redigida na língua pátria.

Por ser público, deve ser possível a qualquer pessoa o acesso ao teor do testamento público.

O Oficial de Notas é obrigado a comunicar a lavratura do testamento público ao Ofício de Registro de Distribuição designado no Código de

Ver todos os capítulos
Medium 9788547213558

Capítulo 2 - DEFININDO O CABIMENTO

MAZZA, Alexandre Editora Saraiva PDF Criptografado

Capítulo 2

DEFININDO O CABIMENTO

INTRODUÇÃO

Acertar o cabimento da peça é um dos passos fundamentais para obter aprovação no Exame de Ordem e Concursos Públicos.

Para isso, é indispensável treinar um processo de fixação dos cabimentos possíveis na Prática Administrativa, desenvolvendo uma habilidade para identificar qual a peça a ser elaborada no momento da prova.

Sugiro a adoção de quatro etapas sucessivas:

1ª etapa: compreender as dicas oferecidas pelo enunciado;

2ª etapa: identificar e sublinhar as palavras-chave;

3ª etapa: memorizar as hipóteses de cabimento de todas as peças do Direito

Administrativo;

4ª etapa: treinar todo o processo fazendo exercícios.

 ATENÇÃO: Alguns editais recentes do Exame de Ordem determinaram que, agora, o cabimento da peça deve estar expressamente indicado no enunciado desta. Assim, o candidato não precisa mais se preocupar com o cabimento da peça. No entanto, definir o meio mais apropriado para defender o cliente CONTINUA INDISPENSÁVEL, pois a tendência é que problemas de cabimento sejam exigidos nas questões discursivas. Portanto, não se engane: uma preparação completa para o Exame de Ordem ainda exige domínio perfeito das hipóteses de cabimento das peças processuais.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547228170

11.8. Jurisprudência dos Tribunais

Claudio Carneiro Editora Saraiva PDF Criptografado

Impostos Federais, Estaduais e Municipais

A TIPI (tabela de incidência do IPI)67 traz a descrição pormenorizada do produto com a respectiva alíquota de incidência. Há uma grande variação entre as alíquotas, a saber: a) NT – não tributados; b) alíquota zero; c) alíquota

“ex” – exceção; d) alíquota máxima.

11.8. Jurisprudência dos Tribunais

11.8.1. Súmulas

do STJ

95. A redução da alíquota do imposto sobre produtos industrializados ou do imposto de importação não implica redução do ICMS.

360. O benefício da denúncia espontânea não se aplica aos tributos sujeitos a lançamento por homologação regularmente declarados, mas pagos a destempo.

411. É devida a correção monetária ao creditamento do IPI quando há oposição ao seu aproveitamento decorrente de resistência ilegítima do Fisco.

446. Declarado e não pago o débito tributário pelo contribuinte, é legítima a recusa de expedição de certidão negativa ou positiva com efeito de negativa.

Ver todos os capítulos
Medium 9788530971052

Capítulo 17 - Entendimentos do Supremo Tribunal Federal

Ítalo Romano Eduardo, Jeane Eduardo Grupo Gen PDF Criptografado

Capítulo 17

Entendimentos do

Supremo Tribunal Federal

Neste capítulo, explicaremos, brevemente, de que forma o Supremo Tribunal

Federal (STF) interpreta determinados dispositivos da nossa Carta Magna, que tratam de contribuições sociais.

1) Posição do STF. A instituição de contribuições para a seguridade social já previstas no texto constitucional será feita por lei ordinária. Entretanto, no caso de novas contribuições, haverá necessidade da edição de lei complementar, pois elas serão criadas com base na competência residual da União.

As contribuições sociais cujos fatos geradores estão previstos na Constituição Federal podem ser instituídas por meio de lei ordinária. Entretanto, novas fontes de custeio da seguridade social não mencionadas no corpo do texto constitucional somente serão criadas por intermédio da competência residual da União, e para isso se faz necessária a edição de lei complementar federal, em consonância com o art. 195, § 4º, da Constituição Federal.

Ver todos os capítulos
Medium 9788582710982

Transtornos Relacionados a Substâncias e Transtornos Aditivos

Aristides Volpato Cordioli, Cristiano Tschiedel Belem da Silva, Ives Cavalcante Passos, Christian Kieling, Mário Tregnago Barcellos, Maria Inês Corrêa Nascimento Grupo A PDF Criptografado

Transtornos Relacionados a Substâncias e

Transtornos Aditivos

Os transtornos relacionados a substâncias abrangem 10 classes distintas de drogas: álcool; cafeína; Cannabis; alucinógenos

(com categorias distintas para fenciclidina [ou arilciclo-hexilaminas de ação similar] e outros alucinógenos); inalantes; opioides; sedativos, hipnóticos e ansiolíticos; estimulantes (substâncias tipo anfetamina, cocaína e outros estimulantes); tabaco; e outras substâncias

(ou substâncias desconhecidas). Essas 10 classes não são totalmente distintas. Todas as drogas que são consumidas em excesso têm em comum a ativação direta do sistema de recompensa do cérebro, o qual está envolvido no reforço de comportamentos e na produção de memórias. A ativação do sistema de recompensa é intensa a ponto de fazer atividades normais serem negligenciadas.

Além dos transtornos relacionados a substâncias, este capítulo também inclui o transtorno do jogo, o que reflete as evidências de que os comportamentos de jogo ativam sistemas de recompensa semelhantes aos ativados por drogas de abuso e produzem alguns sintomas comportamentais que podem ser comparados aos produzidos pelos transtornos por uso de substância.

Ver todos os capítulos
Medium 9788553616497

8. Exercício

Darlan Barroso, Marco Antonio Araujo Junior, Paulo Ralin, Renata Orsi, Renato Sabino Editora Saraiva PDF Criptografado

274    Coleção Prática forense – prática TRABALHISTA

46

Motivos ensejadores da reforma.

47

48

III – DO PEDIDO

49

50

51

Pelo exposto, requer o conhecimento e o provimento do presente recurso ordinário adesivo para reformar a sentença “a quo”.

52

53

Termos em que

54

pede deferimento.

55

Local e data ...

56

Advogado ...

57

OAB n. ...

8.  Exercício

(EXAME OAB/SP 2004 – 125º – 2ª FASE)

O empregador, ao comparecer pessoalmente, sem advogado, à audiência de uma ação em que é cobrado o pagamento de adicional de insalubridade, em grau máximo, sobre o salário efetivamente pago ao empregado, aduz simplesmente nada dever ao empregado.

Encerrada a instrução, sem produção de outras provas, sob a alegação de falta de contestação específica dos fatos, é proferida sentença de acolhimento do pedido, com condenação do empregador no pagamento do adicional de insalubridade, em grau máximo, calculado, porém, sobre o salário mínimo. O empregador, intimado da sentença e embora com ela não concorde, não a impugna. O empregado, por sua vez, oferece recurso ordinário, postulando a incidência do adicional de insalubridade sobre o salário que efetivamente recebia.

Ver todos os capítulos

Carregar mais