157599 capítulos
  Título Autor Editora Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta
Medium 9788502625006

Lei n. 8.494, de 23 de novembro de 1992

NEGRAO, Theotonio Editora Saraiva PDF Criptografado

1529

Lei n. 8.494, de 23 de novembro de 1992

Dispõe sobre a extinção do Índice de Salários Nominais Médios e o reajuste dos contratos de locação residencial, e dá outras providências.

O Vice-Presidente da República no exercício do cargo de Presidente da

República

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei:

Art. 1º.É

extinto, a partir de 1º de agosto de 1992, o Índice de Salários

Nominais Médios — ISN, de que trata o art. 18 da Lei n. 8.178, de 1º de março de 1991.

Art. 2º.Nos

contratos de locação residencial vinculados ao ISN, vigentes na data de publicação da medida provisória que deu origem a esta lei, o primeiro reajuste que ocorrer será calculado por um índice composto pelas variações acumuladas:

I — do ISN entre o mês do reajuste imediatamente anterior à publicação da medida provisória que deu origem a esta lei e o mês de julho de 1992, inclusive;

II — do Índice de Preços ao Consumidor Amplo — IPCA, calculado pela

Ver todos os capítulos
Medium 9788536326481

21. Considerações da psicofarmacologia para a avaliação funcional

Batista Borges, Nicodemos Grupo A PDF Criptografado

21 Considerações da psicofarmacologia para a avaliação funcional

Felipe Corchs

Assuntos do capítulo

> Psicofarmacologia.

> Dicotomização mente versus corpo.

> Fármacos como possíveis variáveis de controle de comportamento.

> Dopamina e sensibilidade ao reforçamento.

> Serotonina e sensibilidade a estímulos aversivos.

> Controle contextual encoberto e medicações.

Segundo o psiquiatra Francisco Guimarães

(1999), “o estudo dos efeitos das drogas sobre funções psicológicas, com ênfase particular nas alterações de humor, emoções e habilidade psicomotora, sobretudo em humanos, é realizado pela psicofarmacologia” (p. 1).

Entretanto, para uma teoria monista como o Behaviorismo Radical, a delimitação do objeto de estudos da psicofarmacologia dentro da grande

Grosso modo,

área farmacologia já psicofarmacologia não parece tão fácil pode ser conside‑ rada a disciplina da quanto poderia sugefarmacologia que rir o termo. Grosso estuda os fármacos modo, psicofarmacoque tenham efeitos sobre os processos logia pode ser consicomportamentais derada a disciplina psicologicamente da farmacologia que relevantes. estuda os fármacos que tenham efeitos sobre os processos comportamentais psicologicamente relevantes.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580551273

Capítulo 10. Ebulição e condensação

Cengel, Yunus A.; Ghajar, Afshin J. Grupo A PDF Criptografado

Capítulo

10

Ebul i ção e

C ondensação

S

abemos em termodinâmica que, quando a temperatura do líquido a determinada pressão aumenta até a temperatura de saturação Tsat nessa pressão, ocorre ebulição. Do mesmo modo, quando a temperatura do vapor é reduzida a Tsat, ocorre condensação. Neste capítulo, estudamos as taxas de transferência de calor durante as transformações da fase líquida para vapor e de vapor para líquido.

Embora a ebulição e a condensação apresentem algumas características únicas, são consideradas formas de transferência de calor por convecção, uma vez que envolvem movimento de fluidos (como ascensão das bolhas para o topo e escoamento do condensado para o fundo). A ebulição e a condensação diferem de outras formas de convecção na medida em que dependem do calor latente de vaporização hfg do fluido e da tensão superficial � na interface líquido-vapor, além das propriedades do fluido em cada fase. Observando que, sob condições de equilíbrio, a temperatura se mantém constante durante o processo de mudança de fase a uma pressão constante, grandes quantidades de calor (devido ao grande calor latente de vaporização liberado ou absorvido) podem ser transferidas durante a ebulição e a condensação, essencialmente a uma temperatura constante. Na prática, porém,

Ver todos os capítulos
Medium 9788597018530

3 - Novos Rumos do Marketing

LAS CASAS, Alexandre Luzzi Grupo Gen PDF Criptografado

3

NOVOs RumOs DO maRKETINg

Após estudar este capítulo, você será capaz de:

OBJETIVOS DO

CaPÍTuLO

LAS CASAS.indb 57

Identificar e explicar o novo marketing, ou marketing 4.0;

Descrever as influências das variáveis tecnológicas sobre o marketing;

Entender, identificar e descrever as influências das variáveis sociais sobre o marketing;

Descrever as formas alternativas de promover produtos e serviços;

Explicar os novos modelos de teorias e aplicações de marketing, CRM, modelo das necessidades, modelo das experiências e modelo de permissão;

Identificar e descrever os novos rumos do marketing.

1/4/19 3:45 PM

58

AdministrAção de mArketing − LAs CAsAs

introdução

Tradicionalmente, a prática de marketing foi pautada na identificação dos desejos e necessidades dos consumidores e abordagem com ofertas baseadas nas informações do mercado-alvo, obtidas principalmente por pesquisas e dados secundários. De certo modo, desde a popularização do marketing a partir dos anos 1950, as ofertas caracterizavam-se como uma comercialização de dentro para fora, mesmo que houvesse um esforço de entender os consumidores. A partir dos anos 1990 este formato começou a mudar. Os clientes passaram a ser mais relevantes na produção de valor e diferentes abordagens mercadológicas foram surgindo.

Ver todos os capítulos
Medium 9788536326603

6. Mama supranumerária

Biazús, Jorge V. Grupo A PDF Criptografado

6

Mama supranumerária

Embriologicamente, as mamas se desenvolvem sobre a linha láctea, que se estende da região axilar até a região inguinal (Fig. 6.1). Com o desenvolvimento, a linha láctea regride em quase toda a sua extensão, exceto na porção torácica. A falha nesse processo de regressão resulta em tecido mamário ectópico, que se apresenta em 2 a 6% das mulheres.

Geralmente, passam despercebidas até a primeira gestação, quando o intenso estímulo hormonal promove seu desenvolvimento, muitas vezes provocando considerável desconforto. Entretanto, não é incomum pacientes nulíparas com dor crônica, principalmente em região axilar (topografia mais comum de ocorrência de mama acessória), muitas vezes associada a aumento de volume axilar e pele redundante que demoram a ter seu diagnóstico firmado.

Clinicamente, pode se apresentar de forma completa (parênquima glandular, sistema ductal terminal, complexo areolomamilar) ou de forma incompleta, que é a mais frequente (somente parênquima glandular).

Ver todos os capítulos
Medium 9788584290406

Capítulo 6 - Atividades práticas

Rogério da Cunha Voser; João Gilberto M. Giusti Grupo A PDF Criptografado

6

ATIVIDADES PRÁTICAS

ATIVIDADES LÚDICAS E

PRÉ-ESPORTIVAS APLICADAS AO FUTSAL

Nas atividades lúdicas e pré-esportivas, os fundamentos técnicos do futsal são apresentados de forma recreativa, aumentando a motivação das crianças e, ao mesmo tempo, abrindo canais para o aprendizado. Nesse enfoque pedagógico, não podemos esquecer da “ideia central do jogo” e devemos ter em mente as “ações do jogo” que estão sendo desenvolvidas, pois são elementos básicos para a elaboração das atividades. Além disso, elas deverão apresentar baixo grau de dificuldade e regras simplificadas.

Céu, terra e mar

Alunos posicionados em círculo, com o professor no centro; este passa a bola com o pé para um dos alunos e diz uma das três palavras: céu, terra ou mar.

Imediatamente o aluno devolve a bola, também com um passe, e responde

à pergunta do professor com a palavra correspondente.

Por exemplo:

��

��

��

Céu, resposta sol.

Terra, resposta casa.

Ver todos os capítulos
Medium 9788563308658

25 Fármacos que Afetam a Homeostase Mineral dos Ossos

Panus, Peter Grupo A PDF Criptografado

25

Fármacos que Afetam a

Homeostase Mineral dos Ossos

O cálcio e fosfato são os principais constituintes minerais dos ossos, consistindo também nos dois minerais mais importantes para a função celular geral.

Consequentemente, o corpo desenvolveu um complexo conjunto de mecanismos pelos quais a homeostase do cálcio e fosfato é cuidadosamente mantida.

Aproximadamente 98% dos 1 a 2 kg de cálcio e 85% do quilo de fósforo no corpo de um adulto estão nos ossos, o principal reservatório destes minerais. A homeostase mineral é dinâmica, ocorrendo constante remodelagem do osso e rápida troca de minerais do osso com

íons livres no fluido extracelular. O osso também serve como principal suporte estrutural para o corpo e fornece espaço à hematopoiese na medula óssea. As anormalidades na homeostase mineral dos ossos podem indicar distúrbios eletrolíticos, resultando em manifestações clínicas de fraqueza muscular, tetania e coma. A disfunção da homeostase mineral dos ossos também pode afetar o apoio estrutural do corpo na forma de osteoporose e fraturas. A capacidade hematopoiética pode, igualmente, ser reduzida em quadros, como a osteopetrose infantil.

Ver todos os capítulos
Medium 9788580555561

Parte XIII - Questões para Autoavaliação

Warren Levinson Grupo A PDF Criptografado

Questões para

Autoavaliação

As questões para estudo que seguem são apresentadas no formato de múltipla escolha. Todas as questões são do tipo “A MELHOR RESPOSTA”. Não existem questões do tipo “EXCETO” ou “MENOS PRECISA” nas quais você é instigado a determinar qual a única resposta incorreta. Com a finalidade de melhor auxiliar o estudo, as questões citadas são excelentes ferramentas de aprendizagem, uma vez que fornecem várias afirmações corretas e apenas uma alternativa incorreta, em vez de várias incorretas.

Tendo em vista esta vantagem de aprendizagem, muitas questões para autoavaliação na Parte XIII deste livro são do tipo EXCETO ou MENOS PRECISA. No entanto, na Parte XIV, as questões

P

A

R

T

E

XIII

contidas no Questões para Diagnóstico Clínico são apresentadas no formato UMA MELHOR RESPOSTA, e questões do tipo EXCETO não são utilizadas.

Após as questões relacionadas às áreas específicas contidas no livro, isto é, bacteriologia, virologia, micologia, parasitologia e imunologia, há duas seções adicionais, uma contendo questões no formato estendido de associação e outra contendo questões com base em casos de doenças infecciosas. As questões possuem de 4 a 10 opções de resposta. As questões desta seção foram projetadas para serem uma ferramenta de maximização do tempo altamente efetiva para transmitir a informação importante.

Ver todos os capítulos
Medium 9788547210465

Capítulo XI - O direito na Grécia Antiga

PALMA, Rodrigo Freitas Editora Saraiva PDF Criptografado

C A P ÍTULO

X I

O Direito na

Grécia Antiga

11.1 A Grécia Antiga: o berço da filosofia

Na Grécia Antiga desenvolveram‑se as primeiras especulações de caráter eminentemente filosófico de que se tem notícia. Sabe‑se que o legado das gentes da Hélade à formação do Pensamento Ocidental é de difícil mensuração. No campo da política, Atenas foi a responsável imediata por ter presenteado o mundo com o germe da democracia. O legado de pensadores gregos da estirpe de Sócrates, Platão e Aristóte‑ les se tornaram, por assim ser, a referência intelectual para as gerações vindouras. Nesse sentido, deve‑se desde logo admitir que a inquietação pelo saber marcou profundamente o espírito dessa civilização. A bus‑ ca apaixonada pelo conhecimento assinalou sobremaneira a orientação cultural da nação helênica. Não por acaso, os gregos se achavam supe‑ riores aos demais povos, os quais eram rotulados de “bárbaros”.

153

01_Historia do Direito_p_025_494.indd 153

Ver todos os capítulos
Medium 9788573077186

Capítulo 15 - Redes recorrentes dirigidas dinamicamente

Simon Haykin Grupo A PDF Criptografado

Esta página foi deixada em branco intencionalmente.

Ver todos os capítulos
Medium 9788527735988

23 Politraumatismo

FIORETTO, José Roberto Grupo Gen ePub Criptografado

Introdução

O traumatismo é a principal causa de mortalidade em crianças no mundo, estando os acidentes em rodovias em primeiro lugar no ranking entre os adolescentes. A falha para o estabelecimento de vias respiratórias e manutenção da respiração e a incapacidade de identificar hemorragias intra-abdominais e intracranianas são as principais causas de reanimação ineficaz nessa faixa etária. Para garantir melhores resultados são preconizadas duas abordagens no atendimento das vítimas de traumatismos: primária e secundária.

Abordagem primária

Consiste na avaliação cardiopulmonar inicial e na estabilização do paciente, também denominada “Abordagem ABCDE”: avaliação e estabilização das vias respiratórias e imobilização cervical, respiração (breathing), circulação, disfunções (principalmente neurológica) e exposição do paciente. Nesta abordagem, devem ser monitorados pressão arterial, saturometria, cardioscópio e débito urinário.

Ver todos os capítulos
Medium 9788565852630

14. Manifestações cutâneas de doenças renais

Luciano Fochesatto Filho; Elvino Barros Grupo A PDF Criptografado

14

Manifestações cutâneas de doenças renais

Daniel Fernandes Melo

CASO CLÍNICO

Uma paciente do sexo feminino, 55 anos, branca, hipertensa, diabética e portadora de insuficiência renal crônica em tratamento com hemodiálise há 10 anos, chega ao ambulatório de dermatologia queixando-se de coceira no corpo, descamação nas pernas, queda de cabelo, boca seca e caroços duros no corpo. Ela relata já ter sido internada por trombose venosa associada à descompensação do quadro clínico. Ao realizar exame, verificou-se que a paciente apresenta xerodermia difusa predominante nos membros superiores e inferiores, bem como sinais evidentes de escoriações, causadas devido a trauma por pruridermia, poupando somente as áreas não alcançadas pelas mãos.

Palidez cutaneomucosa foi constatada à análise das conjuntivas, palmas e plantas a despeito de uma hiperpigmentação amarelada tegumentar generalizada. O couro cabeludo apresenta áreas de alopecia com rarefação difusa com pelos finos, secos e quebradiços, e a cavidade oral tem dentes em mau estado de conservação, xerostomia e macroglossia discreta com sinais de indentação nas faces laterais da língua. As unhas, de modo curioso e característico, apresentam duas colorações bem demarcadas, representando uma condição conhecida como unha meio a meio. Também há, nos membros superiores, nódulos endurecidos de coloração brancacenta com diversos tamanhos e profundidades, compatíveis com calcinose cutânea, além de uma fina descamação esbranquiçada na glabela, sugerindo fase inicial de neve urêmica.

Ver todos os capítulos
Medium 9788553603329

6.7. CONSELHO DE CONTROLE DE ATIVIDADES FINANCEIRAS (COAF)

PDF Criptografado

6

Administração e Instituições Intervenientes no Comércio Exterior Brasileiro

361

permitiu a elaboração de levantamentos estatísticos detalhados, ferramenta de supor‑ te indispensável à política de comércio exterior.

A partir de 1997, foi disponibilizado o SISCOMEX Importação, já na platafor‑ ma Windows, com interface mais amigável e intuitiva para os usuários. Hoje em dia, o SISCOMEX possui diversos módulos específicos, como os destinados ao controle do trânsito aduaneiro e das operações de drawback.

Os principais usuários do SISCOMEX são os importadores, exportadores, depo‑ sitários e transportadores, que, por meio de seus representantes legais, devem obter, na Receita Federal do Brasil, senha de acesso para habilitação ao sistema.

JJ 6.7. 

CONSELHO DE CONTROLE DE ATIVIDADES FINANCEIRAS (COAF)

O COAF foi criado, no âmbito do Ministério da Fazenda, com a finalidade de disciplinar, aplicar penas administrativas, receber, examinar e identificar as ocorrên‑ cias suspeitas de atividades ilícitas previstas nessa Lei, sem prejuízo da competência de outros órgãos e entidades, nos termos do artigo 14 da Lei n. 9.613/98.

Ver todos os capítulos
Medium 9788553602445

Decreto-lei n. 413, de 9 de janeiro de 1969

PDF Criptografado

1952

Decreto-lei n. 413, de 9 de janeiro de 1969

Dispõe sobre títulos de crédito industrial e dá outras provi­dências.

O Presidente da República, no uso das atribuições que lhe confere o §

1º do art. 2º do Ato Institucional n. 5, de 13 de dezembro de 1968, decreta:

Capítulo I DO FINANCIAMENTO INDUSTRIAL

Art. 1º.O

financiamento concedido por instituições financeiras a pessoa física ou jurídica que se dedique à atividade industrial poderá efetuar-se por meio da cédula de crédito industrial prevista neste decreto-lei.1

Art. 1º: 1. s/ a aplicabilidade do CDC a essa operação, v. nota 1 à Lei 8.078 (CDC).

Art. 2º.O

emitente da cédula fica obrigado a aplicar o financiamento nos fins ajustados, devendo comprovar essa aplicação no prazo e na forma exigidos pela instituição financiadora.

Art. 3º.A aplicação do financiamento ajustar-se-á em orçamento, assinado, em duas vias, pelo emitente e pelo credor, dele devendo constar expressamente qualquer alteração que conven­ciona­rem.

Ver todos os capítulos
Medium 9788553609758

3. LITISCONSÓRCIO

PDF Criptografado

Curso de Direito Processual do Trabalho

No processo trabalhista, dada a sua origem histórica como órgão administrativo vinculado ao Poder Executivo, a parte ativa chama-se reclamante (autor) e a parte passiva, reclamado (réu). É importante notar, porém, que, na execução trabalhista, a

CLT emprega as expressões exequente e executado. Nos dissídios coletivos, suscitante

(geralmente, o sindicato da categoria profissional) e suscitado (sindicato patronal ou empresa). No inquérito judicial para apuração de falta grave, o autor (empregador) é chamado de requerente e o réu (empregado), requerido. Nos recursos trabalhistas, praticamente, não há distinção em relação ao processo civil, pois as partes são recorrente e recorrido, agravante e agravado, embargante e embargado etc.

Não se deve confundir o conceito de parte com o de parte legítima, pois a identificação desta última depende do exame das condições da ação (legitimidade ad causam).

3. LITISCONSÓRCIO

Quando figuram na relação processual apenas autor (reclamante) e réu (reclamado), diz-se que são as partes singulares. Vale dizer, a singularidade de partes ocorre no polo ativo ou passivo da relação processual.

Ver todos os capítulos

Carregar mais