Entendendo Cosmecêuticos - Diagnósticos e Tratamentos, 2ª edição

Visualizações: 404
Classificação: (0)

Este livro foi planejado para mostrar o quanto a área cosmética evoluiu. Graças aos avanços tecnológicos que comprovam os mecanismos de ação de cada componente da formulação, hoje é possível indicar formulações mais seguras e eficazes no tratamento dos pacientes.É dirigido aos médicos e profissionais da saúde que queiram um aprimoramento em suas formulações - uma forma de estender os tratamentos iniciados em consultório e acelerar os resultados, na forma de cosmecêuticos personalizados. Além dos ativos e veículos cosmecêuticos para personalização das formulações, agregamos nesta edição o conceito de NUTRICOSMÉTICOS - suplementos alimentares específicos para o tratamento da pele, unhas e cabelos de dentro para fora. Desvendando mitos, priorizamos apenas nutrientes que comprovadamente conferem benefícios.

FORMATOS DISPONíVEIS

12 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 - Entendendo Fabricantes e Fornecedores de Matérias-primas Cosméticas

PDF Criptografado

Capítulo

1

Entendendo Fabricantes e

Fornecedores de Matérias-primas

Cosméticas

O

ramo cosmético é uma das áreas que mais crescem atualmente em todo o mundo. Em especial no Brasil, cujo ramo vem se destacando a cada ano que passa. O crescimento econômico e a vaidade em alta aumentaram as vendas de cosméticos. O setor de higiene pessoal e beleza registrou desempenho bastante positivo ao longo dos últimos cinco anos, apesar das turbulências econômicas do período. O Brasil já é o quarto mercado mundial de cosméticos e artigos de perfumaria, com faturamento superior a US$ 6,4 bilhões.

Muitos dos fatores que impulsionam o crescimento do setor são de longo prazo, como a ascensão profissional das mulheres (o que incrementa seu poder aquisitivo e propicia maior consumo de produtos de beleza); o aumento da expectativa de vida da população; e a crescente preocupação com a vaidade. Em 2005, o setor registrou crescimento de 14,5% em relação a 2004. No mesmo período, o faturamento do setor saltou de R$ 13,1 bilhões para R$ 15 bilhões, e a estimativa é de que os números continuem subindo nos próximos dez anos.

 

Capítulo 2 - Entendendo Veículos Cosmecêuticos

PDF Criptografado

Capítulo

2

Entendendo Veículos

Cosmecêuticos

D

efinimos veículos formas farmacêuticas de diferentes estados físicos que têm como objetivo “carrear” o princípio ativo até o seu local de ação. Para isso, é necessário que ocorra uma “boa relação” entre os princípios ativos e o veículo indicado. Especificando melhor, um veículo não pode inativar os princípios ativos durante o tratamento do paciente; deve ser toxicologicamente seguro; apresentar bom sensorial e, ainda, ter custo acessível.

A escolha do veículo é tão importante quanto a interação entre os princípios ativos envolvidos em uma formulação cosmecêutica. É, em grande parte, responsável pela adesão do paciente ao tratamento. Torna-se frustrante para o paciente ter uma formulação com excelentes princípios ativos, estrategicamente associados para a excelência do seu tratamento, e ocorrer durante o uso a perda de viscosidade com “separação de fases”.

Ou, ainda, uma formulação com princípios ativos de elevada tecnologia, mas que apresenta difícil espalhabilidade e sensação de pegajosidade.

 

Capítulo 3 - Entendendo Formulações para Higiene, Limpeza e Hidratação da Pele

PDF Criptografado

capítulo

3

Entendendo Formulações para

Higiene, Limpeza e Hidratação da Pele

A

ntes do uso de qualquer formulação cosmecêutica destinada a diver­ sos tratamentos, é importante entender produtos que são destinados especificamente para a higiene e limpeza da pele do paciente. O tratamento deve começar pela limpeza estratégica, realizada de acordo com o tipo de pele do paciente.

A importância da limpeza vai além da remoção de sujidades aderidas na pele; ela contribui para a penetração da formulação e, consequentemente, o efeito desejado.

Novamente, é importante saber classificar o tipo de pele do paciente.

Por meio dessa informação, será mais fácil desenvolver um protocolo ade­ quado para sua higiene e limpeza.

Falaremos daqui para a frente em balanceamento das formulações com tensoativos destinados para a limpeza da pele. Um sabonete composto por tradicionais tensoativos, adicionados de princípios ativos de característica oleosa será menos desengordurante e uma opção para a higiene de peles secas. Outro exemplo de balanceamento está em uma formulação composta por uma mistura de tensoativos (com diferentes poderes detergentes) destinados à higiene da pele. Tudo dependerá do balanceamento da formulação: a interação entre as matérias­primas que vão determinar o poder de limpeza. Isso é necessário para definir o tipo de pele que se quer higienizar.

 

Capítulo 4 - Entendendo Fotoprotetores

PDF Criptografado

capítulo

4

Entendendo Fotoprotetores

A

luz solar é indispensável para a sobrevivência das espécies. Além da síntese de vitamina D, a luz do sol é tida como terapia para algumas patologias, como psoríase e dermatites. É comprovado também que o sol exerce ação antidepressiva por ser estimulante e proporcionar aumento do bom humor.

De fato, a exposição solar é muito importante. Porém, essa exposição deve ser acompanhada de cuidados e responsabilidades. O aumento dos casos de câncer de pele decorrente do excesso de exposição solar é crescente a cada ano (www.inca.org.br). Essa neoplasia corresponde a 26% de todas as neoplasias malignas no Brasil, e teve como estimativa em 2006 de

122.400 novos casos. Mesmo com o conhecimento de que a exposição solar

é o principal fator de risco, a população brasileira é negligente ao uso de protetores solares. Baseados na miscigenação, muitos pensam que a pele morena não apresenta risco à exposição aos raios ultravioletas (UV).

 

Capítulo 5 - Entendendo Anti-agings

PDF Criptografado

Capítulo 5

Entendendo Anti-agings

A

pesquisa e o desenvolvimento de produtos anti-aging é crescente a cada ano. Isso se deve à intensa demanda que a categoria de produtos anti-aging gera no mercado e, novamente, para atender à tamanha demanda, é preciso inovação. Para um consumidor cada vez mais exigente, mais do que inovação e conceito de marketing, é necessário eficiência.

Muitos princípios ativos são desenvolvidos com a finalidade anti-aging.

Com diferentes procedências, mecanismos de ação, dosagens, essas substâncias têm como propriedade a profilaxia ou mesmo o tratamento dos principais sintomas ligados ao envelhecimento cutâneo.

O desenvolvimento de ativos anti-agings multifuncionais é uma tendência: uma única substância conferir mais de uma propriedade à pele. Entender isso, significa na prática, menores associação e interação de substâncias e, principalmente, redução do custo do tratamento para o paciente.

Entre tantas novidades, quais prescrever? É um questionamento muito comum. A resposta para isso está em entender a fundo do que se trata cada categoria de ativo, os reais mecanismos de ação e, principalmente, encontrar um diferencial. Sai na frente aquela substância que apresentar mais de um mecanismo de ação, cujo objetivo é tratar mais de uma sintomatologia do envelhecimento cutâneo.

 

Capítulo 6 - Entendendo Despigmentantes

PDF Criptografado

capítulo

6

Entendendo Despigmentantes

O

tratamento das manchas de pele ou hipercromias é um dos procedimentos mais realizados pelos dermatologistas e especialistas em

Medicina Estética. Alguns autores afirmam que as desordens pigmentares são a terceira causa de problemas dermatológicos com ocorrência em hispânicos e latinos, sendo que nessa epidemiologia estão incluídos o melasma e a hiperpigmentação pós-inflamatória.7 Para isso, exige experiência e habilidade do profissional na hora de avaliar e escolher o melhor protocolo de tratamento.

As causas de hipercromia cutânea são diversas. O excesso de exposição ao sol, sem dúvidas, é a principal causa. O uso de alguns medicamentos, cicatrizes, alterações hormonais, gestação e acne também são razões para o desencadeamento de manchas cutâneas.

O tratamento começa pela avaliação do tipo de pigmento envolvido, e isso ocorre pela avaliação do histórico do paciente. Hipercromias decorrentes do depósito de melanina são tidos como as mais comuns. Porém, outros tipos de pigmentos, como a hemossiderina, também são presentes em alguns tipos de hipercromias. A via de síntese desses dois tipos de pigmentos ocorre por mecanismos completamente distintos, além de serem quimicamente diferentes. Dessa forma, a escolha do agente despigmentante também deverá ser específica.

 

Capítulo 7 - Entendendo Formulações para a Área dos Olhos

PDF Criptografado

Capítulo

7

Entendendo Formulações para a Área dos Olhos

J

á dizia o ditado popular: “Vale mais um olhar do que mil palavras”.

Através do olhar nos expressamos e interagimos com as pessoas. Além disso, o olhar é capaz de revelar muitas coisas, entre elas a idade.

A qualidade da pele na área dos olhos deve estar em harmonia com outras regiões do rosto. De que adianta um rosto bonito com a pele bem tratada acompanhado de olheiras e as famosas “bolsinhas” ao redor dos olhos?

Dessa forma, muitos cosméticos são desenvolvidos para o tratamento da área dos olhos, desde maquiagens a produtos de tratamento. Trata-se de uma região sensível e complexa que deve ser tratada com formulações específicas e estrategicamente elaboradas.

Abordaremos nesse capítulo sobre os cuidados necessários no desenvolvimento de formulações para a área dos olhos, bem como os princípios ativos disponibilizados hoje no mercado para manutenção e tratamento.

HISTOMORFOLOGIA

 

Capítulo 8 - Entendendo Formulações Coadjuvantes no Tratamento Antiacne

PDF Criptografado

capítulo

8

Entendendo Formulações

Coadjuvantes no Tratamento

Antiacne

A

cne é patologia de pele, e seu tratamento deve ser realizado pelo dermatologista — profissional especializado no tratamento da pele.

Embora a acne contribua para alterações estéticas importantes, o seu tratamento vai além do uso local de cosmecêuticos. Aliás, uma prática que tem se consolidado a cada ano é a substituição do tratamento exclusivamente tópico da acne por tratamentos predominantemente orais com fármacos especialmente desenvolvidos para essa finalidade.

Atualmente, no campo cosmético, o desenvolvimento e a comercialização de produtos para esta finalidade recebem o título de “coadjuvante”,

“auxiliar” ou mesmo “preventivo” no tratamento da acne.

Existem vários tipos de matérias-primas para higiene e limpeza, como já citado no capítulo 3. O balanço entre os ingredientes possibilita a fabricação de sabonetes, tônicos/adstringentes específicos e dermatologicamente aprovados para o tratamento de pele sensível ou acneica. Porém, são poucos ativos disponibilizados no mercado para o desenvolvimento de cosméticos destinados ao tratamento direto da acne. Este comportamento confirma a tendência no tratamento antes discutida.

 

Capítulo 9 - Entendendo Ativos Coadjuvantes no Tratamento de Celulite e Gordura Localizada

PDF Criptografado

Capítulo

9

Entendendo Ativos Coadjuvantes no Tratamento de Celulite e

Gordura Localizada

S

egundo dados do SINATESP, entidade do setor de higiene pessoal, per­ fumaria e cosméticos, a preocupação com o tratamento da celuli­ te aflige 41% das mulheres das principais capitais do país. O mesmo acontece quando indagadas sobre as características que elas desejariam para o seu corpo. Depois da exigência de uma pele hidratada, vem o desejo de uma pele lisa, sem o aspecto de “casca de laranja”, característico da celulite.

Frente a esses dados, podemos vislumbrar uma demanda significativa por produtos de tratamento para celulite e produtos dermoescultores. Um mercado que se expande a cada ano e que tem seu auge principalmente na época mais quente do ano. Por isso, muitos produtos são lançados para abastecer esse nicho de mercado com novidades para o verão. É observada, também, uma demanda por produtos para o tratamento tópico da celulite de uso em cabine por esteticistas e fisioterapeutas.

 

Capítulo 10 - Entendendo Ativos Coadjuvantes no Tratamento de Estrias

PDF Criptografado

Capítulo

10

Entendendo Ativos Coadjuvantes no Tratamento de Estrias

A

s estrias são caracterizadas como linhas de diferentes espessuras sobressalientes à pele. No início, são avermelhadas e, conforme o tempo que estão instaladas, evoluem para uma coloração mais nacarada

(esbranquiçada). Dependendo do fotótipo do paciente, as estrias poderão ser mais evidentes, tornando-se um problema estético de grande incômodo para quem as possui.

Estrias nada mais são do que um tipo de sintomatologia apresentada pela pele em estado de atrofia, esta manifestada pela redução da atividade dos fibroblastos na produção de matriz extracelular de boa qualidade e ruptura das fibras já existentes.

Além disso, outro importante motivo pelo qual a pele tende a formar estrias é a desidratação cutânea. Os tipos mais secos de pele têm mais predisposição à formação de estrias.

O tratamento de estrias é desafiador e exige disciplina e persistência por parte do paciente. O sucesso no tratamento de estrias jovens é maior quando comparado ao tratamento de estrias antigas. Na maioria dos casos, o médico inicia em consultório com protocolos invasivos que vão desde a injeção de substâncias (intradermoterapia/carboxiterapia®) a peelings.

 

Capítulo 11 - Entendendo Nutricosméticos

PDF Criptografado

Capítulo

11

Entendendo Nutricosméticos

C

hamamos de Nutricosméticos, suplementos alimentares cuja finalidade é conferir algum benefício para a pele, seja no aumento da síntese de colágeno, aumento da síntese de glicosaminoglicanas, reposição de silício orgânico, clareamento da pele e fortificação de unhas e cabelos. Uma formulação denominada “suplemento alimentar” é interpretada pela legislação brasileira como um alimento. Como a própria palavra diz: “suplemento”, tem como objetivo complementar algum nutriente escasso na alimentação convencional.

De fato, uma boa alimentação contribui para uma pele saudável, cabelo e unhas fortificadas. A carência de aminoácidos sulfurados na dieta presentes em folhas verdes escuras, repolho e brócolis, por exemplo, contribui para a fraqueza do folículo capilar e redução do ritmo de crescimento dos cabelos. A baixa ingestão de frutas cítricas ricas em Vitamina C, diminui a formação de colágeno na pele, deixando-a atrofiada evoluindo para o surgimento de doenças.

 

Capítulo 12 - Comentando Formulações Cosmecêuticas e Nutricosméticas

PDF Criptografado

Capítulo

12

Comentando Formulações

Cosmecêuticas e Nutricosméticas

D

iante de tudo que foi abordado nos capítulos anteriores, principalmente no que se refere a mecanismo de ação, interações entre veículos e pH, queremos neste capítulo, fazer um resumo de todos os ativos cosméticos abordados na forma de formulações.

O objetivo vai além de exemplificar formulações para os diversos protocolos de tratamentos, mas, principalmente, apresentar erros comuns de associações que muitas vezes comprometem o efeito final do produto. Essa incompatibilidade se deve, principalmente, à escolha dos demais ativos e veículos que farão parte da formulação.

Para cada capítulo estudado, selecionamos alguns exemplos de formulações, todas acompanhadas de comentários que reforçarão a ideia de incompatibilidades e, principalmente, mecanismo de ação da formulação.

347

Cosmecêuticos12.indd 347

7/7/2011 14:39:35

Entendendo Cosmecêuticos — Diagnósticos e Tratamentos

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000223816
ISBN
9788572889407
Tamanho do arquivo
20 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados