Fisioterapia Preventiva nos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho Dorts, 2ª edição

Visualizações: 491
Classificação: (0)

O aumento das lesões musculoesqueléticas relacionadas ao trabalho na década de 1980, e particularmente no início da década de 1990, no Brasil, dirigiu a atenção de alguns fisioterapeutas para assuntos relacionados à prevenção e à ergonomia. Era o início de uma nova área de atuação, que ganhou contornos diferenciados ao longo do tempo, absorvendo conhecimento acumulado por outras áreas, e passando também a contribuir, com habilidades próprias da profissão, para minimizar o sofrimento de trabalhadores que adoecem em suas atividades profissionais.
Este livro tem como objetivo fornecer aos alunos e profissionais da Fisioterapia, bem como aos demais profissionais de áreas que tenham alguma interface com a Fisioterapia do Trabalho, subsídios e oportunidades de discutir esse tema por demais interessante e importante para empregados, empregadores e para a sociedade.
Hoje, é impossível não pensar na saúde do trabalhador, na possibilidade que temos, em mãos, de impedir a instalação de distúrbios e lesões gravíssimas, na produtividade das empresas, colaborando para tornar cada vez melhor a sociedade em que vivemos. Desse modo, o livro é mais uma iniciativa de recrutar colegas para as atividades preventivas, seja no âmbito da atividade laboral, ou em todo e qualquer lugar onde nossos "saberes" possam agregar valores aos "fazeres" da sociedade.

 

5 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 - A Saúde do Trabalhor

PDF Criptografado

a Saúde do trabalhor

Transformando paradigmas:

“A esperança é a última que morre.”

– Mentira, a esperança não morre nunca!

Ao final deste capítulo o leitor estará apto a entender a evolução do processo legislativo sobre as LER/DORTs; conhecer os Decretos e Leis inerentes aos

LER/DORTs. Acessar diretamente as principais Normas Regulamentadoras que dizem respeito direto à Fisioterapia do Trabalho, incluindo a Resolução 259 do COFFITO. A Resolução COFFITO 351 não será inserida por não ter sido publicada oficialmente, ainda.

CAP001.indd

1

22.09.08

22:08:53

2

A Saúde do Trabalhor

Este capítulo apresenta conceitos de Saúde Ocupacional que não podem deixar de fazer parte do conhecimento de fisioterapeutas e demais profissionais de áreas afins. Teremos uma abordagem histórica e faremos breves comentários sobre as normas e demais elementos legais que surgiram ao longo do tempo para orientar profissionais e trabalhadores, assim como auxiliar a todos no encaminhamento e solução dos problemas ligados às DORTs.

 

Capítulo 2 - Os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho — uma Revisão

PDF Criptografado

os Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho — uma revisão

Transformando paradigmas:

“Quem nunca comeu melado quando come se lambuza.”

– Quem é pobre de espírito até se comer vento se lambuza!

Ao final deste capítulo o leitor estará apto a entender a evolução dos processos fisiopatológicos dos DORTs; seus modos de apresentação e os testes de confirmação diagnóstica.

CAP002.indd

75

22.09.08

22:19:29

76

Os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho — Uma Revisão

Os DORTs — Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho

— têm sido um grande problema para a Saúde Ocupacional, no que se refere ao absenteísmo, nos últimos anos (Salles, 1991). As empresas brasileiras se modernizam a cada dia, e à frente dessa modernização está a informática, onde cada vez mais pessoas fazem uso do microcomputador, despendendo grande parte de tempo às suas estações de trabalho informatizadas, sem treinamento adequado e sem adequação do ambiente, na maioria das vezes. Temos, então, a TRÍADE da lesão ocupacional: mobiliário inadequado, ausência de conhecimentos sobre a ergonomia e estilo de vida incoerente.

 

Capítulo 3 - A Ergonomia Aplicada pelo Fisioterapeuta

PDF Criptografado

A Ergonomia Aplicada pelo

Fisioterapeuta

Transformando paradigmas:

“Mais vale um pássaro na mão do que dois voando.”

– Nossa mente não foi feita para ficar parada,

“mexa-a”, produza, ouse!

Ao final deste capítulo o leitor estará apto a entender a evolução da Ergonomia, seus conceitos e definições e algumas aplicações da Ergonomia na atividade do

Fisioterapeuta do Trabalho.

CAP003.indd

103

22.09.08

22:22:20

104

A Ergonomia Aplicada pelo Fisioterapeuta

Neste Capítulo não nos aprofundaremos nas técnicas de estudo da Ergonomia, visto que esta ciência nada tem de superficial em sua conceituação e metodologia, pois sua riqueza é muito grande e, em verdade, merece um material muito mais complexo, como vemos nos diversos autores nessa

área. Nosso objetivo é pinçar, de modo direcionado, algumas aplicações dos conceitos e das técnicas da Ergonomia que sejam fundamentais à atividade do fisioterapeuta na abordagem preventiva. Em outra oportunidade detalharemos esses conceitos muito ricos de uma ciência nova em sistematização e tão antiga na prática. Cabe esclarecer que o fisioterapeuta não precisa, necessariamente, ser um ergonomista para atuar preventivamente no DORT, porém sem alguns dos conceitos da Ergonomia é muito difícil obter sucesso. O que, por outro lado, não significa que fisioterapeutas não precisem estudar Ergonomia, até porque se trata de um campo de conhecimento extremamente interessante e útil, e assim sendo desejamos que esse breve contato com a Ergonomia represente um modo de conquista de novos adeptos a essa ciência, que, conforme aprendi com os professores

 

Capítulo 4 - A Fisioterapia do Trabalho: Fisioterapia na Saúde Ocupacional

PDF Criptografado

a Fisioterapia do trabalho:

Fisioterapia na saúde ocupacional

Transformando paradigmas:

“Os últimos serão os primeiros”

– Você acredita nisso?!

Ao final deste capítulo o leitor estará apto a entender a evolução histórica da Fisioterapia no contexto da prevenção; conhecer o perfil sugerido para o

Fisioterapeuta do Trabalho; entender o estresse no trabalho; a idéia de um Setor de Fisioterapia em uma empresa.

CAP004.indd

141

22.09.08

22:25:03

142

A Ergonomia Aplicada pelo Fisioterapeuta

Um Pouco da História da Fisioterapia

Preventiva

A Fisioterapia durante muito tempo foi mantida enclausurada nos limites das Clínicas, Hospitais e leitos domiciliares. O mais perto que chegávamos das empresas e, conseqüentemente, dos trabalhadores era nos CRPs–Centros de Reabilitação Profissional do INSS. A função desses

Centros de Reabilitação era a de tornar novamente aptos ao trabalho aqueles que se acidentaram, ficaram afastados por um período longo. Em alguns casos, os trabalhadores que ficaram incapacitados de exercer a função anterior seriam treinados em outros ofícios para exercerem nova função na empresa. Foi uma excelente opção para não aposentar as pessoas, muitas delas ainda novas e com potencial produtivo alto, impedindo que fossem relegadas a um ostracismo doloroso, gerador de depressão e outros problemas. É comum um trabalhador, outrora ativo, entregar-se ao vício do álcool quando aposentado precocemente, pois podemos pensar que o indivíduo não está capacitado para usar uma ferramenta qualquer, entretanto nada impede que levante um copo de bebida e o leve à boca. Muito interessantes as ações realizadas nos CRPs, os quais possuíam equipes formadas por profissionais de diversas especialidades, tais como: fonoaudiólogos, fisioterapeutas, médicos de diversas especialidades, assistentes sociais, psicólogos, instrutores de diversas áreas, entre outros. Entretanto, apesar das boas intenções, esse tipo de intervenção já se fazia tardiamente, a lesão já havia ocorrido e as seqüelas, nas mais das vezes graves, jaziam instaladas. Em muitos casos pouco se podia fazer, não havia muito como

 

Capítulo 5 - Fisioterapia Preventiva nos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho

PDF Criptografado

Transformando paradigmas:

“Quem trabalha não tem tempo de ganhar dinheiro.”

– Sucesso só aparece antes de trabalho no dicionário!

Ao final deste capítulo o leitor estará apto a entender o modelo de intervenção fisioterapêutica preventiva sugerido e aplicar essa metodologia. Aplicar de modo mais qualitativo as técnicas de alongamento. Elaborar um Programa de Exercícios Preventivos, aplicando o Método de Elaboração de Exercícios

Laborais (MEEL).

168

Fisioterapia Preventiva nos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho

A INTERVENÇÃO FISIOTERAPÊUTICA PREVENTIVA

É muito comum encontrarmos certa dificuldade em entender a intervenção e, principalmente, o atendimento preventivo, visto que nossa cultura é curativa. Portanto, a imagem que se tem da intervenção preventiva é apenas a da apresentação de palestras, avaliações posturais, ou mesmo confecção de cartazes. É verdade que começamos a fazer prevenção por este lado, até porque a Fisioterapia está enquadrada na Saúde Terciária, e entre uma SIPAT e outra, a importância de nossa contribuição foi aparecendo e se firmando na empresa. Entretanto é preciso perceber a amplitude desta nova modalidade de intervenção, que se estende além da apresentação de palestras, da avaliação postural e da confecção de cartazes.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000223472
ISBN
9788527718523
Tamanho do arquivo
11 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados