Anatomia Palpatória e Seus Aspectos Clínicos

Autor(es): JUNQUEIRA, Lília
Visualizações: 549
Classificação: (0)

Este livro é uma fusão das obras Anatomia Palpatória: Tronco, Pescoço, Ombro e Membros Superiores e Anatomia Palpatória: Pelve e Membros Inferiores, ambas de Lília Junqueira.ssa união dos dois livros atende a sugestões de docentes e de leitores, que consideram mais prático ter todo o texto reunido em um só volume.br />A autora, com sua vasta experiência clínica, fornece nesta edição todas as informações necessárias para identificar, reconhecer e palpar os elementos anatômicos do sistema musculoesquelético do corpo humano.Anatomia palpatória e seus aspectos clínicos vem resgatar, também, a semiologia da dor, o mais subjetivo dos sinais, para obter a sua localização precisa e suas modalidades de irradiação.lém disso, essa obra tem uma dimensão ética na sua proposta, que se evidencia em pelo menos três alertas.m primeiro lugar, evitar as soluções imediatistas de supressão simples da dor e das dificuldades, e tentar compreendê-las e reconstituir o seu trajeto.m segundo, reconhecer a semiologia médica como o passo inaugural no exame do paciente., finalmente, a partir da experiência de que cada corpo é singular, o tratamento deverá esgotar as suas próprias possibilidades de intervenção, dentro da dinâmica e dos limites de cada paciente.

FORMATOS DISPONíVEIS

6 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Parte 1 - Capítulo 1 - Tronco e pescoço

PDF Criptografado

Tronco e pescoço

1

A coluna vertebral, o tórax e a bacia fazem parte do esqueleto do tronco.

A bacia não será apresentada nesta parte porque está incluída na Parte 2, intitulada Pelve e

Membros Inferiores.

1.1-COLUNA VERTEBRAL

A coluna vertebral apresenta muitos elementos anatômicos que podem ser palpados, e, em algumas regiões, como a região cervical, sua palpação é ainda considerada uma das mais difíceis.

Acreditamos que essa dificuldade provém, sobretudo, da inexistência de recursos palpatórios por parte daquele que deseja palpar, associado ao tabu de estarmos palpando um local nobre, do ponto de vista clínico, já que, superiormente ao nível cervical alto, situa-se parte do tronco encefálico.

Este capítulo pretende mostrar que, através da utilização de recursos e parâmetros palpatórios específicos, a coluna vertebral não oferece nenhuma dificuldade à sua palpação.

As vértebras são consideradas verdadeiras ou móveis por permanecerem individualizadas durante toda a vida; é o caso das vértebras das regiões cervical, torácica e lombar; outras são consideradas falsas ou fixas, já que se consolidam na idade adulta, como é o caso das vértebras das regiões sacra e coccígea.

 

Parte 1 - Capítulo - 2 - Ombro e membro superior

PDF Criptografado

Ombro e membro superior

2

Do ponto de vista da anatomia descritiva, o ombro, ou cintura escapular, compreende somente dois ossos: a clavícula e a escápula.

A nossa abordagem será mais global, isto é, incluiremos a articulação escapuloumeral ou articulação do ombro – constituída pela epífise proximal do úmero e pela cavidade glenoide da escápula – ao conceito descritivo do ombro, porque irá facilitar o estudo palpatório.

2.1-OMBRO

2.1.1-Cintura escapular

2.1.1.1-CLAVÍCULA

A palpação do corpo e das extremidades da clavícula não apresenta grande dificuldade e traz algumas informações que podem ser aproveitadas pelo terapeuta.

Ao se palpar o corpo da clavícula, em sua borda ventral, consegue-se identificar, com mais clareza, as suas duas curvaturas – seus dois terços mediais são convexos, e seu terço lateral, côncavo. Por meio dessa palpação, pode-se verificar a posição da clavícula, ter uma ideia de seu comprimento e se apresenta alguma variação ou anormalidade anatômica.

 

Parte 2 - Capítulo 1 - Pelve

PDF Criptografado

Pelve

1

É um anel osteoarticular fechado constituído por quatro ossos e sete articulações:

Ossos

Articulações

1.1 dois ossos inominados (osso do quadril)

fusão

ílio ísquio púbis

1.2 sacro

sacroilíaca (duas) quadril (duas) lombossacra sacrococcígea sínfise púbica

1.3 cóccix

Fig. 1.1 Pelve: região anterior.

Fig. 1.2 Pelve: região posterior.

Divide-se em PELVE MAIOR e PELVE MENOR. Essa divisão é representada por uma linha imaginária, que passa pelo promontório do sacro, pela linha iliopectínea e pela borda superior da sínfise púbica.

A Pelve Apresenta Algumas Diferenças Segundo o Sexo masculina

feminina

• menos larga

• mais fechada

• estreito superior menos largo

• mais larga

• mais aberta

• estreito superior mais largo

193

Junqueira Parte 2 cap 1.indd 193

09.06.10 17:52:30

194

Capítulo 1 / Pelve

 

Parte 2 - Capítulo 2 - Quadril – Coxa

PDF Criptografado

Quadril – Coxa

2

2.1-FÊMUR

É o osso mais longo e mais forte do corpo humano.

Apresenta um formato cilíndrico em quase toda a sua extensão.

Não é vertical na posição ereta pois apresenta uma obliquidade no sentido lateromedial; essa obliquidade é ainda maior nas mulheres, pelo fato de apresentarem as dimensões transversais do quadril maiores do que as dos homens.

Apresenta um corpo ou diáfise e duas extremidades: proximal e distal.

Extremidade Proximal

A extremidade proximal do fêmur apresenta os seguintes elementos anatômicos: cabeça, colo, trocanteres maior e menor.

Cabeça femoral: tem forma globosa, e sua superfície é lisa.

É provida de cartilagem praticamente em toda a sua extensão, com exceção da fóvea da cabeça femoral, local de inserção do ligamento da cabeça do fêmur.

Colo femoral: une a cabeça com a diáfise. No adulto, forma um ângulo de, aproximadamente,

125° com o corpo do fêmur.

Trocanter maior: é irregular e quadrilátero.

 

Parte 2 - Capítulo 3 - Joelho

PDF Criptografado

Joelho

3

A articulação do joelho é formada por três ossos que formam entre si três articulações:

Ossos

Articulações

• fêmur

• tibiofemoral medial

• tíbia

• tibiofemoral lateral

• patela

• patelofemoral

É uma articulação bastante complexa que possui os movimentos de flexão e de extensão, bem como os de rotação lateral e medial quando está na posição flexionada.

O joelho apresenta uma cápsula articular, que é delgada, porém resistente, reforçada por vários ligamentos.

As articulações tibiofemorais medial e lateral apresentam dois meniscos (um para cada articulação), que têm como função principal distribuir entre elas as forças compressivas, além de melhorar o acoplamento articular e amortecer as pressões entre o fêmur e a tíbia.

Uma das vantagens da articulação do joelho, sob o ponto de vista palpatório, é que um grande número de estruturas é palpável, facilitando o diagnóstico funcional.

Por exemplo, muitos tendões são de fácil acesso e reconhecimento, como o tendão quadricipital, o tendão/ligamento patelar e os tendões que compõem a pata de ganso: sartório, grácil e semitendíneo.

 

Parte 2 - Capítulo 4 - Perna – Tornozelo – Pé

PDF Criptografado

Perna – Tornozelo – Pé

4

A palpação dos elementos ósseos, ligamentares e musculares da perna, tornozelo e, principalmente, do pé merece destaque; procuramos ser muito minuciosos, não somente devido à sua importância clínica e terapêutica para as diversas profissões, mas também, sobretudo, pelo fato de, frequentemente, ser negligenciada ou ignorada; talvez por desconhecimento, ou devido à dificuldade, por parte do profissional, em identificar e discernir tais elementos.

O tornozelo é formado pela articulação talocrural; o pé compreende um complexo articular formado por 33 articulações.

O pé divide-se em:

• tarso, com sete ossos: talo, calcâneo, navicular, cuboide e os três cuneiformes;

• metatarso;

• falanges.

1 – ARTICULAÇÃO SUPERIOR DO TORNOZELO (articulação talocrural; articulação

tibiotársica)

A articulação do tornozelo, ou, mais especificamente, articulação superior do tornozelo,

é formada pela extremidade distal da tíbia e seu maléolo medial; pelo maléolo lateral; e pela superfície proximal do talo.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000223474
ISBN
9788527718660
Tamanho do arquivo
19 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados