Pesquisa em Educação - Abordagens Qualitativas, 2ª edição

Visualizações: 1431
Classificação: (0)

Dedicada a oferecer subsídios e sugestões para docentes e demais profissionais da Educação Básica, Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas busca incentivar e orientar a prática de pesquisas ao apresentar uma descrição detalhada de todos os seus elementos e etapas. Com uma abordagem altamente didática e abrangente, a obra vem preencher uma lacuna considerável na formação de educadores, além de aliar diferentes teorias à realidade prática e cotidiana das escolas.

6 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 - Evolução da pesquisa em educação

PDF Criptografado

C

a p í t u l o

1

Evolução da pesquisa em educação

A palavra pesquisa ganhou ultimamente popularização, que chega por vezes a comprometer seu verdadeiro sentido. Pode-se notar esse fenômeno em várias instâncias da vida social. Na esfera do comportamento político, por exemplo, observa-se verdadeiro surto de “pesquisas”, que procuram revelar as tendências eleitorais de determinados grupos sociais, não sem correr o risco (por vezes intencional) de dirigir essas tendências, como já foi revelado em estudos sociológicos

(Thiollent, 1980). Trata-se, pois, de uma concepção de pesquisa bastante estreita. Também no âmbito dos ensinos de níveis fundamental e médio, tem-se usado e abusado do tema de maneira a comprometê-lo, quem sabe, para sempre na compreensão dos estudantes. A professora pede para os alunos “pesquisarem” determinado assunto e o que eles fazem, em geral, é consultar algumas ou apenas uma obra, do tipo enciclopédia, onde coletam as informações para a “pesquisa”. Às vezes são recortados jornais e revistas, em busca de elementos para compor o produto final, a “pesquisa” a ser apresentada ao professor. Ora, esse tipo de atividade, embora possa contribuir para despertar a curiosidade ativa da criança e do adolescente, não chega a representar verdadeiramente o conceito de pesquisa, não passando provavelmente de uma atividade de consulta, importante, sem dúvida, para a aprendizagem, mas não esgotando o sentido do termo pesquisa.

 

Capítulo 2 - Abordagens qualitativas de pesquisa: a pesquisa etnográfica eo estudo de caso

PDF Criptografado

C

a p í t u l o

2

Abordagens qualitativas de pesquisa: a pesquisa etnográfica e o estudo de caso

É cada vez mais evidente o interesse que os pesquisadores da área de educação vêm demonstrando pelo uso das metodologias qualitativas. Apesar da crescente popularidade dessas metodologias, ainda parecem existir muitas dúvidas sobre o que realmente caracteriza uma pesquisa qualitativa, quando é ou não adequado utilizá-la e como se coloca a questão do rigor científico nesse tipo de investigação. Outro aspecto que também parece gerar ainda muita confusão é o uso de termos como pesquisa qualitativa, etnográfica, naturalística, participante, estudo de caso e estudo de campo, muitas vezes empregados indevidamente como equivalentes.

Em seu livro A Pesquisa Qualitativa em Educação, Bogdan e Biklen

(1982) discutem o conceito de pesquisa qualitativa apresentando cinco características básicas que configurariam esse tipo de estudo:

1. A pesquisa qualitativa tem o ambiente natural como sua fonte direta de dados e o pesquisador como seu principal instrumento. Segundo os dois autores, a pesquisa qualitativa supõe o contato direto e prolongado do pesquisador com o ambiente e a situação que está sendo investigada, via de regra, pelo trabalho intensivo de campo.

 

Capítulo 3 - Métodos de coleta de dados: observação, entrevista e análise documental

PDF Criptografado

C

a p í t u l o

3

Métodos de coleta de dados: observação, entrevista e análise documental

3.1 Observação

É fato bastante conhecido que a mente humana é altamente seletiva. É muito provável que, ao olhar para um mesmo objeto ou situação, duas pessoas enxerguem diferentes coisas. O que cada pessoa seleciona para “ver” depende muito de sua história pessoal e principalmente de sua bagagem cultural. Assim, o tipo de formação de cada pessoa, o grupo social a que pertence, suas aptidões e predileções fazem com que sua atenção se concentre em determinados aspectos da realidade, desviando-se de outros.

Do mesmo modo, as observações que cada um de nós faz na nossa vivência diária são muito influenciadas pela nossa história pessoal, o que nos leva a privilegiar certos aspectos da realidade e negligenciar outros. Como então confiar na observação como um método científico?

Para que se torne um instrumento válido e fidedigno de investigação científica, a observação precisa ser antes de tudo controlada e sistemática. Isso implica a existência de um planejamento cuidadoso do trabalho e uma preparação rigorosa do observador.

 

Capítulo 4 - A análise de dados e algumas questões relacionadas à objetividade e à validade nas abordagens qualitativas

PDF Criptografado

C

a p í t u l o

4

A análise de dados e algumas questões relacionadas à objetividade e à validade nas abordagens qualitativas

Analisar os dados qualitativos significa “trabalhar” todo o material obtido durante a pesquisa, ou seja, os relatos de observação, as transcrições de entrevista, as análises de documentos e as demais informações disponíveis. A tarefa de análise implica, num primeiro momento, a organização de todo o material, dividindo-o em partes, relacionando essas partes e procurando identificar nele tendências e padrões relevantes. Num segundo momento essas tendências e padrões são reavaliados, buscando-se relações e inferências num nível de abstração mais elevado.

A análise está presente em vários estágios da investigação, tornando-se mais sistemática e mais formal após o encerramento da coleta de dados. Desde o início do estudo, no entanto, nós fazemos uso de procedimentos analíticos quando procuramos verificar a pertinência das questões selecionadas frente às características específicas da situação estudada. Tomamos então várias decisões sobre áreas que necessitam de maior exploração, aspectos que devem ser enfatizados, outros que podem ser eliminados e novas direções a serem

 

Capítulo 5 - Lições de duas experiências

PDF Criptografado

C

a p í t u l o

5

Lições de duas experiências

Neste capítulo vamos procurar registrar as lições aprendidas com a realização de dois estudos que representam o tipo de pesquisa frequentemente realizado hoje em educação e do qual tratamos neste livro. São duas dissertações de mestrado realizadas no Departamento de Educação da PUC-Rio e orientadas por uma das autoras deste livro.

A outra autora também tem grande participação em ambos os estudos, pois, além de membro das bancas de defesa das dissertações, foi bastante consultada pelas mestrandas durante sua elaboração. Assim, tivemos acesso ao desenvolvimento dos estudos, e não apenas ao seu produto, as dissertações, e pudemos, a partir daí, extrair uma série de ensinamentos úteis para nós mesmas e para os que se iniciam nesse tipo de pesquisa.

O primeiro estudo tem como foco principal o problema da alfabetização.1 Sua autora, Tânia, estava há muito tempo preocupada com o baixo índice de sucesso das nossas escolas públicas na importante função de alfabetizar. Ela já conhecia bem as características do problema, pois já tinha trabalhado por um longo período como professora e também como orientadora pedagógica em escolas de 1o grau. Foi

 

Anexo - Exemplo de uma pesquisa

PDF Criptografado

A

n e x o

Exemplo de uma pesquisa1

Apresentamos, a seguir, a síntese de uma pesquisa do tipo etnográfico, que ilustra de forma mais clara a utilização de uma das abordagens discutidas neste livro.

Alfabetização: um estudo sobre professores das camadas populares:2

Sônia Kramer

Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

Professora do Departamento de Educação dessa Universidade e técnica do MOBRAL.

Marli Eliza D. A. André

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

Este trabalho visa apresentar os resultados e as reflexões decorrentes de um estudo sobre as práticas de alfabetização desenvolvidas em doze escolas

1

Publicada na Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, 65(151), 523-37, set/dez. 1984.

Reimpressa com autorização.

2

Artigo-síntese da pesquisa de mesmo título realizada sob o patrocínio do INEP, da qual participaram as seguintes pesquisadoras do Departamento de Educação da PUC-Rio: Andréa Brandão,

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000205875
ISBN
9788521623052
Tamanho do arquivo
4,9 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados