As Medidas do Homem e da Mulher

Visualizações: 1208
Classificação: (0)

Fonte de informação para a criação de produtos e ambientes, contém mais de 200 diagramas antropométricos ricamente detalhados, dados de fatores humanos referentes a ruídos, radiação, iluminação e outras condições ambientais.

FORMATOS DISPONíVEIS

11 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

ANTROPOMETRIA OU AS MEDIDAS DO HOMEM, DA MULHER E DA CRIANÇA

PDF Criptografado

ANTROPOMETRIA OU AS MEDIDAS DO HOMEM, DA MULHER E DA CRIANÇA

SISTEMAS DE MEDIÇÃO

São empregados numerosos equipamentos de medida na coleta de dados do tamanho do corpo e seus componentes, limitações de movimento e mensuração da força – todos necessários ao estabelecimento de relações entre o homem e a máquina e outros requisitos de design. Tais equipamentos são freqüentemente similares aos usados por engenheiros para medir máquinas ou por escultores em seu trabalho.

16

• O antropômetro é similar a um gabarito de altura, disponível em vários tamanhos e com escalas com leitura direta e para cima e para baixo, para dentro e para fora.

Os maiores são usados para medir, por exemplo, a estatura e altura da cintura. Uma versão de tamanho médio

é usada para medir a altura sentado, a altura do joelho, a distâncias das nádegas aos joelhos e outros intervalos similares. Um dispositivo de tamanho menor é usado para medir características faciais, com o uso de um encosto e um apoio para a cabeça.

• Um compasso com leitura direta é utilizado para medir a largura e a profundidade do corpo. Quando de tamanho pequeno, é usado para medir partes da mão e a largura de orelhas e boca e para determinar a largura de bíceps e braços.

 

IDOSOS

PDF Criptografado

IDOSOS

Atualmente, há mais norte-americanos com mais de 65 anos de idade do que adolescentes. Existem dados para uma população específica de idosos com idades entre 65 e 79 anos. Não há dados disponíveis para a faixa entre 80 e 90 anos.

O idoso alto sofreu uma perda de 5% da sua altura, comparada com a que ele tinha aos 20 anos de idade, devido a vários fatores. O homem idoso já não tem mais a vantagem do crescimento de 10 mm por década e suas cartilagens encolheram, principalmente na coluna vertebral. Além disso, a postura dos mais velhos tende a ser pior.

A idosa baixa perdeu 6% de sua altura, pelos mesmos motivos citados para o idoso.

Alguns outros fatores relativos aos idosos e às idosas:

• A força das mãos é reduzida em cerca de 16–40%.

• A força dos braços é reduzida em cerca de 50%.

• A força das pernas é reduzida em cerca de 50%.

• A capacidade pulmonar é reduzida em cerca de 35%.

• A maioria das dimensões corporais diminui com o aumento da idade.

• O nariz e as orelhas aumentam em largura e comprimento.

 

PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS

PDF Criptografado

PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS

A Americans with Disabilities Act (ADA), lei sancionada em

1990 e que entrou em vigor em 1992, estabelece os direitos civis para indivíduos com deficiência física nos locais de trabalho e nas edificações de uso público, inclusive nos órgãos governamentais locais e estaduais. As informações que serão apresentadas a seguir, pertinentes a pessoas com limitações físicas, foram obtidas da ADA.

Cerca de 43 milhões de norte-americanos apresentam uma ou mais deficiências físicas ou mentais e esse número está crescendo à medida que a população envelhece. Antes da

ADA, essas pessoas eram isoladas ou segregadas e freqüentemente discriminadas e colocadas em desvantagem social, vocacional, econômica e educacional.

Atualmente as pessoas com necessidades especiais, inclusive os usuários de cadeiras-de-rodas, devem ser atendidas em igualdade de produtos, serviços, recursos, privilégios, vantagens e acomodações. Os indivíduos com algum tipo de deficiência agora devem dispor de acomodações especiais em ambientes públicos disponibilizados pela iniciativa privada, como, por exemplo:

 

ASSENTOS

PDF Criptografado

ASSENTOS

O estudo dos assentos é bastante interessante, já que as pessoas têm vários tamanhos e suas proporções e atividades variam. As pessoas se sentam para comer, para se deslocar ao trabalho, para ficar em casa conversando, lendo ou assitindo televisão, para trabalhar ou simplesmente para executar um passatempo. Algumas cadeiras parecem ter sido desenhadas sem que se tenha absolutamente considerado o usuário a ser acomodado ao tamanho e altura do assento, o apoio à região lombar ou o desenho correto dos apoios para braços. Muitas pessoas têm uma cadeira favorita, mas muitas também compram mobiliário apenas considerando a aparência, e depois ficam insatisfeitas com suas escolhas.

A CADEIRA DE JANTAR

A cadeira de jantar é simples. Seu tempo de uso é geralmente curto, mas ela também pode ser usada para se estudar, ler e escrever.

A cadeira de jantar padrão atualmente possui 711 mm de altura do assento.

50

• A distância vertical ideal entre a borda frontal do assento e o nível da mesa é de 230 a 305 mm.

 

CONSIDERAÇÕES ESPACIAIS PARA RESIDÊNCIAS

PDF Criptografado

CONSIDERAÇÕES ESPACIAIS PARA RESIDÊNCIAS

As diretrizes apresentadas por Neufert, 1970; Panero e Zelnik,

1979; e o American Institute of Architects, 1988 foram utilizadas para formular os diagramas residenciais a seguir.

DORMITÓRIOS

Quatro dormitórios são apresentados nessas ilustrações.

1. O primeiro exemplo, no canto superior esquerdo, representa uma proposta com espaços confortáveis mínimos para a maior parte do mobiliário necessário em um dormitório de casal. Esse cômodo pode acomodar três tamanhos de camas diferentes: uma cama de casal simples, queen size ou king size. Observe que esta é a posição ideal para a cama e que o fato de todos os móveis terem 762 mm ou menos de altura faz com que o dormitório pareça maior.

58

2. O segundo dormitório, no canto inferior esquerdo, tem espaços quase mínimos, para um único ocupante.

3. O terceiro dormitório, no canto superior direito, é mais luxuoso. Há duas camas e duas escrivaninhas ou penteadeiras.

4. O último dormitório é para dois ocupantes (filhos ou estudantes) e apresenta áreas para estudo e outros armários.

 

ACESSOS PARA MANUTENÇÃO

PDF Criptografado

ACESSOS PARA MANUTENÇÃO

62

O CORPO INTEIRO

OS MEMBROS

No desenho da esquerda, o painel de controle foi dividido em seções, para a determinação de alturas de trabalho em três posições distintas: de pé, ajoelhado e sentado. Observe os ângulos ideais de trabalho entre o ombro e o cotovelo; as medidas podem variar entre 101 e 152 mm acima dos ombros e abaixo dos cotovelos. Todas as áreas superiores devem ser usadas para telas (monitores).

A postura de quatro é muito comum em trabalhos de manutenção. A postura em pronação também é valiosa, pois permite acesso aos espaços mais reduzidos. A postura supina exigiria uma altura maior, pois seria necessário o uso de um carrinho ou plataforma móvel.

Acrescente 140 mm para todas as posturas. A largura mínima é 610 mm.

À direita são representadas várias aberturas. A abertura retangular pequena e a abertura oval mínima são para o acesso horizontal (tanto no teto quanto no piso). A abertura lateral maior e aquela com 760 mm de diâmetro são para aberturas verticais (ou seja, em paredes).

 

SEGURANÇA NO TRABALHO E EM CASA

PDF Criptografado

SEGURANÇA NO TRABALHO E EM CASA

Segurança é uma necessidade humana básica. Os fatores humanos vão além de apenas aumentar a eficiência das máquinas e os lucros, eles também consideram de modo consciente a segurança e o conforto dos seres humanos. Os seguintes termos definem as categorias de segurança:

Basicamente seguro: o erro humano não irá degradar ou danificar equipamentos, representar risco ou causar ferimentos.

Razoavelmente seguro: o erro humano poderia resultar em ferimentos.

Perigoso: o erro humano provavelmente causará ferimentos ou a morte.

Catastrófico: o erro humano pode causar ferimentos graves – a perda de um membro, ferimentos, a morte ou mortes múltiplas.

Segurança é preocupação para todos os projetistas, que devem investigar e eliminar todos os perigos e tentar tornar todas as condições basicamente seguras. Alguns engenheiros consideram o potencial de erro humano tão grande que é impossível antecipar todos os erros que podem ocasionar ferimentos. Contudo, o projetista deve levar em consideração como os erros podem se dar e tentar imaginar situações nas quais podem ocorrer danos aos equipamentos e ferimentos aos usuários.

 

ACOMODAÇÃO EM VEÍCULOS

PDF Criptografado

ACOMODAÇÃO EM VEÍCULOS

FATORES CONSTANTES EM ASSENTOS DE VEÍCULOS

As informações constantes sob este título também devem ser consultadas para as necessidades das pessoas em um veículo.

Observe que a postura sentada apresentada é apenas para o motorista; os passageiros podem preferir um ângulo maior entre o assento e o encosto. A mulher de baixa estatura do percentil 1 e o homem alto do percentil 99 são apresentados na postura alerta.

Esse diagrama ilustra as figuras humanas com um ângulo de tornozelos ótimo, e ângulo de joelhos ótimo e ângulo ideal entre a coluna vertebral e a parte superior das pernas, para se operar um veículo. Esses ângulos são praticamente os mesmos para todos os veículos; somente muda o ângulo com o chão, para carros de corrida, carros esportivos, sedãs, caminhões, caminhonetes,

ônibus, equipamentos industriais e usos estacionários, ao rotar as linhas de piso em relação ao mesmo ponto do calcanhar.

Os assentos e encostos podem ser constantes para todos os veículos. O apoio para a cabeça irá mudar, já que a linha central da cabeça deve estar perpendicular à linha de percurso escolhida.

 

MOSTRADORES

PDF Criptografado

MOSTRADORES

78

Dê preferência a mostradores circulares, semicirculares, mostradores de conferência e mostradores com códigos de zona. Mostradores com contadores, mecânicos e digitais são úteis, assim como as unidades de leitura com matrizes de ponto e matrizes de segmentos e os mostradores gráficos. Use escalas simplificadas e índices como os apresentados.

Evite ponteiros ornamentados. Use a largura necessária para o ponteiro e diminua sua largura em direção à extremidade, de modo a corresponder à menor largura de índice. As cores dos ponteiros e dos índices devem combinar, especialmente se estes estiverem nivelados.

MOSTRADORES ANALÓGICOS E GRÁFICOS CIRCULARES

Dê preferência a um diâmetro de 57–102 mm para o mostrador, ou para maior precisão, use 102–150. Comece com zero do lado inferior esquerdo

(por exemplo, às 7 h) e sempre conte no sentido horário; colocar o zero às

12 h também é aceitável. Os números geralmente são colocados do lado de fora dos índices; mostradores muito pequenos, mostradores de conferência e mostradores codificados por zonas requerem números internos.

 

CONTROLES MANUAIS

PDF Criptografado

CONTROLES MANUAIS

LEGENDA:

O alcance preferível é aquele da mulher baixa sentada e com uma linha de visão horizontal; seu alcance forma um raio de 672 mm a partir do pivô dos ombros, descendo até tocar o deque dos quatro consolos. Isso inclui um movimento de ombros de 75 mm. Para operações mais próximas, considere um raio de 305 mm a partir do pivô dos ombros da mulher baixa sentada junto a um dos consolos. Um movimento extra dos ombros, de 75 mm, lhe permitirá tocar qualquer área do deque.

A altura ideal é obtida começando no topo de seu ombro e descendo até que sua mão toque o deque. Um consolo estreito, com largura de

610 mm, lhe possibilitará tocar qualquer área do deque.

mento sem visualização. A seqüência de movimentos durante a operação dos controles deve ser rápida, eficiente, harmoniosa e fácil; devem ser evitados retrocessos, movimentos repetidos e deslocamentos indiretos.

A simetria de movimentos para operações simultâneas envolvendo ambas mãos economiza tempo e reduz a margem de erros. Os movimentos de controle devem ser naturais, levando a eficiência e a direção dos músculos em consideração. A padronização da localização dos controles em máquinas e veículos reduz erros e acidentes quando o operador se transfere de um equipamento a outro.

 

O AMBIENTE

PDF Criptografado

O AMBIENTE

RUÍDOS

• Modulações, ou seja, sons com variação irregular

Ruídos são sons indesejáveis. Se o ruído for muito alto, pode prejudicar o ouvido. A perda de audição devido a ruídos produzidos por equipamentos fabricados pelo homem é uma

“doença industrial”.

Os ruídos são medidos em decibéis (dB). A fórmula é a seguinte:

• Tons puros (8.192 Hz, os mais puros, e 256, 512 e

1.024, os menos puros)

⎛ P1 ⎞

⎝ P2 ⎠

número de dB = 20 log ⎜

onde P1= pressão do som sob consideração e P2= pressão de referência do som, com base na menor pressão de som audível por um homem jovem. O aumento da pressão em dez vezes aumenta a altura do som em 20 dB.

Tons puros são sons com uma única freqüência. No entanto, a maioria dos sons são harmônicos.

Os sons são caracterizados e diferenciados de acordo com as seguintes variáveis:

Os ruídos causam os seguintes efeitos nos seres humanos, podendo afetar os processos mentais mais elaborados:

• Nervosismo

• Irritabilidade

• Fatiga

Os ruídos às vezes podem ser úteis. Eles ajudam a detectar quando as coisas não estão funcionando corretamente; por exemplo, podemos ouvir um problema no motor de um automóvel. Devido ao ruído, podemos detectar as condições que requerem ações emergenciais.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
B000000042495
ISBN
9788577801022
Tamanho do arquivo
2,3 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados