Defesa siciliana

Autor(es): Emms, John
Visualizações: 1023
Classificação: (0)

10 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1. Variante do Dragão

PDF Criptografado

12

John Emms

Possivelmente a origem do nome Dragão se deva aos contornos da ilha formada pelos peões negros da coluna d à h. Seu nome certamente é compatível com o tipo de xadrez que produz: agressivo, implacável e temível. Essa linha do

Dragão Siciliano não é para índoles conservadoras! O Dragão existe há aproximadamente um século. Tal estratégia foi usada pela primeira vez na década de

1880, por Louis Paulsen, renomado teórico de aberturas, tendo sido adotada também por Harry Nelson Pillsbury, um dos mais famosos enxadristas na virada do século IX. Atualmente, o Dragão Siciliano possui adeptos em todos os níveis de xadrez. Em 1995 recebeu um selo definitivo de aprovação, quando Garry

Kasparov o utilizou com sucesso na partida do campeonato contra Vishy Anand.

ATAQUE IUGOSLAVO

1 e4 c5 2 Cf3 d6 3 d4 cxd4 4 Cxd4 Cf6 5 Cc3 g6 6 Be3

Esse lance do bispo, desenvolvendo a ala da dama, é um indício de que as brancas se preparam para jogar o Ataque Iugoslavo. Essa linha (também conhecida por “Ataque Rauzer”) ocorreu algumas vezes na década de 1930 na União Soviética, sendo posteriormente refinada por renomados enxadristas iugoslavos.

 

2. Variante Najdorf

PDF Criptografado

36

John Emms

Após 5...a6, lances convencionais das brancas serão respondidos com ...e7-e5, seguido de desenvolvimento consistente. Essa estratégia inclui ...Be7, 0-0, ...Cc6

(ou ...Cbd7), ...Be6 (ou ...b7-b5 e ...Bb7). De maneira geral, as pretas procuram explorar seu peão central extra com o avanço libertador ...d7-d5. Avanços bemsucedidos normalmente garantem pelo menos que as pretas ganhem igualdade.

Assim, cabe às brancas impedir ou dissuadir as pretas de levarem avante esse plano.

A Najdorf foi usada pela primeira vez por jogadores como o Mestre Internacional checo Karel Opocensky, na década de 1940, e posteriormente refinada pelo Grande Mestre Miguel Najdorf, que deu seu nome a essa variante. Nos níveis mais elevados, a Variante Najdorf é a mais popular de todas as Defesas Sicilianas e, na opinião dos especialistas, é 100% segura. É a favorita dos campeões mundiais Bobby Fisher e Garry Kasparov, fazendo parte atualmente do arsenal de muitos jogadores de estirpe. Os jogadores das brancas estão buscando constantemente estilos novos e mais produtivos para a batalha contra a Variante Najdorf.

 

3. Variante Scheveningen

PDF Criptografado

62

John Emms

Variante Najdorf, as pretas estão sempre em estado de alerta em relação à jogada favorável ...d6-d5, liberando sua posição. As brancas têm várias alternativas agressivas para tentar quebrar a estrutura supersólida das pretas. Neste capítulo, vamos analisar as mais importantes estruturas.

Uma das principais atrações da Variante Scheveningen é que as pretas não criam debilidades desnecessárias de peões e, em conseqüência, sua estrutura é basicamente sólida. Garry Kasparov utilizou a Scheveningen com bastante eficácia quando derrotou Karpov na Partida pelo Campeonato Mundial de 1985. Por mais que tenha tentado, Karpov não conseguiu atravessar a defesa das pretas e, no final, acabou desistindo de jogar 1 e4 contra Kasparov.

ATAQUE KERES

1 e4 c5 2 Cf3 d6 3 d4 cxd4 4 Cxd4 Cf6 5 Cc3 e6 6 g4 (Diagrama 2)

O Ataque Keres é, sem dúvida alguma, a maneira mais agressiva de enfrentar a Variante Scheveningen, além de também ser um teste crucial para a viabilidade de defesa. Já verificamos o valor da investida g2-g4 na Siciliana, sendo que a única diferença é que as brancas antecipam a jogada já no sexto lance. A idéia

 

4. Variante Sveshnikov

PDF Criptografado

88

John Emms

década de 1970, quando o jovem jogador russo Evgeny Sveshnikov depurou o sistema, utilizando-o com grande sucesso. Jogadores de todos os níveis começaram a apreciar seu potencial e, nos dias atuais, dificilmente há algum torneio internacional importante sem uma ou duas batalhas Sveshnikov.

Uma ou duas palavras sobre o nome: em sua época, a variante era conhecida como Pelikan ou mesmo Lasker-Pelikan, embora a maioria dos jogadores a conheça atualmente como Sveshnikov (pelo menos a variante que inicia com

8...b5).

OS LANCES DE ABERTURA

A seqüência de lances apresentada a seguir foi repetida milhares de vezes em partidas de xadrez realizadas em clubes ou torneios. Entretanto, vale a pena gastar algum tempo e espaço para explicar o que cada lado está tentando fazer.

1 e4 c5 2 Cf3 Cc6

Até agora, nos concentramos apenas em 2...d6, embora 2...Cc6 seja um lance bastante popular, capaz de introduzir algumas variantes Sicilianas, por exemplo, a Clássica (veja o Capítulo 5), a Taimanov e o Dragão Acelerado (Capítulo 6).

 

5. Variante Clássica

PDF Criptografado

104

John Emms

A Variante Clássica é uma escolha sólida e confiável para as pretas e tem sido usada nos mais altos níveis por jogadores como Kramnik e Anand. Um de seus grandes atrativos é que, no todo, é ligeiramente menos teórica que a Najdorf e o Dragão, exigindo menos estudo por parte das pretas.

ATAQUE RICHTER-RAUZER

1 e4 c5 2 Cf3 d6 3 d4 cxd4 4 Cxd4 Cf6 5 Cc3 Cc6 6 Bg5 (Diagrama 2)

O Ataque Richter-Rauzer é a alternativa mais popular para as brancas contra a Clássica. Da mesma forma que ocorre com 6 Bg5 contra a Najdorf, as brancas desenvolvem o bispo-c1, antecipando-se à preparação do roque na ala da dama.

6...e6

O lance normal. As pretas se preparam para desenvolver o bispo na ala do rei.

Se as pretas tentarem transpor para a Variante do Dragão com 6...g6?!, então terão sua estrutura de peões totalmente arruinada depois de 7 Bxf6! exf6. O lance 6...e5?! também não é recomendado. Após 7 Bxf6, as pretas já estão em apuros: 7...Dxf6? 8 Cd5! Dd8 9 Cb5! deixa as brancas em uma posição ganha antes do nono lance, enquanto 7...gxf6 8 Cf5 permite que as pretas construam uma estrutura semelhante à da Sveshnikov. A grande diferença é que o cavalo permanece em um posto avançado magnífico em f5, em vez da deplorável casaa3, para a qual é forçado na Sveshnikov.

 

6. Outras Sicilianas Abertas

PDF Criptografado

124

John Emms

qüência mantêm um sabor Taimanov, deixando o peão-d na casa original, de maneira que o bispo-f8 possa ser desenvolvido ativamente na diagonal f8-a3. Às vezes, as pretas desenvolvem o outro bispo em b7, após um ...a7-a6 e ...b7-b5 introdutório.

5 Cc3

As brancas se desenvolvem no estilo normal. Outra grande possibilidade para as brancas é 5 Cb5 (veja a Partida 37).

5...Dc7

Esse pequeno lance de dama é uma característica dessa variante. Em c7, a dama controla a grande diagonal b8-h2, podendo também influenciar eventos na coluna-c meio-aberta.

6 Be2

Embora esse lance seja a linha principal da Taimanov, as brancas têm outras opções, incluindo 6 Be3, 6 f4 e 6 g3. O lance 6 Cdb5, atacando a dama preta, não

é tão perigoso como parece. As pretas replicam com 6...Db8! e, mais tarde, ganham tempo no cavalo, com o avanço ...a7-a6.

6...a6

Apesar de tudo o que foi dito anteriormente, as pretas fazem um bom negócio em eliminar quaisquer possibilidades futuras de Cb5. É claro que esse lance também pode ser uma preliminar ao contra-jogo na ala da dama com ...b7-b5.

 

7. Sistemas Bb5

PDF Criptografado

156

John Emms

3...g6

A preparação do fianqueto do bispo do rei é a resposta mais popular das pretas. Veja na Partida 47 informações mais detalhadas sobre a alternativa principal 3...e6.

4 0-0

Escolha lógica. As brancas rocam antes de decidirem sobre um curso de ação. Apesar disso, a popularidade da troca imediata com 4 Bxc6 tem aumentado (veja a Partida 46).

4...Bg7 5 Te1

Apoiando o peão-e4. A seqüência 5 c3 Cf6 6 Te1 transpõe para o texto, embora as brancas também possam tentar 6 e5 Cd5 7 d4 cxd4 8 cxd4.

5...Cf6

5...e5, preparando ...Cge7, também é possível. Geralmente as brancas capturam com 6 Bxc6, e as pretas podem capturar com qualquer um dos dois peões.

6 c3!

Lance crucial. As brancas desejam jogar d2-d4, porém, depois de ...cxd4, pretendem recapturar com o peão-c, mantendo, assim, dois peões no centro. Essa estratégia é bem diferente daquela utilizada nas Sicilianas Abertas.

NOTA: A criação de um centro de peões é parte integrante da estratégia Rossolimo.

6...0-0 7 d4 d5!

O revide das pretas no centro é da mais alta relevância, pois, assim, evitam o risco de ir para uma posição passiva. Entretanto, as pretas podem trocar primeiramente em d4, jogando, em seguida, ...d7-d5.

 

8. Siciliana c3

PDF Criptografado

170

John Emms

No mundo real, as pretas também jogam e, neste capítulo, analisaremos os lances mais importantes.

Se há alguma debilidade no segundo lance das brancas, é que ele não ajuda o desenvolvimento. Além disso, c2-c3 também priva o cavalo-b1 branco de sua casa mais natural. As duas principais opções das pretas se beneficiam desse fato.

AS PRETAS JOGAM 2...d5

1 e4 c5 2 c3 d5 (Diagrama 2)

As pretas avançam no centro com o peão-d, atacando o peão-e4 branco. As brancas são forçadas a reagir imediatamente.

3 exd5

O lance 3 e5 é possível, embora não seja recomendado. Depois de 3...Bf5! 4 d4 e6, as pretas apresentam uma versão muito boa da Variante do Avanço da Defesa Francesa. Em geral, o bispo de casas brancas permanece preso atrás da cadeia de peões f7/e6/d5, porém, agora, ele está ativamente posicionando em f5.

3...Dxd5

De maneira geral, não é uma boa idéia levar a dama para o centro do tabuleiro tão prematuramente, pois pode-se perder tempo considerável enquanto ela estiver sendo caçada pelo tabuleiro. Aqui, entretanto, as brancas não podem atacar a dama da maneira usual com Cc3, pois essa casa está ocupada por um peão.

 

9. Outros Sistemas

PDF Criptografado

184

John Emms

Um exemplo deste último caso é 2...e6 3 g3 d5 4 exd5 exd5 5 Bg2 Cf6 6 d3 d4 7

Ce4 Cxe4 8 dxe4, com uma posição equilibrada.

3...g6

O fianqueto do bispo-f8 é a abordagem mais usual das pretas.

4 Bg2 Bg7 5 d3 d6 6 Be3

Nos últimos anos, esse lance substituiu 6 f4 (veja a Partida 55) como linha principal. As brancas podem jogar no estilo “Ataque Iugoslavo” com Dd2 e, após o desenvolvimento do cavalo-g8, podem trocar bispos com Bh6.

6...Tb8

As pretas preparam ...b7-b5, iniciando o contra-jogo na ala da dama. Outra maneira de seguir em frente é desenvolver com 6...e6 7 Dd2 Cge7, quando as brancas devem tentar trocar os bispos. Uma das possíveis continuações é 8 Bh6

0-0 9 Bxg7 Rxg7 10 h4!?, preparando um ataque rápido com h4-h5.

7 Dd2 b5

Observem que as pretas postergam o desenvolvimento do cavalo-g8 para impedir que as brancas executem o plano fácil de Be3-h6.

8 Cge2 Cd4

As pretas plantam seu cavalo em um posto avançado conveniente e impedem que as brancas joguem d3-d4. No momento, as brancas não estão em boa posição para trocar o cavalo. 9 Bxd4 cxd4 10 Cd1 significa que as brancas têm de abandonar suas idéias de Bh6, enquanto 9 Cxd4?? cxd4 simplesmente perde uma peça para o garfo do peão.

 

Solução dos Exercícios

PDF Criptografado

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BP00000042428
ISBN
9788536326948
Tamanho do arquivo
11 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados