Língua de Sinais

Visualizações: 172
Classificação: (0)

Auxilia os profissionais a identificar o nível de desenvolvimento linguístico nos sujeitos surdos. Contribui também para reconhecer padrões linguísticos alterados e selecionar as estratégias adequadas para a estimulação e o desenvolvimento da língua.

 

4 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 | Aquisição e desenvolvimento da linguagem na criança surda

PDF Criptografado

1

Aquisição e desenvolvimento da linguagem na criança surda

Objetivo: Apresentar uma visão geral sobre a aquisição e o desen­vol­vimento da linguagem, explicando aspectos específicos desses proces­sos na criança surda, buscando oferecer elementos básicos para realizar a avaliação da linguagem em crianças surdas e para interpretar os re­sultados dos dados. Além disso, o capítu­ lo pretende expor, brevemente, fatores que podem influenciar o processo de aquisição da linguagem por crianças surdas, considerando o contexto linguístico em que estão inseridas.

Aquisição e desenvolvimento da linguagem

A aquisição da linguagem inicia precocemente, ou seja, assim que o bebê começa a estabelecer relação com o seu meio. Esse processo acontece de forma natural e espontânea, no sentido de ocorrer sem pro­cessos de intervenção. A criança adquire a linguagem na interação com as pessoas à sua volta, ouvindo ou vendo a língua ou as línguas, que estão sendo usadas. Embora a linguagem envolva processos complexos, a criança

 

Capítulo 2 | Descrição, aplicação e análise do Instrumento de Avaliação da Língua de Sinais: resultados de um estudo experimental

PDF Criptografado

2

Descrição, aplicação e análise do

Instrumento de Avaliação da Língua de Sinais resultados de um estudo experimental

Objetivo: Discutir a questão da avaliação da linguagem em crianças surdas, apresentando o Instrumento de Avaliação da Língua de Sinais (IALS) para surdos, que avalia aspectos da linguagem compreensiva e expressiva em crianças surdas a partir de 4 anos.

INTRODUÇÃO

O processo de aquisição da linguagem compreensiva e expressiva por crianças surdas e ouvintes necessita ser observado, pois pode ser normal ou esperado – ocorrendo em estágios e períodos que são esperados para a faixa etária – ou ser não esperado, quando a criança apresenta atraso e/ou alguma alteração específica na linguagem.

O processo de aquisição da linguagem esperado ou normal por crianças surdas foi constatado em pesquisas. Nessas pesquisas, o processo de aquisição da linguagem de crianças surdas filhas de pais surdos, que utilizavam uma determinada língua de sinais, foi comparado ao processo de aquisição de crianças ouvintes filhas de pais ouvintes, que utilizavam uma determinada língua oral. Os resultados demonstraram que o processo de aquisição da linguagem foi semelhante, pois a linguagem foi adquirida pelas crianças surdas e ouvintes, nos mesmos estágios e no mesmo período, devido à recepção do input linguístico em uma modalidade de língua à qual tinham acesso, possibilitando a aquisição de uma determinada língua de forma natural e esperada, conforme apresentado no Capítulo 1.

 

Capítulo 3 | Técnicas de intervenção

PDF Criptografado

3

Técnicas de intervenção

Objetivo: Apresentar sugestões de técnicas, de jogos e de materiais para es­timulação linguística de crianças surdas na língua de sinais.

INTRODUÇÃO

O processo de aquisição da linguagem por crianças surdas e ouvintes pode ocorrer normalmente quando apresentam um processo de aquisição da linguagem esperado para sua faixa etária, como abordado no

Capítulo 1. No entanto, quando é constatado que o processo de aquisição da linguagem está alterado ou atrasado, faz-se necessário identificar a alteração ou o nível de atraso, através de avaliações, para que intervenções na área da linguagem sejam realizadas, visando promover a melhora na compreensão e/ou na expressão.

Os resultados da avaliação de linguagem e a observação do desempenho linguístico de um participante, em situações informais, fornecem informações sobre o nível de desenvolvimento da linguagem compreensiva e/ou expressiva em vários aspectos, como: as unidades sublexicais1 em nível fonético e ou fonológico (em sinais), o vocabulário, a estruturação sintática, o uso das expressões e das sentenças conforme o contexto, entre outros, possibilitando que estratégias sejam criadas para promover a melhora no desenvolvimento linguístico do participante.

 

Passo a passo da aplicação do instrumento

PDF Criptografado

Passo a passo da aplicação do instrumento

Objetivo: Apresentar as instruções para a aplicação do Instrumento de Avaliação da Língua de Sinais (IALS), para o registro de respostas e para a análise dos resultados da avaliação.

INTRODUÇÃO

Neste capítulo, serão apresentadas as instruções para a aplicação da avaliação da linguagem compreensiva,1 dividida em duas etapas: (1) a aplicação das tarefas de demonstração e das tarefas de avaliação e (2) as instruções para a aplicação da avaliação da linguagem expressiva. A avaliação da linguagem expressiva é realizada em uma única etapa e não há tarefa de demonstração. As instruções referem-se à tarefa de avaliação.

Após essas apresentações, serão fornecidos esclarecimentos sobre o registro e sobre a análise das respostas de cada uma das avaliações, e os critérios que foram utilizados na análise das respostas.

As avaliações da linguagem compreensiva e da linguagem expressiva podem ser realizadas em uma ou em duas sessões. Se o participante demonstrar boa disposição, interesse e atenção, as duas avaliações podem ser realizadas na mesma sessão. Caso contrário, a avaliação poderá ser realizada em dois momentos: primeiramente, a avaliação da linguagem compreensiva e, em um segundo momento, a avaliação da linguagem expressiva.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000267441
ISBN
9788536325200
Tamanho do arquivo
7,7 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados