Teoria geral da administração: uma abordagem prática, 3ª edição

Visualizações: 780
Classificação: (0)

O principal diferencial deste livro está baseado em quatro aspectos de elevada importância na moderna administração das organizações:
- a apresentação da Teoria Geral da Administração – e das escolas que a sustentam – com forte abordagem prática;
- a otimizada análise da realidade atual e das tendências futuras da administração;
- a adequada interação entre todos os assuntos abordados ao longo dos anos pelas diversas escolas que consolidam a Teoria Geral da Administração; e
- a estruturada, efetiva e fácil interligação com todas as outras disciplinas que envolvem assuntos da administração das organizações.
Livro-texto para as disciplinas Teoria Geral da Administração, Teoria das Organizações, Fundamentos da Administração, Introdução à Administração, Escolas da Administração, Funções da Administração, Princípios da Administração e Processo Administrativo dos cursos de graduação e de pós-graduação em Administração, Economia, Contabilidade, Engenharia, Direito, Comunicação e Medicina, entre outros.
Leitura de atualização e reciclagem profissional para os executivos e profissionais das organizações.

 

16 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Parte I - 1 - Conceitos, origens e consolidação da administração

PDF Criptografado

Conceitos, origens e consolidação da administração 

5

1

Conceitos, origens e consolidação da administração

“Quando você parece saber todas as respostas, a vida vem e muda as perguntas.”

Autor desconhecido

6 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Conceitos, origens e consolidação da administração 

7

1.1 Introdução

Neste capítulo, são apresentados os conceitos básicos inerentes à Teoria Geral da

Administração, bem como o significado e a amplitude dos termos organização e administrador.

Também são apresentadas as principais questões quanto às origens e à consolidação da administração nas organizações.

O entendimento desses aspectos é de elevada importância, principalmente quando se lembra que a administração é um processo evolutivo e interativo, ou seja, tudo o que acontece hoje em administração está correlacionado, direta ou indiretamente, com os acontecimentos passados, bem como todos os assuntos da administração apresentam alguma forma de interligação.

 

Parte I - 2 - Contexto do estudo da administração

PDF Criptografado

Contexto do estudo da administração 

27

2

Contexto do estudo da administração

“Há, verdadeiramente, duas coisas diferentes: saber, e crer que se sabe.

A ciência consiste em saber; em crer que se sabe está a ignorância.”

Hipócrates

28 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Contexto do estudo da administração 

29

2.1 Introdução

Este capítulo tem três finalidades básicas.

A primeira, e talvez a mais importante, é a apresentação, no contexto de análise do autor, das partes integrantes de todo e qualquer estudo de administração.

A segunda finalidade é apresentar a forma de estruturação geral das escolas e teo­rias da administração, que o autor considerou mais adequada para a apresentação da Teoria Geral da Administração, em um contexto de aplicação prática nas organizações.

E, finalmente, a terceira finalidade é apresentar algumas tendências da administração, para provocar um debate com o leitor.

 

Parte II - 3 - Teoria da administração científica

PDF Criptografado

Teoria da administração científica 

69

3

Teoria da administração científica

“É preciso algo mais do que salários para manter bons empregados; e é preciso algo mais do que preços baixos para manter bons clientes.”

Autor desconhecido

70 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria da administração científica 

71

3.1 Introdução

Neste capítulo, são apresentados os principais aspectos que deram origem e consolidaram a Teoria da Administração Científica nas organizações.

Essa teoria, como a pioneira no estudo e estruturação da administração nas organizações, apresentou uma série de assuntos, sendo alguns até conflitantes, mas deve-se lembrar que havia, naquela época, forte questionamento e demanda do estudo estruturado da administração.

Ao longo dos anos – ver seções 3.2 e 3.3 –, várias das contribuições da Teoria da

Administração Científica evoluíram e são, até os dias atuais, utilizadas, com sucesso, pelas organizações.

 

Parte II - 4 - Teoria do processo administrativo

PDF Criptografado

Teoria do processo administrativo 

89

4

Teoria do processo administrativo

“É pela lógica que se testa uma verdade, mas é pela intuição que se descobre.”

Poincaré

90 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria do processo administrativo 

91

4.1 Introdução

Esta teoria da administração recebeu outros nomes, por razões diversas, o que provocou, inclusive, diferenças principalmente na amplitude dos assuntos abordados e, consequentemente, nas análises realizadas.

Este autor ajustou as diferentes amplitudes e procurou abordar, ainda que de forma resumida, todos os estudos e análises que podem ser atribuídos a esta teoria da administração.

Os outros nomes para a Teoria do Processo Administrativo são:

a) Teoria Anatômica. Isso porque procurou-se adequar a administração à realidade dos profissionais das organizações. Não se utilizou essa denominação porque, na prática, todas as teorias da administração procuram interligar as suas propostas básicas com as atividades dos trabalhadores nas organizações.

 

Parte III - 5 - Teoria da burocracia

PDF Criptografado

Teoria da burocracia 

117

5

Teoria da burocracia

“Não corrigir nossas falhas é o mesmo que cometer novos erros.”

Lao Tse

118 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria da burocracia 

119

5.1 Introdução

Neste capítulo, são abordados os principais aspectos que caracterizaram a consolidação da Teoria da Burocracia nas organizações.

A Teoria da Burocracia começou a se desenvolver em 1909, sendo que alguns autores a alocam na Escola Clássica – ver Parte II –, mas este autor preferiu alocar em escola específica, tendo em vista algumas características e, principalmente, a sua abordagem de analisar as questões administrativas das organizações.

Talvez um aspecto que tenha prejudicado a divulgação e consequente aplicação das orientações da Teoria da Burocracia pelas organizações é que o livro de Max Weber – idealizador da teoria – denominado A teoria da organização social e econômica foi concluído em 1910, mas publicado apenas 37 anos depois.

 

Parte IV - 6 - Teoria das relações humanas

PDF Criptografado

Teoria das relações humanas 

135

6

Teoria das relações humanas

“Aprendi que duas pessoas podem olhar exatamente a mesma coisa e podem ver algo totalmente diferente.”

Autor desconhecido

136 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria das relações humanas 

137

6.1 Introdução

Neste capítulo, são apresentados todos os contextos que consolidaram a Teoria das

Relações Humanas.

Esta teoria, que se consolidou a partir de 1932, propiciou que os psicólogos começassem a ter forte influência nos assuntos administrativos das organizações. Como decorrência, surgiu o movimento baseado na psicologia industrial ou organizacional, que se consolidou na Teoria Comportamentalista (ver Capítulo 7).

De forma resumida, pode-se considerar que a abordagem da Teoria das Relações

Humanas era que todo e qualquer trabalhador das organizações exerce influência no comportamento organizacional e, por consequência, influencia a qualidade do processo decisório e, portanto, o nível de produtividade das organizações.

 

Parte IV - 7 - Teoria comportamentalista

PDF Criptografado

Teoria comportamentalista 

159

7

Teoria comportamentalista

“O que é realizado com paixão e conhecimento proporciona satisfação pessoal e bons resultados profissionais.”

Autor desconhecido

160 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria comportamentalista 

161

7.1 Introdução

Neste capítulo, são apresentados, de forma resumida, os principais aspectos que consolidam a Teoria Comportamentalista no estudo da administração nas organizações.

A abordagem desta teoria é o foco no indivíduo, como um ser com capacidade de raciocínio e inteligência.

Ela gerou estudos específicos da psicologia organizacional ou do trabalho, focando o indivíduo e seu comportamento, os grupos de trabalho e toda a organização.

A Teoria Comportamentalista se direcionou ao aumento da produtividade nas organizações, como resultado do maior conhecimento e controle dos comportamentos, da maior participação e atuação dos trabalhadores, do maior nível de moral e de motivação, bem como da melhor integração dos trabalhadores nas atividades realizadas pelas organizações.

 

Parte IV - 8 - Teoria estruturalista

PDF Criptografado

Teoria estruturalista 

177

8

Teoria estruturalista

“O tempo que você gosta de perder não é tempo perdido.”

Bertrand Russell

178 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria estruturalista 

179

8.1 Introdução

Neste capítulo, são apresentados os principais estudos e contribuições da Teo­ria

Estruturalista para o aprimoramento da administração das organizações.

A Teoria Estruturalista se consolidou na administração das organizações ao considerar, em seu escopo, os seguintes aspectos:

• analisou a administração em um contexto amplo e interativo, considerando os fatores ou variáveis internos ou controláveis, mas também os fatores externos ou não controláveis pelas organizações;

• possibilitou melhor análise comparativa entre as organizações;

• identificou que as alterações em uma parte da organização podem provocar alterações em outras partes da referida organização;

• integrou diferentes áreas de conhecimento à administração, tais como a antropologia, a linguística, a filosofia e a psicanálise;

 

Parte IV - 9 - Teoria do desenvolvimento organizacional

PDF Criptografado

Teoria do desenvolvimento organizacional 

193

9

Teoria do desenvolvimento organizacional

“A vida é muito curta para ser pequena.”

Disraeli

194 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria do desenvolvimento organizacional 

195

9.1 Introdução

Alguns autores não consideram o desenvolvimento organizacional como uma teo­ ria da administração, mas sim como uma abordagem decorrente da Teoria Comportamentalista – ver Capítulo 7 –, com o que este autor não concorda, principalmente porque os estudos decorrentes da Teoria do Desenvolvimento Organizacional proporcionaram todos os conhecimentos das razões e dos processos inerentes às mudanças – e possíveis resistências – nas organizações.

Desenvolvimento Organizacional (DO) é o processo estudado para consolidar a mudança planejada dos aspectos estruturais e comportamentais nas organizações, com a finalidade de otimizar o processo de resolução de problemas e os resultados anteriormente estabelecidos nos planejamentos elaborados, sempre com adequado relacionamento interpessoal.

 

Parte V - 10 - Teoria de sistemas

PDF Criptografado

Teoria de sistemas 

219

10

Teoria de sistemas

“Se a história se repete, e o inesperado sempre acontece, quão incapaz precisa ser o homem para não aprender com a experiência?”

George Bernard Shaw

220 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria de sistemas 

221

10.1 Introdução

A Teoria de Sistemas foi, em termos relativos, uma das que provocaram um forte repensar na Teoria Geral da Administração, inclusive porque seus estudos influenciaram – e ainda estão influenciando –, de forma direta ou indireta, todas as outras escolas e teorias da administração.

A Teoria de Sistemas apresentou as organizações como “sistemas vivos e abertos”, ou seja, em contato interativo com as variáveis e fatores externos que estão no ambiente organizacional, bem como proporcionou uma metodologia de análise das diversas partes que compõem o sistema social organizacional, sem perder a visão e a noção do todo.

Ao final da leitura deste capítulo, algumas importantes questões serão respondidas:

 

Parte VI - 11 - Teoria matemática

PDF Criptografado

Teoria matemática 

249

11

Teoria matemática

“Mais inteligente é aquele que sabe que não sabe.

Só sei que nada sei.”

Sócrates

250 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria matemática 

251

11.1 Introdução

A Teoria Matemática, cuja consolidação ocorreu em 1939, com base em contribuição de físicos, matemáticos e outros cientistas, cujos estudos estavam direcionados para a melhoria da rapidez e da qualidade das decisões tomadas, inicialmente pelas

Forças Armadas e depois pelas organizações em geral, teve uma contribuição efetiva – mas não plenamente reconhecida – como importante parte da Teoria Geral da

Administração.

Na realidade, os estudos matemáticos no campo militar se iniciaram em 1915, mas se consolidaram apenas em 1939, como um instrumento estruturado e lógico de auxílio ao processo decisório.

Ao final da leitura deste capítulo será possível responder a algumas importantes questões:

 

Parte VII - 12 - Teoria da administração por objetivos

PDF Criptografado

Teoria da administração por objetivos 

275

12

Teoria da administração por objetivos

“O mais importante da vida não é a situação em que estamos, mas a direção para a qual nos movemos.”

Oliver W. Holmes

276 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria da administração por objetivos 

277

12.1 Introdução

Neste capítulo, são apresentados os principais aspectos inerentes à Teoria da Administração por Objetivos.

Embora possa ocorrer questionamento por se considerar o assunto administração por objetivos como uma teoria da administração e não como uma abordagem, ou mesmo um instrumento administrativo, este autor optou pela primeira opção pelos seguintes fatos:

o conteúdo e os estudos da administração por objetivos respeitam o conceito de Teoria Geral da Administração – ver seção 1.2.1 –; e

a administração por objetivos contribuiu para o desenvolvimento de instrumentos administrativos específicos – ver seção 12.3.1 –, os quais têm sido importantes para a evolução da administração nas organizações.

 

Parte VII - 13 - Teoria da contingência

PDF Criptografado

Teoria da contingência 

289

13

Teoria da contingência

“Um entendido sabe tudo; o sábio sabe apenas o essencial.”

Autor desconhecido

290 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria da contingência 

291

13.1 Introdução

As questões da Teoria da Contingência surgiram, de forma estruturada, em 1972 e estavam baseadas no princípio de que nas organizações nada é absoluto, pois tudo é relativo e, portanto, depende de algo, que geralmente é incontrolável pelas organizações, pois estão em seu ambiente externo e não controlável.

Em uma análise mais simplista, pode-se afirmar que a Teoria da Contingência proporcionou uma abordagem bem mais ampla para as outras teorias da administração, principalmente as decorrentes da Escola Humanista (ver Parte IV) e da Escola Sistêmica (ver Parte V).

Ao final da leitura deste capítulo será possível responder a algumas importantes questões, tais como:

a) Quais foram os principais idealizadores da Teoria da Contingência?

 

Parte VIII - 14 - Teoria da administração por processos

PDF Criptografado

Teoria da administração por processos 

331

14

Teoria da administração por processos

“A dispersão não lhes tira a unidade; nem a inquietude tira a constância.”

Mário Quintana

332 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria da administração por processos 

333

14.1 Introdução

Neste capítulo são abordados os principais aspectos da Teoria da Administração por Processos, a qual proporcionou uma organizada no que era estudado, até o momento, em termos de administração das organizações.

Vai ser verificado que a Teoria da Administração por Processos contribuiu para o desenvolvimento de instrumentos administrativos bem estruturados e que foram rapidamente assimilados pelas organizações, embora tenham ocorrido – como em outras teorias da administração – alguns casos de entendimento errado dos conceitos, provocando algumas críticas, com as quais este autor não concorda. De qualquer forma, essa

é uma questão a ser analisada e debatida pelos leitores desta obra.

 

Parte VIII - 15 - Teoria da excelência das organizações

PDF Criptografado

Teoria da excelência das organizações 

365

15

Teoria da excelência das organizações

“Não basta conquistar a sabedoria;

é preciso saber usá-la.”

Cícero

366 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Teoria da excelência das organizações 

367

15.1 Introdução

Neste capítulo, são apresentados os principais aspectos do que pode ser denominada de Teoria da Excelência das Organizações.

A questão do nível de excelência administrativa das organizações pode ser entendido pela adequada aplicação da parte boa das várias teorias anteriormente apresentadas, bem como pela teoria apresentada neste capítulo, incluindo, obviamente, os diversos instrumentos administrativos decorrentes das 13 teorias da administração apresentadas neste livro.

Vai ser observado que alguns instrumentos administrativos tiveram a sua origem em outras teorias, mas a Teoria da Excelência das Organizações consolidou diversos aprimoramentos, e outros instrumentos administrativos nasceram na referida teoria direcionada à busca da excelência nas organizações.

 

Glossário

PDF Criptografado

Glossário 

401

Glossário

“Conhecimento real é saber a extensão da própria ignorância.”

Confúcio

402 

Teoria Geral da Administração  • Rebouças

Glossário 

A

403

seguir, são apresentadas as definições básicas dos principais termos utilizados no livro.

Ao abordar algum conceito básico, partiu-se da própria bibliografia, cujos principais autores foram mencionados, juntamente com suas ideias, no decorrer do livro. Também se trabalhou com definições próprias, que, no entender do autor deste livro, apresentam-se como válidas.

Salienta-se que a pesquisa bibliográfica evidenciou que, acima de diferenças semânticas e terminológicas, existem profundas divergências conceituais, as quais, inclusive, não se pretendeu sanar no presente livro, por escapar aos objetivos propostos.

• Adhocracia é uma estruturação temporária, flexível, inovadora e antiburocrática, em que se formam equipes multidisciplinares para resolver rapidamente problemas complexos e não programáveis.

 



Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPPD000206344
ISBN
9788522475018
Tamanho do arquivo
7 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados