Derivativos de agronegocios

Autor(es): Wilson Motta Miceli
Visualizações: 50
Classificação: (0)

Organizada em seis capítulos, a obra apresenta a descrição e o funcionamento do setor agropecuário, bem como seus fundamentos econômicos e as operações realizadas pelos segmentos envolvidos com a produção e financiamento agroindustrial. Analisa o hedge das operações cambiais, por meio de contratos futuros e opções, além de todos os agentes: as indústrias e seus consumidores. Explica com linguagem objetiva e exemplos práticos como o leitor deve se defender da oscilação de preços do mercado.

FORMATOS DISPONíVEIS

6 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 - Mercado futuro agropecuário no Brasil

PDF Criptografado

Capítulo 1

Mercado futuro agropecuário no Brasil

Introdução

As bolsas americanas existem há mais de 150 anos. Sua tradição teve origem em mercadorias, e mais recentemente, agregaram os ativos financeiros.

A integração da Bovespa com a BM&F deu origem à Bolsa de Valores, Mercadorias e

Futuros (BM&FBOVESPA). A nova companhia nasce como a terceira maior bolsa do mundo e líder de mercado na América Latina. A fusão ocorreu no início de 2008, e a integração das atividades das duas companhias, segundo seus organizadores, possibilitou à BM&FBOVESPA atingir uma estrutura mais eficiente, possibilitando maior crescimento e rentabilidade nos negócios. É de se esperar que, ao aliar a força da Bovespa no mercado de ações à da BM&F nos mercados de futuros financeiros e de commodities, a

BM&FBOVESPA aumenta seus recursos e maior capacidade para desenvolver e lançar novos produtos e serviços, além de oferecer uma solução integrada de liquidação para uma base de investidores maior.

 

Capítulo 2 - Justificativas para o uso de derivativos

PDF Criptografado

Capítulo 2Justificativas para o uso de derivativosIntroduçãoEste capítulo apresenta um panorama do agronegócio brasileiro, com as principais culturas e suas características, como sazonalidade, fatores que influenciam na volatilidade dos preços, e os principais impactos que esses riscos oferecem aos agentes do agronegócio. São discutidos os principais riscos incorridos por uma empresa, como risco de crédito, operacional e de mercado.A agricultura nacional sofreu uma intensa redução no financiamento público por razões de limitação orçamentária. No início dos anos 1980, o financiamento público era deUS$ 20 bilhões, para uma produção nacional de grãos de 50 milhões de toneladas e, no final dos anos 1990, o crédito rural financiava apenas US$ 5 bilhões, ante uma produção de grãos superior a 100 milhões de toneladas.Os produtores e demais agentes da cadeia de comercialização ficaram expostos às variações de preços, muito comum no agronegócio. Além disso, há o efeito sazonal da produção, quando se colhe a safra produzida e ocorre a intensificação da comercialização.

 

Capítulo 3 - Fundamentos econômicos dos mercados futuros

PDF Criptografado

Capítulo 3Fundamentos econômicos dos mercados futurosIntroduçãoAs cotações de um contrato futuro negociadas em um determinado dia representam as expectativas que os agentes têm naquele dia de uma mercadoria em uma data futura.Como já mencionado anteriormente, os contratos futuros possuem uma data de vencimento e, portanto, quando os agentes estão negociando preços futuros, estes estão representados por esta data de vencimento.Com uma rápida verificação no Gráfico 3.1, referente aos preços futuros do contrato de soja, pode-se perceber que à medida que o tempo vai passando (eixo horizontal) os preços futuros estão oscilando, pois as expectativas dos agentes estão se modificando.Gráfico 3.1 – Comportamento do preço futuro da soja – vencimento em março de 2014 x31,0030,0029,0028,0027,0026,0025,0024,0023,0022/5/y30123/5/

 

Capítulo 4 - Operações de hedge nos mercados futuros de café, boi gordo, açúcar, etanol, milho e soja

PDF Criptografado

Capítulo 4Operações de hedge nos mercados futuros de café, boi gordo, açúcar, etanol, milho e sojaIntroduçãoUma vez feita a conceituação da mecânica operacional dos contratos futuros, este capítulo tem o propósito de apresentar as principais operações de hedge que são efetuadas nos mercados futuros de bolsa. Essas operações não devem ser tomadas como recomendação pelos agentes do mercado antes de se conhecer o contexto econômico-financeiro da empresa.Todos os exemplos deste livro foram retirados de situações reais de mercado, procurando conduzir o leitor para bem próximo de sua realidade.4.1 Hedge de compra de café arábica no mercado internoUma torrefadora de café fecha um contrato de suprimento de 10.000 sacas com um atacadista no mercado interno, para entrega daqui a três meses, à cotação de US$ 150,00/saca.Tendo em vista o risco de alta no preço do café, o que comprometeria a margem de lucro na comercialização do produto, a torrefadora quer fazer um seguro de preço no mercado futuro, no qual a cotação para o mesmo vencimento do fornecimento é de

 

Capítulo 5 - Características e estratégias operacionais do mercado de opções

PDF Criptografado

Capítulo 5Características e estratégias operacionais do mercado de opçõesIntroduçãoAs opções são uma das modalidades operacionais que compõem o mercado de derivativos. Representam os instrumentos financeiros que possibilitam a transferência do risco de oscilação de preços entre os participantes do mercado.De acordo com o Futures Industry Institute (1998, p. 51), parte do notável crescimento no volume de opções é atribuída ao alto grau de flexibilidade que elas proporcionamà gestão de risco em relação à capacidade de estabelecer expectativas específicas para o retorno de investimentos. As opções fornecem também a base para o entendimento das características de praticamente todos os produtos negociados. Portanto, uma compreensão de seu funcionamento, precificação e uso são essenciais para se proteger nas condições que o mercado impõe.5.1 Definições e conceitosAs opções são contratos financeiros em que são negociados direitos e obrigações sobre o ativo-objeto, por determinado preço até uma data específica.

 

Capítulo 6 - Risco e retorno dos derivativos agropecuários: uma alternativa para os fundos de investimentos

PDF Criptografado

Capítulo 6Risco e retorno dos derivativos agropecuários: uma alternativa para os fundos de investimentosIntroduçãoNeste capítulo abordaremos como é feita a mensuração do risco de mercado e uma pesquisa com derivativos agropecuários e financeiros sob a ótica do risco e retorno – Teoria de carteiras.6.1 Mensuração do risco de mercadoA gestão de risco de mercado é composta por três pilares: a identificação do risco, a mensuração e a mitigação. Nos capítulos anteriores vimos a identificação do risco dos agentes da cadeia do agronegócio e a mitigação por meio do uso de derivativos agropecuários; falta discutirmos uma métrica para mensurarmos esse risco.Essa mensuração é feita pelo valor em risco, ou value at risk (VaR), em que parâmetros como desvio-padrão e probabilidade do evento são determinantes para essa medição.O VaR é um valor em moeda ($) que representa a perda máxima, resultante da volatilidade dos preços de um ativo, ou conjunto de ativos, em um determinado período de tempo dado um nível de confiança.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPDP000309469
ISBN
9788580041309
Tamanho do arquivo
48 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados