Todas as Páginas de Henrique Leão Kiperman

Autor(es): Eugênio Esber
Visualizações: 12
Classificação: (0)

Do pai, mascate em Curitiba, ele herdou a energia e a vocação para pegar a estrada. Rodando por cidades e cafundós no sul do Brasil em meados dos anos 60, fez um sucesso improvável. Lacônico, quase calado, ainda assim se tornou um legendário vendedor. Fez mais. De seu modesto baú recheado de livros médicos, e onde sentava para dar descanso às pernas, tirou uma livraria. Da livraria, ele fez uma editora que se tornou referência no Brasil e no exterior por publicar o melhor conhecimento em medicina, psicologia, educação, administração e outras áreas. Publicou mais de 4 mil livros. Só não queria publicar um livro — aquele que penetrasse em sua cidadela para desvendar quem era o enigmático “Henrique da Artes Médicas”. Mas eis que, então...

FORMATOS DISPONíVEIS

eBook

Disponível no modelo assinatura da Minha Biblioteca

4 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

I. Curitiba

ePub Criptografado

I

Tiros em Curitiba

Ana era puro desespero, e o coração frágil quase lhe subia pela garganta. De onde é que haviam surgido aqueles dois estranhos que tinham acabado de invadir a sua casa? E se a arma que estava na mão do mais nervoso deles disparasse? Só pensava em como fazer para que eles mantivessem a calma. Eles e, também, o marido. Não sabia se Abrahão estava pensando em reagir, mas temia que sim. O chefe da família Kiperman era um homem seco e impaciente. Todos na redondeza sabiam que o polaco não era alguém de dar muita volta para dizer ou fazer o que era preciso. Podia até perder uma venda, mas não perdia tempo dando trela para freguês que olhava a mercadoria, fuçava daqui e dali e não se decidia.

Era uma noite amena em uma capital ainda ingênua. A Curitiba de 1960 mal chegava aos 360 mil habitantes, e somente há pouco tempo começara a se preocupar com planejamento urbano e estas obsessões de metrópoles como São Paulo, de onde chegavam ideias de urbanismo e crescimento ordenado. A rua de chão batido onde os Kiperman tinham enfim conseguido comprar uma casa própria era o retrato de um Brasil que não se reconhecia nas linhas futuristas de Brasília, a capital federal inaugurada em abril daquele ano.

 

II. Porto Alegre

ePub Criptografado

II

Uma gaúcha

1964 não foi um ano qualquer para Henrique.

E muito menos para o Brasil, que em 31 de março viu a deposição do presidente João Goulart pelas Forças Armadas e a chegada ao poder do marechal Humberto de Alencar Castelo Branco. Estava se inaugurando um regime militar que, a despeito da promessa de ser breve, só se encerraria 21 anos depois, com o fim do governo do último general-presidente, João Baptista Figueiredo. Sob a alegação de que o Brasil marchava para o comunismo, os militares suspenderam eleições diretas, restringiram liberdades civis, dissolveram o Congresso e impuseram ao país uma nova Constituição.

Grupos de esquerda reagiram, parte deles recorrendo à luta armada, e a repressão militar se acentuou, mas Henrique se manteve à distância da agitação política. A simpatia por ideias de centro-esquerda ficara no passado, quando ainda era estudante. Agora, tratava de ganhar a vida. Estava focado nos negócios. E, nesta seara, a “viagem-prêmio” que ganhou ao Rio só tinha feito aumentar seus problemas.

 

III. Nova York

ePub Criptografado

III

McGraw-Hill na linha

Foi em 2008, o ano que chegava ao fim trazendo nuvens de chumbo para o capitalismo mundial. O colapso do mercado norte-americano de hipotecas e a quebra do banco norte-americano Lehman Brothers em setembro espalharam pânico no sistema financeiro dos Estados Unidos, com riscos muito claros de contágio internacional. Celso e Henrique estavam preocupados com profecias perturbadoras que pipocavam na América do Norte e na Europa, dando conta de que o sistema financeiro mundial entraria em pane e arrastaria os mercados para o que alguns analistas viam como uma nova depressão, tão grave quanto fora a de 1929.

Em uma tarde de outubro, quando estava em sua sala, imerso em planilhas e relatórios para avaliar os efeitos do “Setembro Negro” sobre os negócios, Celso recebeu um telefonema surpreendente.

Era o vice-presidente da McGraw-Hill para a América Latina, Andres Rodriguez.

Celso o conhecia do circuito internacional de feiras editoriais, e sabia que do outro lado da linha estava um sujeito que não brinca em serviço. Certa vez, quando comandava a Editora Thomson no Brasil, Andres tentou comprar a empresa dos Kiperman de um modo que pareceu hostil a Celso e que soou como um completo despropósito para Henrique, orgulhoso que era do que havia construído e sempre em guarda para comprar, nunca para vender.

 

IV. Plenitude

ePub Criptografado

IV

As quatro faces do futuro

Mesmo depois de todas as homenagens que recebeu ao completar 70 anos, em 2008, Henrique se recusava a personificar o passado.

Gostava, naturalmente, dos reconhecimentos por ter fundado e liderado uma grande empresa. E se orgulhava, sobretudo, do caminho longo e cheio de peripécias que ele percorrera para chegar até ali.

Rememorava com prazer cada etapa, cada passo.

Nos anos 50, ainda um rapazote imberbe, descobrira as artimanhas da venda de medicamentos pelos grotões do Paraná. Pulou fora quando se deu conta de algumas práticas de agentes do setor, como venda de amostras grátis e, até, o uso de medicamentos de venda proibida como moeda de troca em bordéis.

Nunca negou que a experiência de desbravar o interior paranaense lhe seria muito útil a partir da primeira metade dos anos 60, quando, apesar da pouca idade, despontou como um dos principais vendedores da Editora Guanabara em Curitiba.

Trazia bem viva a memória de tudo o que se sucedeu a partir de 1964, o ano em que conheceu Leda. Trocou Curitiba por Porto Alegre, mas em essência continuou o mesmo: um vendedor de livros, que palmilhava o interior gaúcho com o porta-malas carregado de livros.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
ePub
Criptografado
Sim
SKU
BPDP000299858
ISBN
9788582605080
Tamanho do arquivo
21 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
ePub
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados