Tratado da reforma do entendimento

Autor(es): Bento De Espinosa
Visualizações: 67
Classificação: (0)

Escrito de certo modo programático, em 1662, embora inacabado, o Tratado da Reforma do Entendimento abre as perspectivas futuras do sistema de Espinosa e revela um pensamento que, com denodo, quer conseguir o supremo acabamento do homem: a sabedoria.

FORMATOS DISPONíVEIS

3 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Nota do Editor

PDF Criptografado

Nota do EditorPara a colecção «Textos Filosóficos», entra agora este opúsculo de Bento de Espinosa, antecipando-se a outros do mesmo filósofo que tam­bém nela hão-de figurar, num futuro mais ou menos próximo. E optou-se por uma edição bilingue, com o texto original mais conceituado.Não só o volume fica valorizado, mas também a tradução pode de imediato ser avaliada no seu valor e fidelidade.Efectivamente, a versão aqui pro­posta foi feita e revista a partir do latim, com a máxima aderência literal e dentro da melhor fluência vernácula.A tradução portuguesa é acompanhada pela introdução e pelas soberbas notas do grande estudioso que foiAlexandre Koyré. É de esperar que este empreendimento editorial seja do agrado do leitor e lhe preste uma ajuda real e fidedigna.

 

Advertência

PDF Criptografado

AdvertênciaO Tratado da Reforma do Entendimento, escrito por Espinosa à volta de 1661, foi publicado pela primeira vez na recolha das Obras Póstumas (B. de S., Opera Posthuma, s. l, mdclxxii), impressa ao mesmo tempo que a tradução holandesa da Opera Pos­thuma (B. de S., De Nagelate Schriften, s. l, mcdlxxii) por cui­dados de van Rieuwertz, emAmesterdão.A tradução holandesa, feita ainda em vida de Espinosa — como deu já por adquirido L. Land —, serviu decididamente para o esta­belecimento de um texto crítico das obras de Espinosa, muito par­ticularmente para o do nosso Tratado. C. Gebhardt, nomeada­mente, pôde demonstrar (v. as notas da sua admirável edição das obras de Espinosa) que o estudo da tradução holandesa — muito provavelmente contemporânea do texto — permite resolver proble­mas que tinham deixado perplexos os historiadores de Espinosa, contribuindo ao mesmo tempo para pôr de lado determinadas correcções feitas por editores e comentadores, algumas delas dema­siado arbitrárias.

 

Prefácio

PDF Criptografado

PrefácioO Pequeno Tratado da Reforma do Entendimento, opúsculo que contém «a lógica de Espinosa»(1), partilha com as Regras Para a Direcção do Espírito — das quais o primeiro foi muitas vezes aproximado — o infortúnio de ter ficado inacabado. Este facto, sem lhe retirar o valor ou o interesse, vem tornar-lhe o estudo tão difícil como instrutivo(2).O Tratado da Reforma do Entendimento, tal como o possuímos, tal como no-lo fizeram chegar os editores das Obras Póstu­mas de Espinosa(3), é um fragmento.Talvez menos ainda: um esboço, uma colecção de notas, elaboradas com vista à prepara­ção de uma obra de conjunto, que exporia todo o sistema de Espi­nosa: a suaFilosofia. Desta Filosofia, que devia conter, parece, refun-(1)  V. L. Brunschvicg, «La logique de Spinoza», Revue de Métaphysique et de Morale, vol. I, 1893.(2)  É essa provavelmente a razão pela qual este texto figura tão amiúde nos programas de licenciatura e da agregação.(3)  Em advertência ao leitor (v. mais abaixo), os editores justificam a publicação desta obra de juventude — incompleta, inacabada, mal construída, não «escrita», em suma — pelo seu valor intrínseco. Têm razão.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000271032
ISBN
9789724422114
Tamanho do arquivo
900 KB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados