Inovação em ensino e aprendizagem: casos de cursos de Administração do Brasil

Autor(es): SADAO, Edson
Visualizações: 205
Classificação: (0)

Esta obra apresenta uma coletânea com mais de duas dezenas de casos bem-sucedidos de inovação no processo de ensino e aprendizagem nas cinco regiões geográficas do Brasil, desenvolvidos no âmbito dos cursos de Administração. Tais casos foram analisados e selecionados por um conjunto de docentes, pesquisadores, lideranças das áreas pública e privada e da sociedade civil, referências nacionais e internacionais, no contexto da 1ª edição do Prêmio ANGRAD. O livro, assim como o Prêmio ANGRAD, foi uma iniciativa da Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração – ANGRAD, organização cujo principal objetivo é promover a elevação da qualidade do ensino da Administração no país desde 1990. 

27 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1. A Região Norte: Considerações sobre os Impactos Sociais e Econômicos dos Cursos de Administração

PDF Criptografado

1

A Região Norte:

Considerações sobre os Impactos Sociais e

Econômicos dos Cursos de Administração

Prof. Dr. Edson Sadao Iizuka

A região Norte brasileira possui uma população total de 18,16 milhões de habitantes, correspondendo a aproximadamente 8% da população brasileira, e inclui os seguintes estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. É uma região com uma densidade demográfica relativamente baixa: 4,71 habitantes por km² e possui como etnias principais: parda (67,2%), branca (23,2%), negra (6,5%), indígena (1,9%) e amarela (1,1%), de acordo com o Censo do IBGE de 2010. As cidades mais populosas são Manaus (2,01 milhões de habitantes), Belém (1,45 milhão de habitantes), Porto Velho (519,4 mil habitantes) e Macapá (474,7 mil habitantes). Trata-se de uma região com amplos espaços territoriais, com diversidade em sua fauna e flora, com rios extensos e volumosos (IBGE, 2018).

No âmbito educacional, a região Norte se caracteriza por predominante presença de instituições privadas no sistema de ensino superior em relação a instituições públicas, como mostra a Tabela 1.

 

2. Consultoria na Prática – Pré-Consultoria Unifesspa

PDF Criptografado

Consultoria na Prática –

2 Pré-Consultoria

Unifesspa

Coordenador Rogério Ruas Machado

Resumo

No curso de Administração, é preciso novas metodologias e práticas de ensino que possibilitem a aplicação dos conteúdos aprendidos em sala de aula. O problema encontrado é que o curso de Administração permite ao aluno cursar toda a graduação sem aplicar o conteúdo na prática.

Nesse sentido, a presente iniciativa teve como objetivo contribuir para a aprendizagem prática dos alunos de Administração. Tal aprendizagem se dá por meio de vivência empresarial com a prestação de pré-consultorias para empreendedores da comunidade da região de Rondon do Pará. Pretende-se também proporcionar aos discentes dos cursos da área de gestão em negócios do Instituto de Ciências Sociais e Aplicadas (ICSA) a vivência no contexto empresarial, promovendo o alinhamento da teoria à prática. Mais especificamente, pretende-se: promover a interação entre alunos e empreendedores da região de influência do ICSA; auxiliar os potenciais empreendedores da região de influência do ICSA na criação de novos negócios; auxiliar os empreendedores da região de influência do ICSA na gestão do seu negócio; proporcionar aos alunos a aplicação prática de ferramentas de gestão aprendidas no decorrer do curso; promover a aproximação da Unifesspa com a comunidade local, com instituições de fomento ao empreendedorismo e com as micro e pequenas empresas locais; fomentar o empreendedorismo universitário e a criação de spin-offs acadêmicos. As atividades do projeto contribuíram para que a Unifesspa se aproximasse da comunidade local, das instituições de fomento ao empreendedorismo e das micro e pequenas empresas locais, incentivando o empreendedorismo universitário e a conscientização dos alunos quanto à importância da consultoria organizacional como ferramenta complementar de aprendizagem. O referido projeto envolve 4 docentes; 4 disciplinas; 71 discentes, dentre eles 1 bolsista; 23 empresas que tiveram, aproximadamente, 171 ações de gestão sugeridas e implementadas.

 

3. O Prêmio Angrad e os Projetos da Região Nordeste do Brasil

PDF Criptografado

O Prêmio Angrad

3 e os Projetos da Região

Nordeste do Brasil

Profa. Doutoranda Ana Carolina Peixoto Medeiros

Instituto Federal de Pernambuco – IFPE

Profa. Dra. Fernanda Roda Cassundé

Universidade Federal do Vale do São Francisco – Univasp

A região Nordeste do Brasil é composta por nove estados da federação, sendo eles Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio

Grande do Norte e Sergipe. A população corresponde a cerca de 56,72 milhões de habitantes, sendo a segunda mais populosa do território brasileiro (IBGE,

2018). Existe uma irregularidade considerável em relação à distribuição demográfica dentro desse território em face da concentração da população nos grandes centros urbanos desses estados, sobretudo nas áreas do Agreste e da

Zona da Mata. Muitos apontam que a seca e a ausência de infraestrutura em regiões sertanejas e no meio-norte promovem a migração da população para as grandes cidades em busca de oportunidades de trabalho e sobrevivência.

 

4. OPPA em Ação: Estratégias para Inovação no Ensino – PREMIADO COM LOUVOR

PDF Criptografado

OPPA em Ação:

4 Estratégias para

Inovação no Ensino –

PREMIADO COM

LOUVOR

Coordenadora Ana Carolina Kruta de Araújo Bispo

Resumo

A partir de estudos e pesquisas envolvendo docentes e discentes, e do acompanhamento de disciplinas e atividades em face do processo de ensino e aprendizagem, pesquisadores do

Núcleo de Estudos em Aprendizagem e Conhecimento – NAC, em articulação com a Coordenação do curso de Administração da Universidade Federal da Paraíba – UFPB, identificaram situações problemas relacionadas à prática docente, principalmente no que concerne à utilização de metodologias de ensino nos últimos anos. Os resultados possibilitaram o desenvolvimento de ações para a difusão de estratégias inovadoras para a aprendizagem dos discentes, e uma delas foi a implantação do Observatório de Pesquisa e Prática em Administração (OPPA), que envolve um ambiente de aprendizagem ativa e estimula a integração e reflexão dos alunos e pesquisadores por meio de ações que potencializam a relação entre a teoria e a prática profissional. A atuação do OPPA está voltada para as áreas de ensino e aprendizagem e fomenta ações de capacitação, como Minicursos, Oficinas e Seminários direcionados à comunidade acadêmica. Os alunos e os docentes têm a oportunidade de vivenciar as estratégias ativas e verificar o impacto gerado por elas. Todas as ações empreendidas para viabilizar a implantação do OPPA tiveram apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq na operacionalização do Projeto de Implantação de um Sistema de

 

5. Núcleo de Práticas de Gestão – PREMIADO COM DISTINÇÃO

PDF Criptografado

Núcleo de Práticas de

5 Gestão – PREMIADO

COM DISTINÇÃO

Coordenador Luís Antônio Rabelo Cunha

Resumo

Considerando que o Centro Universitário Christus – Unichristus, campus Dom Luís, está situado em um dos maiores corredores de comércio varejista da cidade de Fortaleza, ambiente propício para a prática da gestão, percebemos que poderíamos gerar benefícios tanto para as empresas quanto para os alunos e, consequentemente, para a instituição, promovendo o fortalecimento do ecossistema empreendedor do entorno do centro universitário. Para realizar essa tarefa, foi criado, em maio de 2016, o Núcleo de Práticas de Gestão (NPGE). A experiência a ser adotada consistia em gerar soluções para empresas de duas formas: primeiro, trabalhando em um formato de consultoria convencional e, segundo, levantando problemas empresariais nessas empresas para a elaboração de cases verídicos e anônimos para serem solucionados em sala de aula. Para a primeira etapa, foi necessário estreitar os laços entre a instituição e os lojistas e, para isso, o NPGE realizou uma tarefa intitulada “Marcando Território”. Nesse trabalho foi realizado um cadastramento com a participação de 26 alunos, sendo levantadas 127 empresas em 18 quadras. No cadastramento, foi feita uma pesquisa básica sobre como o curso de Administração poderia ajudar as empresas. Com base nas respostas recebidas, foi criado um evento que consistiu na apresentação de um esquete teatral desenvolvido e apresentado pelos alunos para os empresários cadastrados, cuja temática era atendimento ao cliente, e, juntamente com a apresentação teatral, uma palestra sobre o jeito Disney de encantar clientes. Na segunda etapa, o grupo empresarial conheceu mais um pouco da instituição e de seus objetivos, utilizando-se dos resultados dos cadastramentos. Devido à proximidade e ao número de salões de beleza no entorno da instituição, optamos por começar por esse ramo, dessa forma, entre as empresas visitadas, selecionamos o salão Júlia Ratz, por se mostrar mais interessado em nossa metodologia. Depois ampliamos, em 2018, incluindo novas empresas nessa parceria.

 

6. A Atividade Prática Supervisionada (APS)

PDF Criptografado

A Atividade Prática

6

Supervisionada (APS)

Coordenadora Thayze Pinto Cândido Padilha

Resumo

A Atividade Prática Supervisionada (APS) é constituída por atividades acadêmicas desenvolvidas pelos estudantes, sob a orientação, supervisão e avaliação de professores, em horários diferentes dos que são destinados às atividades presenciais. Trata-se de um componente que tem por objetivo principal proporcionar o diálogo entre teoria e prática, imprescindível à adequada formação acadêmica. Assim, apoia-se nos saberes desenvolvidos a partir do contributo de cada disciplina do período, tendo-os como fundamentação para o trabalho de pesquisa de campo a ser desenvolvido. Para além desse diálogo, a APS, em cada período, está relacionada a um tema transversal. Tal temática advém da necessidade de atrelar a formação acadêmica

às necessidades socioambientais, à formação de um profissional ético e mais humano, características de uma educação efetivamente integradora. Outros objetivos são: diminuir a evasão; incentivar a produção científica; motivar os alunos; e proporcionar a eles, o quanto antes, contato com o mercado de trabalho. A APS começou em 2015.1 no 1º período, e apenas em 2017.1 no 2º, isso porque foi necessário um tempo de maturação, ajustes e correções da metodologia e objetivos para que este se tornasse modelo para os demais. Seguindo a mesma premissa, se iniciou em 2018.1 no 3º período. O principal problema encontrado na implantação da atividade foi a resistência de alguns professores de trabalharem em conjunto. Depois alguns aceitaram participar, mas sem atribuir nota. Atualmente estão envolvidos todos os professores do 1º ao

 

7. A Região Centro‑Oeste Brasileira e o Acessoao Ensino Superior: Considerações sobre os Cursos de Administração

PDF Criptografado

A Região Centro­‑Oeste

7 Brasileira e o Acesso ao Ensino Superior:

Considerações sobre os Cursos de

Administração

Profa. Dra. Josiane Silveira de Oliveira

Universidade Federal de Goiás

Prof. Dr. Tomás de Aquino Guimarães

Universidade de Brasília

A região Centro-Oeste brasileira é composta pelos estados de Mato

Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins e o Distrito Federal. De acordo com dados do IBGE (2019), a região possui mais de 14 milhões de habitantes, sendo que 88% dessa população reside nos espaços urbanos das cidades. Aproximadamente 46% se autodeclara como pretos ou pardos, 42% como brancos,

1,46% como amarelos e 0,93 como indígenas. Além disso, 49% são homens e 51% são mulheres. Goiás é o Estado mais populoso da região, com cerca de 6 milhões de pessoas, seguido por Mato Grosso, com 3 milhões, Distrito

Federal, com 2,57 milhões, e Mato Grosso do Sul, com cerca de 2,45 milhões de habitantes (IBGE, 2019).

 

8. Integração do Ensino em Administração além dos Muros – PREMIADO COM LOUVOR

PDF Criptografado

Integração do Ensino

8 em Administração além dos Muros – PREMIADO

COM LOUVOR

Coordenadora Marinalva Pereira dos Santos

Resumo

O curso de Administração da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) teve o início de suas atividades pedagógicas no segundo semestre de 2012, atendendo à demanda social da região do Vale do Arinos. O curso foi criado segundo a política social de democratização do ensino da Unemat, em Juara, cidade do interior da Amazônia Legal, localizada no noroeste do estado de Mato Grosso, a 720 km da capital. A criação do curso de Administração na região trouxe a possibilidade de democratização do ensino. É importante evidenciar que Juara está localizada num contexto geográfico de áreas indígenas, de floresta amazônica e de grandes potenciais hidrográficos, o que levou a equipe pedagógica do curso a pensar em um curso estruturado para o desenvolvimento local sustentável e, além disso, que priorizasse o desenvolvimento de inovações empreendedoras, numa visão sistêmica com o objetivo de compreender e intervir na realidade social. Nessas perspectivas, surgiram muitos questionamentos sobre a oferta do curso para atender a região, todavia, uma delas prevaleceu sobre as demais: como construir o ensino-aprendizagem do curso de Administração em Juara considerando os aspectos sociais, econômicos e ambientais da região numa perspectiva empreendedora e inovadora? Com essas preocupações, os profissionais de ensino do curso de Administração planejam suas atividades evidenciando aspectos construtivos do conhecimento, reconhecendo aspectos didático-pedagógicos que valorizam a inovação e o processo formativo dos acadêmicos diante dos problemas sociais da comunidade.

 

9. Estágio Vivo – PREMIADO COM DISTINÇÃO

PDF Criptografado

Estágio Vivo –

9 PREMIADO COM

DISTINÇÃO

Coordenador Antonio Ferreira Lima

Resumo

Os alunos de Administração devem desenvolver um perfil generalista. Contudo, apesar de vários momentos de promoção da interdisciplinaridade, a IES vinha percebendo que os estágios colocados à disposição dos alunos de Administração não possibilitavam a vivência necessária de funções de chefia e de tomada de decisão. Em muitas situações, os estagiários eram reduzidos a mão de obra barata e exerciam apenas funções secundárias, como auxiliares de administração ou secretárias de executivos ou auxiliares de serviços bancários. Os principais objetivos do

Estágio Vivo são: superar a realidade perversa descrita acima e integrar os alunos de Administração com os de outros cursos, que atuarão em conjunto, na vida real, como os futuros advogados e contadores. A Mauá criou um centro de estágios, chamado Escola de Experiência, no qual os alunos são apresentados a exercícios guiados, a partir dos quais são desenvolvidas as competências da profissão. Trata-se de uma metodologia de ensino ativa, denominada Aprendizagem Baseada em Problemas – APB. Montou-se um ambiente virtual de produção em forma de arranjo produtivo local, no qual alunos de Direito, Contabilidade e Administração desempenham vários “papéis” simulados. Os exercícios são produzidos pelos professores, sob orientação do

 

10. Conecta UDF: DesenvolvendoHabilidades, GerandoDiferenciais

PDF Criptografado

Conecta UDF:

10 Desenvolvendo

Habilidades, Gerando

Diferenciais

Coordenador Sandson Barbosa Azevedo

Resumo

O curso de Administração presencial do Centro Universitário UDF estava passando por uma diminuição de estudantes matriculados, decorrente do aumento de cursos tecnológicos, de cursos a distância, e da crise educacional do período.

De forma paralela, o mundo atual, em mudança exponencial, busca indivíduos que possuam competências empreendedoras, tais como liderança, mobilização de recursos, criatividade etc.

Esse movimento está ligado primeiramente à área de tecnologia, porém se retomou internamente o forte vínculo e referência com a Administração. Para atender a tal demanda, o UDF entendeu que seria necessário um ambiente inovador que facilitasse e estimulasse o desenvolvimento de competências empreendedoras e que não atendesse somente ao curso de

Administração, mas que fosse usado de forma interdisciplinar, disruptiva e criativa.

 

11. Inovação no Ensino e Aprendizagem em Administração: Iniciativas Exitosas na Região Sudeste

PDF Criptografado

Inovação no Ensino e Aprendizagem

11 em Administração:

Iniciativas Exitosas na

Região Sudeste

Cintia Rodrigues de Oliveira Medeiros

Universidade Federal de Uberlândia

Diogenes de Sousa Bido

Universidade Mackenzie

Desde 1990, a Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração vem marcando a história do ensino de graduação em Administração, constituindo-se como um espaço propício para o compartilhamento de experiências relacionadas aos desafios e oportunidades do curso de Administração, entre coordenadores(as), professores(as) e estudantes. A comunidade acadêmica e empresarial tem acompanhado os eventos promovidos, as parcerias realizadas e a consolidação de uma proposta que emergiu das preocupações genuínas sobre os rumos da educação e formação de administradores(as).

As reflexões sobre o curso de Administração e a proposta de contribuir continuamente com a comunidade acadêmica e empresarial levaram a mais esta iniciativa: premiar as IES e os cursos pelas atividades inovadoras no ensino de administração, de modo a compartilhar suas experiências exitosas, por região, considerando as particularidades de cada uma delas. No âmbito da região Sudeste, nove propostas foram submetidas para concorrer à premiação, um número expressivo de respostas ao contexto desafiador do ensino de graduação em Administração.

 

12. Intent: Formação Integrada para Liderança Empreendedora –PREMIADO COM LOUVOR

PDF Criptografado

Intent: Formação

12 Integrada para

Liderança

Empreendedora –

PREMIADO COM

LOUVOR

Coordenador Francisco Aranha

Coordenadora Carla Campana

Resumo

A Educação Superior está submetida a enorme pressão para transformar-se. Essa pressão resulta de mudanças protagonizadas pelas tecnologias de informação, das ferramentas de interatividade, da capacidade analítica e de customização proporcionadas pelo big data e de desdobramentos econômicos e sociais dessas tecnologias, que abalaram os negócios com base na informação. Atento a esse cenário de transformações, o Centro de Desenvolvimento do Ensino e da Aprendizagem (Cedea) realizou uma pesquisa sobre tendências no ambiente educacional e, a partir da sistematização dos seus achados, começou a tomar forma, em 2015, o Programa Intent. Seu objetivo é oferecer uma educação protagonizada pelos alunos, voltada para o grupo e integrada no conteúdo e no tratamento do indivíduo. A equipe do projeto

 

13. Implementação de uma Metodologia Inovadora de Ensino através da Utilização de Situações-Problemas Reais e Regionais – PREMIADO COMDISTINÇÃO

PDF Criptografado

Implementação de

13 uma Metodologia

Inovadora de Ensino através da Utilização de

Situações-Problemas

Reais e Regionais –

PREMIADO COM

DISTINÇÃO

Coordenador Rogério Narciso Gomes

Resumo

O curso de Administração do Centro Universitário de Jaguariúna – UniFAJ procurou, desde sua origem, integrar a teoria à prática por meio da implementação de diversas metodologias ativas que possibilitem a conexão eficaz do conhecimento com o mundo real. Uma das técnicas mais utilizadas para esse objetivo é a do estudo de caso.

Muito embora essa metodologia, na sua versão tradicional, seja uma ferramenta largamente utilizada, buscamos aproveitar a boa inserção regional para prover casos reais em sala de aula.

Trabalhar o conceito de estudo de caso real e regional, contextualizado, em que o estudante possa participar e atuar nele, e não apenas discutir um caso que já ocorreu e que foi fora do seu contexto, foi o grande objetivo.

Assim, o programa denominado Desafio foi formatado com o objetivo de oferecer experiência prática aos alunos, que foram estimulados a pensar em problemas reais, investigar alternativas

 

14. O Uso da Taxonomia de Bloom para Desenvolver Competências – PREMIADO COM DISTINÇÃO

PDF Criptografado

O Uso da Taxonomia de

14 Bloom para Desenvolver

Competências –

PREMIADO COM

DISTINÇÃO

Coordenador Hong Yuh Ching

Resumo

Em uma pesquisa feita entre os alunos e docentes para avaliar a efetividade do projeto pedagógico baseado em competências, três questões surgiram: os docentes estavam com dificuldades em ensinar conteúdo e aplicar algumas atividades instrucionais e exercícios; nem todos eles estavam usando métodos de avaliação que balanceassem os três saberes da competência, preferindo métodos tradicionais, como provas; e os alunos não estavam percebendo melhorias em suas competências. O uso da taxonomia veio como uma solução para nosso projeto pedagógico para melhorar o desenvolvimento das competências nos alunos e, ainda, comunicar mais efetivamente com eles sobre o nível que estavam atingindo nas salas de aula, conforme indicado na taxonomia. O objetivo do uso da taxonomia é melhorar a experiência de aprendizagem seguindo o ciclo P-D-A-A. Ela se inicia com uma proposta de planejamento (P), organizado a partir de objetivos educacionais. Com base nesses objetivos, são elaboradas dinâmicas de aprendizagem (D), nas quais os alunos vivenciam o objetivo de aprendizagem proposto. Na fase seguinte, ocorrem momentos de avaliação (A) que permitem ao docente acompanhar e intervir no processo e, por fim, seu alinhamento (A) para desenvolver competências usando a taxonomia de Bloom. O desenvolvimento desse processo foi feito em quatro etapas: engajar e treinar os docentes; alinhar a taxonomia de Bloom às competências; formular objetivos educacionais para as competências; planejar as dinâmicas de aprendizagem e os critérios de avaliação. Os três professores envolvidos participaram ativamente em todas as etapas descritas acima. Os resultados mostram uma pequena melhora na média dos alunos quando foram expostos à taxonomia pelo segundo semestre consecutivo em relação às suas médias anteriores, e isso

 

15. Consultoria Empresarial – PREMIADO COM DISTINÇÃO

PDF Criptografado

Consultoria Empresarial –

15 PREMIADO COM

DISTINÇÃO

Coordenadora Lara Azevedo Mattos

Resumo

Desafio: aprimorar o processo de aprendizagem por meio de trabalhos interdisciplinares do último ano do curso de Administração, que enfatizam questões fundamentalmente ligadas ao ambiente interno e externo das empresas, induzindo um contato mais direto do aluno com experiências práticas.

Objetivo Geral: promover uma Consultoria Empresarial em uma empresa real para desenvolvimento de uma visão sistêmica por meio da disciplina Consultoria Estratégica de Negócios (CEN).

Aplicação de metodologia inovadora de ensino – Aprender Fazendo (Learning by Doing).

Método: inicialmente, formar uma equipe de trabalho e definir a empresa em que será realizada a consultoria, a qual apresenta uma situação a ser trabalhada pelos alunos – fragilidades/ problemas/melhorias que impactam no resultado operacional. A equipe inicia um processo de entendimento da situação apresentada por meio de estudo, análise e diagnóstico das causas com foco na ótica dos conceitos acadêmicos já estudados nas disciplinas: Administração Estratégica, Administração de Operações, Administração de Serviços, Administração Financeira,

 

16. Projeto Pedagógico do Curso de Administração e 17. Inovações e mudanças incentivadas pela direção

PDF Criptografado

Projeto Pedagógico do16 Curso de Administração –PREMIADO COMDISTINÇÃOCoordenador Paulo Antonio da Graça Lima ZuccolottoResumoDez anos de experiência em metodologias ativas de ensino e aprendizagem no curso de Administração da PUC-CampinasNo início dos anos 2000, os gestores do curso de Administração da Pontifícia UniversidadeCatólica de Campinas – PUC-Campinas identificaram dificuldades no processo de formação dos profissionais da área. Efetuou-se, então, um diagnóstico que apontava a necessidade de desenvolver competências comportamentais e atitudinais alinhadas às demandas das organizações; de melhorar a formação técnica conceitual necessária ao desempenho dos estudantes em exames de larga escala; e de repensar e ressignificar o papel do professor.Para enfrentar essa situação, a Faculdade de Administração conduziu um processo de mudança radical no Projeto Pedagógico do Curso a partir de 2008, tendo como elemento central a introdução de Metodologias Ativas de Aprendizagem com destaque para o Problem Based

 

18. Criação e Implantação do Programa de Educação Dinâmica Progressiva (PEDP) no Curso de Administração da FECAP

PDF Criptografado

Criação e Implantação

18 do Programa de

Educação Dinâmica

Progressiva (PEDP) no

Curso de Administração da FECAP

Coordenador Carlos Augusto da Silva Loures

Resumo

Em 2000, tendo em vista o resultado obtido no “Provão/MEC” de 1999, o curso de Administração da FECAP estava pronto para a implantação de uma experiência inovadora no processo de ensino e aprendizagem.

A criação e a implantação do Programa de Educação Dinâmica Progressiva (PEDP) tiveram como objetivo principal integrar um processo de avaliação contínua do curso de Administração que pudesse levar a FECAP à melhoria da qualidade.

Estiveram desde o início, e estão até hoje, envolvidos nesse processo o Corpo Discente, o Corpo

Docente e a Direção da FECAP, representada pelo seu Conselho de Curadores, Superintendência, Reitoria e Coordenação do curso de Administração.

Os resultados relatados desde então são extremamente positivos, merecendo destaque os conceitos obtidos pelo curso de Administração, a partir de 2000, no “Provão/MEC” e no Enade.

 

19. Experiências com Metodologias Ativas de Aprendizagem

PDF Criptografado

Experiências com

19 Metodologias Ativas de

Aprendizagem

Coordenador William Sampaio Francini

Questão relevante para o ensino superior, no mundo e no Brasil, é a que trata das metodologias ativas de aprendizagem e seus desejáveis impactos nos processos de ensino-aprendizagem. Em particular para os cursos de graduação em Administração, bacharelado, a formação por competências ganha maior importância a partir das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) de julho de

2005. Assim, a organização dos Projetos Pedagógicos de Curso (PPC) passa a abranger o perfil do formando, suas competências e habilidades, os componentes curriculares, o estágio curricular supervisionado, as atividades complementares, os projetos de iniciação científica ou projetos de atividade, como Trabalho de Curso, além do sistema de avaliação. A formação por competências se torna um dos pontos centrais dos PPC, enquanto o tradicional ensino por meio da reprodução do conhecimento e conteúdos perde espaço, mas coexiste com outras dinâmicas. Como ilustração, estão aqui destacados parcialmente o art. 3º dessa

 

Carregar mais


Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
MFPP000002150
ISBN
9788566103274
Tamanho do arquivo
6,1 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados