Você, seu Filho e a Escola

Visualizações: 48
Classificação: (0)

Em tempos de profundas mudanças, Ken Robinson, um dos educadores mais influentes da atualidade, conversou com inúmeras famílias a respeito dos dilemas que enfrentam quando pensam na escola ideal para suas crianças e no futuro da educação. O que devem buscar na educação de seus filhos? Como saber se a escola que escolheram é a certa? O que fazer se não for? Essas e outras questões são abordadas pelo autor em Você, seu Filho e a Escola, leitura essencial para pais que buscam entender qual a melhor formação para seus filhos, que tipo de educação as crianças realmente precisam e o que podem fazer para que elas a recebam e tenham uma vida feliz e produtiva.

FORMATOS DISPONíVEIS

Impresso
eBook

10 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 Oriente-se

ePub Criptografado

Se você for pai de uma criança em idade escolar este livro é para você. Meu objetivo é ajudar a proporcionar a educação que ela precisa para ter uma vida produtiva. Trabalhei com educação durante toda a minha vida profissional e, ao longo do caminho, tive inúmeras conversas com pais sobre a escola. Também sou pai e sei que ser pai é um desafio bem como um prazer. As coisas se complicam quando seus filhos entram na escola. Até então, você havia sido o principal responsável pelo seu desenvolvimento e bem-estar. Agora, você confia uma parte importante de seu tempo a outros, dando a eles uma enorme influência sobre a vida das crianças durante seus anos mais formativos.

Vê-los ir para a escola no primeiro dia traz um conjunto de emoções. Você espera que eles fiquem entusiasmados em aprender, façam bons amigos e sejam felizes e inspirados na escola. Ao mesmo tempo, é provável que você sinta uma boa dose de apreensão. A escola traz um novo conjunto de relacionamentos. Como seus filhos irão responder aos professores? A escola verá o que eles têm de especial? E os outros pais e as outras crianças? Seus filhos irão superar as novas dificuldades sociais ou irão tropeçar nelas? No primeiro dia, à medida que seu filho se dirige à escola, não se surpreenda se sentir um nó na garganta. Você verá que as coisas nunca mais serão as mesmas, e você estará certo.

 

Capítulo 2 Conheça seu papel

ePub Criptografado

Quando você pensa em pais e famílias, qual é a primeira imagem que vem à sua mente? Pode ser o pai chegando do trabalho e as crianças descendo as escadas para abraçá-lo e a mãe saindo da cozinha para perguntar-lhe como foi o seu dia. Tudo bem, pode não ser essa imagem; afinal, já saímos de 1956 há muito tempo. Contudo, ainda é possível que, quando você pense em “pais”, você imagine um casal, casado e com filhos biológicos. E essa é ainda a configuração majoritária em muitos países, mas não é a única. O núcleo familiar clássico não é mais a norma em várias partes do mundo.1 As combinações são praticamente ilimitadas.

Em um artigo no The New York Times, a autora Natalie Angier, ganhadora do Prêmio Pulitzer, revelou alguns modelos surpreendentemente diferentes de mudanças na família norte-americana, começando pelos Burnses. Sua família mesclada “é uma combinação extensa, algumas vezes tênue, constituída por dois filhos de olhos puxados de seus dois ex-maridos, uma filha e um filho de seu segundo casamento, ex-esposas com diferentes graus de envolvimento, parceiros de ex-esposas, sogros perplexos e uma gatinha chamada Agnes que gosta de dormir nos teclados de computador”. Se os Burnses não parecem uma típica família norte-americana, e quanto aos Schulte-Waysers:

 

Capítulo 3 Conheça seu filho

ePub Criptografado

Você sabe que seu filho é diferente. Nunca o confundiria com outra criança que more na mesma rua. Evitaremos analogias de flocos de neve aqui, mas o fato é que nenhuma criança é igual a qualquer outra no planeta, ou até na mesma casa. Se você tem dois ou mais filhos, sabe que eles não nasceram como páginas em branco. Cada um tem seu próprio caráter inato, talentos e personalidades únicas e são geneticamente destinados a viver de maneiras diferentes. Claro, algumas crianças são parecidas, mas suas personalidades são inconfundíveis. O que significa para você educá-las?

QUEM SÃO ESSAS PESSOAS?

Você provavelmente já ouviu a discussão sobre “inato versus adquirido” (nature versus nurture). As crianças são moldadas por sua herança genética ou por suas experiências culturais? Se você é o pai biológico, fez uma grande contribuição para a natureza genética de seu filho. Ele pode ter seus olhos e sua intolerância à comida picante; pode ter o nariz de seu parceiro, a altura e a tendência para espirrar sob luz solar intensa. Ele também pode ter o seu fascínio por bandas de rock da década de 60 e a aversão do seu parceiro a romances de mistério com gatos. Esse provavelmente é o lado “experiencialista” em jogo. Então, o que é mais importante para seu filho e o que ele pode se tornar?

 

Capítulo 4 Crie-os para serem fortes

ePub Criptografado

Não vejo esperança no futuro se ele depender da juventude frívola de hoje. Todos os jovens são irresponsáveis além das palavras. Quando eu era um garoto, éramos ensinados a sermos discretos e respeitosos com os mais velhos. Os jovens atuais são impacientes com qualquer restrição.

Hesíodo, poeta grego, 700 a.C.

Cada geração se choca com aquelas anteriores a ela. Os jovens com frequência ofendem os adultos; os adultos se desesperam com o modo como a fibra moral de jovens diminuiu desde que eles foram jovens. Hesíodo faz parte de uma longa fila de idosos irritáveis. Assim como Samuel Johnson observou há 250 anos: “Todo idoso se queixa da crescente devassidão do mundo e da petulância e insolência da geração que surge”.

Algumas das dores crescentes de seus filhos são tão antigas quanto a humanidade. Você as encontrará nos poemas épicos da Antiguidade, nas peças de Shakespeare e em qualquer filme de época que você já tenha visto. Isso é natural. As lutas dos jovens para atingir a maturidade também são moldadas por suas circunstâncias: pela criação. Os trabalhadores infantis da indústria, as crianças da escravidão, a progênie privilegiada da riqueza e os jovens recrutas da guerra tiveram que lidar com o que tinham em mãos. Alguns dos desafios que seus filhos enfrentam são peculiares aos nossos tempos. Esses desafios dependem de seus papéis como pai e no que você deveria esperar de suas escolas.

 

Capítulo 5 Entenda para que serve a escola

ePub Criptografado

As crianças adoram aprender, mas nem sempre gostam de serem ensinadas e algumas têm muitos problemas na escola. Então que tipo de educação seus filhos devem ter e como você pode saber se a escola deles está oferecendo essa educação? O melhor ponto de partida não é uma lista de matérias a serem estudadas e de testes a serem feitos. Pergunte primeiro o que seu filho quer aprender, conhecer e ser capaz de fazer e em seguida procure o que ele precisa aprender e como deve aprender.

VIVENDO EM DOIS MUNDOS

A relação entre a natureza e a educação mostra que seus filhos não vivem em apenas um mundo, mas em dois. Você também vive em dois mundos: o mundo à sua volta e o seu mundo interior. O mundo à sua volta existe independentemente de você existir ou não: ele estava lá antes de você nascer e estará lá depois de você ter desaparecido. Ele é o mundo físico da natureza e o ambiente material e é o mundo social das outras pessoas, com sua história e cultura. A educação deve ajudar os jovens a entender o mundo: como ele funciona e como eles podem encontrar o seu caminho. O mundo dentro de você existe apenas porque você existe. Ele tornou-se realidade quando você passou a existir e chegará ao fim quando você desaparecer (dependendo da sua crença). Trata-se do mundo da sua própria consciência: sentimentos, ideias, imaginações pessoais, desejos e ansiedades. A educação também deve ajudar seus filhos a entenderem o mundo interior deles: como se sentem, pensam e encaram a si mesmos, os talentos, os interesses e as características que os tornam quem eles são.

 

Capítulo 6 Escolha a escola certa

ePub Criptografado

A escola é uma comunidade de aprendizes. O que faz uma boa escola? Ela deve criar as melhores condições para que seus filhos aprendam e se desenvolvam de todas as maneiras que discutimos: cognitiva, afetiva, social e espiritualmente. Ela deve desenvolvê-los da melhor maneira como indivíduos e ajudá-los a desenvolver as competências que precisam para encontrarem seu caminho no mundo. Que tipo de comunidade ela deve ser?

OS COMPONENTES DA EXCELÊNCIA

Qualquer que seja a escola, como deve ser a melhor educação e como você saberá reconhecê-la? Existem vários componentes que têm um papel na qualidade e no valor da educação:

Currículo: o conteúdo que os alunos devem aprender.

Ensino: ensiná-los a fazer isso.

Avaliação: conhecer o seu desempenho.

Calendário: organização do tempo e das fontes de aprendizagem.

Ambiente: ambiente físico em que ocorre a aprendizagem.

Cultura: os valores e o comportamento que a escola promove.

 

Capítulo 7 Vá à fonte

ePub Criptografado

Quem foram seus professores favoritos quando você estava na escola? Não me recordo de todos, mas alguns ainda permanecem após todos esses anos; alguns por suas excentricidades, outros por seu ensino inspirador, alguns, por ambos. No meio do ensino médio, Davis era o nosso professor de latim, um homem pálido e de rosto fino, na casa dos 60 anos, que parecia um irmão mais velho do Mr. Bean. Ele era desgrenhado como muitos acadêmicos e impressionantemente erudito. Quando ele falava, embalava a bochecha em sua mão levantada, como se estivesse se consolando, o que ele provavelmente estava. Ele o fazia quando estava sentado, com seu cotovelo apoiado sobre a mesa. O que me intrigava era que ele continuava fazendo isso mesmo quando se levantava e andava pela sala, parecendo uma manobra ainda mais desajeitada.

Ele sempre segurava um pequeno bastão, como a varinha de um mágico, que apontava para qualquer lugar de seu interesse, alguma coisa no quadro ou para um aluno desatento. Quando ele fazia uma pergunta, ficava em pé em frente a você e tocava o bastão ameaçadoramente em sua mesa enquanto esperava, como um louva-a-deus, pela resposta. Era uma técnica própria, mas ele concentrava a turma maravilhosamente. Eu aprendi muito de latim desse modo.

 

Capítulo 8 Construa o relacionamento

ePub Criptografado

Dizem que é preciso uma aldeia inteira para educar uma criança. Certamente, isso é necessário para educá-las. Escrevi no capítulo anterior que educar e aprender são como fazer jardinagem e que os jovens aprendem melhor em determinadas condições. Essas condições fazem parte de um ecossistema muito maior na educação, que inclui você e sua família, a comunidade que você faz parte e uma gama de outras pessoas e organizações com responsabilidades sobre formular a educação. Como pai, você estará mais interessado na educação de seus próprios filhos. Pode ter também um interesse maior na educação. Em quaisquer um dos casos, há quatro modos pelos quais você pode influenciar na educação de seus filhos e nas pessoas responsáveis por ela: pode conectar-se diretamente com os professores de seus filhos; pode envolver-se na vida escolar de um modo geral; pode fazer parte da governança da escola; e pode participar ativamente das políticas mais amplas de educação.

TRABALHANDO COM PROFESSORES

 

Capítulo 9 Enfrente o problema

ePub Criptografado

Nas melhores circunstâncias, seu relacionamento com a escola seria produtivo e você sentiria que todos nela sempre têm em mente o melhor para seu filho. Sendo realista, pode haver mais questões problemáticas ao longo do caminho do que você pode querer discutir com a escola. É razoável que você, como pai, faça isso. Você deve questionar a escola sobre como eles estão realizando suas funções e procurar remediação se considerar que não estão desempenhando isso adequadamente. O que você deve fazer então e quais são suas opções?

Vamos evitar aqui algumas das questões que surgem na escola. Se você e seu filho estiverem enfrentando problemas como distúrbios alimentares, vícios ou automutilação, existem excelentes recursos disponíveis e recomendo que os procure. Você precisará de um aconselhamento individual que não é possível fazermos aqui. Irei me concentrar em algumas questões mais gerais.

Os problemas escolares variam de gravidade e sua abordagem ao lidar com eles precisa ser adequada. Eles podem ser relativamente pequenos, como seu filho receber uma nota que ele não entende ou ter dificuldades com a abordagem de um professor em particular com a turma, ou podem existir questões mais importantes, como problemas disciplinares, brigas entre alunos e professores ou seu filho receber um diagnóstico de problemas de aprendizagem ou de comportamento com o qual você não concorda.

 

Capítulo 10 Olhe para o futuro

ePub Criptografado

À medida que seus filhos chegam à adolescência, a questão sobre o que eles farão depois do ensino médio (ou da educação domiciliar) se torna cada vez mais frequente. Alguns jovens sabem o que desejam fazer em seguida e podem saber disso há muito tempo. Eles já descobriram um talento e uma paixão (seu elemento-chave) que desejam buscar e as próximas etapas para fazer isso podem ser óbvias. Alguns ainda não têm uma ideia clara e estão abertos a sugestões. Como orientá-los como pai e baseado no quê? A resposta nem sempre é óbvia – e a resposta óbvia pode ser errada.

A HISTÓRIA COMUM

Atualmente, a premissa regular é que os jovens fiquem no ensino médio até os 18 anos. Após o ensino médio, eles iniciam a transição para a independência e para ganhar seu próprio sustento. Pelo menos, essa é a teoria. Cada vez mais se ignora que essa transição envolve vários anos do ensino superior. Essa é uma ideia relativamente nova. Há algumas gerações, poucas pessoas chegavam à faculdade. A maioria deixava a escola e ia direto para o trabalho, desde que pudessem encontrar um. Uma das razões para que tantas pessoas ingressassem no ensino superior é que os governos reconheceram que em um mundo de alta tecnologia, movido pela informação, economias bem-sucedidas precisam mais do que nunca de pessoas com formação de nível superior. Se você voltar ao Capítulo 5, verá que eu – e muitos outros – tenho sérias dúvidas sobre o modo como os governos estão lidando com isso. A principal razão pela qual eles encorajam as pessoas a entrarem na faculdade é econômica. Como pai, você pode ter muitas outras razões. A seguir, são listadas algumas das mais comuns:

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
ePub
Criptografado
Sim
SKU
BPE0000270767
ISBN
9788584291861
Tamanho do arquivo
1,1 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
ePub
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados