Série em foco - Contabilidade geral

Autor(es): RIBEIRO, Osni Moura
Visualizações: 64
Classificação: (0)

O livro Contabilidade Geral da Série em Foco (antiga Série Fácil) foi elaborado para atender ao conteúdo programático tanto dos cursos de bacharel em Ciências Contábeis como de outros cursos para os quais sejam exigidos do estudante conhecimentos de contabilidade. Com linguagem clara e objetiva, apresenta os assuntos de forma lógica, sem perder de vista a sintonia com a matéria, o que facilita a aprendizagem. Além disso, o livro está atualizado conforme as Leis n. 11.638/2007 e n. 11.941/2009 e NBCS TGS convergentes com as Normas Internacionais de Contabilidade IFRS, o que o torna ainda mais acessível a todos os interessados no assunto. Nesta 10ª edição, foram contempladas revisões em várias NBCS TGS processadas pelo Conselho Federal de Contabilidade até o início de 2017, bem como substituições e inclusões de informações em vários capítulos motivadas pela revogação da Resolução CFC n. 750/1993. Essas reformulações abrangeram também as mudanças introduzidas na legislação brasileira em geral, desde o ano de 1997 (data da 1ª edição) até 2017, além de sólida reestruturação com inclusão de vários assuntos, tornando a obra ainda mais útil e completa. Sobre a Série em Foco: Com uma abordagem clara e acessível, e escrita pelos mais renomados autores em suas áreas de atuação, a Série em Foco (antiga Série Fácil) é uma das principais do mercado editorial brasileiro. Com o objetivo de facilitar o aprendizado, traz um conteúdo focado na aplicação dos conceitos e na prática da disciplina. Os assuntos são tratados sempre de forma didática e gradual, mantendo o rigor acadêmico. Além disso, traz uma sequência lógica, partindo de situações fáceis para as complexas, permitindo ao estudante familiarizar-se com o tema de maneira natural e intuitiva. O foco da Série é atender ao conteúdo programático de cursos de nível superior, podendo atender também ao nível técnico de diversas áreas do conhecimento, além de servir como instrumento de consulta para todos os profissionais, inclusive para os que pretendem se preparar para concursos públicos.

87 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1.1 O desafio da terminologia

PDF Criptografado

CAPÍTULO 1 a contabilidade

1.1 O desafio da terminologia

A terminologia é um dos desafios dos que iniciam o estudo da contabilidade, pois pode, num primeiro momento, dificultar o entendimento da matéria.

Na Língua Portuguesa encontramos palavras que, dependendo do ponto de vista, assumem significados diversos. A palavra “ativo”, por exemplo, poderá significar coisas diferentes, dependendo do setor de atuação no qual será empregada. Há casos em que dezenas de palavras podem ser utilizadas para significar a mesma coisa. Por exemplo, de acordo com o Novo Aurélio da Língua Portuguesa: Século XXI (São Paulo, Nova Fronteira,

1999), há mais de 20 maneiras diferentes de se dizer “ideia”.

Assim, é comum encontrarmos, em toda profissão, um conjunto de palavras cujo significado seja específico para aquela área de trabalho.

A Contabilidade também possui vocabulário próprio e, em muitos casos, alguns termos, palavras ou expressões também são usados na nossa linguagem comum. Contudo, nem sempre significam a mesma coisa.

 

1.2 Conceito

PDF Criptografado

2

CONTABILIDADE geral SÉRIE EM FOCO

Não é fácil para quem inicia o estudo da Contabilidade concordar que em determinado momento “débito” represente algo positivo, favorável, uma vez que, em seu cotidiano, essa palavra nunca assuma esse significado.

Portanto, para que se possa entender com facilidade não só o mecanismo do débito e do crédito, que representa a essência da Contabilidade, mas também todo o processo contábil, é preciso ter noção de que algumas palavras ou expressões do cotidiano podem ter significados diferentes quando utilizados nesse estudo.

Veja outros exemplos da terminologia contábil: empresa, capital, imóveis, legalização da empresa, personalidade jurídica, pessoa jurídica, móveis e utensílios, mercadoria, compra e venda, à vista e a prazo, obrigação, direito, saldo, estoque, lucro, prejuízo, patrimônio, fornecedor, cliente, fato, ato, Diário, Razão, Caixa etc.

Se, por ventura, alguma explicação não for compreendida, procure verificar se a dificuldade está no significado de algum vocábulo que faz parte da terminologia contábil.

 

1.3 Objeto da Contabilidade

PDF Criptografado

CAPÍTULO 1 · A CONTABILIDADE

3

nota:

• Ao ler os conceitos de Contabilidade apresentados neste item, certamente você não os compreendeu com clareza. Ocorre que o entendimento de alguns deles requer de você conhecimentos que ainda serão obtidos ao longo deste livro. As expressões: funções de orientação, de controle e de registro; sistema de informação e avaliação; usuários; demonstrações; natureza econômica, financeira etc. são algumas das que integram a terminologia contábil que, nesse momento, ainda não lhe é familiar. Após estudar todos os capítulos do presente livro, você fixará os conhecimentos necessários para entender qualquer que seja o assunto envolvendo Contabilidade. Portanto, sugerimos que após concluir o estudo de todos os capítulos, releia-os novamente. Será nessa segunda leitura que você compreenderá tudo com muito mais clareza.

Informações complementares

“Azienda” é uma palavra italiana que corresponde a “fazenda”, e etimologicamente significa “coisa a fazer”, em geral, negócios, ocupações, afazeres: complexo de obrigações,

 

1.4 Objetivo (finalidade) da Contabilidade

PDF Criptografado

4

CONTABILIDADE geral SÉRIE EM FOCO

1.4 Objetivo (finalidade) da Contabilidade

O objetivo da Contabilidade é o estudo e o controle do patrimônio e de suas variações visando ao fornecimento de informações que sejam úteis para a tomada de decisões.

Dentre as informações destacam-se aquelas de natureza econômica e financeira. As de natureza econômica compreendem, principalmente, os fluxos de receitas e de despesas, que geram lucros ou prejuízos, e são responsáveis pelas variações no patrimônio líquido. As de natureza financeira abrangem principalmente os fluxos de caixa e do capital de giro.

1.5 Aspectos qualitativos e quantitativos do patrimônio

A Contabilidade estuda o patrimônio nos seus aspectos qualitativos e quantitativos. O aspecto qualitativo refere-se à expressão dos componentes patrimoniais segundo a natureza de cada um. Trata do detalhamento desses componentes, segundo a sua espécie. O aspecto quantitativo refere-se à expressão dos componentes patrimoniais em termos monetários.

 

1.5 Aspectos qualitativos e quantitativos do patrimônio

PDF Criptografado

4

CONTABILIDADE geral SÉRIE EM FOCO

1.4 Objetivo (finalidade) da Contabilidade

O objetivo da Contabilidade é o estudo e o controle do patrimônio e de suas variações visando ao fornecimento de informações que sejam úteis para a tomada de decisões.

Dentre as informações destacam-se aquelas de natureza econômica e financeira. As de natureza econômica compreendem, principalmente, os fluxos de receitas e de despesas, que geram lucros ou prejuízos, e são responsáveis pelas variações no patrimônio líquido. As de natureza financeira abrangem principalmente os fluxos de caixa e do capital de giro.

1.5 Aspectos qualitativos e quantitativos do patrimônio

A Contabilidade estuda o patrimônio nos seus aspectos qualitativos e quantitativos. O aspecto qualitativo refere-se à expressão dos componentes patrimoniais segundo a natureza de cada um. Trata do detalhamento desses componentes, segundo a sua espécie. O aspecto quantitativo refere-se à expressão dos componentes patrimoniais em termos monetários.

 

1.6 Usuários das informações contábeis

PDF Criptografado

4

CONTABILIDADE geral SÉRIE EM FOCO

1.4 Objetivo (finalidade) da Contabilidade

O objetivo da Contabilidade é o estudo e o controle do patrimônio e de suas variações visando ao fornecimento de informações que sejam úteis para a tomada de decisões.

Dentre as informações destacam-se aquelas de natureza econômica e financeira. As de natureza econômica compreendem, principalmente, os fluxos de receitas e de despesas, que geram lucros ou prejuízos, e são responsáveis pelas variações no patrimônio líquido. As de natureza financeira abrangem principalmente os fluxos de caixa e do capital de giro.

1.5 Aspectos qualitativos e quantitativos do patrimônio

A Contabilidade estuda o patrimônio nos seus aspectos qualitativos e quantitativos. O aspecto qualitativo refere-se à expressão dos componentes patrimoniais segundo a natureza de cada um. Trata do detalhamento desses componentes, segundo a sua espécie. O aspecto quantitativo refere-se à expressão dos componentes patrimoniais em termos monetários.

 

1.7 Técnicas contábeis

PDF Criptografado

4

CONTABILIDADE geral SÉRIE EM FOCO

1.4 Objetivo (finalidade) da Contabilidade

O objetivo da Contabilidade é o estudo e o controle do patrimônio e de suas variações visando ao fornecimento de informações que sejam úteis para a tomada de decisões.

Dentre as informações destacam-se aquelas de natureza econômica e financeira. As de natureza econômica compreendem, principalmente, os fluxos de receitas e de despesas, que geram lucros ou prejuízos, e são responsáveis pelas variações no patrimônio líquido. As de natureza financeira abrangem principalmente os fluxos de caixa e do capital de giro.

1.5 Aspectos qualitativos e quantitativos do patrimônio

A Contabilidade estuda o patrimônio nos seus aspectos qualitativos e quantitativos. O aspecto qualitativo refere-se à expressão dos componentes patrimoniais segundo a natureza de cada um. Trata do detalhamento desses componentes, segundo a sua espécie. O aspecto quantitativo refere-se à expressão dos componentes patrimoniais em termos monetários.

 

1.8 Campo de aplicação da Contabilidade

PDF Criptografado

CAPÍTULO 1 · A CONTABILIDADE

5

• Auditoria: é a verificação da exatidão dos dados contidos nas Demonstrações

Contábeis, por meio do exame minucioso dos registros de Contabilidade e dos documentos que deram origem a eles;

• Análise de balanços (análise das Demonstrações Contábeis): compreende o exame e a interpretação dos dados contidos nas Demonstrações Contábeis, a fim de transformar esses dados em informações úteis aos diversos usuários da

Contabilidade;

• Consolidação de balanços (consolidação das Demonstrações Contábeis): corresponde à unificação das Demonstrações Contábeis da empresa controladora e de suas controladas, visando a apresentar a situação econômica e financeira de todo o grupo, como se fosse uma única empresa.

1.8 Campo de aplicação da Contabilidade

Estudar o campo de aplicação da Contabilidade significa saber onde ela é utilizada, ou seja, em que os contabilistas trabalham.

Assim, o campo de aplicação da Contabilidade abrange todas as entidades econômico-administrativas.

 

2.1 Conceito

PDF Criptografado

CAPÍTULO 2

Patrimônio

2.1 Conceito

O patrimônio – objeto da Contabilidade – é um conjunto de bens, direitos e obrigações avaliado em moeda e pertencente a uma pessoa.

Bens são as coisas capazes de satisfazer às necessidades humanas e suscetíveis de avaliação econômica. Podem ser materiais ou imateriais.

Bens materiais, corpóreos ou tangíveis são os objetos que a empresa tem para uso

(armários, prateleiras, computadores, máquinas, automóveis, vitrinas etc.), troca (mercadorias e dinheiro) ou consumo (materiais de limpeza, de expediente e de embalagem).

Bens imateriais, incorpóreos ou intangíveis correspondem a determinados gastos efetuados pela empresa que, por sua natureza, devem fazer parte do patrimônio.

Exemplos: fundo de comércio (valor que se paga a maior (além dos valores dos Ativos e Passivos) por ocasião da compra do total ou parte de uma empresa); marcas, patentes de invenção etc.

Direitos são todos os valores que a empresa tem para receber de terceiros, como:

 

2.2 Aspectos qualitativo e quantitativo

PDF Criptografado

CAPÍTULO 2 · PATRIMÔNIO

9

As compras a prazo feitas pelos clientes geram direitos para a empresa; e as vendas a prazo efetuadas pelos fornecedores geram, para a empresa, obrigações. Não

é necessário, contudo, escrever “Clientes a Receber” ou “Fornecedores a Pagar”. b. É bom saber que os compromissos que a empresa tem com entidades governa-

mentais poderão ser contabilizados com intitulações que contenham a expressão

“a Recolher” ou “a Pagar”. Alguns contabilistas preferem usar a expressão “a Recolher” nas intitulações de contas de obrigações representativas de tributos descontados (retidos) de terceiros (exemplo: Contribuição Previdenciária e Imposto de Renda retidos dos salários dos empregados); e a expressão “a Pagar” nas intitulações de contas de obrigações representativas de encargos da própria empresa.

2.2 Aspectos qualitativo e quantitativo

Todo documento extraído dos registros contábeis da empresa – seja em forma de relatório, mapa, demonstração, quadro etc. – deve ser elaborado observando-se os aspectos qualitativo e quantitativo.

 

2.3 Representação gráfica do patrimônio

PDF Criptografado

CAPÍTULO 2 · PATRIMÔNIO

9

As compras a prazo feitas pelos clientes geram direitos para a empresa; e as vendas a prazo efetuadas pelos fornecedores geram, para a empresa, obrigações. Não

é necessário, contudo, escrever “Clientes a Receber” ou “Fornecedores a Pagar”. b. É bom saber que os compromissos que a empresa tem com entidades governa-

mentais poderão ser contabilizados com intitulações que contenham a expressão

“a Recolher” ou “a Pagar”. Alguns contabilistas preferem usar a expressão “a Recolher” nas intitulações de contas de obrigações representativas de tributos descontados (retidos) de terceiros (exemplo: Contribuição Previdenciária e Imposto de Renda retidos dos salários dos empregados); e a expressão “a Pagar” nas intitulações de contas de obrigações representativas de encargos da própria empresa.

2.2 Aspectos qualitativo e quantitativo

Todo documento extraído dos registros contábeis da empresa – seja em forma de relatório, mapa, demonstração, quadro etc. – deve ser elaborado observando-se os aspectos qualitativo e quantitativo.

 

2.4 Equação patrimonial

PDF Criptografado

CAPÍTULO 2 · PATRIMÔNIO

11

Continuação

N. elementos

a

b

c

9 Fundo de Comércio

10 Promissórias a Receber

11 Duplicatas a Pagar

12 Carnês a Receber

13 Impostos a Pagar

14 Vitrina

15 Salários a Pagar

2.4 Equação patrimonial

O gráfico em T, quando utilizado para representar a situação patrimonial de uma empresa, denomina-se Balanço Patrimonial.

Ativo

Passivo

Balanço lembra balança. Imagine uma balança de dois pratos em equilíbrio. Para que isso aconteça, é preciso que cada um dos pratos contenha o mesmo peso. Assim deve ser apresentado o Balanço Patrimonial: em equilíbrio.

Para que o Balanço Patrimonial reflita adequadamente a situação econômica e financeira da empresa, o total do lado do Ativo tem de ser igual ao total do lado do Passivo.

Ativo

(bens + direitos)

=

Passivo

(obrigações)

Na prática, entretanto, nem sempre a soma de bens e direitos tem o mesmo tamanho das obrigações. Assim, a diferença entre o Ativo (bens + direitos) e o Passivo (obrigações),

 

2.5 Situação Líquida ou Patrimônio Líquido

PDF Criptografado

12

CONTABILIDADE geral SÉRIE EM FOCO

denominada Situação Líquida, será colocada no gráfico sempre no lado do Passivo, como se fosse um peso no prato da balança, para manter o equilíbrio entre os dois lados.

Ativo

(bens + direitos)

=

Passivo

Situação

Líquida

+/–

(obrigações)

2.5 Situação Líquida ou Patrimônio Líquido

2.5.1 Conceito

Situação Líquida é a diferença entre o Ativo e o Passivo.

SL

=

A

P

Já sabemos que os Bens, os Direitos e as Obrigações que compõem o patrimônio devem ser avaliados em moeda (aspecto quantitativo). Assim, somando os valores dos Bens e dos Direitos, teremos o total do Ativo. Da mesma forma, somando os valores das obrigações, teremos o total do Passivo.Veja:

BALANÇO PATRIMONIAL

Ativo

Passivo

Bens

Obrigações

Caixa..................................................................................18.000

Fornecedores..................................................................8.000

 

2.6 Situações Líquidas Patrimoniais possíveis

PDF Criptografado

12

CONTABILIDADE geral SÉRIE EM FOCO

denominada Situação Líquida, será colocada no gráfico sempre no lado do Passivo, como se fosse um peso no prato da balança, para manter o equilíbrio entre os dois lados.

Ativo

(bens + direitos)

=

Passivo

Situação

Líquida

+/–

(obrigações)

2.5 Situação Líquida ou Patrimônio Líquido

2.5.1 Conceito

Situação Líquida é a diferença entre o Ativo e o Passivo.

SL

=

A

P

Já sabemos que os Bens, os Direitos e as Obrigações que compõem o patrimônio devem ser avaliados em moeda (aspecto quantitativo). Assim, somando os valores dos Bens e dos Direitos, teremos o total do Ativo. Da mesma forma, somando os valores das obrigações, teremos o total do Passivo.Veja:

BALANÇO PATRIMONIAL

Ativo

Passivo

Bens

Obrigações

Caixa..................................................................................18.000

Fornecedores..................................................................8.000

 

2.7 Patrimônio Líquido

PDF Criptografado

CAPÍTULO 2 · PATRIMÔNIO

15

b. ATIVO = ZERO

BALANÇO PATRIMONIAL

Ativo

Passivo

Bens................................................................................................0

Obrigações............................................................................. 25

Direitos.........................................................................................0

(–) Situação Líquida........................................................... 25

TOTAL.............................................................................0

TOTAL.............................................................................0

O encerramento de atividades é um dos raros momentos em que esta situação poderá ocorrer.

Maneiras ou formas de se referir a esta situação:

Todas as apresentadas no item 2.6.2, considerando que neste caso o Ativo é igual a zero. nota:

• Dos cinco casos apresentados, note que Ativo e Passivo somente poderão ser iguais ou maiores que zero; mas a Situação Líquida poderá ser menor, igual ou maior que zero.

 

2.8 Equação Fundamental do Patrimônio

PDF Criptografado

16

CONTABILIDADE geral SÉRIE EM FOCO

Assim, quando elaboramos um Balanço Patrimonial, não podemos denominar “Situação Líquida” o grupo de contas que representa o capital próprio da empresa, pois, segundo a Lei n. 6.404/76, deve receber a denominação de Patrimônio Líquido.

É importante salientar que as entidades construídas sob qualquer forma jurídica, desde que não seja a de sociedade por ações, poderão manter ainda no Patrimônio Líquido, a conta Lucros Acumulados.

No Balanço Patrimonial, portanto, o grupo do Patrimônio Líquido é composto pelas contas que representam o Capital Social, as Reservas de Capital, as Reservas de Lucros, os Ajustes de

Avaliação Patrimonial, as Ações em Tesouraria, os Lucros e os Prejuízos Acumulados.

Além dessas, há ainda a conta representativa do capital ainda não realizado. nota:

• Ainda não tratamos das contas representativas das Reservas, dos Ajustes de Avaliação Patrimonial, das Ações em Tesouraria, dos Lucros e dos Prejuízos Acumulados, bem como do

 

2.9 Estática e dinâmica patrimonial

PDF Criptografado

CAPÍTULO 2 · PATRIMÔNIO

17

2.9 Estática e dinâmica patrimonial

Os assuntos estática e dinâmica patrimonial podem constar do conteúdo programático publicado em editais de concursos como subdivisão do item Patrimônio.

A situação estática (em repouso) do patrimônio é representada por meio do Balanço

Patrimonial, que evidencia os totais dos bens, dos direitos e das obrigações, além do patrimônio Líquido, existentes em um determinado momento.

A situação dinâmica do patrimônio é representada pela Demonstração do Resultado do Exercício, que evidencia as variações patrimoniais ocorridas em um determinado período, as quais interferem na Situação Líquida do Patrimônio. No Capítulo 13, você estudará essas Demonstrações Contábeis com detalhes.

Testes de Fixação 2

1. Identifique a alternativa correta:

1.1 O gráfico em T – utilizado para representar a situação patrimonial de uma empresa, evidenciando os bens, os direitos e as obrigações, devidamente agrupados em Ativo e

 

2.10 Origens e aplicações de recursos

PDF Criptografado

20

CONTABILIDADE geral SÉRIE EM FOCO

a) Se B + D = O, então, o Patrimônio Líquido é compensado. b) Se B + D < O, a empresa encontra-se em Situação Deficitária. c) Se B + D > O, a Situação Patrimonial é Positiva. d) Se B + D > O, a empresa encontra-se com Passivo a Descoberto. e) B + D = O + PL.

2.10 Origens e aplicações de recursos

Ao observar um Balanço Patrimonial, você pode visualizar o total de recursos que a empresa obteve e que estão à sua disposição. O lado do Passivo mostra onde a empresa conseguiu esses recursos; o lado do Ativo, onde ela aplicou os referidos recursos.

Veja melhor:

2.10.1 Passivo – origem dos recursos

Os recursos totais que estão à disposição da empresa podem originar-se de duas fontes: a. Recursos de terceiros: correspondem às obrigações, isto é, são recursos de ter-

ceiros que a empresa utiliza no seu giro normal. Esses recursos, por sua vez, provêm de duas fontes:

Débitos de funcionamento (débito no sentido de dívida): obrigações que surgem em decorrência da movimentação normal do patrimônio da empresa, como as obrigações a fornecedores, obrigações fiscais, obrigações trabalhistas e outras;

 

Carregar mais


Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000270537
ISBN
9788547220839
Tamanho do arquivo
9,8 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados