Gestão da Produção e Operações

Visualizações: 40
Classificação: (0)

Gestão da produção e operações, coordenado por Mário Otávio Batalha e escrito por renomados autores da área de Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), é um livro que oferece os principais conceitos de gerenciamento de operações, ensinando o aluno a aplicar ferramentas e métodos com ênfase na solução de problemas._x000D_
O livro está organizado nas seguintes áreas:_x000D_
_x000D_
_x000D_
Sistemas de Produção_x000D_
Planejamento e Controle de Produção_x000D_
Logística Empresarial_x000D_
Desenvolvimento de Produtos_x000D_
Organização do Trabalho_x000D_
Teoria das Organizações_x000D_
Engenharia Econômica_x000D_
Análise e Gestão de Custos_x000D_
Métodos Estatísticos_x000D_
Planejamento e Gestão da Qualidade_x000D_
Controle da Qualidade_x000D_
Métodos para Análise e Melhoria da Qualidade_x000D_
Metodologia Científica em Engenharia de Produção_x000D_
_x000D_
_x000D_
Por meio de exemplos detalhados, casos, problemas resolvidos e situações atuais enfrentadas pelas empresas, o livro ajudará o leitor a encontrar os critérios, raciocínios, métodos e caminhos para otimizar processos, projetos e produtos. O aluno vai saber onde, quando e como utilizar esses conhecimentos para contribuir para o sucesso das organizações e de sua própria trajetória profissional.

15 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1. Sistemas de produção

ePub Criptografado

Gilberto Miller Devós Ganga, Juliana Keiko Sagawa, Ivete Delai, Moacir Godinho Filho e Alceu Gomes Alves Filho

Este capítulo abordará a evolução histórica dos sistemas de produção, a representação e as tipologias desses sistemas, bem como os conceitos e insights sobre a formulação de estratégias de produção e operações. O capítulo destaca três principais paradigmas de produção: o Lean Manufacturing, o Quick Response Manufacturing (QRM) e a Indústria 4.0.

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Ao final deste capítulo, o leitor deverá ser capaz de compreender:

• As fases evolutivas dos sistemas de produção.

• As características desses sistemas de produção e tipologias.

• Os objetivos estratégicos da função produção bem como as decisões estruturais e infraestruturais relevantes na análise e posicionamento de uma estratégia de produção e operações.

• Os princípios e ferramentas dos sistemas de produção enxuta e QRM.

• Os conceitos gerais sobre Indústria 4.0.

 

2. Planejamento e controle da produção

ePub Criptografado

Fábio Molina da Silva, Juliana Keiko Sagawa, Luciano Campanini, Moacir Godinho Filho e Muris Lage Junior

Neste capítulo são apresentados alguns dos principais conceitos e métodos relacionados com Planejamento e Controle da Produção. Na Seção 2.1 são apresentadas definições fundamentais. Na Seção 2.2, os métodos de previsão da demanda segundo as abordagens qualitativa, causal e por séries temporais. Na Seção 2.3, a elaboração do plano agregado de produção é detalhada. Na Seção 2.4, é apresentado o planejamento da capacidade com vistas ao plano agregado. Na Seção 2.5 é apresentado o programa mestre de produção e alguns métodos para sua elaboração. Na Seção 2.6, o sistema MRP (Material Requirements Planning) e o sistema Kanban são detalhados em suas dinâmicas de funcionamento. A Seção 2.7 aborda diversos temas a respeito do controle de estoques, como curva ABC, giro e cobertura, modelo do lote econômico e sistemas de revisão contínua e periódica. Por fim, a Seção 2.8 apresenta a atividade de programação de operações ensinando sobre os principais indicadores e seus problemas e algoritmos clássicos.

 

3. Gerenciamento de projetos

ePub Criptografado

Ivete Delai, Fábio Molina da Silva, Roberto Fernandes Tavares Neto e Luciano Campanini

Neste capítulo, serão discutidos os principais conceitos e aspectos das atividades de gerenciamento de projeto, em especial, aqueles presentes na fase de Planejamento de Projeto. O capítulo não se limita às áreas do guia do PMBoK Guide, mas é, fundamentalmente, baseado em suas áreas de conhecimento.

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Ao final deste capítulo o leitor deverá ser capaz de compreender:

• O conceito de projeto, suas características e estágios de seu ciclo de vida.

• Os diferentes tipos de projetos e seus desafios.

• Os principais aspectos contextuais que influem em sua gestão.

• Os principais processos e áreas de conhecimento da gestão de projetos.

• Desenvolver os principais elementos do processo de iniciação do projeto.

• Estabelecer o planejamento do escopo do projeto.

• Os principais métodos de programação de projetos

 

4. Logística empresarial

ePub Criptografado

Reinaldo Morabito, Gilberto Miller Devós Ganga, Ivete Delai e Ana Paula Iannoni

O objetivo deste capítulo é apresentar ao leitor conceitos fundamentais sobre a logística empresarial e as decisões relativas ao projeto do sistema logístico que afetam o serviço ao cliente.

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Ao final deste capítulo, o leitor deverá ser capaz de compreender:

• As fases evolutivas da logística.

• A importância da logística e as atividades que a constituem.

• O papel estratégico da logística no estabelecimento de vantagens competitivas.

• Os principais elementos do serviço ao cliente e indicadores relacionados.

• As características dos produtos ao longo do sistema logístico.

• As etapas do processamento de pedidos.

• As características dos modais de transportes e decisões correlatas.

• Conceitos introdutórios de gestão de estoques e armazenagem.

Uma das possíveis origens etimológicas do termo logística advém da influência das operações militares. Essa interpretação ocorre por meio de expressões que foram utilizadas no passado pelo exército francês. O primeiro termo está relacionado com o verbo loger,1 que tem como significado “alojar”, referindo-se propriamente à tarefa de alojar as tropas, planejamento, armazenagem e controle de suprimentos bélicos e insumos para os soldados e equipes de apoio. O segundo termo, logistique,2 refere-se à patente responsável por tais funções. Importante se faz ressaltar que a logística, enquanto função ou processo organizacional, não adquiriu, desde o início, esta denominação nas empresas. Vários termos foram e continuam a ser utilizados para referir-se às operações logísticas. Dentre estes, podem ser citados, administração de materiais, distribuição física, logística industrial, logística empresarial, logística integrada, gestão da cadeia de suprimentos, entre outros.

 

5. Projeto e desenvolvimento de produtos

ePub Criptografado

José Flávio Diniz Nantes

Neste capítulo será apresentada uma metodologia utilizada para projetar e desenvolver produtos industriais. O método é orientado para o mercado visando atender as transformações que estão ocorrendo nos hábitos e preferências dos consumidores. Após indicar os principais conceitos e tendências para o projeto e desenvolvimento de produtos, o capítulo apresenta um modelo de referência que tem como ponto de partida as atividades de pré-desenvolvimento, momento em que é definida a carteira de projetos. Na sequência, o capítulo apresenta as características das fases que constituem o Processo de Desenvolvimento de Produtos, desde a identificação do problema, até a construção e teste do modelo físico do novo produto. A última etapa do modelo de referência apresenta o pós-desenvolvimento, que compreende a retirada do produto do mercado e a avaliação do ciclo de vida do produto. A integração funcional do setor de projeto e desenvolvimento de produtos com as demais áreas da empresa, o desenvolvimento de fornecedores, os indicadores de desempenho do processo e os mecanismos de proteção do novo produto, também são discutidos no capítulo.

 

6. Organização do trabalho

ePub Criptografado

Alessandra Rachid e Ana Valéria Carneiro Dias

Os modelos tradicionais de organização do trabalho foram, desde cedo, muito criticados, ao mesmo tempo em que surgiam novas abordagens, procurando dar respostas às limitações apontadas. Este capítulo apresenta essa evolução na forma de conceber a organização do trabalho. A Seção 6.2 apresenta a evolução dos modos de produção desde o artesanato até o surgimento das fábricas e da maquinaria, com a Revolução Industrial.

A seguir, apresentam-se características do modelo taylorista fordista, também chamado de Escola Clássica de organização do trabalho, que predominou na maior parte do Século XX, assim como sobre sua introdução no Brasil. A Seção 6.4 apresenta as experiências da Escola de Relações Humanas e o conceito de grupos informais, que contesta algumas premissas do modelo taylorista fordista, fazendo com que este incorpore novas preocupações relacionadas com os trabalhadores.

A Seção 6.5 se refere às discussões do final dos anos 1970 e início dos anos 1980, sobre o surgimento de modelos alternativos ao taylorismo e fordismo, apresentando brevemente os chamados modelos italiano e alemão. Em seguida, apresenta-se de forma mais detalhada o modelo de produção enxuta, derivado de práticas de gestão de empresas japonesas, especialmente da Toyota, que teve ampla difusão, assim como algumas considerações sobre as condições de trabalho no Japão.

 

7. Teoria das organizações

ePub Criptografado

Silvio Eduardo Alvarez Candido, Mário Sacomano Neto e Julio Cesar Donadone

Este capítulo traça um panorama dos estudos organizacionais, uma das áreas mais abrangentes e diversas da Administração e da Engenharia de Produção. Para lidar com o desafio de elaborar uma apresentação que abarque tanto o conhecimento histórico quanto os modelos e ferramentas para a gestão das organizações, optou-se por uma análise das transformações das formas predominantes de organização ao longo do desenvolvimento capitalista recente.

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Ao final do capítulo, o leitor deverá ser capaz de compreender:

• Os principais modelos de organização existentes (modelo tradicional de organização, modelos racionalizados de organização, modelo de organização em rede).

• Os processos históricos que levaram ao predomínio de cada um deles em certos períodos.

• As teorias organizacionais e técnicas administrativas associadas a esses modelos.

 

8. Engenharia econômica

ePub Criptografado

Edemilson Nogueira, Andrei Aparecido de Albuquerque e Herick Fernando Moralles

Neste capítulo são apresentados os principais conceitos e técnicas utilizados pela Engenharia Econômica para a realização de análises e comparações de alternativas de investimento.

Inicialmente, após uma breve introdução, descreve-se um conjunto de conceitos financeiros considerados básicos para os estudos de viabilidade econômica. Em seguida, utilizando a matemática financeira, desenvolvem-se algumas relações de equivalência de capitais para, na sequência, apresentar os principais métodos utilizados para análise de oportunidades de investimento. Também são apresentados o conceito de depreciação e o principal método utilizado no Brasil, no caso o método linear, para possibilitar, em seguida, realizar uma breve análise a respeito da influência do imposto de renda na comparação de oportunidades de investimento. Finalmente, encerra-se o capítulo com a descrição dos principais sistemas de amortização de empréstimos e financiamentos.

 

9. Análise e gestão de custos

ePub Criptografado

Mário Otávio Batalha, Andrei Aparecido de Albuquerque, Rosane Chicarelli Alcantara e Fernando Cezar Leandro Scramim

No processo de gestão de uma organização faz-se necessário o apoio de um modelo sistematizado de informações que permita o acesso adequado e em linguagem compreensível pelos gestores. Instrumentos de análise e gestão de custos prestam esse papel ao fornecer informações monetárias úteis para tomada de decisão dos gestores. Em um ambiente em que o preço é dado pelo mercado, as empresas passam a ter uma preocupação mais intensa com a identificação e acumulação dos seus custos, fazendo com que a Gestão de Custos se torne atividade imprescindível na condução adequada dos negócios. Este capítulo desenvolve os principais aspectos pertinentes à Gestão de Custos das organizações, como as diferentes classificações dos custos, os diferentes métodos de custeio e o conceito de ponto de equilíbrio.

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Ao final deste capítulo, o leitor deverá ser capaz de:

 

10. Métodos estatísticos aplicados à gestão da produção

ePub Criptografado

Manoel Fernando Martins, Pedro Carlos Oprime, Roberto Antonio Martins

Ao iniciar o módulo de Estatística surge sempre a questão: por que estudar estatística. Apesar de ser utilizada nas mais diversas áreas do conhecimento, a aplicação da estatística vem crescendo nos últimos anos em virtude do aumento do emprego da abordagem quantitativa na resolução de problemas e na tomada de decisão.

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Ao final deste capítulo, o aluno deverá ser capaz de:

• Apresentar e descrever dados.

• Determinar processos de amostragem.

• Estimar os parâmetros de uma população.

• Comprovar hipóteses.

• Verificar se duas médias são iguais.

• Estabelecer relações que permitam predizer uma variável em razão de outra.

A primeira noção que se tem da estatística está associada a gráficos, tabelas, taxas e porcentagens que relacionam fatos e situações com dados que auxiliam a compreendê-los rapidamente. Essa primeira impressão diz respeito a um ramo da Estatística bastante difundido no dia a dia: a Estatística Descritiva. Entretanto, as técnicas estatísticas também são importantes para a análise e interpretação dos dados experimentais auxiliando nas tomadas de decisões.

 

11. Planejamento e gestão da qualidade

ePub Criptografado

Fabiane Letícia Lizarelli e José Carlos de Toledo

Neste capítulo serão discutidos os conceitos de qualidade do produto, que engloba os diferentes enfoques da qualidade, etapas do ciclo produtivo que impactam a qualidade do produto e os parâmetros da qualidade que implicam as diferentes características que podem ser observadas para análise da qualidade do produto. Também são apresentados os conceitos de Gestão da Qualidade, vista como o conjunto de ações planejadas e executadas em todo o ciclo de produção, com a finalidade de garantir a qualidade requerida e planejada, assim como a visão dos principais gurus sobre a Gestão da Qualidade. Para esclarecer de que forma a Gestão da Qualidade pode ser implantada nas organizações, são apresentados o Sistema de Gestão da Qualidade ISO:9001 e Modelos de Excelência em Gestão (MEG). Atrelado ao conceito de Gestão da Qualidade está o conceito de Melhoria Contínua da Qualidade, que é apresentado ao final do capítulo e tem o intuito de mostrar os diferentes tipos de melhoria, os diferentes níveis de maturidade que uma empresa pode se encontrar em relação às práticas de melhoria e os programas que dão suporte à Melhoria Contínua nas empresas, como Total Quality Management (TQM), Lean Manufacturing, Seis Sigma e Lean-Sigma.

 

12. Controle de qualidade

ePub Criptografado

Roberto Antonio Martins, Pedro Carlos Oprime e Manoel Fernando Martins

Este capítulo apresenta os principais métodos e técnicas para o controle da qualidade, cuja base conceitual e metodológica se apoia nos trabalhos de Shewhart, de 1930, e Dodge-Romig, em 1940. Desde então, houve avanços significativos nesse campo, especialmente nas últimas duas décadas, em especial, sobre gráficos de controle estatístico, planos de amostragem de aceitação, planejamento de experimentos e nas análises dos sistemas de medição, o que demonstra a importância e a atualidade da temática, que se tem disseminado para outros setores, não se restringido somente a manufatura. Os tópicos apresentados neste capítulo limitam-se aos assuntos centrais do controle estatístico de processo, são eles: os planos de amostragem de aceitação lote a lote, abordado na Seção 12.1, o controle estatístico de processo, abordado na Seção 12.2, e aos estudos de capabilidade de processos, discutido na Seção 12.3.

 

13. Métodos para análise e melhoria da qualidade

ePub Criptografado

José Carlos de Toledo

Neste capítulo, serão discutidos os principais métodos de suporte à análise e melhoria da qualidade de produtos e processos. O capítulo apresenta uma introdução com visão geral sobre esses métodos, tanto estatísticos quanto organizacionais, e discute recomendações para aplicação efetiva e bem-sucedida. Apresenta mais detalhadamente os seguintes métodos de melhoria: Gerenciamento de Processos, Método de Análise e Solução de Problemas (MASP), Análise de Modos e Efeitos de Falhas (FMEA), Benchmarking e o Diagrama de Causa e Efeito com Adição de Cartões (CEDAC).

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Ao final deste capítulo, o leitor deverá ser capaz de:

• Ter uma visão geral dos principais métodos de suporte a análise e melhoria da qualidade de produtos e processos.

• Compreender fatores considerados chave para aplicação efetiva e bem-sucedida desses métodos.

• Conhecer os fundamentos e as etapas, ou passos, para aplicação dos métodos: Gerenciamento de Processos, MASP, FMEA, Benchmarking e CEDAC.

 

14. Marketing: uma abordagem para engenharia de produção

ePub Criptografado

Rosane Chicarelli Alcantara e Andrea Lago da Silva

Neste capítulo, serão apresentados os conceitos fundamentais de marketing e ambiente concorrencial. Posteriormente, elementos de marketing como segmentação de mercados e comportamento dos consumidores finais e empresariais serão introduzidos. A seguir, aspectos referentes ao gerenciamento e planejamento de marketing como os elementos do composto mercadológico, estratégias de mercado, plano de marketing e pesquisa de mercado são apresentados. Ao final, discutem-se os principais desafios do marketing nos dias atuais que estão levando funções tradicionais das empresas, e marketing é uma delas, a serem mais interativas e colaborativas, resultando em estruturas empresariais mais dinâmicas. Encerra-se o capítulo com a proposição de questões para serem discutidas.

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM

Ao final deste capítulo, o leitor deverá ser capaz de:

• Utilizar os principais conceitos de marketing na gestão de organizações de diferentes setores da economia.

 

15. Metodologia científica em engenharia de produção e gestão de operações

ePub Criptografado

Gilberto Miller Devós Ganga e Roberto Antonio Martins

Este capítulo tem por objetivo prover ao leitor o conteúdo mínimo sobre metodologia científica em Engenharia de Produção e Gestão de Operações e, assim, orientar a elaboração de um projeto de pesquisa para o desenvolvimento da pesquisa a ser relatada numa monografia.

Para tanto, inicialmente apresenta-se o que é um projeto de pesquisa e seu conteúdo indo além da mera descrição e com destaque para qual é o papel de cada elemento do projeto e a relação entre eles. Também são fornecidas dicas importantes para o leitor evitar erros típicos que os autores se depararam durante sua carreira tanto como professores quanto como pesquisadores.

Em seguida, os métodos de pesquisa mais típicos da Engenharia de Produção e Gestão de Operações são apresentados. Dessa maneira, o leitor poderá, dadas as especificidades de seu projeto de pesquisa, proceder a escolha de qual método de pesquisa é mais adequado para desenvolver o seu projeto de pesquisa.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
ePub
Criptografado
Sim
SKU
BPE0000270403
ISBN
9788597021271
Tamanho do arquivo
10 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
ePub
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados