Contabilidade Introdutória, 12ª edição

Visualizações: 88
Classificação: (0)

As obras Contabilidade introdutória: livro-texto e Contabilidade introdutória: livro de exercícios são clássicos que fazem parte do ensino da Contabilidade brasileira, escritos por renomados autores da FEA-USP, sob a coordenação do professor Sérgio de Iudícibus, e revisados pelo professor Eliseu Martins._x000D_
O livro-texto, que chega à sua 12ª edição comemorando 50 anos, oferece conteúdo atualizado e totalmente adaptado aos padrões atuais da Contabilidade, com muitas melhorias em relação à forma, mantendo a essência do livro intacta. _x000D_
Com um novo projeto gráfico e introdução de novos exercícios, esta edição utiliza terminologias modernas tendo em vista as normas internacionais de Contabilidade. Ainda para o livro-texto, temos como novidades desta edição:_x000D_
_x000D_
_x000D_
não uso da palavra “provisão” para contas retificadoras de ativos, mas, sim, para passivos; _x000D_
grande destaque para a relação entre lucro e fluxo de caixa, com ênfase especial para as confusões derivadas das depreciações e amortizações, nessa comparação;_x000D_
exemplos mais refinados em casos de consignação de mercadorias, para destacar melhor a relação essência econômica versus forma contratual._x000D_
_x000D_
Para acompanhá-lo, o livro de exercícios traz o que há de melhor para treinar o conteúdo aprendido no livro-texto. Os exercícios foram validados durante anos pelos autores na FEA-USP e continuam atendendo às necessidades do estudante atual.

13 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1 Noções preliminares

ePub Criptografado

A Contabilidade, na qualidade de ciência social aplicada, tem um campo de atuação muito amplo. Com uma metodologia especialmente concebida para captar, registrar, acumular, resumir e interpretar os fenômenos que afetam as situações patrimoniais, financeiras e econômicas de qualquer ente, seja pessoa física, entidade de finalidades não lucrativas, empresa, seja mesmo pessoa de Direito Público, como Estado, Município, União, Autarquia etc.

Na verdade, o desenvolvimento inicial do método contábil esteve associado ao surgimento do Capitalismo, como forma quantitativa de mensurar os acréscimos ou decréscimos dos investimentos iniciais alocados a alguma exploração comercial ou industrial. Todavia a economia de mercado e seu florescer foram fortemente amparados pelo surgimento e aperfeiçoamento das partidas dobradas, o que equivale a dizer que se verificou uma interação entre os dois fenômenos. No século passado, a Contabilidade serviu, por outro lado, como forte instrumento de controle nos países que adotaram regimes políticos com economia controlada pelo governo de forma centralizada.

 

2 Estática patrimonial: o balanço

ePub Criptografado

Um dos principais pressupostos, princípios ou conceitos contábeis é o da Entidade, que veremos com detalhe no Capítulo 10 deste livro

Atenção

Com base no princípio da Entidade, a Contabilidade deve tratar a pessoa jurídica da empresa como distinta das pessoas físicas e/ou jurídicas de seus proprietários quando ela for o objeto dos relatórios contábeis.

A Contabilidade é feita para medir o desempenho da entidade; portanto, todo o conteúdo deste livro será voltado para os interesses da entidade como pessoa distinta de seus proprietários. No entanto, o que é útil para a empresa também pode ser útil para os proprietários.

O Balanço Patrimonial é uma das mais importantes demonstrações contábeis. Por meio dele podemos apurar a situação patrimonial e financeira de uma entidade em determinado momento, dentro de certas regras. Nessa demonstração, estão claramente evidenciados o Ativo, o Passivo e o Patrimônio Líquido da entidade.

 

3 Procedimentos contábeis básicos de acordo com o método das partidas dobradas

ePub Criptografado

No Capítulo 2, foi preparado um balanço após a ocorrência de cada operação da empresa. Tal procedimento demonstrou a contínua igualdade da equação do Patrimônio (A = P + PL) e explicou os efeitos dos eventos sobre os elementos do patrimônio.

Na prática, porém, há dificuldade de se preparar um balanço após cada operação, pois as operações são contínuas a cada instante. Por exemplo: como registrar o valor dos salários devidos aos empregados a cada minuto? Se as vendas forem registradas instantaneamente e as despesas com empregados não, teremos deformações na representação do que ocorre com a empresa. Por outro lado, as pessoas interessadas nos balanços, como administradores, acionistas, entidades governamentais etc., contentam-se apenas com os balanços periódicos que são elaborados com dados fornecidos pelos registros das operações, normalmente mensais ou trimestrais e, às vezes, anuais.

Em geral, as operações ocasionam aumentos e diminuições no Ativo, no Passivo e no Patrimônio Líquido, como já visto. Esses aumentos e diminuições são registrados em contas. Segue um modelo de conta.

 

4 As variações do Patrimônio Líquido

ePub Criptografado

As causas principais que fazem variar o Patrimônio Líquido são:

■ o investimento inicial de capital e seus aumentos posteriores ou desinvestimentos (devoluções de capital) feitos na entidade;

■ o resultado obtido do confronto entre contas de receitas e despesas dentro do período contábil.

Como o primeiro item já foi exposto nos capítulos anteriores, discutiremos então as receitas, as despesas e o resultado.

Receita representa a entrada de elementos para o Ativo, sob a forma de dinheiro ou direitos a receber, correspondentes, normalmente, à venda de mercadorias, de produtos ou à prestação de serviços. Uma receita também pode derivar de juros sobre depósitos bancários ou títulos, de aluguéis e outras origens.

Às vezes, a receita ocorre em função da redução de um passivo.

Atenção

A obtenção de uma receita resulta em um aumento de Patrimônio Líquido.

Despesa representa o consumo de bens ou serviços, que, direta ou indiretamente, ajuda a produzir uma receita. Diminuindo o Ativo ou aumentando o Passivo, uma despesa é realizada com a finalidade de se obter receita. Às vezes, o vínculo entre uma despesa e uma receita é direta; às vezes, não há o vínculo direto, mas verifica-se que a despesa está sendo incorrida para ajudar na produção das receitas em geral.

 

5 Operações com mercadorias

ePub Criptografado

O Resultado Bruto com Mercadorias (RCM), ou Resultado com Mercadorias, é a diferença total entre as receitas obtidas pelas vendas e o custo dessas mercadorias que foram vendidas. Essa diferença bruta não leva em consideração as demais receitas e despesas da empresa, como receitas de juros, despesas com aluguéis, salários, impostos etc. Estas aparecem quando se deseja conhecer o Resultado Líquido do Exercício.

Conhecer esse resultado, atualmente denominado Resultado Bruto ou Lucro Bruto, é de grande importância para as empresas comerciais que trabalham com Compra e Venda de Mercadorias. Depois de calculado, esse resultado é adicionado às demais receitas, e dessa soma são subtraídas as demais despesas para se obter o Resultado Líquido/Lucro Líquido.

Pode-se elaborar uma Demonstração de Resultados de forma dedutiva.

Por exemplo: no fim do ano X1, a Cia. A apresenta os seguintes valores:

Vendas do Ano

150.000

Custo das Mercadorias Vendidas

 

6 Balanço Patrimonial e Demonstração de Resultado – Aspectos contábeis, legais e societários

ePub Criptografado

O Balanço é a demonstração contábil que tem por finalidade apresentar a situação patrimonial da empresa em dado momento, dentro de determinados critérios de avaliação.

Por esse motivo, é chamado Balanço Patrimonial (BP).

É a demonstração que encerra a sequência dos procedimentos contábeis, apresentando de forma ordenada os três elementos que compõem o patrimônio: Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido.

Uma vez bem estudada a natureza do Ativo (bens e direitos), do Passivo (obrigações), do Patrimônio Líquido (diferença entre o Ativo e o Passivo) e as rotinas e procedimentos contábeis, se torna fácil entender o que é o Balanço.

Obter dados do Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido em várias datas durante um período de tempo e analisar suas variações por meio da verificação direta dos registros contábeis é tarefa trabalhosa. Mesmo nas pequenas empresas ocorrem, diariamente, inúmeras operações e seus registros contábeis contêm grande número de particularidades.

Daí a necessidade de resumir e apresentar os dados de forma adequada para as pessoas interessadas em conhecer a situação patrimonial da empresa e suas variações durante certo período de tempo.

 

7 Problemas contábeis diversos

ePub Criptografado

No fim de X6, após o primeiro ano de suas atividades, a Empresa Comercial Brasileira S.A. preparou os seguintes relatórios:

Os relatórios expostos não apresentam qualquer novidade em relação aos demais relatórios mencionados anteriormente. Fique atento para um fato que não foi objeto de considerações neste livro. Trata-se da possibilidade da ocorrência de prejuízos, em virtude de devedores que não liquidaram seus compromissos com a empresa. Quando se torna comprovada a impossibilidade do pagamento de suas dívidas, esses devedores são considerados pela Contabilidade como devedores insolváveis (chamados, impropriamente, mas comumente, de devedores duvidosos).

O Balanço mostra que existem duplicatas a receber no valor de $ 39.000. A prática comercial indica que é comum o aparecimento de devedores duvidosos de modo que, neste exemplo, pode ocorrer algum prejuízo. Dessa forma, levando em consideração que o Balanço deve retratar o mais fielmente possível a situação financeira e patrimonial de uma entidade, os títulos a receber deveriam aparecer no Balanço com o saldo correspondente ao montante líquido dos títulos que provavelmente serão recebidos; e, obviamente, tal valor será inferior ao saldo de $ 39.000 da conta Duplicatas a Receber.

 

8 Ativos Imobilizado e Intangível e suas depreciações e amortizações

ePub Criptografado

No Capítulo 6 foi visto que, de acordo com a legislação brasileira, o Ativo Não Circulante está dividido em quatro grupos:

■ Realizável a Longo Prazo;

■ Investimentos,

■ Imobilizado; e

■ Intangível.

Neste capítulo, o foco é estudar o Ativo Imobilizado, principalmente, e um pouco do Ativo Intangível.

O Ativo Imobilizado é a parcela do Ativo em que se encontram os bens tangíveis destinados ao uso e à manutenção da atividade da empresa. São bens que servem a vários ciclos operacionais da empresa e, às vezes, por sua vida toda. Também estão incluídos entre estes bens aqueles que se destinam a servir no futuro ao processo operacional, caso já estejam prontos e à espera de utilização no lugar de outros em operação, ou estejam sendo preparados para serem utilizados. Esses bens não estão à venda, mas podem ser vendidos após seu uso.

Um edifício, um equipamento e um automóvel utilizados por uma fábrica são ativos imobilizados dessa fábrica; são elementos usados no processo operacional e que não são mantidos com o objetivo de venda. Um terreno, sendo preparado para receber novas instalações, é também um Ativo Imobilizado, pois, embora ainda não esteja sendo usado no processo operacional, é um bem de caráter permanente adquirido com a intenção de ser usado nesse processo e que já está sendo colocado em condições de uso.

 

9 Demonstração dos Fluxos de Caixa

ePub Criptografado

A Demonstração do Resultado oferece uma visão extraordinária do desempenho da empresa, mas, por causa do Regime de Competência, esse resultado não corresponde necessariamente às movimentações do caixa no período. No longo prazo, o resultado irá fechar com o caixa, já que o lucro é o dinheiro a mais que se obtém com relação ao dinheiro investido. Entretanto, como os resultados são apurados em períodos menores, em cada um desses períodos existe, sempre, uma diferença entre o resultado e o fluxo de caixa.

Além do mais, há movimentações, de caixa, que não correspondem nem a receitas nem a despesas, como: o dinheiro tomado emprestado, as aplicações em outras empresas, os pagamentos de dívidas, o capital novo recebido dos sócios, a distribuição de resultados, a aquisição de novos ativos imobilizados, a venda de participações societárias, a venda de ativos usados etc.

Por isso, a Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC) é apresentada em três subdivisões:

1. Fluxo de caixa das Atividades Operacionais;

 

10 Princípios contábeis: Introdução

ePub Criptografado

Princípios contábeis são premissas básicas acerca dos fatos e eventos considerados pela Contabilidade, premissas que são o ápice da análise e observação da realidade econômica, social e institucional.

O campo de atuação principal da Contabilidade são as entidades (pessoa física ou pessoa jurídica), sejam elas de finalidade lucrativa ou não. A Contabilidade trata do Patrimônio das entidades. Procura captar e evidenciar as variações ocorridas tanto na estrutura patrimonial como na estrutura financeira, de acordo com as decisões da administração, e também trata das variáveis externas que escapam ao controle e ao poder de decisão da administração.

Note que a inflação e as variações de preços dos bens e serviços são as variáveis que mais têm preocupado os administradores.

Nessa realidade complexa, o observador analisa as características principais do sistema e chega a certas conclusões quanto a seu funcionamento. Tais conclusões, se aceitas pela classe contábil, tornam-se os princípios aos quais toda a prática contábil e principalmente os processos de auditoria devem ater-se. Por outro lado, quando se observam alterações nas condições em que a primeira série de princípios foi estabelecida, o observador tem a responsabilidade de fazer uma nova análise da situação e modificar, adaptar ou mesmo substituir os princípios originais por outros que concordem com a nova realidade.

 

Apêndice I – Correção de balanços pelas variações do poder aquisitivo da moeda

ePub Criptografado

Não é necessário ser profissional de Contabilidade, administrador ou mesmo proprietário de empresa para perceber que as demonstrações contábeis de fim de período, e outros relatórios originados no setor contábil, são estruturados em parte na pressuposição de que a moeda não sofre variações em seu poder aquisitivo intrínseco.

Existem algumas razões para que os contadores, no exercício normal de sua profissão, procedam de forma tão conservadora, pelo menos nos relatórios oficiais. Uma delas é que o valor a ser atribuído a um bem é algo subjetivo, e que pode variar de apreciação para apreciação, de contador para contador. Para evitar os riscos do subjetivismo, prefere-se levantar relatórios contábeis que representem acumulação de valores históricos, isto é, resultantes de transações, de preços de mercado objetivamente incorridos ou ocorridos em várias datas, numa mescla de moedas de poder aquisitivo variável.

O fato de se levantarem Balanços com base em preços históricos não significa que não se possam efetuar alguns ajustamentos, para apresentar à administração uma visão mais realística e atualizada da situação financeira e da rentabilidade da empresa, quando necessário. Na realidade, deve-se fazer isso.

 

Apêndice II – Análise de Demonstrações Contábeis: Introdução

ePub Criptografado

Uma das principais finalidades da Contabilidade é demonstrar periodicamente a situação patrimonial, financeira e de rentabilidade das empresas.

Essa demonstração é consolidada basicamente no Balanço Patrimonial e na Demonstração de Resultados.

Neste Apêndice, veremos como se analisam os aspectos fundamentais das referidas demonstrações. Fugiria aos objetivos deste livro um aprofundamento maior neste assunto, portanto serão dadas ao leitor algumas ideias básicas da análise das demonstrações contábeis.1

1a – Muito embora a análise das demonstrações contábeis de uma empresa forneça, normalmente, uma boa ideia de sua situação geral, é preciso esclarecer que podem existir vários aspectos da empresa não evidenciados por esta análise. Se, por exemplo, uma empresa, trabalhando com capacidade ociosa crônica de seus equipamentos, ainda consegue razoável rentabilidade, aquele fato poderá ficar encoberto numa simples análise de suas demonstrações; desde que tal fato seja descoberto, por meio de um estudo mais completo da empresa, a ociosidade poderá ser eliminada, com o consequente aumento da rentabilidade. Em virtude de fatos como este, um perfeito diagnóstico econômico e financeiro de uma empresa deverá incluir outras análises, além da de suas demonstrações contábeis.

 

Gabarito dos testes

ePub Criptografado

Capítulo 2

1. d; 2. b; 3. a; 4. c; 5. d

Capítulo 3

1. b; 2. a; 3. a; 4. a; 5. a

Capítulo 4

1. c; 2. c; 3. c; 4. b; 5. d

Capítulo 5

1. b; 2. d; 3. d; 4. d

Capítulo 6

1. c; 2. a; 3. a; 4. b; 5. d

Capítulo 7

1. b; 2. d; 3. a; 4. d; 5. c

Capítulo 8

1. c; 2. a; 3. d; 4. b; 5. d

Capítulo 9

a, c, e, f, h, i

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
ePub
Criptografado
Sim
SKU
BPE0000270242
ISBN
9788597021004
Tamanho do arquivo
6,9 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
ePub
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados