Comunicação Empresarial, 5ª edição

Visualizações: 29
Classificação: (0)

O livro Comunicação Empresarial é um verdadeiro manual didático da área da Comunicação com mais de dez anos de existência. Com ele, você ficará por dentro dos principais elementos do processo de comunicação na área organizacional._x000D_
O livro também traz para você as principais modalidades de linguagem existentes, o que ajudará a produzir textos com mais facilidade, que sejam coerentes, coesos e capazes de comunicar suas ideias de maneira completa e eficaz._x000D_
Comunicação Empresarial é um livro indicado para quem busca se aprimorar na arte de se comunicar com clareza e eficácia no mundo corporativo._x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_

11 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 Modelos de comunicação

ePub Criptografado

■ Conhecer o que é comunicação nas organizações.

■ Explicitar a importância da comunicação nas empresas.

■ Conscientizar o leitor sobre a necessidade de domínio dos conceitos do esquema da comunicação para, posteriormente, poder atuar com competência na área oral ou escrita das comunicações empresariais.

■ Mostrar ao leitor como se pode tirar proveito dos elementos do processo de comunicação, variando o foco sobre cada um deles, ou seja, explicitar como o conhecimento das funções da linguagem pode propiciar melhoria na produção textual oral e escrita.

■ Discutir com o leitor conceitos relevantes de comunicação organizacional.

1. Qual a importância da comunicação em sua vida? Que valor você dá para a comunicação com sua família, seus colegas, seus amigos?

2. Que entende por comunicação?

3. Você está desempregado e procura um emprego. Que tipo de comunicação utiliza para alcançar uma colocação?

 

Capítulo 2 Comunicações organizacionais

ePub Criptografado

■ Explicitar o que são comunicações organizacionais.

■ Reconhecer os vários estágios da comunicação pelos quais passaram as empresas nas últimas décadas.

■ Entender que comunicação é processo e que, portanto, todos os seus elementos devem ser considerados no ato de comunicação.

■ Habilitar o leitor para compreender as metáforas veiculadas nas mais diversas mensagens que ocorrem no interior das organizações.

■ Habilitar o leitor para compreender que a comunicação empresarial é fator indispensável para o sucesso de qualquer empresa.

1. Que você acha de as empresas fecharem-se à imprensa?

2. Que pensa de uma empresa considerar relevante conquistar o apoio da opinião pública?

3. Tornar público, via imprensa, o trabalho de uma empresa é uma prestação de contas à sociedade? Por quê?

4. Comente a frase: “Todos nós somos influenciados pela reputação de uma empresa quando escolhemos o que comprar.”

 

Capítulo 3 Comunicação externa e interna e estratégia de relações humanas

ePub Criptografado

■ Refletir sobre conceitos de comunicação empresarial e necessidade de clareza e transparência da comunicação.

■ Discutir com o leitor como a linguagem pode tornar a comunicação eficaz.

■ Desenvolver habilidades para a comunicação entre os empregados da empresa e mostrar como a comunicação interna é tão importante quanto a externa.

■ Desmistificar o silêncio. Aprender que todos podem comunicar-se dentro de uma empresa e que a comunicação de todos é importante para uma organização.

■ Mostrar que a comunicação é tornar comum uma ideia, um pensamento, uma informação. Não é necessário ser um papa-gramática para se comunicar com uma pessoa de grau hierárquico superior.

1. Por que será que o profissional de comunicação é visto dentro das empresas como alguém a ser chamado para apagar incêndio e não como alguém a participar de decisões ou dar pareceres que possam antecipar futuros problemas de imagem da organização?

2. Uma grande rede de supermercados comprou outra e está gerando grande preocupação dos consumidores. Você, comunicador profissional, não foi ouvido quando tomaram a decisão de compra, embora tivesse o que dizer. Como você acalmaria o público, que teme a falta de concorrência e a elevação dos preços? Como reagiria com relação a seus superiores, que não consultaram um especialista de comunicação antes de tomar a decisão de compra da outra rede de supermercados?

 

Capítulo 4 Língua e linguagem

ePub Criptografado

■ Conscientizar o leitor da existência de variadas modalidades de linguagem: elas são diferentes, não superiores uma à outra.

■ Conscientizar o leitor de que uma modalidade não é superior à outra: a língua balizada pela norma culta não é superior à língua balizada pela espontaneidade, a chamada língua coloquial.

■ Conscientizar o leitor de que a modalidade escrita segue normas gramaticais, mas não pode ser prisioneira delas.

■ Conscientizar o leitor de que, no uso do dia a dia, o importante é dominar uma modalidade apropriada à comunicação de nossas ideias.

■ Conscientizar o leitor de que o preconceito linguístico (aquele que exclui socialmente as pessoas porque elas utilizam modalidade linguística que não goza de prestígio) é tão grave quanto qualquer outro preconceito.

1. Em que situações o aprendente considera que seria adequado o uso de uma linguagem formal, gramatical?

2. Que tipo de regras o aprendente considera excessivo no uso da linguagem?

 

Capítulo 5 O texto escrito e o texto oral

ePub Criptografado

■ Proporcionar ao leitor informações sobre o uso da língua oral e da língua escrita.

■ Proporcionar ao leitor condições para eliminar o preconceito de superioridade de uma modalidade linguística sobre a outra.

■ Proporcionar ao leitor possibilidade de uma nova leitura do mundo em que o preconceito linguístico não tenha vez.

■ Proporcionar ao leitor instrumentos adequados para a utilização da modalidade escrita.

■ Proporcionar ao leitor um momento de reflexão sobre a modalidade oral na produção de conhecimento.

■ Proporcionar ao leitor um momento de reflexão sobre a modalidade escrita na produção de conhecimento.

1. No mundo atual, qual modalidade de língua (oral ou escrita) goza de maior prestígio? Por quê? Que considerações faz sobre esse fato?

2. O agricultor, ainda que analfabeto, no cultivo da terra produz conhecimento? O uso da modalidade oral faz seu conhecimento ser inferior ao conhecimento produzido por cientistas? Que diz da análise que o agricultor faz de clima e solo?

 

Capítulo 6 Coesão

ePub Criptografado

■ Mostrar como a coesão é fundamental na estruturação do pensamento.

■ Mostrar que a estruturação do pensamento se faz com o uso de certas palavras que permitem uma ideia relacionar-se com outra.

■ Evidenciar como a coesão é fundamental para a comunicação.

■ Treinar o leitor para uma observação apurada no uso sobretudo de conjunções e outras palavras que estabelecem coesão sintática.

■ Praticar com o leitor orações coordenadas e subordinadas, tendo em vista alcançar uma expressão estruturada capaz de transmitir informação compreensível.

1. Você normalmente se preocupa com a estrutura de seu pensamento? Preocupa-se se as ideias se relacionam umas com as outras?

2. Que significa coesão? Quando sabemos que uma coisa não combina com outra? Quando sabemos que entre uma ideia e outra não há relação, nexo sintático?

3. Você percebe quando uma pessoa fala frases soltas, que não se relacionam adequadamente, ou seja, a passagem de uma ideia para outra não se faz de forma harmoniosa?

 

Capítulo 7 Coerência

ePub Criptografado

■ Aprimorar a preocupação do leitor com a necessidade de coerência textual.

■ Discutir a relevância da coerência textual para conscientizar o leitor sobre a necessidade de produzir textos que tenham sentido.

■ Aprimorar a prática de expressões em que as ideias se relacionam harmoniosamente.

■ Praticar com o leitor a coerência textual, alertando-o sobre os perigos da incoerência.

■ Conscientizar o leitor de que coesão e coerência andam de mãos dadas.

1. Na vida, de uma pessoa que fala uma coisa e faz outra dizemos que é incoerente. Você poderia dar alguns exemplos de comportamento incoerente (na política, nos clubes de futebol, nas empresas)?

2. Que é um argumento incoerente?

3. Você poderia apresentar exemplos de texto incoerente?

4. Há argumentos que são aparentemente incoerentes, como em: “Jogamos na defesa para podermos atacar mais.” Comente essa frase.

5. Comente a frase: “Éramos 200 corredores ao todo; 50% desistiram no meio do caminho. E chegamos ao fim da corrida com 80 pessoas.”

 

Capítulo 8 Procedimentos argumentativos

ePub Criptografado

■ Explicitar como se dá a argumentação e informar que a própria língua dispõe de elementos que permitem a elaboração do discurso argumentativo.

■ Treinar o leitor no uso de operadores argumentativos e, dessa forma, aprimorar sua qualidade de leitura dos textos, bem como de elaboração de textos argumentativos.

■ Discutir a ideia de pressuposição e subentendidos como elementos constitutivos da argumentação.

■ Conscientizar o leitor de que não há discurso sem persuasão.

■ Refletir sobre o discurso persuasivo na sociedade, nas organizações, no quotidiano.

1. Você tem o costume de refletir sobre os argumentos de seus interlocutores, ou presta atenção nos argumentos das pessoas enquanto elas estão expondo suas ideias? Tem o costume de dar razão a elas quando estão certas, ou as rebate sempre?

2. Como é um argumento irrespondível para você?

3. Você presta atenção nos argumentos usados numa propaganda?

 

Capítulo 9 Informações implícitas

ePub Criptografado

■ Capacitar o leitor para a leitura de informações implícitas que compõem os textos escritos e orais.

■ Alertar o leitor para tirar proveito no texto oral e no texto escrito de implícitos verbais.

■ Conscientizar o leitor de que os subentendidos pertencem à subjetividade do autor e de que os pressupostos estão presentes no texto. Do primeiro o autor pode safar-se, afirmando que “não era bem isso que eu queria dizer”, mas do segundo não há como fugir da interpretação do leitor.

■ Ampliar a capacidade de observação do leitor para a focalização de implícitos verbais constantes do texto que lhe dão uma direção de interpretação.

■ Esclarecer que os implícitos verbais constituem também instrumentos argumentativos.

1. Você normalmente presta atenção nos implícitos verbais veiculados na comunicação oral e na escrita?

2. Ao observar um subentendido numa discussão, qual seu comportamento, sua reação?

3. O pressuposto verbal é um expediente comum tanto na comunicação oral, como na escrita. Eles são compostos por expressões como: continua, de novo, , ainda. Que providências toma para não interpretá-los erroneamente? Por exemplo: “Você está atrasada de novo!”

 

Capítulo 10 Condições de produção do texto

ePub Criptografado

■ Conscientizar o leitor de que o texto não é uma estrutura acabada, um produto.

■ Conscientizar o leitor de que o texto é produto parcial de nossa atividade comunicativa, que compreende processos, operações e estratégias que ocorrem na mente humana e são postos em ação em situações concretas de interação social.

■ Refletir com o leitor sobre a produção textual, que é uma atividade verbal, que está a serviço de objetivos sociais e, portanto, inserida em contextos mais complexos de atividades.

■ Refletir com o leitor sobre o fato de que o texto é uma atividade intencional do falante, em conformidade com as condições sob as quais o texto é produzido.

■ Conscientizar o leitor de que a produção textual é uma atividade interacional.

1. O que você entende por texto?

2. Em tecer, temos entrelaçamento de fios; podemos então dizer que no texto há entrelaçamento de ideias? Explicite esse fato, considerando que os fios precisam estar entrelaçados e não soltos.

 

Capítulo 11 Polifonia e intertextualidade

ePub Criptografado

■ Conscientizar o leitor de que um discurso é sempre uma retomada de outro e que a originalidade na linguagem não existe.

■ Explicitar para o leitor que um texto remete a outro, num processo contínuo de diálogo, de intertextualidade.

■ Capacitar o leitor a confrontar um texto com outro que lhe serviu de base para verificar alterações de sentido.

■ Desenvolver habilidades de leitura do leitor, mostrando-lhe como o processo de intertextualidade é relevante para a compreensão de um texto.

■ Desenvolver no leitor habilidades de produção de texto com base em outros textos.

1. Você se recorda de alguma letra de música que se parece com alguma outra que você já ouviu? Qual?

2. Ouça Imagine de John Lennon e Wonderful World de Louis Armstrong e diga qual a diferença que existe entre elas.

3. Que diferença há entre o discurso de Chaplin em O grande ditador e o discurso do líder Martin Luther King?

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
ePub
Criptografado
Sim
SKU
BPE0000270189
ISBN
9788597020496
Tamanho do arquivo
4 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
ePub
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados