Psicologia do Cotidiano

Visualizações: 158
Classificação: (0)

Renomado psicólogo, professor e autor, o dr. Cristiano Nabuco de Abreu promove, neste livro, quase que uma conversa com o leitor, em que aborda os mais diversos temas do dia a dia contemporâneo – como o uso da tecnologia, os relacionamentos, a criação dos filhos, entre outros –, analisados sob o ponto de vista da psicologia e embasados pelas mais recentes pesquisas na área.

FORMATOS DISPONíVEIS

eBook

Disponível no modelo assinatura da Minha Biblioteca

94 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

Capítulo 1 - Você Realmente Precisa Comprar Tudo isso ?

PDF Criptografado

1

VOCÊ REALMENTE PRECISA

COMPRAR TUDO ISSO?

Quem nunca passou pela experiência de comprar por impulso e depois ter de lidar com um tremendo arrependimento? É quase impossível achar quem nunca tenha cometido esse deslize, mas há um grupo de pessoas para o qual esse comportamento se tornou um verdadeiro pesadelo. Hoje, são contabilizados mais de 18 milhões de americanos que sofrem com esse problema (não há estatísticas brasileiras).

Atingindo cerca de 3% da população, a compra compulsiva, ou oniomania, pode levar famílias e suas contas bancárias à total devastação.

Talvez seja muito difícil lidar com o apelo do comércio para garantir que seus produtos sejam vendidos: folhetos, cartazes em shoppings, e-mails, televisão – sem falar nos canais de compras. Viramos uma sociedade em que comprar é sinônimo de recreação. Estamos sempre “dando uma olhada” nas vitrinas. Em alguns casos, porém, esse comportamento se torna incontrolável. E você? Como lida com isso?

 

Capítulo 2 - Você é uma Pessoa Multitarefa ?

PDF Criptografado

2

VOCÊ É UMA PESSOA

MULTITAREFA?

A necessidade de conciliar trabalho e outros afazeres tem aumentado de maneira expressiva. Todos parecem ter de ser hábeis em fazer tudo ao mesmo tempo e agora. Não é por acaso, portanto, que um artigo sobre multitarefa (ou multitask, em inglês) foi publicado recentemente na revista

Time. Bem, se você ainda não sabe, multitarefa é a habilidade de realizar várias coisas ao mesmo tempo. Provavelmente você já faz isso sem saber.

Em um estudo de 2009, Clifford Nass, pesquisador de Stanford, desafiou

262 estudantes universitários a completar experimentos que envolviam três coisas: realizar atividades, filtrar informações irrelevantes e usar a memória de trabalho. A expectativa era mostrar o quanto fazer várias coisas ao mesmo tempo poderia ser produtivo, entretanto, o resultado foi totalmente o oposto. As pessoas multitarefa foram péssimas nas três tarefas avaliadas.

Vários estudos indicam que realizar várias atividades ao mesmo tempo

 

Capítulo 3 - Redes Sociais Podem Arruinar seu Relacionamento

PDF Criptografado

3

REDES SOCIAIS

PODEM ARRUINAR SEU

RELACIONAMENTO

Pois é, talvez você pense que seja exagero, mas é exatamente o que vem acontecendo em várias partes do mundo.

De acordo com um artigo publicado no The Wall Street Journal sobre a experiência de advogados especializados em divórcio nos Estados Unidos,

80% dos casos recentes são decorrentes de problemas que começaram on-line, incluindo troca de e-mails, mensagens de texto e contatos frequentes via Facebook. Outra fonte aponta que, na França, apenas para citar outro exemplo, 50% dos casos tiveram origem nas redes sociais.

Especialistas afirmam que, ao reencontrarmos velhas paixões (muitas delas provavelmente da adolescência), antigas fantasias voltam à tona com força total. Carregadas de afetos e experiências não vividas, podem facilmente balançar nossas cabeças, sobretudo quando nossa vida afetiva não está lá muito boa. Dessa forma, muitas pessoas caem na tentação e

(re)iniciam um relacionamento dos “velhos tempos” . O resultado? Muitas acabam se apegando de verdade, colocando em risco as relações atuais.

 

Capítulo 4 - Quando Amar Virou uma Doença

PDF Criptografado

4

QUANDO AMAR VIROU

UMA DOENÇA

Quem nunca sofreu por amor? É fato que todos nós, sem exceção, já perdemos algumas noites de sono pensando em alguém. Se você for uma pessoa sortuda, talvez esse tipo de sofrimento tenha sido mais passageiro.

Mas, amores à parte, sabemos que nossos afetos mudam de proporção e de qualidade com o passar do tempo, pois refletem diferentes estágios de nosso amadurecimento.

Entretanto, existem pessoas nas quais esse processo de ligação afetiva não corre de forma tão tranquila. Ou seja, há quem apresente mais dificuldades, se assim podemos dizer, de experimentar fases equilibradas.

Certamente, enlouquecer de amor faz parte da vida de todos, mas ficar preso a um jeito “mais intenso” de gostar pode não ser tão adequado assim.

Não é tão raro vermos pessoas que sofrem demasiadamente com sua maneira de amar, mantendo-se em relacionamentos dolorosos e destrutivos por longos períodos, sem conseguir se desligar do(a) amado(a).

 

Capítulo 5 - Geração Millennials

PDF Criptografado

5

GERAÇÃO MILLENNIALS

É fato que o acesso à tecnologia tem produzido efeitos em todos os segmentos de nossa vida. Dizem alguns pesquisadores que a quantidade de informações que irá trafegar pela internet nos próximos anos será maior do que toda aquela já acumulada na história da humanidade. Essa avalanche de informações traz consigo inevitavelmente uma série de consequências.

Em algumas publicações da mídia, aborda-se a geração denominada millennials, jovens que nasceram entre 1980 e 2000, que são, na verdade, uma evolução das gerações baby boomers e X, pois tiveram, desde seu nascimento, algum tipo de contato com a tecnologia e a mídia virtual

(por isso, também são chamados de nativos digitais). Apenas nos Estados

Unidos, são cerca de 80 milhões de pessoas. No Brasil, de acordo com o

Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são quase 60 milhões de jovens adultos.

Os artigos descrevem várias características dessa nova geração, como, por exemplo, ser mais preguiçosa, se comparada às gerações anteriores.

Ou seja, menos ativa na busca de seus objetivos. Afirmam isso porque

 

Capítulo 6 - O que é Resiliência: (E Por que Ela é Importante)

PDF Criptografado

6

O QUE É RESILIÊNCIA?

(E POR QUE ELA É IMPORTANTE)

O termo resiliência refere-se – em seu significado original, na física – ao nível de resistência que um material pode apresentar a pressões e sua capacidade de retornar ao estado original sem danos ou ruptura. A psicologia pegou emprestada essa palavra, criando o termo resiliência psicológica, a fim de indicar como as pessoas respondem às frustrações diárias, em todos os níveis, e sua capacidade de recuperação emocional. Falando de maneira bem simples, quanto mais resiliente você for, mais bem preparado estará para lidar com as adversidades da vida.

Embora exista certa controvérsia a respeito dos indicadores de uma boa resiliência, não se acredita que ela seja resultante de um traço de caráter ou de personalidade. Na verdade, a melhor definição da palavra seria: o resultado de um processo de aprendizagens de vida. Portanto, você, assim como eu, está apto a desenvolvê-la.

O TREINAMENTO COMEÇA DESDE CEDO

 

Capítulo 7 - O que é Essa tal Felicidade

PDF Criptografado

7

O QUE É ESSA TAL

FELICIDADE?

Não é de hoje que a felicidade é perseguida por todos nós, sem exceção.

Você, leitor, por acaso também quer ser feliz? Saiba que, durante muito tempo, acreditou-se que a felicidade dependia dos desígnios dos deuses.

Essa concepção religiosa da felicidade esteve presente durante muitos séculos em várias culturas. Entretanto, no século IV a.C., Sócrates inaugurou uma concepção segundo a qual buscar a felicidade é uma tarefa de responsabilidade do próprio indivíduo.

A Revolução Francesa, por exemplo, também estabeleceu que o objetivo da sociedade deveria ser a obtenção da felicidade de seus cidadãos.

E nos tempos atuais, a felicidade é considerada um valor tão precioso que a Declaração de Independência dos Estados Unidos registra que “todo homem tem o direito inalienável à vida, à liberdade e à busca da felicidade”.

Para sanar qualquer dúvida, fui consultar o dicionário Aurélio e encontrei o seguinte: “s.f. Estado de perfeita satisfação íntima; ventura. /

 

Capítulo 8 - Você consegue ficar uma hora por dia longe da tecnologia ?

PDF Criptografado

8

VOCÊ CONSEGUE FICAR

UMA HORA POR DIA LONGE

DA TECNOLOGIA?

Vivemos uma realidade que, de fato, tem mudado de maneira significativa.

Um dos pontos centrais de toda essa transformação, sem dúvida, pode ser atribuído ao nosso acesso à tecnologia. Em uma época em que estar conectado virou algo corriqueiro – via computador em casa ou no trabalho, pelo laptop, smartphone ou tablet –, a tecnologia se tornou parte de nosso dia a dia. Quase tudo pode ser feito por meio desses equipamentos.

Você já deve ter percebido que o telefone celular que carregamos no bolso é, ao mesmo tempo, GPS, rede social, máquina fotográfica, filmadora, que ele armazena suas músicas, dá acesso à internet, envia mensagens, serve como despertador, etc. – ou seja, temos à disposição um verdadeiro portal pessoal. Entretanto, essa funcionalidade toda começa a nos trazer alguns problemas. Você já percebeu isso?

Veja só: segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o número de linhas celulares habilitadas no Brasil chegou a 263 milhões em 2013. Isso quer dizer que há mais linhas do que habitantes. E, por acaso, você acha que isso ocorre apenas aqui? Curiosamente, não. Em

 

Capítulo 9 - Roupas "Tamanho Zero": Porque as Pessoas Procuram um Corpo Irreal ?

PDF Criptografado

9

ROUPAS “TAMANHO ZERO”:

POR QUE AS PESSOAS

PROCURAM UM CORPO IRREAL?

Recentemente, a afirmação do presidente de uma famosa marca de roupas norte-americana (febre entre os adolescentes) foi bastante criticada nas redes sociais. De acordo com o executivo, a marca de roupas de sua empresa era feita para pessoas magras e bem-sucedidas. 

A reação – além de reclamações e pedidos de boicote à marca – foi uma série de ações feitas por alguns internautas: alguns distribuíram roupas da marca para os mendigos do bairro, enquanto outros passaram a questionar o ideal de beleza e sucesso.

Nos Estados Unidos e no Reino Unido, também ocorre algo semelhante a respeito do chamado tamanho zero, roupas com as menores medidas do mercado, normalmente usadas pelas esquálidas modelos de passarela.

Seguindo esses modelos de beleza, muitas pessoas procuram fazer de tudo para chegar a esse tamanho, de modo que o assunto, inclusive, foi destaque no jornal inglês The Guardian. Para você ter uma ideia, as medidas de uma pessoa que veste tamanho zero são equivalentes a 79 cm de busto, 56 cm de cintura e 81 cm de quadril.

 

Capítulo 10 - Aspectos Psicológicos das Manifestações de Rua

PDF Criptografado

10

ASPECTOS PSICOLÓGICOS

DAS MANIFESTAÇÕES DE RUA

Não é novidade para ninguém ouvir nova notícia a respeito de uma passeata que estaria novamente marcada para ocorrer em São Paulo, Rio de Janeiro ou qualquer outra cidade do País. São centenas ou milhares de pessoas participando de manifestações e, como sempre, enfrentando a polícia, reivindicando seus direitos com todas aquelas justificativas que conhecemos tão bem.

Dezenas de opiniões são discutidas à exaustão na mídia por jornalistas, cientistas, acadêmicos, advogados e políticos, no que diz respeito aos aspectos econômicos, filosóficos e, finalmente, às questões sociais que estariam justificando tais ações. No entanto, independentemente de você ser contra ou a favor, ninguém ainda abordou os aspectos psicológicos dessas manifestações.

É comum observar um desconhecido dando cobertura a outro, algum líder se destacando em meio à aglomeração, apenas para citar alguns exemplos. A multidão parece ganhar vida própria, o que provavelmente

 

Capítulo 11 - Estudo Associa uso Excessivo de Redes Sociais ao Narcisismo

PDF Criptografado

11

ESTUDO ASSOCIA O USO

EXCESSIVO DE REDES SOCIAIS

AO NARCISISMO

Uma pesquisa publicada no Computers in Human Behavior revelou que o uso excessivo de redes sociais, como Twitter e Facebook, revela traços de narcisismo. As pessoas que pontuaram mais em escalas que medem essa característica foram as mesmas que mais postavam ao longo do dia.

Se você ainda não sabe, narcisista é aquela pessoa que se julga grandiosa e tem necessidade excessiva de admiração e aprovação.

Quando se fala em aprovação, é evidente que sempre há um espaço entre como eu me vejo e como os outros me veem. Nesse sentido, para os pesquisadores, as redes sociais teriam o poder de atuar nesse segmento.

Explico: você já deve ter percebido que nas redes sociais há todo o tipo de postagens, digo, de pessoas. Há aquelas que ocasionalmente publicam alguma coisa, outras que usam as redes de maneira mais frequente e aquelas que compartilham absolutamente tudo o que fazem em sua vida, como, por exemplo, a foto do prato de comida que acabaram de receber no restaurante – e é destas últimas que estamos falando.

 

Capítulo 12 - Você é Viciado em Calorias ?

PDF Criptografado

12

VOCÊ É VICIADO

EM CALORIAS?

Pois é, a pergunta do título pode parecer bastante estranha, mas é o que indica uma nova pesquisa.

Saiba que os centros de prazer do cérebro podem ser afetados quando uma pessoa se alimenta de comidas excessivamente ricas em gorduras e calorias, e essas práticas podem levar a hábitos de alimentação descontrolados, contribuindo, inclusive, para o desenvolvimento de obesidade.

Uma nova pesquisa publicada no The American Journal of Clinical Nutrition revelou que consumir muitos carboidratos pode causar mais fome e estimular regiões do cérebro envolvidas com a sensação de recompensa, aumentando as chances de compulsões alimentares (que significa, caso você ainda não saiba, comer descontroladamente).

O estudo procurou saber como o padrão alimentar poderia modificar os centros de prazer do cérebro e os níveis de dopamina no organismo (a dopamina é um neurotransmissor liberado quando obtemos algum tipo de recompensa agradável).

 

Capítulo 13 - A Importância de Ter um Sonho

PDF Criptografado

13

A IMPORTÂNCIA DE TER

UM SONHO

Provavelmente, quase ninguém discordaria da afirmação de que viver não

é das tarefas mais fáceis.

Cada pessoa elege aquilo que considera razoável para que a busca de sua felicidade pessoal possa ocorrer; quer seja fazer a tão sonhada viagem, realizar aquele projeto da casa nova, mudar de emprego ou outra coisa.

Ao que tudo indica, porém, se quisermos prosperar de alguma maneira, necessitamos desenvolver algumas habilidades para manejar esse nosso cotidiano tão conturbado e, enfim, atingir nossas metas.

Aparentemente, alguns indivíduos são mais instrumentalizados que outros e conseguem extrair da vida mais satisfação e realização, sendo conhecidos como “sortudos”.

Outros, entretanto, são mais frustrados, amargurados e não hesitam em colocar nas prateleiras de sua existência as consequências de suas privações. Para esses, a vida aparenta não andar tanto como gostariam.

Assim, embora notemos as diferenças de temperamento que permitem a alguns apresentarem-se mais (ou menos) resilientes que outros, algumas questões merecem nossa atenção.

 

Capítulo 14 - O Uso da Internet como Fuga da Realidade

PDF Criptografado

14

O USO DA INTERNET

COMO FUGA DA REALIDADE

Muitas pessoas acreditam que usar a internet consiste em usufruir dos recursos tecnológicos que estão disponíveis por aí. Assim, aprendemos a navegar em razão de trabalho, busca de informações, procura por produtos desejados e, finalmente, acesso à rede social preferida.

Entretanto, nem sempre o uso da internet é saudável. Pesquisas indicam que usar a tecnologia e os computadores de forma patológica pode ser mais frequente do que se pensa. Assim, conforme o país, cerca de 40% das pessoas já estariam dependentes da internet, o que é uma marca bastante expressiva. Imagine então que, nesses casos, a cada 10 pessoas, quatro já estariam, sem saber, dependentes da tecnologia.

INTERNET COMO ANESTESIA PESSOAL

Dependendo do estado de humor dos internautas, o uso constante da internet pode ser nada mais que uma maneira de se “automedicar” emocionalmente e se distrair dos problemas pessoais.

Pode não parecer tão óbvio assim. Entretanto, à medida que experimentamos certas doses de sofrimento e de angústia, buscamos, sem perceber, atividades que nos distanciam das dificuldades cotidianas. Dessa forma, a internet se torna uma porta de fuga alternativa, permitindo que nos anestesiemos de nós mesmos e da realidade conflitante.

 

Capítulo 15 - Escrever pode Curar Feridas Físicas

PDF Criptografado

15

ESCREVER PODE CURAR

FERIDAS FÍSICAS

É fato que as experiências emocionais pelas quais passamos invariavelmente deixam suas marcas sobre nós. As boas rapidamente são absorvidas em forma de aprendizado, enquanto as más são de complexa absorção.

Semelhante ao nosso corpo físico, apenas tomamos consciência das funções quando elas falham ou deixam de operar corretamente. Por exemplo, somente prestamos atenção a nossos batimentos cardíacos quando sofrem alguma alteração; ou apenas nos lembramos de certa parte de nosso corpo quando sentimos alguma dor mais aguda naquela região. Assim, quando tudo segue bem, dificilmente temos clara consciência das coisas. Portanto, acabamos vivendo em um estado mais ou menos inconsciente até que um problema apareça e reclame por atenção.

Não é novidade para ninguém que falar a respeito de experiências difíceis pode ser uma ótima forma de aliviar o trauma e a dor emocional.

O que talvez você ainda não saiba é que pesquisas agora indicam que escrever também pode melhorar de forma expressiva a sua saúde física.

 

Capítulo 16 - Pessoas que se Arriscam Demais: Um Problema Moderno ?

PDF Criptografado

16

PESSOAS QUE SE

ARRISCAM DEMAIS:

UM PROBLEMA MODERNO?

É fato observamos hoje (e com relativa frequência) pessoas se engajando em comportamentos agressivos, condutas antissociais e, principalmente, arriscando-se em excesso. Não é tão raro encontrar alguém que faça coisas muito perigosas e, de maneira deliberada, aparenta não pensar muito nas consequências de seus atos.

Algumas dessas pessoas, se questionadas, responderão que não gostam de ter uma vida muito previsível e que, sem alguma “dose de adrenalina”, a vida seria bastante chata. Assim, sem muito pensar, bebem em demasia, usam drogas descontroladamente, adotam condutas temerosas ou não hesitam em comprar uma boa briga apenas para não ter de “levar desaforo para casa”.

Portanto, aparentemente, elas sabem o que lhes faz mal e, apesar disso, continuam a viver dessa maneira.

Viver a vida perigosamente já tem um nome em inglês, chama-se risk-taker. Indivíduos que exibem comportamentos impulsivos e se expõem a

 

Capítulo 17 - A Vida Moderna Está nos Consumindo ?

PDF Criptografado

17

A VIDA MODERNA ESTÁ

NOS CONSUMINDO?

Hoje eu escreverei este texto para você.

Aposto que nos últimos dias alguém lhe contou que não aguenta mais a vida. Que sente o tempo passar de maneira descontrolada e que, mal a semana começa, já chega a sexta-feira e, com ela, o fim de semana – mal aproveitado, diga-se de passagem.

Ao que tudo indica, é muito possível que não apenas seu amigo se sinta assim, mas também você, eu e todos nós; sentimos que a vida escorre pelas mãos.

É como se tivéssemos um sentimento de que alguma coisa está fora do lugar e, embora não saibamos direito ainda o que é, acabamos vivendo de uma maneira na qual nossa satisfação pessoal acaba passando longe, bem longe. Já me perguntei se nossos avós ou bisavós também teriam esse sentimento e, em meu caso, como nenhum deles é vivo, fico sem resposta, mas imagino que ouviria mais ou menos o seguinte: “não, meu filho, nós não vivíamos assim”.

Pois é, tentando não ser muito simplista, posso concluir que nossa modernidade – ou, se você preferir, “os dias de hoje” – contém alguma parcela nessa equação do desespero.

 

Capítulo 18 - O Preço de uma Ambição

PDF Criptografado

18

O PREÇO DE UMA AMBIÇÃO

Toda compreensão que objetive analisar nos dias de hoje qualquer aspecto relativo ao comportamento humano deve, obrigatoriamente, voltar no tempo e debruçar-se sobre as bases biológicas e evolutivas que tal conduta cumpria junto aos nossos antepassados.

AMBITIONE

Olhando no dicionário, a palavra “ambição” é proveniente do latim (ambitione) e se refere ao desejo de acumular riquezas, poder, glória ou até mesmo honras. Considerada como um desejo veemente de atingir algum estado de superação perante os demais, tal pretensão tem sido relatada ao longo de toda a história como a mola mestra que impulsionou tanto as pequenas quanto as grandes realizações.

Dessa maneira, a necessidade de ascender em relação aos demais cumpriu uma importante tarefa biológica ao elevar determinada pessoa

ao papel de liderança do grupo, conferindo-lhe status e privilégios diferenciados – também chamado macho (ou fêmea) alfa.

MACHO ALFA

Macho alfa (ou alpha) é uma expressão do ramo da zoologia usada para descrever um elemento de um grupo de animais que apresenta características dominantes, sendo o líder desse grupo. A expressão pode ser explicada pelo fato de alpha ser a primeira letra do alfabeto grego, significando que o elemento que tem essa designação é o primeiro, o mais importante.

 

Carregar mais


Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
MFPP000001946
ISBN
9788582713396
Tamanho do arquivo
19 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados