Diagnósticos Clínicos e Tratamento por Métodos Laboratoriais de Henry 21a ed.

Visualizações: 156
Classificação: (0)

Totalmente revista e atualizada, esta obra incorpora novas descobertas e aplicações em todos os seus 76 capítulos com o intuito de cumprir a missão de ser um livro-texto abrangente, ao mesmo tempo inovador e de leitura agradável. Apresentando os achados laboratoriais numa versão que seja a mais próxima possível da prática clínica real, como encontrado nas condições do trabalho clínico e diagnóstico diário, esta nova edição traz aspectos notáveis, que incluem: • Novas imagens e ilustrações totalmente coloridas, além de diversos gráficos e tabelas que auxiliam na busca por informações cruciais de cada capítulo. • Duas novas seções que tratam sobre hemostasia e trombose, bem como patologia clínica do câncer, a qual destaca o papel significativo do laboratório no diagnóstico e monitoramento das malignidades e seus tratamentos. • Oito novos capítulos que abordam de maneira minuciosa temas diversificados e essenciais de áreas como bioquímica clínica, microbiologia médica, patologia molecular e oncologia.

FORMATOS DISPONíVEIS

eBook

Disponível no modelo assinatura da Minha Biblioteca

6 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

8. Interpretação de resultados laboratoriais

PDF Criptografado

CAPÍTULO 8

Interpretação de resultados laboratoriais

Matthew R. Pincus MD PhD, Naif Z. Abraham Jr. MD PhD

Anemias

Anormalidades quantitativas de leucócitos

Distúrbios da coagulação

90

93

94

Anormalidades em bioquímica clínica:

  patologia bioquímica

Exemplos de casos clínicos com correlações

  clinicopatológicas

103

95

Referências bibliográficas

105

Interpretação e correlação de valores

  laboratoriais anormais

Considerações gerais

Princípios fundamentais da interpretação de valores

Anormalidades no perfil hematológico

Anormalidades eletrolíticas

PONTOS-CHAVE

• Na grande maioria dos casos, diagnósticos diferenciais acurados podem ser estabelecidos a partir de um estudo sistemático dos perfis laboratoriais de pacientes.

• Existem, basicamente, quatro tipos de anemia: anemia ferropriva, anemia de doenças crônicas, anemia hemolítica e anemia macrocítica/por deficiência nutricional. Elas podem ser prontamente diferenciadas entre si tanto pelo perfil hematológico como por exames laboratoriais simples.

 

15. Marcadores bioquímicos do metabolismo ósseo

PDF Criptografado

C A P Í T U L O 15

Marcadores bioquímicos do metabolismo ósseo

Katrin M. Klemm MD, Michael J. Klein MD

Metabolismo mineral e ósseo

Cálcio

Fósforo

Magnésio

Hormônios reguladores do metabolismo mineral

Distúrbios do metabolismo mineral

Hipercalcemia

Hipocalcemia

Hiperfosfatemia

Hipofosfatemia

Hipermagnesemia

Hipomagnesemia

PONTOS-CHAVE

• As concentrações plasmáticas de cálcio, fosfato e magnésio dependem do equilíbrio líquido entre deposição e reabsorção mineral ósseas, absorção intestinal e excreção renal. Os principais hormônios reguladores desses processos são o hormônio da paratireoide (PTH), a calcitonina e a

1,25-di-hidroxivitamina D.

• As causas mais comuns de hipercalcemia são o hiperparatireoidismo primário (níveis de PTH elevados) e os neoplasmas malignos (baixos níveis de PTH e, normalmente, altos níveis de peptídeo relacionado ao PTH). Tais condições são observadas em 80 a 90% de todos os pacientes com hipercalcemia.

 

22. Diagnóstico laboratorial de distúrbios gastrintestinais e pancreáticos

PDF Criptografado

C A P Í T U L O 22

Diagnóstico laboratorial de distúrbios gastrintestinais e pancreáticos

Martin H. Bluth MD PhD, Rosemarie E. Hardin MD, Scott Tenner MD, Michael E. Zenilman MD,

Gregory A. Threatte MD

Distúrbios gastrintestinais comuns 327

Distúrbios gástricos

Distúrbios pancreáticos

Distúrbios intestinais

327

328

331

Testes, métodos e aplicações clínicas comuns 337

Amilase (total sérica e urinária)

Lipase

Isoamilases

Gastrina

Pepsina e pepsinogênio

PONTOS-CHAVE

• O Helicobacter pylori é reconhecido como principal agente causador de úlceras gastrintestinais (GI) e gastrite.

São empregados testes sorológicos para triagem de H. pylori e testes respiratórios não invasivos ou biópsia endoscópica para confirmar sua erradicação após o tratamento.

• A amilase sérica é o analito de escolha para o diagnóstico da pancreatite aguda. Outros marcadores, como lipase, tripsinogênio

 

42. Visão geral do sistema imune e distúrbios imunológicos

PDF Criptografado

C A P Í T U L O 42

Visão geral do sistema imune e distúrbios imunológicos

Richard A. McPherson MD, Davis Massey MD PhD

Células linfoides

907

Células não linfoides

909

Linfócitos T

907

Linfócitos B

908

Células apresentadoras de antígeno

908

Células natural killer 909

Neutrófilos e eosinófilos

Basófilos e mastócitos

PONTOS-CHAVE

• O sistema imune é constituído pelos componentes celular e humoral, que defendem o corpo contra microrganismos invasores. A deficiência de fatores individuais do sistema imune pode tornar um indivíduo suscetível a diferentes infecções.

• As células linfoides do sistema imune são as células T, que atacam diretamente os antígenos estranhos, e as células B, sintetizadoras de imunoglobulinas que se combinam a tais antígenos. As células apresentadoras de antígeno são cruciais para a comunicação célula-célula que direciona as respostas imunes.

• Os mecanismos pelos quais os linfócitos se diferenciam em células T e B envolvem o rearranjo de genes codificadores do receptor de antígeno da célula T, e dos genes das imunoglobulinas, respectivamente.

 

65. Introdução à patologia molecular

PDF Criptografado

C A P Í T U L O 65

Introdução à patologia molecular

Elizabeth R. Unger MD PhD, Matthew R. Pincus MD PhD

A revolução na biologia molecular e seu 1391

  impacto na prática da patologia

Discussão da patologia molecular diagnóstica 1391

Implicações do diagnóstico molecular sobre 1392

  a prática da patologia e medicina

Análise de dados 1392

Garantia da qualidade 1393

Algumas advertências 1393

Referências bibliográficas 1393

Redefinição da doença 1392

Uso da biologia molecular no tratamento da 1392

  doença

PONTOS-CHAVE

• A revolução ocorrida na biologia molecular exerceu um profundo impacto no campo da patologia clínica

(medicina diagnóstica).

• Técnicas novas, incluindo a reação em cadeia da polimerase

(PCR) e outros métodos de amplificação e hibridização, são capazes de detectar ínfimas quantidades de DNA em tecidos e líquidos corporais.

• Como consequência, torna-se possível detectar certos estados doentios, entre os quais o câncer.

 

71. Diagnóstico molecular de neoplasias hematopoéticas

PDF Criptografado

C A P Í T U L O 71

Diagnóstico molecular de neoplasias hematopoéticas

David S. Viswanatha MD FRCPC, Richard S. Larson MD PhD

Introdução: papel do diagnóstico molecular

   clínico dos cânceres hematológicos

1471

Diagnóstico molecular das leucemias

1471

1471

Conceito de fusão gênica na leucemia e a base

   da análise da reação em cadeia da polimerase com transcriptase reversa

Leucemia mieloide crônica e leucemia

1472

   linfoblástica aguda Ph+: anormalidade

  t(9;22)/BCR–ABL1

Leucemias mieloides agudas

1474

Leucemias linfoblásticas agudas

1477

Impacto contínuo da caracterização molecular 

1480

   dos tumores hematopoéticos: FIP1L1–PDGFRA e

   distúrbios de eosinofilia primária; mutação do gene

  JAK2 e distúrbios mieloproliferativos crônicos

Diagnóstico molecular do linfoma não Hodgkin

Fundamento da análise genética molecular

   nos distúrbios linfoides

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000269944
ISBN
9788520451854
Tamanho do arquivo
260 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados