Assistência Respiratória Neonatal: Abordagem Prática

Visualizações: 43
Classificação: (0)

Assistência Respiratória Neonatal: Abordagem Prática abrange as principais doenças respiratórias que afetam pacientes neonatais e pediátricos, e discute os procedimentos mais utilizados na rotina do terapeuta respiratório nas unidades especializadas e os tipos de equipamentos apropriados para tratar cada patologia. Em um prático formato de bolso, totalmente colorido e com mais de 100 tabelas, fotos e ilustrações, este é um guia indispensável no dia a dia de estudantes, professores e profissionais das áreas de pneumologia e terapia intensiva neonatal e pediátrica. Um aliado para estudos, revisões de conceitos e aperfeiçoamento nos cuidados dessa população de pacientes.

10 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1. Síndrome da angústia respiratória aguda

PDF Criptografado

1

Colaboradora   1

CAPÍTULO

Síndrome da angústia respiratória aguda

CONTEÚDO

DEFINIÇÃO

• Definição de lesão pulmonar aguda/ síndrome da angústia respiratória aguda

(LPA/SARA)

• Discussão sobre os indivíduos afetados por

LPA/SARA

DESCRIÇÃO

• Descrição da apresentação clínica de LPA/

SARA

• Descrição da etiologia de LPA/SARA

DIFERENCIAÇÃO

• Diferenciação entre LPA/SARA e insuficiência cardíaca congestiva (ICC)

• Diferenciação das fases de LPA/SARA

• Diferenciação das fases ilustradas nessa revisão de caso clínico

PESQUISAS

• Pesquisas relevantes sobre LPA/SARA

TRATAMENTO

• Opções terapêuticas no cuidado de pacientes com LPA/SARA

• Papel desempenhado pelo terapeuta respiratório no tratamento de LPA/SARA

PALAVRAS-CHAVE

Administração de heliox

Estratégia de proteção dos pulmões

Lesão pulmonar aguda (LPA)

Manobra de recrutamento

 

2. Síndrome da angústia respiratória do recém-nascido

PDF Criptografado

2

Colaboradora   37

CAPÍTULO

Síndrome da angústia respiratória do recém-nascido

Jacqueline Haymon Smith, BS, RRT-NPS

CONTEÚDO

DEFINIÇÃO

Prematuridade

• Definição de síndrome da angústia respiratória do recém-nascido (SARRN)

Pós-maturidade

• Definição de taquipneia transitória do recémnascido (TTR)

• Definição de síndrome de aspiração de mecônio (SAM)

• Definição de hérnia diafragmática congênita

(HDC)

• Definição de hipertensão pulmonar persistente do recém-nascido (HPPR)

• Definição de terapia de reposição de surfactante (TRS)

DESCRIÇÃO

• Descrição da apresentação clínica da SARRN

• Descrição da etiologia da SARRN

• Discussão sobre os indivíduos afetados pela SARRN

• Descrição do benefício da terapia de reposição do surfactante em bebês prétermos

DIFERENCIAÇÃO

• Pneumonia neonatal por Streptococcus do grupo B

• Doença neuromuscular

 

3. Asma

PDF Criptografado

3

Colaboradora   55

CAPÍTULO

Asma

CONTEÚDO

DEFINIÇÃO

• Definição de asma

• Definição de exacerbação grave da asma

• Discussão sobre os indivíduos afetados pela asma

DESCRIÇÃO

• Descrição da apresentação clínica da asma

• Descrição da diferença entre asma e exacerbação grave de asma

• Descrição da gravidade da asma, de acordo com as diretrizes internacionais

DIFERENCIAÇÃO

• Diferenciação entre asma e outros distúrbios

PESQUISAS

• Pesquisas relevantes sobre a asma

TRATAMENTO

• Opções terapêuticas no cuidado de pacientes asmáticos

• Papel desempenhado pelo terapeuta respiratório no tratamento de pacientes asmáticos

PALAVRAS-CHAVE

Anticolinérgicos

Asma

Broncodilatadores

Cetamina

Corticosteroides

Entubação endotraqueal

Estado asmático

Gasometria arterial

Heliox

Sulfato de magnésio

Via aérea artificial

 

4. Doença pulmonar crônica do recém-nascido

PDF Criptografado

4

Colaboradora   87

CAPÍTULO

Doença pulmonar crônica do recém-nascido

CONTEÚDO

DEFINIÇÃO

• Definição de doença pulmonar crônica do recém-nascido

• Indivíduos afetados pela doença pulmonar crônica do recém-nascido

DESCRIÇÃO

• Descrição da apresentação clínica da doença pulmonar crônica do recém-nascido

• Descrição dos diferentes estágios da doença pulmonar crônica do recém-nascido

DIFERENCIAÇÃO

• Diferenciação entre doença pulmonar crônica do recém-nascido e outros distúrbios

PESQUISAS

• Pesquisas relevantes sobre a doença pulmonar crônica do recém-nascido

TRATAMENTO

• Opções terapêuticas no cuidado da doença pulmonar crônica dos pacientes recém-nascidos

• Papel desempenhado pelo terapeuta respiratório no tratamento da doença pulmonar crônica dos pacientes recém-nascidos

PALAVRAS-CHAVE

Broncodilatador

Doença pulmonar crônica

Doença pulmonar crônica do recém-nascido

 

5. Fibrose cística

PDF Criptografado

5

Colaboradora   103

CAPÍTULO

Fibrose cística

CONTEÚDO

DEFINIÇÃO

• Definição de fibrose cística (FC)

• Indivíduos afetados pela FC

DESCRIÇÃO

• Descrição da apresentação clínica pulmonar de FC

• Descrição da apresentação clínica não pulmonar de FC

DIFERENCIAÇÃO

• Diferenciação entre FC e outros distúrbios

PESQUISAS

• Pesquisas relevantes sobre FC

TRATAMENTO

• Opções terapêuticas no cuidado de pacientes com FC

• Papel desempenhado pelo terapeuta respiratório no tratamento de pacientes com FC

PALAVRAS-CHAVE

Broncodilatador

Corticosteroides

Doença pulmonar crônica

Doença pulmonar obstrutiva crônica

Fibrose cística (FC)

Oxigenoterapia

Terapia com nebulizador

104   Capítulo 5  Fibrose cística

INTRODUÇÃO

Embora este capítulo contenha uma discussão geral sobre fibrose cística (FC), seus principais pontos enfatizarão as crianças observadas na unidade de pediatria geral ou aquelas vistas nas unidades de terapia intensiva pediátrica.

 

6. Doenças inflamatórias das vias aéreas superiores

PDF Criptografado

6

Colaboradora   119

CAPÍTULO

Doenças inflamatórias das vias aéreas superiores

CONTEÚDO

DEFINIÇÃO

• Definição de crupe

• Definição de epiglotite

DESCRIÇÃO

• Descrição da apresentação clínica do crupe

• Descrição da apresentação clínica da epiglotite

DIFERENCIAÇÃO

• Obstrução por corpo estranho

• Bronquiolite

PESQUISAS

• Pesquisas relevantes sobre crupe e epiglotite

TRATAMENTO

• Opções terapêuticas para pacientes com crupe

• Opções terapêuticas para pacientes com epiglotite

• Papel desempenhado pelo terapeuta respiratório no tratamento de pacientes com doenças inflamatórias das vias aéreas

PALAVRAS-CHAVE

Budesonida (Pulmicort)

Corticosteroides

Crupe

Dexametasona

Edema laríngeo

Epiglotite

Epinefrina racêmica nebulizada

Tenda de nebulização fria

Vacina contra o Haemophilus influenzae do tipo B

Vírus sincicial respiratório (VSR)

 

7. Bronquiolite

PDF Criptografado

7

Colaboradora   133

CAPÍTULO

Bronquiolite

CONTEÚDO

DEFINIÇÃO

• Definição de bronquiolite

• Definição do vírus sincicial respiratório (VSR)

DESCRIÇÃO

• Descrição da apresentação clínica da bronquiolite

• Descrição dos indivíduos afetados por bronquiolite causada pelo VSR

DIFERENCIAÇÃO

• Asma

• Traqueíte bacteriana

• Crupe

PESQUISAS

• Pesquisas relevantes sobre a bronquiolite

• Pesquisas relevantes sobre o VSR

TRATAMENTO

• Opções terapêuticas para pacientes com bronquiolite

• Opções terapêuticas para pacientes com o VSR

• Papel desempenhado pelo terapeuta respiratório no tratamento de pacientes com bronquiolite pelo VSR

PALAVRAS-CHAVE

Bacteremia

Broncodilatador

Bronquiolite

Gerador de aerossol de pequenas partículas

Meningite

Ribavirina

Synagis

Vírus sincicial respiratório (VSR)

134   Capítulo 7  Bronquiolite

 

8. Síndromes do escape aéreo

PDF Criptografado

8

Colaboradora   149

CAPÍTULO

Síndromes do escape aéreo

CONTEÚDO

DEFINIÇÃO

• Definição das seguintes lesões de escape de ar:

Enfisema pulmonar intersticial (EPI)

Pneumomediastino

Pneumopericárdio

Pneumotórax

DESCRIÇÃO

• Descrição da apresentação clínica das seguintes lesões de escape de ar:

EPI

Pneumomediastino

Pneumopericárdio

Pneumotórax

DIFERENCIAÇÃO

• Diferenciação entre derrame pleural e outros distúrbios

PESQUISAS

• Pesquisas relevantes sobre estratégias terapêuticas para a síndrome do escape aéreo

TRATAMENTO

• Opções terapêuticas para pacientes com síndrome do escape aéreo

PALAVRAS-CHAVE

Barotrauma

Enfisema pulmonar intersticial (EPI)

Pneumotórax de tensão

Pneumotórax espontâneo

Síndrome do escape aéreo

Tamponamento cardíaco

Transiluminação

150   Capítulo 8  Síndromes do escape aéreo

INTRODUÇÃO

 

9. Cardiopatias congênitas

PDF Criptografado

9

Colaboradora   187

CAPÍTULO

Cardiopatias congênitas

CONTEÚDO

DEFINIÇÃO

• Definição de quatro cardiopatias cianóticas comuns:

Tetralogia de Fallot

Transposição dos grandes vasos (TGV)

Atresia tricúspide

Drenagem anômala total das veias pulmonares (DATVP)

• Definição de quatro cardiopatias não cianóticas comuns:

Defeito do septo atrial (DSA)

Defeito do septo ventricular (DSV)

Persistência do ducto arterioso (PDA)

Coarctação da aorta

DESCRIÇÃO

• Descrição dos sintomas de cardiopatias cianóticas comuns:

Tetralogia de Fallot

TGV

Atresia tricúspide

DATVP

• Descrição dos sintomas de cardiopatias não cianóticas comuns:

DSA

DSV

PDA

Coarctação da aorta

DIFERENCIAÇÃO

• Cardiopatia adquirida

• Insuficiência cardíaca congestiva

PESQUISAS

• Pesquisas relevantes sobre estratégias terapêuticas para pacientes com lesões cardíacas

 

10. Doenças neuromusculares

PDF Criptografado

10

Colaboradora   219

CAPÍTULO

Doenças neuromusculares

CONTEÚDO

DEFINIÇÃO

• Atrofia muscular espinal (AME)

• Distrofia muscular de Duchenne (DMD)

DESCRIÇÃO

• AME

• DMD

DIFERENCIAÇÃO

• Condição relacionada com a atrofia muscular espinal

• Distrofia muscular congênita

PESQUISAS

• Pesquisas relevantes sobre os distúrbios neuromusculares mais comuns que afetam crianças pequenas

TRATAMENTO

• Opções terapêuticas para pacientes com distúrbios neuromusculares

PALAVRAS-CHAVE

Atrofia muscular espinal (AME)

Distrofia muscular de Duchenne (DMD)

Falência respiratória

Ventilação mecânica

Ventilação não invasiva

220   Capítulo 10  Doenças neuromusculares

INTRODUÇÃO

Há um número significativo de doenças neuromusculares que afetam crianças; entretanto, este guia neonatal e pediátrico destaca as duas condições que mais frequentemente acometem crianças pequenas e adolescentes. Enquanto pesquisava sobre esse assunto, ocorreu-me que muitos terapeutas respiratórios têm exposição limitada a pacientes diagnosticados com atrofia muscular espinal (AME) ou distrofia muscular de Duchenne (DMD), a menos que tenham trabalhado em ambiente de reabilitação. Como muitos terapeutas respiratórios não tiveram essa oportunidade, em minha opinião, era impressionante perceber quanto esses pacientes precisam de cuidados. A literatura especializada revela a existência de uma série de distúrbios neuromusculares que afetam crianças e adultos. Na maioria dos casos, as crianças recebem os cuidados em casa; assim, quando houver necessidade de atendimento hospitalar para esse tipo de paciente, ele será fornecido em estabelecimentos de reabilitação para tratamento a longo prazo, especializados no cuidado de crianças com problemas crônicos. Os estabelecimentos têm o benefício de proporcionar cuidados bem coordenados provenientes de uma variedade de disciplinas. Isso não quer dizer que os estabelecimentos de terapia intensiva não tenham essa capacidade, pois esse tipo de cuidado pode fornecer e frequentemente fornece atenção integrada; no entanto, os cuidados críticos carecem de tempo. Os estabelecimentos de atenção prolongada são, de longe, o melhor ambiente para a manutenção dos cuidados integrados. Saliento isso porque, como terapeuta respiratório, tenho observado essa coordenação em primeira mão. Em minha opinião, a coordenação dos planos de cuidados, acompanhada por orientação da família, é a marca dessas instituições.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000269891
ISBN
9788520449721
Tamanho do arquivo
17 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados