A Pelve Feminina e o Parto: Compreendendo a Importância do Movimento Pélvico Durante o Trabalho de Parto

Visualizações: 159
Classificação: (0)

Resultado da experiência de duas consagradas especialistas em movimento corporal, esta obra foi escrita com o objetivo de demonstrar que o conhecimento da própria anatomia e o discernimento de suas sensações permitem à mulher uma participação mais ativa no trabalho de parto, otimizando, assim, esse processo. Para tanto, as autoras: • propõem exercícios e posturas que possibilitam à gestante palpar e reconhecer a pelve em seu próprio corpo; • apresentam uma visão dinâmica da pelve, construída a partir do intercâmbio de seus conhecimentos com a experiência de centenas de obstetras com quem trabalham há cerca de duas décadas; • utilizam ilustrações de alta qualidade, elaboradas a partir de um modelo tridimensional; • desmistificam a imagem que se tem da pelve, a qual desempenha uma função crucial no nascimento. A Pelve Feminina e o Parto pretende, sobretudo, ser um guia à mulher que irá dar à luz, com o intuito de aumentar sua consciência corporal, proporcionando-lhe mais confiança para o momento do parto. Apresenta também uma maneira nova de entender e abordar o acompanhamento do parto, com o objetivo de auxiliar todos os profissionais ligados à área da obstetrícia a compreender com precisão as transformações da pelve, as posições assumidas pelas gestantes e suas consequências para a passagem do bebê.

FORMATOS DISPONíVEIS

eBook

Disponível no modelo assinatura da Minha Biblioteca

8 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1. O que é a pelve?

PDF Criptografado

1

O que é a pelve?

Esta descrição da pelve não é completa, mas objetiva. Ela tem como propósito compreender seus movimentos e alterações da forma durante o parto. Nesse dia, a pelve da mulher é tocada, mobilizada, empurrada e tracionada por algumas de suas partes externas, importantes pontos de referência para se conhecer: locais pelos quais é possível influenciar a forma da pelve. No entanto, a pelve também é atravessada pelo feto em certas partes internas, as quais também precisam ser conhecidas: esses locais mudam de forma para se adaptar. A maioria deles não pode ser tocada.

16 A forma geral da pelve - 17 Como imaginamos a pelve

18 A que se assemelha o osso ilíaco? - 19 A crista ilíaca

20 A parte anterior e a parte posterior do osso ilíaco - 21 Na parte posterior do osso ilíaco: a espinha isquiática

22 Na parte inferior do osso ilíaco: o ísquio - 23 O ísquio e a crista ilíaca fazem parte do osso ilíaco

24 O ramo isquiopúbico - 25 Na região anterior e inferior dos dois ossos ilíacos: o arco púbico

 

2. Algumas palavras-chave para ajudar na compreensão

PDF Criptografado

2

Algumas palavras­

‑chave para ajudar na compreensão

44 Pelve menor, pelve maior - 45 Estreito superior

46 Estreito médio - 47 Estreito inferior

48 Os três estreitos - 49 A cavidade pélvica

50 A cabeça fetal “roda” na pelve menor - 51 Algumas definições

43

chapitre 2.indd 43

13/5/13 12:17 PM

Pelve

menor, pelve maior

A pelve interna apresenta duas partes que parecem superpostas uma sobre a outra. Existe a pelve maior, formada sobretudo pelas asas dos ilíacos. Ela é larga e aberta anteriormente e contém as vísceras inferiores do abdome.

E existe a pelve menor, formada pelo sacro e pelas metades inferiores dos ossos ilíacos. Ela é aproximadamente duas vezes menor que a pelve maior.

Ela é uma estrutura óssea mais fechada e contém as vísceras da pelve menor.

© B. Calais-Germain

No momento do parto, o feto atravessa a pelve menor.

+

Durante a gestação, o feto que cresce repousa, inferiormente, sobre a pelve maior. Ele não vai até a pelve menor.

 

3. Como a pelve se move?

PDF Criptografado

3

Como a pelve se move?

Os movimentos intrínsecos

54 Elementos de metodologia para descrever os movimentos da pelve

55 Movimentos intrínsecos e extrínsecos

56 Os movimentos intrínsecos sagitais entre os ossos da pelve

58 A nutação do sacro ou nutação sacral

60 A nutação do ilíaco ou nutação ilíaca

62 A contranutação do sacro ou contranutação sacral

64 A contranutação do ilíaco ou contranutação ilíaca

66 Os movimentos intrínsecos da pelve nos planos frontal e transversal

67 Introdução

68 Movimentos no plano frontal: abdução do ilíaco

69 Movimentos no plano frontal: adução do ilíaco

70 Movimentos no plano transversal: rotação medial do ilíaco

71 Movimentos no plano transversal: rotação lateral do ilíaco

72 Os movimentos intrínsecos da pelve no plano combinado frontotransversal

73 Introdução

74 Movimentos combinados no plano frontotransversal: supinação do ilíaco

75 Movimentos combinados no plano frontotransversal: pronação do ilíaco

 

4. Como são os movimentos em torno da pelve?

PDF Criptografado

4

Como são os movimentos em torno da pelve?

Os movimentos extrínsecos

Este capítulo observa as mobilidades da pelve em relação às regiões que a circundam:

• a coluna lombar, acima;

• os fêmures, abaixo.

80 A pelve se move com a coluna lombar

81 A partir do quadril

82 Os movimentos da pelve para a frente ou para trás: anteversão, retroversão

83 Os movimentos do fêmur para a frente ou para trás: flexão, extensão

84 Os movimentos frontais da pelve sobre os quadris: inclinações medial e lateral

85 Os movimentos frontais do fêmur: abdução, adução

86 Os movimentos transversais da pelve sobre os quadris: rotações medial e lateral

87 As rotações do fêmur

88 A flexão do quadril: método de observação/codificação

89 As “armadilhas” na interpretação das rotações do quadril em flexão

79

chapitre 4.indd 79

13/5/13 12:34 PM

A pelve se move com a coluna

lombar

Entre o sacro e a vértebra lombar L5, os movimentos principais ocorrem para trás: a vértebra L5 pode mover-se em extensão sobre o platô sacral ou o sacro pode inclinar-se elevando o cóccix para trás (o que se assemelha a uma nutação).

 

5. A pelve muda de forma durante o trabalho de parto

PDF Criptografado

5

A pelve muda de forma durante o trabalho de parto

Como? Por quê?

Após descrever os movimentos da pelve, este capítulo, o mais complexo do livro, explica o que os provoca. É possível praticar os movimentos da pelve sem ler o texto, que se dirige particularmente às pessoas que desejam aprofundar o estudo de maneira a compreender sua ação.

92 A pelve “tracionada” durante o parto

93 O que pode tracionar a pelve

94 A pelve tracionada a partir da coluna

95 A pelve tracionada pelos músculos das costas

96 Abdução do quadril = adução ilíaca

97 Adução do quadril = abdução ilíaca

98 Rotação medial dos fêmures e do ilíaco

99 Rotação lateral dos fêmures e do ilíaco

100 Flexão/rotação medial do fêmur = pronação do ilíaco

101 Flexão/rotação lateral do fêmur = supinação do ilíaco

102 Flexão do quadril e nutação ilíaca

103 Extensão do quadril = contranutação ilíaca

104 A pelve “que se apoia” durante o parto

 

6. Análise das principais posições de parto

PDF Criptografado

6

Análise das principais posições de parto

116 Introdução

117 Parâmetros de observação das posições

118 Posições com a gestante deitada de costas

119 Apresentação das posições com a gestante deitada de costas - 120 Com uma pequena flexão dos fêmures

121 Posição semissentada - 122 Com grande flexão e rotação lateral dos fêmures

123 Com grande flexão e rotação medial dos fêmures

124 Posições com a gestante deitada de lado

125 Apresentação das posições com a gestante deitada de lado - 126 Com uma pequena flexão dos fêmures

127 Com assimetria dos membros inferiores

130 Posições com a gestante sentada

131 Sobre a parte anterior ou posterior dos ísquios - 132 Sobre um assento baixo - 133 Sobre uma bola de ginástica

134 Posições com a gestante apoiada sobre os joelhos e os braços (com apoio à frente)

135 Com as pernas paralelas e simétricas - 136 Com rotação medial/lateral dos fêmures

137 Com assimetria dos fêmures em flexão/extensão

 

7. A pelve se move e se transforma

PDF Criptografado

7

A pelve se move e se transforma

Este capítulo observa os movimentos mais comuns que uma mulher pode executar com sua pelve, bem como as consequências sobre a progressão do feto. O texto é objeto de um material complementar, sob a forma de cadernos, utilizado pela autora em seus cursos, e detalha a metodologia utilizada pelos profissionais (ver p. 176).

150 Movimentos de pequenas amplitudes

151 A pelve faz movimento de báscula sobre as cabeças dos fêmures

152 A pelve realiza translação para os lados, para a frente, para trás e em círculo

153 A pelve realiza báscula e translação ao mesmo tempo

154 Movimentos de grandes amplitudes

155 Básculas de grandes amplitudes

156 Translações de grandes amplitudes

157 As assimetrias a partir das pernas

149

chapitre 7.indd 149

13/5/13 12:48 PM

A pelve se move e se transforma

© B. Calais-Germain

Movimentos de pequenas amplitudes

150

chapitre 7.indd 150

 

8. As três principais posições de mobilidade da pelve

PDF Criptografado

8

As três principais posições de mobilidade da pelve

160 Apresentação

162 Posição em pé

166 Posição sentada sobre uma bola de ginástica

170 Posição com a gestante de joelhos/em quatro apoios

159

chapitre 8.indd 159

13/5/13 12:50 PM

Apresentação

Este capítulo é dedicado a você que está prestes a dar

à luz, que deseja conhecer melhor o seu corpo nesse momento único da vida e que deseja acompanhar o nascimento de seu filho. Nós tentamos tornar o texto menos técnico, com duas intenções:

• colocar à sua disposição ideias e ferramentas para o momento do parto;

• possibilitar a utilização dessas ideias durante a gestação, na sua vida cotidiana e em sua preparação para o parto.

Por que as “três posições principais”?

Todas as posições que foram analisadas no Capítulo 6 servirão para aliviar a dor e facilitar a passagem do feto pelo canal ósseo interno da pelve até a sua chegada ao mundo.

Entre todas essas posições, três foram especialmente escolhidas. Elas são provavelmente as que oferecem mais possibilidades para a prática antes do parto.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000269894
ISBN
9788520449936
Tamanho do arquivo
170 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados