Energia, Recursos Naturais e a Prática do Desenvolvimento Sustentável 2a ed.

Visualizações: 95
Classificação: (0)

A Coleção Ambiental, coordenada por Arlindo Philippi Jr, reúne resultados de estudos, pesquisas e experiências de professores, pesquisadores e profissionais com reconhecida e expressiva atuação na área ambiental, oriundos de conceituadas instituições de ensino e pesquisa, caracterizando-se pelo tratamento multi e interdisciplinar que esta área do conhecimento requer. As obras contribuem tanto para a disseminação do conhecimento em bases cientificamente sólidas e conectadas às intervenções reais da sociedade quanto para a ampliação das reflexões e dos debates sobre questões sociais, econômicas, políticas e ambientais, fundamentais para a formação, qualificação e capacitação de profissionais. Na nova edição (revisada e atualizada) deste livro, Energia, Recursos Naturais e a Prática do Desenvolvimento Sustentável, a abordagem da integração da energia com temas ligados aos recursos naturais e ao desenvolvimento sustentável é realizada por meio da discussão e análise de questões como o elo entre a energia, a infraestrutura e a sustentabilidade; a energia no contexto global de infraestrutura; os recursos naturais, a matriz energética e as bases para um planejamento energético voltado ao desenvolvimento sustentável. Assim, a obra torna-se imprescindível não apenas aos especialistas da área da engenharia, mas também a profissionais como administradores, arquitetos, economistas, sociólogos, biólogos, advogados, entre outros, além de todo o público interessado nesta questão ampla, atual e importante.

10 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1. Desafios do Desenvolvimento Sustentável

PDF Criptografado

Desafios do

Desenvolvimento

Sustentável

1

INTRODUÇÃO

A busca de um modelo de desenvolvimento sustentável e de sua con­ sequente implantação já ocorre há algumas décadas, alicerçada na visão crítica da organização da sociedade humana e impulsionada pelos diversos problemas de caráter ambiental e social, tais como o aquecimento global, a ocorrência de grandes desastres ecológicos, a existência de grandes popu­ lações que vivem em condições de profunda pobreza e a má distribuição da riqueza natural e humana.

Um resultado importante dessa discussão é a crescente conscientiza­

ção sobre as significantes interferências que sistemas humanos impõem aos sistemas naturais, sobre o desequilíbrio ambiental resultante dessas interferências e sobre os impactos irreversíveis que tal desequilíbrio pode ter sobre os referidos sistemas humanos e naturais.

Nesse contexto, o modelo do desenvolvimento sustentável deve ser capaz não só de contribuir para a superação dos atuais problemas, mas também de garantir a própria vida, por meio da proteção e manutenção dos sistemas naturais que a tornam possível. Esses objetivos implicam a ne­cessidade de profundas mudanças nos atuais sistemas de produção e or­ ganização da sociedade humana e de utilização de recursos naturais essen­ ciais à vida no planeta.

 

2. Energia, Infraestrutura e Desenvolvimento Sustentável

PDF Criptografado

Energia, Infraestrutura e Desenvolvimento

Sustentável

2

INTRODUÇÃO

A energia é um dos vetores básicos de infraestrutura necessária para o desenvolvimento humano, seja do ponto de vista global, regional ou mes‑ mo de uma pequena comunidade isolada. Outros vetores básicos são água e saneamento, transportes e telecomunicações. Um conhecimento das in‑ ter‑relações entre a energia e esses outros vetores da infraestrutura com o meio ambiente e com o modelo de desenvolvimento visualizado é aspecto fundamental para que ações práticas, no sentido da sustentabilidade, pos‑ sam ser estabelecidas.

Este capítulo enfoca esse assunto, com vistas ao estabelecimento do cenário global, no qual se assentarão os próximos tópicos, relacionando a energia, os recursos naturais e a prática do desenvolvimento sustentável.

ENERGIA, MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO

Um histórico do uso da energia

Por um longo período da história da humanidade, a única forma de energia utilizada pelo homem era a força endossomática, ou seja, a sua própria força muscular, empregada somente para ir em busca dos alimen‑ tos necessários para a manutenção da vida. Consumiam‑se em torno de

 

3. Energia para um desenvolvimento sustentável

PDF Criptografado

Energia para um desenvolvimento sustentável

3

INTRODUÇÃO

A questão energética tem um significado bastante relevante no con‑ texto da questão ambiental e da busca do desenvolvimento sustentável, e tem influenciado muito as discussões sobre mudanças de paradigma no desenvolvimento humano, principalmente por três motivos abordados ao longo deste livro. Primeiro, o suprimento eficiente de energia é conside‑ rado uma das condições básicas para o desenvolvimento econômico, fa‑ zendo parte, com outros setores de infraestrutura, como o transporte, as telecomunicações, e águas e saneamento, da agenda estratégica de todo e qualquer país. Segundo, vários desastres ecológicos e humanos das últi‑ mas décadas têm relação íntima com o suprimento de energia, oferecendo assim motivação e argumentos em favor do desenvolvimento sustentável, de um ponto de vista principalmente ambiental. Por último, e talvez o motivo mais importante, é aquele relacionado com a equidade, que, no

âmbito energético, pode ser traduzida em universalização do acesso à energia e atendimento das necessidades básicas.

 

4. A energia no contexto global da infraestrutura

PDF Criptografado

A energia no contexto global da infraestrutura

4

INTRODUÇÃO

Na atual organização mundial, a energia pode ser considerada como um bem básico para a integração entre o ser humano e o desenvolvimento.

Isso porque ela proporciona oportunidades e maior variedade de alterna­ tivas, tanto para a comunidade como para o indivíduo. Sem uma fonte de energia de custo aceitável e de credibilidade garantida, a economia de uma região não pode se desenvolver plenamente, assim como o indivíduo e a comunidade não podem ter acesso adequado a diversos serviços essenciais ao aumento da qualidade de vida, como educação, saneamento e saúde.

No contexto da energia, a ênfase deve ser dada na energia elétrica em decorrência de sua atual participação na matriz energética mundial, além da tendência de crescimento, uma vez que a demanda das atividades indus­ triais, comerciais e residenciais está, cada vez mais, sendo suprida por esse tipo de energia. Tal fato está calcado na elevação dos padrões de qualidade exigidos nos produtos e serviços ofertados, de modo que a indústria e o comércio não percam espaço no mercado da globalização. A energia elétri­ ca tem um papel preponderante no alcance desses padrões, que estão asso­ ciados aos processos produtivos automatizados, à tecnologia da informa­

 

5. Matriz energética

PDF Criptografado

5

Matriz energética

INTRODUÇÃO

A matriz energética procura representar, ao longo do tempo, quantitativa e ordenadamente, todas as relações entre os energéticos com sua cadeia energética, desde a utilização dos recursos naturais até os usos finais da energia, o que a torna um instrumento fundamental para a execução de um planejamento correto e para o estabelecimento de políticas e estratégias, quando elaborada para cenários futuros, em geral de vinte a 25 anos.

Como o entendimento adequado da matriz energética e até mesmo de sua forte relação com a determinação de estratégias e políticas requer um certo conhecimento dos diversos recursos energéticos disponíveis e passíveis de uso no cenário tecnológico atual da humanidade, este capítulo começa por abordar esses recursos detalhadamente, de acordo com o objetivo deste livro.

No cenário dos recursos naturais, são enfocados o setor do petróleo, o gás natural, o setor carbonífero, a energia nuclear e os recursos energéticos renováveis já tradicionais ou com maior possibilidade de aplicação a médio prazo: energias solar, hidráulica, eólica, da biomassa, oceânica, geotérmica e do hidrogênio.

 

6. Bases para um Planejamento Energético Voltado ao Desenvolvimento Sustentável

PDF Criptografado

Bases para um

Planejamento Energético

Voltado ao

Desenvolvimento

Sustentável

6

Introdução

De uma forma geral, estudos de planejamento energético se assentam na base formada por todos os aspectos abordados até aqui.

A estruturação, seguida na apresentação efetuada, até chegar à matriz energética, deixa bastante claro (embora nem sempre isso tenha sido explicitado) que diversas técnicas, métodos, modelos e bancos/tratamento de dados inserem-se nesse cenário; muitas vezes, específicos de cada setor, outras vezes com características de integração, o que é bastante evidente no caso da matriz energética.

Ao se enfocar o desenvolvimento sustentável é necessário, no entanto, adequar o planejamento energético para melhor permitir a introdução da questão ambiental e o tratamento de índices e indicadores relacionados com o meio ambiente, mas também com a questão social, no âmbito da equidade.

Este capítulo apresenta bases para essa adequação, enfocando temas e técnicas avançadas de planejamento, que se impõem como processos continuados e permitirão uma maior orientação ao desenvolvimento sustentável: o planejamento integrado de recursos (PIR); a gestão integrada de recursos (GIR), a análise de ciclo de vida (ACV) e a avaliação de custos completos (acc).

 

7. Energia e os Desafios da Prática do Desenvolvimento Sustentável

PDF Criptografado

7

Energia e os Desafios da Prática do

Desenvolvimento

Sustentável

INTRODUÇÃO

No geral, este livro é o resultado de reflexões baseadas em textos, em trabalhos e na vivência educacional, profissional e pessoal, a partir de uma visão integrada sobre a questão energética, em um contexto ainda mais amplo de suas relações com a utilização dos recursos naturais e a prática do desenvolvimento sustentável.

Essas reflexões foram orientadas à sugestão de ações para o futuro, a partir de uma concepção segundo a qual uma saudável aprendizagem com o passado, permeada pelas constatações do presente, pode gerar ensinamentos e orientações para o futuro. No entanto, sabe-se que a coleta desses ensinamentos e dessas orientações nem sempre é tão fácil quanto revisitar o passado apenas para colher críticas ao presente, subestimando as incertezas e armadilhas do tempo, sem maiores compromissos diretos com a construção do futuro.

Além disso, tais reflexões também foram calcadas na percepção de que o futuro é delineado por meio das ações de cada instante, mas sua concretização será influenciada por inúmeras forças, muitas das quais fogem de nosso controle e até mesmo surgem de forma totalmente inesperada.

 

Anexo 1 – Gestão integrada de recursos (GIR) – estudo de caso

PDF Criptografado

Anexo

1

Gestão integrada de recursos (gir) – estudo de caso

Com o objetivo de ilustrar mecanismos e etapas de avaliação da gir, apresenta‑se a seguir reprodução do estudo de caso da dissertação de mes‑ trado de Gimenes (2000). Ressalta‑se que os valores de custos e tarifas utilizados são os mesmos da referida dissertação, não tendo havido preo‑ cupação em atualizá‑los, por fugir do objetivo deste exemplo.

O caso estudado enfocou a construção de uma pequena central hidre‑ létrica (pch) e a consideração de um projeto para inclusão de uma nova cultura agrícola na região mediante a implantação de um sistema de irri‑ gação. O estudo utilizou dados de uma região do estado de São Paulo.

Foi sugerido um possível modelo de gestão integrada para compatibi‑ lização dos interesses envolvidos, tanto do ponto de vista do produtor ru‑ ral como do produtor de energia elétrica.

Energia elétrica: geração por meio de uma pequena central hidrelétrica (pch)

A motivação da construção se daria, em primeira instância, para o atendimento da ponta e também para suprir o déficit energético da região, que apresenta grande percentual de demanda reprimida, consequência de seu baixo desenvolvimento. Além disso, contempla‑se a venda de energia para fora da região, por meio do sistema interligado.

 

Anexo 2 – Análise do ciclo de vida e avaliação de custos completos – estudo de caso

PDF Criptografado

Anexo

2

Análise do ciclo de vida e avaliação de custos completos – estudo de caso

Reproduz‑se, a seguir, o estudo de caso da dissertação de mestrado de

Carvalho (2000).

Este estudo tem por objetivo ilustrar a aplicação da avaliação de custos completos (acc) e da análise do ciclo de vida (acv), enfocando a com‑ paração, sob o aspecto ambiental, de dois combustíveis (gás natural e óleo combustível) usados para geração de energia elétrica. O nível de sofistica‑

ção pretendido é uma análise simplificada, usando dados gerais de litera‑ tura especializada, focando‑se nos estágios mais importantes do ciclo de vida. As análises que serão feitas seguem a metodologia anteriormente apresentada para se conduzir uma análise do ciclo de vida.

Ciclos de vida

Gás natural

O gás natural é uma mistura de gases de hidrocarbonetos e não hidro‑ carbonetos encontrados em formações geológicas porosas sob a superfície da terra. O principal componente do gás natural é o metano (CH4), que representa, em geral, entre 70 e 95% da mistura de gases. O combustível pode estar na forma gasosa ou líquida.

 

Anexo 3 – Indicadores de sustentabilidade propostos pela CSD (Comission on Sustainable Development)

PDF Criptografado

Anexo

3

Indicadores de sustentabilidade propostos pela csd (Comission on

Sustainable Development)

SOCIAL

Tema

Indicador

Combate à pobreza

Taxa de desemprego

Índice principal de contagem da pobreza

Índice esquadrado do gap da pobreza

Índice de Gini de desigualdade de renda

Salário médio feminino em relação ao masculino

Dinâmica demográfica e sustentabilidade

Taxa de crescimento populacional

Taxa líquida de migração

Taxa total de fertilidade

Densidade demográfica

Promoção do ensino, da conscientização e do treinamento

Taxa de mudança da idade escolar da população

Taxa de matrícula na escola primária da população

Taxa de matrícula líquida na escola primária

Taxa de matrícula na escola secundária da população

Taxa de alfabetização de adultos

Crianças que alcançaram a 5ª série do Ensino

Fundamental

Expectativa de vida escolar

Diferença entre escola masculina e feminina

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000269779
ISBN
9788520443040
Tamanho do arquivo
8,2 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados