Administração de enfermagem em saúde coletiva

Visualizações: 148
Classificação: (0)

O livro contém direcionamentos essenciais para uma participação eficiente do profissional da enfermagem na área das políticas, das ações assistenciais, do planejamento, da educação permanente, da avaliação e da elaboração de novas competências e ações necessárias para efetivar a Atenção Primária à Saúde (APS) no Sistema Único de Saúde (SUS).
Além disso, temas essenciais são discutidos de forma simples, mas com a complexidade necessária para a área da enfermagem. O profissional de enfermagem tem se destacado na área da administração do sistema de saúde, assumindo cargos em gestões municipal, estadual e federal e, para isso, requer competências e conhecimentos que possam guiar suas ações e participação na administração do sistema de saúde, principalmente no âmbito da APS.

FORMATOS DISPONíVEIS

eBook

Disponível no modelo assinatura da Minha Biblioteca

8 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1. As políticas públicas de saúde e os principais desafios para a administração de enfermagem em saúde coletiva

PDF Criptografado

As políticas públicas de saúde e os principais desafios para a administração de enfermagem em saúde coletiva

1

Maria Cristina Traldi

Palavras-chave  Políticas públicas; atenção primária à saúde; gestão de serviços de saúde; gerência de enfermagem; modelos de gestão.

Estrutura dos tópicos  Introdução. Políticas públicas de saúde: processo de construção e de implementação. Ciclo de políticas públicas. A política pública, a reforma administrativa do Estado e suas implicações na gestão dos serviços de atenção primária à saúde. As organizações sociais e as formas de relacionamento com o Estado. A contratualização e sua aplicabilidade na gestão da atenção primária à saúde. Os desafios para a gestão e a gerência de enfermagem na atenção primária à saúde. Considerações finais. Referências.

INTRODUÇÃO

O sistema público de saúde passa por um período de transição, marcado por mudanças em sua estrutura e que é fruto de sua expansão como rede de serviços e da reflexão que a experiên­

 

2. Teorias da administração: articulações com a enfermagem em saúde coletiva

PDF Criptografado

Teorias da administração: articulações com a enfermagem em saúde coletiva

2

Maria Silvia Teixeira Giacomasso Vergílio

Palavras-chave  Enfermagem em saúde pública, organização e administração, teorias administrativas, administração de serviços de saúde, serviços de atenção ao paciente.

Estrutura dos tópicos  Introdução. Construção histórica da administração. Um breve olhar para as teorias administrativas. Influência das TGAs no trabalho em saúde e na enfermagem em saúde coletiva. Momento da enfermagem no modelo médico-assistencial privatista. A partir dos anos 1980, uma nova perspectiva para o sistema de saúde e a enfermagem em saúde coletiva. Considerações finais.

Referências.

INTRODUÇÃO

Logo ao chegar a uma Unidade Básica de Saúde (UBS) se percebe o modo de organização do serviço observando-se, por exemplo: o fluxo estabelecido para o atendimento a partir da recepção (com faixas coloridas indicando para que sala deve seguir); os prontuários colocados em caixinhas na porta dos consultórios ou no balcão identificado com o nome do profissional que irá atender; uma fila na porta da sala de vacina (ou o usuá69

 

3. Modelos assistenciais e a enfermagem em saúde coletiva

PDF Criptografado

3

Modelos assistenciais e a enfermagem em saúde coletiva

Eliete Maria Silva

Dalvani Marques

Josely Rimoli

Palavras-chave  Modelos assistenciais, enfermagem em saúde coletiva, acesso à assistência, vínculo.

Estrutura dos tópicos  Modelos hegemônicos, sistema local de saúde e a enfermagem em saúde coletiva. Defesa da vida e a enfermagem em saúde coletiva.

A Estratégia Saúde da Família e a enfermagem em saúde coletiva. Considerações finais. Referências.

MODELOS HEGEMÔNICOS, SISTEMA LOCAL DE SAÚDE E A

ENFERMAGEM EM SAÚDE COLETIVA

Por que interessa para a enfermagem entender e estudar sobre modelos assistenciais? Será que tais modelos exercem alguma influência no cotidiano do trabalho da enfermagem? Afinal, os modelos existem para serem seguidos, correto?

A concepção que se tem do mundo e da história interfere muito na forma como se pensa e se atua no cotidiano e vice-versa. Neste capítulo se partirá da premissa de que é um desafio

 

4. Competências gerenciais para a enfermagem em saúde coletiva

PDF Criptografado

Competências gerenciais para a enfermagem em saúde coletiva

4

Maria Cristina Traldi

Álvaro da Silva Santos

Palavras-chave  Competência, competência profissional, enfermagem, gestão, gerência.

Estrutura dos tópicos  Introdução. As competências no contexto das organizações contemporâneas. A cidadania e a construção das competências profissionais. O papel das organizações no desenvolvimento das competências profissionais. A responsabilidade social e o desenvolvimento das competências profissionais.

Competências desejadas do gerente de enfermagem em serviços de atenção primária à saúde. Considerações finais. Referências.

INTRODUÇÃO

Desde as últimas décadas do século XX, importantes transformações socioculturais, econômicas e políticas movimentam as sociedades contemporâneas, provocando grande impacto no mundo do trabalho.

Nas organizações, essas transformações são percebidas por intermédio do enfoque atribuído à racionalização dos proces195

 

5. Planejamento: instrumento de gerência e assistência de enfermagem em saúde coletiva

PDF Criptografado

Planejamento: instrumento de gerência e assistência de enfermagem em saúde coletiva

5

Márcia Regina Campos Costa da Fonseca

Palavras-chave  Planejamento em saúde. Enfermagem e gerência. Processo de enfermagem.

Estrutura dos tópicos  Introdução. O planejamento em saúde: aspectos conceituais, históricos e metodológicos. Planejamento das ações na Unidade Básica de Saúde – UBS. Os indicadores como fontes de diagnóstico situacional de saúde.

O processo de enfermagem em saúde coletiva. Considerações finais. Referências.

INTRODUÇÃO

Inicia-se este capítulo com uma inquietação fruto da experiência como docente da área de saúde coletiva e das vivências desenvolvidas durante o acompanhamento das práticas e estágios dos graduandos de enfermagem nas diversas unidades de atenção primária à saúde.

As teorias do planejamento em saúde são bem fundamentadas e é vasta a literatura sobre a temática, mas, no cotidiano

235

Book 1.indb 235

09/05/17 17:48

 

6. Avaliação da assistência de enfermagem em saúde coletiva

PDF Criptografado

Avaliação da assistência de enfermagem em saúde coletiva

6

Cristina Rodrigues da Costa

Palavras-chave  Avaliação, avaliação de serviços de saúde, avaliação de processos e resultados (cuidados de saúde), avaliação de desempenho, avaliação de programas, avaliação de programas de enfermagem, avaliação em saúde, avaliação em enfermagem.

Estrutura dos tópicos  Introdução. Avaliação na área da saúde. As informações no processo de avaliação. Um pacto pela saúde. Avaliação da assistência de enfermagem. Auditoria de enfermagem. Considerações finais. Referências.

INTRODUÇÃO

Tendo em vista a existência de vários critérios para avaliar a assistência de enfermagem e dos serviços de saúde e que, muitas vezes, ao avaliar os serviços de saúde também se avalia a assistência de enfermagem e vice-versa, este capítulo faz uma breve recuperação da história da avaliação para contextualizar a avaliação da assistência de enfermagem.

297

Book 1.indb 297

09/05/17 17:48

 

7. Educação permanente e a enfermagem em saúde coletiva

PDF Criptografado

Educação permanente e a enfermagem em saúde coletiva

7

Cristina Rodrigues da Costa

Palavras-chave  Educação, educação em saúde, educação permanente. educação em enfermagem, educação continuada.

Estrutura dos tópicos  Introdução. A formação em saúde e as necessidades de educação permanente. Estratégias de formação profissional em serviço: larga escala e Profae. Estratégias de mudança curricular dos cursos de graduação em saúde: UNI e Pró-Saúde. A enfermagem em saúde coletiva: entre a educação continuada e a educação permanente. Considerações finais. Referências.

INTRODUÇÃO

A educação é um fenômeno social e universal que consiste em uma atividade necessária à existência humana e ao funcionamento da sociedade. Essa sociedade tem como uma de suas atribuições cuidar do desenvolvimento dos indivíduos, auxiliando no incremento de suas competências e preparando-os para a participação ativa e transformadora em todas as instâncias da vida.1

327

Book 1.indb 327

 

8. O repertório investigativo na administração de enfermagem em saúde coletiva

PDF Criptografado

O repertório investigativo na administração de enfermagem em saúde coletiva

8

Álvaro da Silva Santos

Rodrigo Eurípedes da Silveira

Palavras-chave  Saúde coletiva, enfermagem, gerenciamento, serviços de saúde, administração.

Estrutura dos tópicos  Introdução. Métodos. Resultados e discussão.

Considerações finais. Referências.

INTRODUÇÃO

Para melhor elucidar a proposta deste capítulo faz-se necessária a aproximação dos conceitos de saúde coletiva, administração e a distinta inserção da enfermagem no gerenciamento dos serviços de saúde. Nessa perspectiva, considera-se um equívoco comum, no que se refere à confusão entre os termos saúde coletiva, saúde pública e atenção primária à saúde. Contudo, em sua essência, a saúde coletiva advém da inserção das ciências sociais na saúde, que configura novos paradigmas para a saúde pública, na perspectiva de complementá-la e ao mesmo tempo lançar mão

361

Book 1.indb 361

09/05/17 17:48

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
Book
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000269706
ISBN
9788520455241
Tamanho do arquivo
5,1 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados