Fundamentos de Estatística, 6ª edição

Autor(es): VIEIRA, Sonia
Visualizações: 112
Classificação: (0)

Como toda disciplina de ciências exatas, é comum surgirem dúvidas, confusões e até receio no primeiro contato do estudante com a Estatística. Com este livro, não será assim. Aqui, os conceitos são apresentados passo a passo e são dados exemplos em diversas áreas, como economia, pedagogia, demografia e psicologia. Passados mais de 30anos desde a 1a edição, esta 6a edição destina-se àqueles que estão iniciando os estudos nesta área. Totalmente reformulado, esta é uma obra que alinha explicação teórica a exemplos e exercícios de forma integrada e didática, facilitando a fixação do conteúdo e o aprendizado. Texto básico para disciplinas introdutórias de Estatística dos cursos de Administração, Pedagogia, Psicologia, Biblioteconomia e Ciências Sociais. Livro-texto para a disciplina Estatística de cursos de ensino técnico. _x000D_
_x000D_

10 capítulos

Formato Comprar item avulso Adicionar à Pasta

1 - INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA

PDF Criptografado

1

INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA

Depois de ler este capítulo, você será capaz de:

1. Explicar o que é Estatística.

2. Classificar variáveis como nominais, ordinais, discretas ou contínuas.

3. Dar exemplos de variáveis nominais, ordinais, discretas e contínuas.

Neste capítulo, é apresentado e discutido o conceito de Estatística. São definidos dados e variáveis e fornecidos exemplos. Também são apresentados os diversos tipos de variáveis, com farta exemplificação.

1.1 CONCEITO DE ESTATÍSTICA

A palavra Estatística está associada à ideia de “coleção de números”. A Estatística trata, sem dúvida alguma, da organização e da apresentação de contagens e medições. Dentro desse conceito – de que Estatística é coleção de números

– cabe lembrar que há, no Brasil, estatísticas sobre assuntos tão diversos como idade de pessoas, renda familiar, taxas de analfabetismo, ocupação dos chefes de família, taxas de natalidade, índices de preços.

A Estatística não é, contudo, simples “coleção de números”. Números não são coletados apenas para serem armazenados: eles servem para a tomada de decisão. Por exemplo, uma emissora de televisão pode tirar do ar um programa

 

2 - QUESTÕES DE AMOSTRAGEM

PDF Criptografado

2

QUESTÕES DE AMOSTRAGEM

Depois de ler este capítulo, você será capaz de:

1. Dada uma pesquisa, identificar a população e a amostra.

2. Explicar alguns erros na amostragem.

3. Classificar uma amostra como casual simples, estratificada, sistemática, por quotas, de conveniência ou de voluntários.

4. Dar o conceito de pesquisa de opinião e discutir problemas que podem ocorrer nesse tipo de trabalho, tais como falta de resposta, maneira errada de perguntar, cobertura insuficiente ou inadequada da população.

Este capítulo apresenta os conceitos de população e amostra e os termos relacionados a esses conceitos. Explica as técnicas usadas no processo de tomada da amostra e discute os erros que podem ocorrer. É apresentado o conceito de pesquisa de opinião e são discutidos alguns dos questionamentos que esse trabalho levanta, sempre com ampla exemplificação.

2.1 POPULAÇÃO E AMOSTRA

Na linguagem comum, população significa o conjunto de habitantes de um país, uma região, uma cidade. Em Estatística, a palavra população tem significado mais geral.

 

3 - ORGANIZAÇÃO DE DADOS

PDF Criptografado

3

ORGANIZAÇÃO DE DADOS

Depois de ler este capítulo, você será capaz de:

1. Dado o objetivo de uma pesquisa, desenhar a planilha para a coleta de dados.

2. De posse de um conjunto com poucos dados, fazer a apuração manualmente.

3. Organizar dados apurados em uma distribuição de frequências.

4. Calcular porcentuais e frequências acumuladas.

5. Organizar dados contínuos em distribuições de frequências.

Neste capítulo, é apresentada a maneira de registrar e apurar dados coletados.

É mostrado como organizar uma distribuição de frequências e como calcular porcentagens, frequências acumuladas e porcentagens acumuladas, tanto para dados qualitativos como quantitativos. São apresentados vários exemplos.

3.1 COLETA DOS DADOS

Estatística é a ciência que fornece os princípios e os métodos para coleta, organização, resumo, análise e interpretação de dados.

FUNDAMENTOS DE ESTATÍSTICA • Sonia Vieira

22

Para coletar dados, o pesquisador deve preparar uma planilha. Hoje, a maioria dos profissionais registra dados em planilha eletrônica, isto é, diretamente no computador. No entanto, dados também podem ser registrados em fichas, cadernos ou cadernetas, ou seja, na chamada planilha física.

 

4 - CONSTRUÇÃO DE TABELAS

PDF Criptografado

4

CONSTRUÇÃO DE TABELAS

Depois de ler este capítulo, você será capaz de:

1. Conceituar tabela e saber sua finalidade em um texto.

2. Organizar um conjunto de dados em uma tabela.

3. Verificar se uma tabela atende às normas estabelecidas pelo Instituto

Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

4. Identificar os elementos de uma tabela.

Neste capítulo, são apresentadas as normas que devem ser seguidas na elaboração de tabelas de dados, por meio de exemplos. É enfatizada a importância de fornecer informações com clareza.

4.1 TABELAS

Tabela é uma forma não discursiva de apresentar informações, das quais o dado numérico se destaca como informação central (IBGE, 1993).

Uma tabela deve exibir mais espaços com números que espaços sem números.

Veja a Tabela 4.1.

42

FUNDAMENTOS DE ESTATÍSTICA • Sonia Vieira

Tabela 4.1  População residente, segundo o sexo – Censo Demográfico 2010

Sexo

População residente

 

5 - CONSTRUÇÃO DE GRÁFICOS

PDF Criptografado

5

CONSTRUÇÃO DE GRÁFICOS

Depois de ler este capítulo, você será capaz de:

1. Desenhar um gráfico de barras ou de colunas, tendo em mãos uma tabela de distribuição de frequências com dados qualitativos.

2. Desenhar um gráfico de setores (pizza) ou um gráfico de rosca, tendo uma tabela de distribuição de frequências com dados qualitativos que configurem 100% de um conjunto de informações.

3. Desenhar um gráfico de pontos, tendo em mãos dados quantitativos.

4. Tendo uma tabela de distribuição de frequências com dados quantitativos distribuídos em classes, desenhar um histograma ou um polígono de frequências.

Este capítulo apresenta, por meio de exemplos, os conceitos e os procedimentos que devem ser seguidos no desenho dos gráficos mais comuns em trabalhos de estatística. É enfatizada a necessidade de dar clareza às informações.

5.1 GRÁFICOS

Os dados apresentados em tabelas trazem informação sobre o assunto em estudo. No entanto, figuras sempre causam maior impacto. Para chamar a atenção do leitor, os estatísticos expõem dados em gráficos bem editados e, em geral, coloridos.

 

6 - GRÁFICOS PARA DADOS BIVARIADOS

PDF Criptografado

6

GRÁFICOS PARA DADOS BIVARIADOS

Depois de ler este capítulo, você será capaz de:

1. Distinguir dados univariados de dados bivariados.

2. Desenhar um gráfico de barras aglomeradas, tendo em mãos dados qualitativos bivariados.

3. Desenhar um gráfico retangular de composição, tendo dados qualitativos bivariados que configurem 100% de um conjunto.

4. Desenhar um gráfico de linhas para dados quantitativos bivariados e discutir os achados.

5. Desenhar um diagrama de dispersão e discutir os achados.

6. Entender o significado de uma pirâmide etária.

Neste capítulo, são apresentados os conceitos e os procedimentos que devem ser seguidos na elaboração de gráficos para dados bivariados, usando exemplos.

É enfatizada a necessidade de desenhar gráficos que deem clareza às informações.

O leitor torna-se, então, capaz de discutir a informação apresentada em gráficos.

80

FUNDAMENTOS DE ESTATÍSTICA • Sonia Vieira

6.1 DADOS UNIVARIADOS E DADOS BIVARIADOS

 

7 - TAXAS, RAZÕES E NÚMEROS-ÍNDICES

PDF Criptografado

7

TAXAS, RAZÕES E NÚMEROS-ÍNDICES

Depois de ler este capítulo, você será capaz de:

1. Distinguir entre taxa, razão e número-índice.

2. Reconhecer que taxas, razões e números-índices são indicadores importantes das necessidades da população.

3. Demonstrar conhecimento e interesse sobre os indicadores sociais, demográficos e econômicos usados na mídia.

4. Distinguir variação percentual de pontos percentuais.

5. Saber calcular variação percentual e pontos percentuais.

Neste capítulo, são apresentados e discutidos os conceitos de taxa, razão e números-índices. São definidas as taxas de analfabetismo, de desemprego e de mortalidade infantil. Também são conceituados razão de sexo e índice de preço.

É mostrado como calcular variação percentual e o que são pontos percentuais.

7.1 TAXA

Taxa é a proporção de determinado evento em uma população, em determinado período de tempo.

102

FUNDAMENTOS DE ESTATÍSTICA • Sonia Vieira

 

8 - MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL

PDF Criptografado

8

MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL

Depois de ler este capítulo, você será capaz de:

1. Definir média, mediana e moda.

2. Calcular média, mediana e moda de um conjunto de dados.

3. Saber que existem fórmulas para o cálculo de média, mediana e moda de dados agrupados.

4. Saber que existem fórmulas para o cálculo de média geométrica e média harmônica.

Neste capítulo, são apresentadas as medidas de tendência central, com os procedimentos de cálculo. É recomendável fazer alguns cálculos à mão antes de buscar um programa de computador. Dessa forma, o conceito é apreendido. Para que isso seja possível, muitos dos exercícios numéricos propostos não exigem, para serem resolvidos, nem mesmo uma calculadora.

8.1 MÉDIA ARITMÉTICA

Os dados apresentados em tabelas e gráficos fornecem informação que você

“vê”. No entanto, às vezes é difícil apresentar e interpretar o que um conjunto de dados significa. Para entender esse argumento, imagine que um aluno fez cinco provas em Matemática e obteve as notas 7,0; 3,0; 5,5; 6,5; e 8,0. O aluno foi ou não foi aprovado?

 

9 - MEDIDAS DE VARIABILIDADE

PDF Criptografado

9

MEDIDAS DE VARIABILIDADE

Depois de ler este capítulo, você será capaz de:

1. Saber o significado de desvio-padrão e variância.

2. Saber o significado de quartis, decis, percentis.

3. Saber calcular ou, pelo menos, ter conhecimento sobre os procedimentos para calcular desvio-padrão.

4. Saber calcular ou, pelo menos, ter conhecimento sobre como se faz o cálculo de quartis.

Neste capítulo, são definidas as medidas de variabilidade e apresentados os procedimentos de cálculo. Os exercícios numéricos podem ser realizados usando lápis e papel e, algumas vezes, uma calculadora. É recomendável fazer alguns cálculos a mão, antes de buscar um programa de computador, para entender o conceito.

9.1 VARIABILIDADE

No Capítulo 8 você aprendeu que, para resumir a informação contida em um conjunto de dados, é usual fornecer um valor em torno do qual os dados se distribuem. Neste Capítulo, veremos que é preciso calcular, também, um valor que mostre a variabilidade dos dados.

 

Respostas dos exercícios

PDF Criptografado

RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS

1. INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA

1.

2.

3.

4.

5.

Idade, renda familiar, tempo disponível para estudo são variáveis quantitativas. Sexo, religião, cor e atividades recreativas de interesse são variáveis qualitativas.

Sexo, religião, cor ou raça e atividades recreativas de interesse são variáveis nominais. Idade, renda familiar, tempo disponível para estudo são variáveis contínuas.

Variáveis nominais: nacionalidade, partido político que apoia. Variáveis ordinais: status social, posição hierárquica no exército.

Variáveis discretas: número de pessoas em uma sala, número de laranjas em uma caixa. Variáveis contínuas: estatura, valor dos bens que possui.

Variáveis: sexo, idade, peso, altura. Constante: todos são alunos do curso fundamental.

2. QUESTÕES DE AMOSTRAGEM

1.

2.

Colocam-se fichas com as letras A, B, C, D, E e F em uma urna. Mistura-se bem. Depois, uma pessoa vendada retira ao acaso três fichas da urna.

 

Detalhes do Produto

Livro Impresso
eBook
Capítulos

Formato
PDF
Criptografado
Sim
SKU
BPP0000269634
ISBN
9788597019308
Tamanho do arquivo
6,9 MB
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
Formato
PDF
Criptografado
Sim
Impressão
Desabilitada
Cópia
Desabilitada
Vocalização de texto
Não
SKU
Em metadados
ISBN
Em metadados
Tamanho do arquivo
Em metadados